FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. Dúvidas


Fic: A Secret.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Hold me now, my frozen heart. Kiss my lips and maybe you can take to your world for now. I can’t be alone right now. Will you hold me now? Hold me now, my frozen heart. Please, make it all go away.


 


Senti meu coração parar. Senti minha respiração ficar acelerada. Senti minha unha perfurar a palma da minha mão. Tudo isso em reação ao olhar que Draco Malfoy me lançou no momento em que me viu parada no final do corredor, diante dele. Ele paralisou de susto, talvez, mas em seguida veio em minha direção. Não consegui me mover, por Merlin, eu precisava me mover. Necessitava ir à direção oposta, mas nada disso foi feito. Minhas pernas estavam presas naquele chão.


Foram os segundos mais demorados da minha vida, até ele me alcançar. Fechei os olhos, com medo de que ele me atacasse. Nem a varinha consegui pegar... Que espécie de bruxa sou eu que no momento de perigo não consegue pegar nem a própria varinha?


Esperei, mas o ataque não veio. Não o ataque pela varinha. A única coisa que senti foram as mãos dele sobre meus ombros, me empurrando até que minhas costas encostassem na parede fria daquele corredor. Soltei um grito, que foi abafado pela mão direita dele.


Abri meus olhos e logo consegui ver os dele... Estavam mais acinzentados do que nunca, sua pupila totalmente comprimida e um ar ameaçador o acompanhava. Senti que os meus transbordavam um medo que eu não entendi de onde vinha. Ele me encarou por mais alguns segundos ate retirar a mão direita de minha boca. Soltei o ar de uma só vez.


- O que você escutou? – Perguntou-me parecendo preocupado, ainda me segurando pelo ombro.


- Nada... – Menti, desviando o olhar para um ponto qualquer, atrás de sua cabeça.


- MENTIRA! – Ele gritou e me soltou, dando alguns passos pra trás. Eu me assustei, mas não corri, apenas o encarei. Seus cabelos, sempre muito bem penteados, agora soltavam algumas mechas que caíam sobre seu rosto. Observei os movimentos de abrir e fechar a mão, que ele estava fazendo com a esquerda, enquanto com a direita, passava a mão pelo rosto.


- Fala logo, Granger...


- Eu já disse... Eu não... – Mas não tive tempo pra completar a frase porque ele veio em minha direção, encostando-me novamente na parede. Apoiou sua testa na minha e voltou a me cortar com aquele olhar... Mas dessa vez estava diferente, pareciam implorar por algo.


- Eu preciso saber... Por favor – Aquele “por favor” saiu quase inaudível, mas eu escutei! Quer dizer, quantas vezes na vida eu poderia ouvir um “por favor” vindo daquele loiro? Não consegui negar, e ele parecia tão... Desesperado por respostas.


- Ouvi Snape dizendo que havia prometido lhe proteger... – Respondi rapidamente. Minha voz saiu rouca e falha. Estava acabando com a chance de descobrir qualquer coisa com o pouco de informação que eu havia tido, minutos atrás. Mas não parei por algum motivo – que eu não estava sabendo qual era –


Draco suspirou e me encarou sabendo que eu havia escutado tudo a partir desse ponto, o que me poupou tempo. Eu o vi fechar os olhos e ir se afastando, me dando espaço para respirar. A tensão daquele momento estava nítida e eu esperei para ver qual seria seu próximo passo.


- Pode... Ir. – Ele se afastou indo em direção a Sala Precisa. Eu não pedi explicações, a pergunta era se eu iria me arrepender disso depois.


 


Como previsto, o dia seguinte amanheceu frio e branco. Flocos de neve caíram a noite inteira, deixando o visual dos arredores do castelo com uma cor quase uniforme e o meu humor um pouco melhor. O café da manhã foi tranqüilo visto de fora, mas em minha mente estava acontecendo um conflito grave. Estava quase certa de que Malfoy tinha se tornado um Comensal e Harry precisava saber... No entanto, algo naquele encontro com Malfoy me fazia pensar duas vezes.


Claro que Harry sendo meu amigo, teria prioridade nessa história, então antes que eu mudasse de idéia, resolvi contar-lhe quando estivéssemos a caminho da aula de Poções.


- Harry, preciso contar-lhe algo... – Sussurrei em seu ouvido, enquanto caminhávamos com Rony e Gina. Senti um olhar cair sobre mim, que provavelmente era de Rony. Harry me encarou.


- O que aconteceu? – Perguntou parecendo preocupado. Abri a boca para responder quando ouvi uma voz arrastada me chamando. Arrepiei. Automaticamente me virei e constatei quem era o dono daquela voz. Malfoy estava parado atrás do nosso grupo, sozinho e com uma expressão séria.


- Malfoy? – Perguntou Rony parecendo espantado com a repentina aparição do sonserino. Eu também estava... O que ele queria?


- Meu assunto não é com você, pobretão... – Há, as respostas dele nunca mudam.


- Ora, seu... – Gina começou, mas também não pode terminar o que ia dizer


- MUITO menos com a Weasley fêmea... Granger, da pra mandar seus amiguinhos pastarem e me acompanhar? – Fiquei me perguntando se ele adivinhou que eu iria contar a Harry sobre ele.


- Eu não sou tão educada quanto você, Malfoy – O olhei feio, e ele me encarou mais uma vez.


- Okay, sangue-ruim... Não os mande pastar, mas venha comigo! – Ele levantou uma das sobrancelhas ficando um ar irritantemente superior.


- O que te faz pensar que a Mione vai com você? – Perguntou Harry se adiantando em direção do loiro, que simplesmente o ignorou.


- Granger, não me faça perder a paciência... Controle o Potter, venha comigo e vai conseguir o que quer.  – Muito bem, minha vez de levantar a sobrancelha. Certamente agora estávamos falando a mesma língua.


- Harry! – Segurei meu amigo pelo braço – Vai pra aula... Não se preocupe, eu sei me cuidar.


Rony me olhou incrédulo. Gina estava desconfiada e Harry relutante, mas eu fui firme. Certamente iria ter a confirmação de Malfoy. E claro que meus amigos iriam ficar sabendo. Vi um sorriso cínico se formar nos lábios de Draco, mas estava diferente, um pouco hesitante.  


 Draco Malfoy virou as costas e eu o segui, deixando meus amigos para trás e aquilo estava me incomodando. A sensação era de estar os abandonando para seguir com o inimigo, por conta própria. De certa forma era isso, mas o abandono não seria pra sempre. Pelo menos era esse o meu plano.


A caminhada foi lenta e silenciosa. Era estranho caminhar com Malfoy por ali. Todos olhavam e pareciam que estavam reprovando aquilo... Ou talvez isso viesse de mim. De qualquer forma, aquilo me incomodava. Eu não prestei atenção no caminho que estávamos seguindo, afinal o céu estava bem mais interessante. Tão interessantes que não percebi quando ele parou abruptamente. Como eu estava atrás, mais para a esquerda, passei direto e só parei quando senti um par de mãos me segurando pela cintura. Olhei para o chão e vi o Lago Negro congelado. Teria sido um belo escorregão se Draco Malfoy não tivesse me impedido.


- Aonde vai, Granger? – Me perguntou, segurando visivelmente um riso.


Eu me virei, suspirei e soltei um ‘obrigada’ timidamente enquanto ajeitava meu cachecol, querendo evitar a qualquer custo alguma provável piadinha que viria da parte dele.


- E então? – Perguntei ansiosa para acabar logo com aquilo, e quem sabe conseguir chegar a tempo para a aula, já que faltavam ainda vinte minutos.


Ele apenas voltou sua atenção para o lago, com uma expressão séria e cansada. Parecia querer encontrar as palavras e enquanto isso eu o mirava. De certa forma, desprezando o ser desprezível que ele era desde que o conhecia, quando entramos em Hogwarts, Draco Malfoy era bonito. Muito bonito, aliás. E merecia a fama de ser o garoto mais desejado por ali. Claro que eu não iria admitir isso publicamente, muito menos na frente dele, mas era verdade. Tinha um rosto fino, um nariz bem feito, um cabelo sedoso e platinado de dar inveja a qualquer garota e os olhos pareciam pedras preciosas, mas ao contrário dos de Harry que eram verdes, calorosos e acolhedores, os de Malfoy eram de um acinzentado impressionantemente frio, quase um penhasco, te levando a cair dele. Enfim, o conjunto do rosto era perfeito e eu não queria imaginar como seria todo o conjunto de Draco Malfoy.


- Eu sei que você é esperta o suficiente pra já estar sabendo a verdade, Granger – Ele me disse, fazendo-me despertar dos meus devaneios sobre ele.


- Você se tornou um deles... Um Comensal da Morte. – Falei para ele, e minha fala saiu mais engasgada e difícil, do que imaginei. E sem perceber, segurei a respiração, quando ele me olhou de lado por alguns segundos antes de voltar sua atenção para o Lago.


- Sim... Como imaginei você já sabia. – Ele suspirou pesadamente – E naquela hora iria contar ao Potter sobre o que descobriu e o que ouviu naquele dia.


Ele colocou as duas mãos nos bolsos da calça, lhe dando um ar respeitoso. Eu esfreguei minhas mãos uma na outra, para esquentar um pouco mais, porque meus dedos congelavam mesmo com as luvas.


- Harry é o mais interessado nisso, Malfoy... E eu sou amiga dele, se sei de algo assim, é quase meu dever contar-lhe – Respondi e meu coração deu um salto, batendo contra meu peito. Observei à fumaça que saía do meu nariz quando respirava, por conta do frio. Isso me fazia desviar a atenção dos meus olhos, de Malfoy.


- Estou em suas mãos agora, Sangue-Ruim? – Me perguntou com um riso bem nervoso. Eu não o respondi. – Se você contar, Potter tentará me impedir.


- Impedir de que? – Perguntei, tentando parecer inocente. Ele não aceitou essa minha inocência aparente.


- Ora, Granger! Poder ser uma sangue-ruim, mas é muito inteligente, e eu tenho que admitir isso. Não precisa se fazer de boba, porque eu sei que você sabe que eu estou fazendo algo.


Suspirei pesadamente, e o frio pareceu me cortar por dentro. Continuei sem responder, dando a entender que estava concordando com ele. Aquela conversa estava saindo bem mais difícil do que imaginei que seria.


- Se Potter me impedir... Se eu não terminar o que estou fazendo... – Agora ele parecia bem perturbado. – Eu não posso me dar o luxo de não terminar, Granger.


- Por quê? – Perguntei e de certa forma, temi a resposta.


- Por que... Porque simplesmente não posso! – Exclamou ele se virando pra mim e engolindo com dificuldade a saliva. Ele realmente parecia desesperado.


- Eu não posso esconder isso de Harry... Eu não sei o que você está fazendo... Se estiver aprontando alguma pra ele, eu... Eu não vou correr o risco de trair meu amigo, Malfoy! – Falei com firmeza, tentando me controlar para não chorar. Por Merlin! Porque estava com vontade de chorar? Afinal, não era como se eu estivesse tendo de escolher entre guardar um segredo de Rony ou contar para Harry. Malfoy não era nada pra mim, nada pra justificar essa dor no peito de vê-lo desesperado daquela forma. Eu o desprezava. Pelo menos tinha quase certeza disso.


Ele me encarou com temor. Sua respiração estava instável e seu peito arfava de uma maneira assustadora. Parecia que estava se amaldiçoando por ter me deixado saber da verdade. Levou as mãos ao rosto e se afastou de mim, tendo reações alteradas. Uma hora passava a mão no cabelo, outra andava de um lado para o outro, depois parou e me encaro novamente por uns segundos antes de vir novamente em minha direção.


- Você... Não... Pode! – Falou, segurando meu ombro. Abaixei a cabeça com medo de chorar na frente dele, e me desviei indo pra longe.


- Você não tem o direito de me pedir isso! – Falei alto, e senti que apesar do frio, meu rosto estava rubro e quente.


- E você não tem o direito de contar isso pra ninguém! É um segredo meu! Você não tem nada a ver com isso... – Ele respondeu irritado, de longe enquanto eu virava as costas e me afastava, ainda ouvindo os berros dele.


- NÃO PODE, GRANGER! – Foi a última coisa que ouvi, antes de correr como nunca, em direção ao castelo. Não demorou até eu estar em um dos corredores, com um medo infundado de que ele estivesse atrás de mim. Meu peito doía, meus olhos ardiam e eu só consegui parar quando cheguei ao quadro da Mulher Gorda. Falei a senha e entrei.


A sala estava vazia e aconchegante. Tentei recuperar o fôlego e estabilizar minha respiração enquanto ia em direção a janela. Sentei no parapeito e fiquei observando o lado de fora. Minha mente estava uma bagunça, mas a única coisa que eu sabia era que hoje, eu iria contar a Harry.


Sentei-me em minha poltrona preferida e fiquei a observar a lareira trepidante, por um bom tempo, até ouvir murmúrios, vindo da entrada da Sala. Harry e Rony vinham conversando e eu fiquei apreensiva em vê-los.


- Mione! – Falou Rony logo vindo em minha direção enquanto Harry ficou parado ao fundo, me observando – Você está bem?


- Sim, estou ótima Rony – Menti e ele não percebeu, mas Harry sim. Ele veio e se sentou no sofá, ao lado da poltrona onde eu estava.


- O que houve? – Perguntou me encarando, parecendo muito preocupado com o estado em que eu me encontrada. A julgar por sua expressão eu deveria estar horrível.


- Malfoy me confirmou... – Não enrolei. Se enrolasse era capaz de eu não falar nada. Por mais incrível que possa parecer isso passou, vagamente, pela minha cabeça, no momento em que vi meus dois melhores amigos entrando. – Ele é um Comensal.


Harry piscou duas vezes antes de falar.


- Eu sabia! Eu disse pra vocês dois...


- Porque ele te confirmou? – Perguntou Rony parecendo meio perturbado. Afinal, a idéia era meio estranha mesmo.


- Porque eu já havia deduzido isso, de uma conversa que ouvi dele e do Professor Snape, perto da Sala Precisa. – Respirei fundo, agora não tinha mais volta – E Malfoy me viu. Então ele veio hoje me confirmar e me pedir para não contar a você – Falei, olhando para Harry.


- Ele é idiota? – Perguntou Rony parecendo meio revoltado – Pedir isso logo pra você? – Eu dei de ombros e continuei olhando Harry.


- Ele te ameaçou? – Harry me perguntou parecendo apreensivo


- Não... – Respondi com sinceridade – Mas ele estar armando algo. Eu não sei o que é, mas pode ser contra você, Harry, e pode ser na Sala Precisa...


- Se for, vamos estragar com os planos dele! – Falou Rony com um sorriso ameaçador aparecendo no rosto. Eu apenas suspirei e encarei a lareira.


- Ta tudo bem, Hermione? – Me perguntou Harry, pegando em minha mão. Olhei para ele e balancei a cabeça em um sinal positivo.


- Apenas cansada... Acho que preciso dormir. – Falei me levantando.


- Amanhã veremos o que vamos fazer então... – Falou Harry se levantando e sorrindo pra mim. Não tinha como não retribuir aquele sorriso.


- Podemos contar a Dumbledore! – Falou Rony se levantando do chão.


- Não... Acho melhor observarmos Malfoy primeiro. Se conseguirmos descobrir o que ele ta fazendo, tomamos nossas providencias. – Harry respondeu, sensato e eu confirmei com a cabeça. Rony pareceu desapontado, mas acatou a nossa decisão.


- Boa noite, meninos – Mas antes de seguir para o dormitório feminino, me lembrei de algo importante. Rony que começara a subir as escadas para o dormitório, parou. – Harry... Quanto aquele livro...


- Continua comigo, Mione... – Ele respondeu revirando os olhos.


- Você tem que devolvê-lo! Ele não é seu! – Respondi com um leve tom de irritação.


- Agora é! – Ele sorriu marotamente e me deu um beijo na bochecha antes de dar as costas e ir à direção oposta. Fiquei sem resposta, então bufei e fui para o quarto. Meus olhos precisavam ser fechados e meu corpo necessitava de um descanso.


 


n/a: to quase decidida a fazer capítulos menores nessa fic xD


Enfim, obrigada pelos comentários, minha gente, e continuem =*

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.