FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

15. O Patrono de Tigre Branco


Fic: HP e Nossa História. 1


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

            Cap. 15 – O Patrono de Tigre Branco


 


 - Pensei que fosse óbvio! Afinal eu vim com vocês!


 - E daí? Eu também vim e por isso eu sou bruxo?!


 - Mas Você é um caso a parte!


 - AH, ENTÃO EU SOU UM CASO A PARTE! Bom, saber o que acha de mim, Jhonnatan De La Vey!


            Tiago empurrou Trent e forçou passagem e se fechou na última cabine do corredor. Trent arregalou os olhos...


 - Vocês estão...


            Jhonnata encarou Trent furiosamente e foi atrás de Tiago.


 - Eles estão... – perguntou à Camila.


 - Namorando? Sei lá, sei que estão ficando...


            Trent riu.


 - Qual a graça? – perguntou Camila começando a se irritar.


 - Calma aí, Camila. Entendo que Tiago seja seu amigo, mas eles são dois garotos! – disse indignado.


 - E daí?


 - E daí?! Isto não é normal!


 - E porque não é normal? Eles se gostam, tem todo direito de serem felizes exatamente como Yasmin e Diego.


 - Ok, mas é diferente “disto” – disse apontando pra cabine onde Tiago e Jhonnatan estavam – Não é certo!


 - É... Tô começando a perceber que você era muito bom pra ser verdade. Tô decepcionada. – E saiu se trancando em uma cabine afastada.


            Yasmin, após se recompor, se sentou enquanto Diego se vestia. Olhou ao redor e depois pra janela.


 - Ué, porque será que o trem está parado?


                                                                                   -//-


 


            Camila fechou a porta da cabine, bufando de raiva. Dali podia-se ouvir os gritos de Tiago e Jhonnatan brigando. O que aumentava a raiva de Camila. Tivera uma impressão completamente errada de Trent. A porta da cabine se abriu e a figura constrangida de Trent apareceu... Os gritos de Tiago e Jhonnatan cessaram.


 - O que quer agora? –desafiou Camila.


 - Acho que você compreendeu errado.


 - Eu sei disso. Pensei que você fosse uma pessoa que na realidade não é!


 - Camila, não pode me culpar por achar isso estranho, afinal isto não é algo que se vê todo dia e ...  – Trent de repente parou para pensar o porquê de estar dando explicações a uma garota que ele acabara de conhecer...


 - Mas você os chamou de anormais!


            Trent fechou a porta atrás de si e se aproximou, com cuidado, de Camila...


 - Eu exagerei com minhas palavras, desculpe-me.


            Camila não respondeu, apenas se pôs a encarar aqueles olhos verdes penetrantes, sentindo-se perder a respiração. Trent percebeu e, sem aviso, pegou a mão de Camila e a puxou com voracidade para perto de si, lhe arrancando um beijo quente e animal, parecendo que ia engolir sua companheira, tamanha voracidade. Camila sentiu a boca de Trent sugar todo seu ar, seus lábios serem esfregados aos dela enquanto as mãos de Trent percorriam todo seu corpo, num ato quente e excitante. Ele pegou em sua cintura com força e a ergueu do chão, colocando-a em cima do banco da cabine, de modo que sua cintura batia na testa de Trent.


Ele levantou um pouco a blusa de Camila e começou a morder sua barriga, fazendo-a se excitar.                                                                                    


                                                                                  -//- 


 


            Yasmin, juntamente com Diego, saiu do trem para uma paisagem linda. Era um descampado gigantesco com muitas flores, árvores e arbustos. Ao longe, via-se uma colina com um principio de floresta em sua base.                      -49-


 - E agora? – perguntou Yasmin abraçando Diego – Como vamos chegar a Hogwarts?


 - Bem, eu não sei. – respondeu Diego.


 - Tenho esperanças que aquela mulher do patrono avise alguém. – disse Tiago que vinha em cima dos ombros de Jhonnata, como uma criança.


 - Tiago, – disse Yasmin – Bem que você poderia nos poupar de ver estas coisas.


 - E bem que você poderia me poupar de ouvir seus gemidos e presenciar certos episódios pitorescos quando está com Diego! – de raiva, Tiago desceu das costas de Jhonnatan e o agarrou em frente à amiga. Tiago adorava beijar aquela boca sedenta, irritando a amiga. Yasmin revirou os olhos...             


                                                                                   -//-


 


            Trent abriu o cinto de Camila e desabotoou sua calça jeans com os dentes, enquanto Camila segurava aqueles cabelos lisos e sedosos. Trent era capas de fazer loucuras com a boca e,principalmente, com sua língua. Tirou as calças de Camila, arrancou sua blusa e mordia, de leve, suas fartas coxas morenas. Camila mordia os lábios e delirava de prazer com Trent percorrendo seu corpo com língua. Ele segurou a barra da calcinha de Camila, com os dentes, e a puxou, Camila sentiu-se envergonhada, mas motivada pelo prazer.


            Trent passou sua língua pelos lábios inferiores de Camila percorrendo em, em movimentos circulares, sua vulva até atingir seu clitóris, o ponto de prazer feminino fazendo-a quase gritar de tanto prazer. Ninguém a tinha feito experimentar tal dose de delírio, nem 2 Lucas...


            Camila puxou o cabelo de Trent, fazendo-o erguer a cabeça, desceu da cabine e devorou sua boca com outro beijo voraz. Camila segurou o pênis de Trent, por cima da calça, e se surpreendeu com o tamanho. Trent arrancou sua camisa e Camila se pôs a lamber seu tórax. O cara não esperou Camila desabotoar sua calça, ele mesmo o fez, mostrando a Camila um mastro gigantesco.


 - 24 cm, gostou? – perguntou Trent.


 - Isso era tudo que eu queria! – respondeu Camila, superexcitada.


            Camila se ajoelhou. O pênis de Trent era grande o suficiente para ele enfiar até a garganta e ainda sobrar espaço para segurar com a mão. Camila chupou, lambeu engoliu aquele pênis por tempo indeterminado.


            Trent pegou a calça que ele acabara de arrancar e retirou uma camisinha de um dos seus bolsos. E a colocara rapidamente, quando Camila achava que seria penetrada Trent começou a lamber seu clitóris e chupar seu reguinho, foi quando Camila estava delirando de tesão, Trent enfiou a língua quentinha no seu canal vaginal.


 - Trent, me lambe, me chupa, me morde no meu grelinho bem gostoso!!! – pediu Camila no auge do prazer.


 - Sua putinha gostosa vou fazer você gemer de prazer, você vai gozar muito!! – ordenou Trent.


            Depois de fazer sexo oral em Camila, Trent enterrou seu pênis bem grande em Camila, ela gritava de dor e tesão. Após esse sexo brutal, ela disse:


 - Vamos fazer uma espanhola bem gostosa e rápida.


 - Vou colocar meu pau bem duro e grosso entre seus peitos fartos. – declarou Trent.


            Camila segurou o pênis de Trent que estava muito rígido e o colocou entre seus seios. Trent apertou os seios de Camila, até pingar leitinho deles.


 - HÃ!! HÃÃÃ!! HÃ...HÃÃÃÃÃÃ!!! – Camila berrava.


 


                                                                                   -//-


 


 - Vocês não estão ouvindo um barulho estranho?.... Não é a Camila gritando? – perguntou Diego olhando para o vagão.


 - Não é nada... Ela deve estar discutindo com a mãe no celular. Agora vamos voltar à conversa. – disse Yasmin virando o rosto de Diego para a roda de conversa.


                                                                                   -//-


 


            Depois de fazer quase todos os tipos de sexo, Trent ainda estava excitado, com seu pênis em elevação, foi então que Trent sugeriu:


 - Camila, ainda estou excitado, vamos fazer anal?                                                                                              


 - Trent, tenho medo... Não tenho certeza... Mas, ok, vamos tentar.... Mas antes deixa eu fazer uma coisa. – Camila tirou a camisinha de Trent e a jogou fora.


            Trent botou Camila de quatro, abriu com a mão sua grande bunda, quando viu aquele mundo de ânus, deu uma lambida no seu cu. Camila gritava de tesão quando Trent atochou seu pênis de 24 cm em sua bunda. Camila berrava de dor e êxtase, pedindo para parar mas:


 - Calma aí.... Eu...Tô quase... Gozando...UHhhhu!!! – tentou dizer Trent entre uma urrada e outra.


            Camila era sacudida freneticamente pra frente e para trás pelo movimento de penetração de Trent.                    -50-


 


                                                                                   -//-


 


            Yasmin ouviu um rangido enferrujado e parou de beijar Diego no gramado, olhou para o trem:


 - É impressão minha ou trem está balançando?                   


                                                                                   -//-


 


            Trent retirou o pênis do ânus de Camila enquanto Camila se ajoelhava para mais um sexo oral. Camila sentiu algo quente esguichar por todo seu rosto e escorrer por sua língua... Trent gozara. Camila respirou fundo, cansada. Finalmente o insaciável Trent se saciara... Limpou seu rosto com um lenço e ambos se vestiram.


                                                                      


                                                                                   -//-


 


            Yasmin, após ter voltado a beijar Diego, viu Camila, suada, se retirando do trem com Trent. Diego se levantou e correu até eles, mas parou no meio do caminho, com um olhar curioso para Camila.


 - O que é isto? – perguntou Diego desconfiado.


 - Isso o quê? - respondeu ela. Trent olhou para onde Diego apontara. Reconheceu um pouco de seu próprio gozo na orelha de Camila. Ele fez um sinal para Camila.


 - É... É... É creme de cabelo. – safou-se Camila. Diego ria, claramente havia percebido o que era.


            Tiago e Jhonnata vinham andando de uma das alamedas entre as árvores e se aproximaram do grupo, Camila imediatamente voltou para o trem para limpar sua orelha, não queria mais telespectadores. Após voltou para sua cabine e abriu sua mala com um objetivo de encontrar algum livro de Magia, um que os ajudasse a sair dali. Empurrou as roupas para um lado e o teste de gravidez caiu da mala direto no chão. Camila o segurou. Iria entregá-lo logo à amiga. Colocou-o no bolso traseiro. Na cabine ao lado, Camila ouviu um ronco profundo... Deise e Rogério estavam abraçados, ambos dormindo como dois lindos bebês...


 - Oi, Camila. – disse Tiago quando esta voltou a sair do trem – Você vai ficar maravilhada quando vir o que eu encontrei.


 - O quê?


 - Um lindo lago cristalino... Magnífico!


 - Ah tá, vamos ver... Mais tarde.


            Camila se aproximou de Yasmin e a entregou o teste sem que ninguém visse e lhe deu um abraço, para disfarçar.


 - Vá logo... Quanto antes você souber melhor!


            Yasmin apertou o teste em sua mão... Preocupada. Por fim correu para o trem.


 - Vamos para o lago agora... É tão lindo... – pediu Tiago.


 - Vamos esperar Yasmin voltar. – pediu Diego.


 - Não! – disse Camila – Vá indo com Jhonnata, Tiago fica aqui e nos mostra o caminho quando ela votar. Afinal temos de colocar biquínis!


 - A gente espera... – disse Diego que claramente não queria ficar sozinho com Jhonnata.


 - Não tem importância! Não vamos demorar. – disse Camila que queria ficar a sós com Tiago.       


 - Vamos logo, não vê que Camila quer falar com Tiago?! – disse Jhonnata puxando Diego.


 - Ei! Solte-me! Sei ir com meus próprios pés. - E se foram.


            Camila contou a Tiago a situação de Yasmin.


 - Uau! - Disse Tiago – Quero ser o padrinho!


            Neste momento, Yasmin voltou seu rosto pálido resplandecia seu medo.


 - E? – perguntou Camila super-mega-ansiosa.


            Yasmin olhou para Tiago.


 - Ele já sabe.


 - Oh, meu Deus!...Ficou... Ficou azul! – disse ela finalmente. A garota desabou no chão e baixou a cabeça.


 - OH MEU DEUS!!– falou Camila super-feliz.


 - Eu não estou entendendo... – disse Tiago.                                                                                                        


 - Azul quer dizer positivo, burro! – disse Camila pulando de felicidade – Minha amiga vai ter um bebê, que lindo! – mas ao perceber o desespero da amiga que caíra no choro esqueceu a alegria e foi confortá-la, abraçando-a – Calma, Yasmin. Vejamos pelo lado bom... É uma vida, Yasmin. – Tiago não falava ainda estava em estado de choque – Sinceramente, eu não sei o que faria se isso estivesse acontecendo comigo... Eu estaria tão ou mais desesperada que você. Mas saiba que não vai criar essa criança sozinha. Se o Diego não quiser assumir, eu e o Tiago estaremos aqui pra te ajudar. Nós nunca te deixaremos na mão. Disso você pode ter certeza. E além do mais, aposto que vai nascer uma criança linda! – disse Mila


            Tiago abraçou Yasmin e beijou sua face amigavelmente. Juntos entraram num lindo caminho de árvores, Camila viu alguns esquilos correndo pelos galhos...                                                                                                               


         -51-


Logo o caminho começou a descer e, no fim, encontraram um gigantesco lago com águas tão cristalinas que era possível enxergar o fundo com vários cardumes de pequenos peixinhos dourados. Milhares e milhares de pétalas de rosas vermelhas flutuavam sobre a água.


 - Oi! Senti sua falta. – disse Diego correndo para abraçar Yasmin.


            Todos passaram uma tarde maravilhosa e, quando se deram conta, a noite caíra. Com a ajuda de Camila, Trent e Diego fizeram uma fogueira onde o grupo se aconchegou em volta.


 - Vamos contar uma história de terror! – disse Tiago.


 - Ah, que brega! – exasperou Camila.


 - É uma boa idéia... – falou Trent.


            Por fim, o silêncio tomou conta do lugar enquanto o fogo crepitava. Trent começou a narrar uma história horripilante (brega na visão de Camila), enquanto o gélido vento da noite fazia o pêlo das nucas arrepiarem... Uma forte luz branca surgiu do lado aposto do lago, todos desviaram sua atenção da voz de Trent até que ele próprio, ao perceber que falava com o nada, parou de falar e também olhou para o lago. Um majestoso tigre branco corria, como que flutuando por cima d’água até eles... Era um patrono.


            Camila se levantou. O tigre correu até parar de frente para ela. Ele se curvou e Camila viu uma carta presa em seu pescoço, a retirou. Quase que por imediato o patrono voltou a correr por aonde veio até desaparecer de vista.


 - Mas de quem é este patrono? – perguntou Yasmin.


 - Eu não sei, ué! – respondeu Camila encarando a carta sem remetente. A garota abriu-a e leu.


 


            “Caro grupo, peço que não se preocupem. Já comuniquei sobre o acidente à um pequeno grupo de bruxos que avisariam a um grupo da Ordem. No momento, eles estão extremamente ocupados, mas amanhã bem cedo eles estarão aí para buscá-los.


                                   Atenciosamente,


                                                                       A dona do patrono de tigre branco.”


 


            Camila passou a carta para Yasmin que a leu em voz alta, enquanto Camila pensava na possibilidade de quem poderia ser aquele patrono... Seu pensamento foi interrompido pelo grito de Tiago.


 - A ORDEM?! Então ela realmente existe!!... E... Eu vou conhecer membros oficiais dela! OH MEU DEUS... Eu... – Jhonnata beijou Tiago, calando-o. Yasmin revirou os olhos, enojada. Logo eles decidiram voltar para o trem, afinal Deise e Rogério já deviam ter se recuperado do porre. Yasmin apagou a fogueira com jato d’água que ela forjou de sua varinha e, juntos para não se perderem, voltaram para o trem.


            A noite estava extremamente silenciosa. Deise, fingindo que nada havia acontecido, mesmo estupefata ao perceber que não estavam em Hogwarts, conjurou sacos de dormir. Estavam tão cansados pelo dia agitado que dormiram quase que imediatamente. Ficaram do lado de fora do trem, apenas Deise e Rogério permaneceram dentro.                          - Qualquer coisa é só gritar, mas grite mesmo! – foi a última palavra de Deise ao entrar no trem.


            O silêncio noturno se misturava aos roncos de Diego, Yasmin, ainda dormindo, enfiou o travesseiro na cara dele. Tão desnorteados em seus sono e sonhos que nenhum deles percebeu um manto negro, como uma sombra, quase imperceptível na luz noturna, se aproximando deles muito lentamente.


            Camila virou, sonhava com ela e Trent, juntinhos... O manto negro passou pelo gramado sem produzir barulho, atento como um gato a esperar sua presa... Passou sorrateiro ao lado de Yasmin e parou diante dos pés de Camila. Subiu... Camila sentiu algo mais quente, abriu os olhos de imediato. Era uma mortalha-viva, reconheceu logo graças às aulas de Rogério. Não podia gritar, não podia se mexer, não podia se quer aumentar a respiração, seria letal... Qualquer movimento e aquela coisa a mataria. Camila olhou ao redor... Todos dormiam... Até os roncos de Diego pareciam ter silenciado... O pânico tomou seu coração e sua respiração aumentou... E, o medo por sua respiração ter aumentado só a fez aumentar ainda mais... O manto negro subiu, a cobrindo até a cintura... Ela sentia-se quente, com as pernas completamente adormecidas...


           


            “Ninguém sobreviveu a um ataque da mortalha.. Ninguém!!” – lembrou-se Camila do livro que leu na casa de Deise, “Animais Fantásticos e Onde Habitam”. Esse pensamento só fez piorar a situação de Camila que começou a suar frio... Suas mãos pingavam de nervoso... A mortalha subiu mais um pouco, à altura da boca...


 


            “Droga! É sempre assim, o lugar tava calmo demais pra ser verdade... Que merda de mato!!”


 


            Então aconteceu o que Camila temia. A mortalha, lentamente, começou a apertar seu corpo, do abdômen a boca, impedindo-lhe de gritar... Sentiu sua respiração se tornar mais difícil e sufocante...


                                                                                                                                                                              -52-


            “É o fim. Ninguém sobrevive a um ataque desses..”. – cerrou os olhos como se fosse sentir o último fôlego – Ah mas posso morrer feliz. Já não sou mais virgem e perdi com um cara maravilhoso... Huahuahua!!”- a mortalha a apertou mais um pouco – “Agora...a...ca...bou...”


 


 - INCENDIO!


            Alguém gritara um feitiço que pôs parte da superfície da mortalha em chamas, fazendo-a fugir para o meio do mato. Camila arquejava em grandes fôlegos pelo perigo que passara. Viu, então, que quem salvara sua vida fora sua amiga Yasmin. Com o clarão do fogo, todos em volta acordaram.


 - O que aconteceu?? – perguntou Trent ainda sonolento.


 - Ah... Hein... – Diego erguera seu tronco, mas nem abriu os olhos.


 - Foi uma mortalha. Ela me enrolou... Eu pensei que ia morrer... Mas, por sorte, a Min me salvou. – e deu um abraço forte.


 - É... Uma ajudando a outra a resolver problemas. Sorte que eu tava acordada por causa dos roncos desse aí. – e indicou com a cabeça Diego (agora com os olhos abertos).


 - Minha querida! E eu nem pude te socorrer... – Trent levantou para confortá-la, mas Tiago saiu de algum lugar e se meteu na frente.


 - AI, MILA! QUE MEDO! – começaram a escorrer lágrimas pelos olhos do amigo – PENSEI QUE IA EMBORA PRA SEMPRE!!  NÃO PODIA FAZER ISSO COMIGO!! NÃO SEM CHEGARMOS A HOGWARTS! AII, MILA! – Tiago parecia que ia subir em Camila tamanho desespero.


 - AI, TIAGO, EU SEI! – Camila retribuía o abraço – Foi difícil! Mas agora já passou, tudo bem. Pode parar de chorar...


 - Você ouviu, Tiago. Agora é minha vez de abraçá-la. – cortou Trent puxando Camila para mais perto do saco de dormir.


 - Ok, vamos dormir agora. – falou Yasmin se deitando e enfiando o travesseiro na cara de Diego.


 - Não é melhor dormirmos no trem? – opinou Diego com o travesseiro na cara.


 - Realmente. – Falou Jhonnatan, pela 1ª vez na noite – Talvez seja mais seguro lá dentro do que ao ar livre.


            E todos levaram suas tralhas para dentro do vagão. Pensaram em estar entrando num silêncio inquebrável mas todos ouviram vozes da última cabine, a voz de Deise ecoava pelo corredor:


 - Seu imbecil, idiotaaa!!!


            Porém, sua voz mais parecia um gemido, como se ela estivesse sendo agredida. Camila, acompanhada por todo o grupo seguiu pelo corredor.                                                                


 - Isso, rebola sua vagabunda... Piranha!...


            Camila ,assim como o restante do grupo, olhou pelo vidro da porta. Deise estava montada em cima de Rogério, a mão direita para o alto, rebolando, como um cowboy montado em um boi feroz. A reação geral foi única e sincronizada. O queixo de todos caiu ligeiramente... Aquela viagem estava lhes rendendo altas revelações...


 - Mais fundo, Rogério!!!.... VAI SEU BRUTAMONTES, IMBECIL... ANDAA!!! – ordenava Deise, gemendo.


            Após altas conversas sobre o acontecimento bizonho, todos pareciam ter sido tomados pelo sono novamente, exceto Camila e Trent que continuavam a conversar, junto aos roncos de Diego que às vezes dizia entre o sono “O nome dela vai ser Mirela e pronto, Min...”.


            Juntos, Camila e Trent saíram do trem bem a tempo de ver o belíssimo e incomparável nascer do Sol, iluminando muito lentamente o gramado.


 - Camila... – disse Trent a encarando diante do nascer do Sol – Eu quero muito te dizer algo...


            Camila ia dizer algo, mas Trent a calou com um único dedo e continuou:


 - Não sei quanto à você, Camila, mas para mim tudo o que tivemos e vivemos foi muito mais do que simplesmente sexo e diversão... Foi muito mais. Eu depositei tudo de mim, lhe entreguei minha alma... Junto com meu amor. Camila, entenda você é uma pessoa muito especial, foi capaz de me fazer ficar apaixonado com um simples olhar... Eu posso estar parecendo brega, idiota ou até mesmo um imbecil, – os olhos de Camila se encheram de lágrimas – mas eu precisava expor todo este sentimento que estava soterrado dentro de mim... Camila, eu te amo... E quero te fazer um pedido mesmo que você não aceite, eu quero ao menos tentar! – Trent se ajoelhou perante Camila – Você quer namorar comigo? Ser só minha, da mesma forma como eu já sou só seu?                                                                                                                                Camila se desconcertou, lágrimas escorreram por seu rosto. Olhou para o céu, Sol já tinha nascido. Ouviu o canto dos pássaros nas árvores, borboletas voaram de flor em flor. O cheiro de água vindo do lago. Tudo parecia mais vivo e vibrante... Camila ajudou Trent a se levantar e o abraçou tentando expor um pouco de sua emoção.


 - Ah, Trent! Isso é tudo o que eu mais quero!!


            Trent, emocionado, retribuiu o abraço e, juntos, eles se beijaram... Um beijo perfeito muito mais que beijo... Era demonstração do amar de um pelo outro.... A atenção de Camila foi desviada do perfeito beijo de Trent para o céu. Dezenas de vassouras cortaram as nuvens e desciam diante deles, todos com majestosas capas vermelhas.


 - Quem são vocêss? – perguntou Camila.


            Uma mulher de longos cabelos vermelhos se aproximou de vassoura na mão, se aproximou e disse:                  -53-


 - Somos da Ordem. Prazer, meu nome é Tonks. – Camila explodiu de alegria


 - Como vocês nos acharam? – perguntou Trent


 - Uma amiga de vocês nos informou do acidente.


 - Amiga? Que amiga?!


            Os cavaleiros da Ordem abriram passagem por onde uma linda garota passou. Camila ficou tão pasma que perdeu o equilíbrio e Trent teve de segurá-la. Era a dona do patrono de tigre branco, mas ela podia passar e repassar sua lista de suspeitos e jamais chegaria nela...


 


                                               “Justamente nela! Mas como podia ser ela, ela?!”


 


                                                                                 


                                                                                  ...


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.