FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo



______________________________
Visualizando o capítulo:

17. Adeus Amy


Fic: Os Novos Marotos 2 Sobrevivendo a Faculdade


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A: Ok... Muitos querem me matar pela morte da Amy eu sei! Mas ela entrou nesta temporada para amadurecer nosso amado Cold, então não me lancem nenhum cruccius plz... u.u Como sempre estou postando rápido, afinal estou em semana de provas -.- minhas aulas só terminaram dia 20. Sabe Deus o porque! Mas atualizarei o mais rápido possível! Como vocês podem ver teremos Os Novos Marotos 3, e eu estou com planos até Os Novos Marotos 4! XD Espero que tenham gostado da noticia! Bem vou indo nessa,beijão!

P.SS: A música inserida neste cap é a Goodbye My Lover do James Blunt!


Adeus Amy


A caverna começara a desmoronar, as pedras caiam em intensidade, nenhum dos quatro rapazes ali sabiam o que fazer direito, a dor que estavam enfrentando era demais.

- Cold... - Miguel tocara o ombro do amigo que chorava sobre o corpo de Amy.

Cold não respondera, estava cabisbaixo, apenas se ouvia os soluços de seu choro, todos ali sofriam e choravam, mas sabiam que nenhuma dor que sentiam se comparava a do loiro.

- Precisamos sair daqui... - Johnny falara tristemente.
- Vamos Cold... - James o chamara com uma voz rouca.

Did I disappoint you or let you down?
Eu te desapontei ou decepcionei?
Should I be feeling guilty or let the judges frown?
Eu devia me sentir culpado ou deixar os juízes desaprovarem?
'Cause I saw the end before we'd begun,
Porque eu vi o fim antes de começar,
Yes I saw you were blinded and I knew I had won.
Sim, eu vi que você estava cega e eu sabia que tinha vencido.
So I took what's mine by eternal right.
Então eu tomei o que é meu por eterno direito
Took your soul out into the night.
Tomei sua alma durante a noite
And may be over but it won't stop there,
Talvez isso tenha acabado, mas não vai parar aí,
I am here for you if you'd only care.
Eu estou aqui por você, se você se importasse.

Cold consentiu com a cabeça, colocou os dois braços de Amy atrás de seu pescoço, beijou os lábios dela, e a ergueu em seu colo, James ajudou Miguel a apoiar Johnny nos ombros. Ninguém conseguia falar nada, ninguém conseguia dizer nada. Aquele sentimento gritava em seus corações, e eles começaram um caminho para fora daquela sombria e fria caverna.

Todos os aurores e inomináveis estavam fora daquela caverna, assim como Harry Potter, Ronald Weasley e Draco Malfoy. As três famílias mais importantes do mundo bruxo se encontravam ali na saída, esperando que por algum milagre aqueles cinco jovens saíssem dali com vida.

Touched my heart you touched my soul.
Você tocou meu coração, tocou minha alma.
Changed my life and all my goals
Você mudou minha vida e meus objetivos
And love is blind and that I knew when,
E o amor é cego e eu soube disso quando
My heart was blinded by you.
Meu coração estava cego por você
I've kissed your lips and held your head.
Beijei seus lábios e segurei sua cabeça.
Shared your dreams and shared your bed.
Partilhei seus sonhos e a sua cama.
I know you well, I know your smell.
Conheço-te bem, conheço o seu cheiro.
I've been addicted to you.
Eu estive viciado em você.

Foi quando Melanie avistara James, Johnny e Miguel saindo, todos levaram as mãos à boca. Maya procurava com o olhar Cold e Amy, e então ela viu, afundou a cabeça no ombro do pai e chorou.
A imagem de Cold saindo da caverna com o rosto molhado de lágrimas, segurando o corpo inerte de Amy La Blanck havia feito com que muitos chorassem, aquela cena já dizia tudo. Amy realmente estava morta.

Goodbye my lover.
Adeus meu Amor.
Goodbye my friend.
Adeus minha amiga.
You have been the one.
Você tem sido a única
You have been the one for me.
Você tem sido a única para mim

Mal o loiro havia saído da caverna e ele caíra de joelhos, abraçado ao corpo de Amy, abraçado ao corpo da mulher que ele mais amara até então.

Hermione correra até o filho e o abraçara como para que o confortar, James aproximou-se dos pais assim que Johnny se apoiara em Lana e Rony. Miguel estava abraçado com Sophie, e ele chorava compulsivamente.


Goodbye my lover.
Adeus meu Amor.
Goodbye my friend.
Adeus minha amiga.
You have been the one.
Você tem sido a única
You have been the one for me.
Você tem sido a única para mim

- Potter... - Draco chamara James com uma voz rouca. - A garota...
- Está morta, Sr. Malfoy... - James respondera tristemente.

Os olhos acinzentados de Draco se embaçaram, e ele desviara os olhos para o chão. Maya ainda chorava, assim como todos ali.

Cold parecia ter saído daquele mundo, estava em outro mundo, um mundo em que não se conformava com a sua perda.

I am a dreamer but when I wake,
Sou um sonhador, mas quando acordo,
You can't break my spirit
Você não pode destruir meu espírito
it's my dreams you take
São meus sonhos que você toma
And as move you on, remember me,
E quando você seguir em frente, lembre-se de mim
Remember us and all we used to be
Lembre-se de nós e tudo que costumávamos ser

Dois dias se passaram desde que todos haviam saído da caverna, dois dias desde a derrota de Medon, e a morte de Amy. E aquele dia seria o dia do enterro de uma mente brilhante, de uma garota cheia de vida e amor.

Muitos estavam sentados em cadeiras, frente a estas cadeiras havia um caixão branco, mas este estava vazio e aberto, os pais de Amy estavam ambos abalados chorando a perda da filha na primeira fila de cadeiras.
Os Potter's e os Malfoy's ocupavam a mesma fila tentando confortá-los. Os Weasley's na segunda fila junto de Rachel, Sam e Katty, as três inconformadas pela tal perda.

O cemitério parecia lotado, Amy parecia ter sido muito querida em vida, às fileiras com cadeiras já estavam cheias e ainda assim muitas pessoas estavam em pé.

I've seen you cry, I've seen you smile.
Já te vi chorar, já te vi sorrir
I've watched you sleeping for a while.
Observei-a dormindo por um instante
I'd be the father of your child
Eu seria o pai do seu filho
I'd spend a lifetime with you.
Eu passaria uma vida inteira com você
I know your fears and you know mine.
Eu conheço seus medos e você conhece os meus
We've had our doubts but now we're fine,
Nós tivemos nossas dúvidas, agora nós estamos bem
And I love you, I swear that's true.
E eu te amo, juro que é verdade
I cannot live without you.
Eu não posso viver sem você

Foi quando um barulho fora escutado e todos se viraram para trás, uma nuvem de fumaça branca surgira e quando desaparecera em questão de segundos, a imagem de Cold Malfoy vestido com uma blusa negra de gola alta, uma calça negra e um, sobretudo negro, segurando no colo o corpo de Amy La Blanck que vestia um belo vestido branco, fizera com que muitos abafassem soluços de choro. Cold andava em passos lentos e decididos, finas lágrimas escorriam de seus olhos, mas ele não parava de andar.

Goodbye my lover.
Adeus meu Amor.
Goodbye my friend.
Adeus minha amiga.
You have been the one.
Você tem sido a única
You have been the one for me.
Você tem sido a única para mim

Melanie apertou firmemente a mão de James, este olhava tristemente a cena. Miguel mantinha a cabeça enterrada nos ombros de Sophie e esta acariciava seus cabelos como para o confortar. Johnny olhava atentamente cada reação de Cold.
Cold chegara frente ao caixão branco, e deitou Amy delicadamente.

Goodbye my lover.
Adeus meu Amor.
Goodbye my friend.
Adeus minha amiga.
You have been the one.
Você tem sido a única
You have been the one for me.
Você tem sido a única para mim

A neve começara a cair naquele local, lindos flocos de neve, Cold limpou um que caíra nos lábios de sua amada, ajoelhou ao lado do caixão e chorou. Chorou como uma criança assustada, Hermione ao ver aquilo tentara se levantar e ir até o filho, mas fora impedida por Draco, que apenas a puxou para sentar-se e balançou a cabeça negativamente.

And I still hold your hand in mine.
E ainda seguro sua mão na minha,
In mine when I'm asleep.
Quando estou dormindo
And I will bear my soul in time,
E eu irei aguentar minha alma no tempo,
When I'm kneeling at your feet.
Quando eu estiver ajoelhando aos seus pés

Ele ainda estava lá ajoelhado, como se estivesse rendido, beijou a testa de Amy carinhosamente. O Sr. Butocas que se encontrava no colo de Maya soltou um miado triste. Segurou a mão de Amy e a suplicou:

- Amy... - Cold a chamara. - Volta, por favor, eu não vou suportar sem você... Volta...

Goodbye my lover.
Adeus meu Amor.
Goodbye my friend.
Adeus minha amiga.
You have been the one.
Você tem sido a única
You have been the one for me.
Você tem sido a única para mim

Ele não obteve resposta, passou as mãos pelo rosto com força e beijou os lábios de Amy.

- Eu sempre vou te amar Amy... Sempre, por toda a eternidade! Adeus meu amor...

E foi com dificuldade que ele fechara a tampa do caixão e se afastara um pouco. Um estalo fora escutado e uma nuvem de fumaça branca invadira novamente o local, desta vez cercando o caixão de Amy.

Goodbye my lover.
Adeus meu Amor.
Goodbye my friend.
Adeus minha amiga.
You have been the one.
Você tem sido a única
You have been the one for me.
Você tem sido a única para mim

O caixão começara a afundar na neve, e em questão de segundos aparecera uma lápide branca com letras douradas, anunciando o dia do nascimento e o dia da morte de Amy. Anunciando que ela havia sido, grande amiga, noiva, filha e pessoa.

I'm so hollow, baby, I'm so hollow.
Estou tão vazio, querida, estou tão vazio
I'm so, I'm so, I'm so hollow.
Estou tão, estou tão, estou tão vazio

Todos começaram a se levantar e a ir embora, Cold estava frente a lápide, retirou do bolso do sobretudo uma linda rosa vermelha e a colocou na neve frente a lápide, ficou ali ajoelhado durante algum tempo apenas pensando.

James se aproximara para falar algo com o amigo, mas fora mais uma vez impedido por Draco.

- Deixem o garoto... - Draco falara tristemente. - Ele precisa ficar só...
- Eu discordo Sr.Malfoy! - Maya falava nervosa. - Ele está definhando e o senhor não está nem aí!
- Maya! - Harry a chamara em tom de desaprovação. - Creio que o Malfoy saiba o que está fazendo, vamos para casa...
- Sr.Malfoy... - James chamara Draco.
- Sim?
- Cold não está bem... - James abaixara os olhos e virara de costas despedindo-se rapidamente de Melanie.

Draco voltou a encarar o filho de longe, Hermione segurara sua mão fortemente. Aqueles seriam tempos difíceis.

Três meses já haviam se passado desde a morte de Amy, Sophie e Miguel já estavam organizando o casamento, e os marotos já haviam terminado a faculdade. O namoro entre Mel e James parecia continuar as mil maravilhas, assim como o de Johnny e Lana. Cold havia se mudado para um apartamento na cidade, assim como Johnny e Lana que resolveram morar juntos. Miguel havia ganhado uma bela mansão e uma boa quantia em dinheiro dada por seu pai, James era o único que continuava a morar com seus pais assim como Maya, Sophie e Melanie.

Uma mulher de longos cabelos ruivos adentrara um prédio, segurava várias sacolas em suas mãos, subira dois lances de escada e parara frente a uma porta de apartamento. Retirou as chaves da bolsa e adentrou.

Um belo apartamento! Espaçoso, com um “quê” chique, a mobília muito moderna e da cor clara, um rapaz de cabelos loiros estava frente a imensa janela bebendo uma garrafa de Whisky de Fogo, ainda sim olhando o nada.

- Quantas vezes já falei para você parar de beber Cold? – Maya tomava a garrafa da mão do loiro, este apenas a olhou de lado.
- James mandou você? – Cold largava-se no sofá.
- Sua mãe me mandou! – Maya falara cortante jogando toda a bebida pela janela. – Estão todos preocupados Cold! Há três meses que você não da noticias! Nem no noivado oficial do Miguel e da Sophie você foi...
- Ando sem vontade...

Ele levantara-se e caminhara até o quarto sentando-se na cama e puxando um porta retrato sobre o criado mudo.

- Acha mesmo que Amy iria querer ver você definhando desta maneira? – A ruiva entrara no quarto com lágrimas nos olhos.
- Não diga nada sobre Amy, você não a conheceu direito para saber o que ela pensava!
- O pouco que eu a conheci já pude perceber que ela jamais iria querer ver você assim! Ninguém gosta de ver a pessoa que amamos morrer aos poucos!
- SERÁ QUE VOCÊ NÃO PERCEBE QUE EU DEVERIA ESTAR MORTO NO LUGAR DELA? – Ele urrara arremessando o porta retrato longe.

Maya caminhou até o porta retrato e o concertou com um toque de sua varinha, na foto estavam Cold e Amy ambos sorrindo e acenando, Amy dava língua constantemente enquanto Cold a fazia cócegas. Caminhou até o criado mudo e depositou o porta retrato lá.

- Mas você está vivo... – Murmurou cabisbaixa. – E você não está honrando a memória de Amy, ela deu a vida por você e você está a desperdiçando... James já veio aqui milhares de vezes e ao ver você assim ele fica terrivelmente triste! Assim como todos nós!

Cold olhou naqueles olhos castanhos esverdeados, não conseguia se controlar mais, abraçou a ruiva com força e chorou, sim ele chorou com toda intensiadade, Maya sentou-se com ele na cama e afagou os cabelos loiros, ele estava vuneravel, estava sencivel, precisava de alguém ali com ele...

- Desculpa Maya... – Ele se afastara dela enchugando as lágrimas com força.
- A mãe da Amy mandou eu lhe entregar isto... – Ela estendera um pedaço de pergaminho.

Cold a olhou intrigado e abriu o pergaminho deparando-se com a lista, aquela lista! A lista que ele ajudara a cumprir!

1- ME apaixonar. - OK!
2- Escrever uma música marcante - Ok
3- Derrotar um grande bruxo das trevas - Ok!
4- Orgulhar meus pais - Ok!
5- Entrar para a faculdade - OK!
6- Fazer um grande Show - Ok!
7- Comprar um Amasso - Ok!
8- Conhecer pessoalmente Hermione Malfoy - Ok!
9- Ter um natal feliz - Ok!
10- Ir a Copa Mundial de Quadribol - OK!

Cold voltou a olhar a ruiva, deu um pequeno sorriso com os lábios e beijou-lhe a testa.

- Obrigado Maya, por tudo que tem feito por mim...
- Não precisa agradecer... – Ela abaixara a cabeça. – Apropósito, o Ministério quer saber se você vai aceitar a proposta de emprego como Inominável, James e Miguel já aceitaram...
- Eu preciso ser alguém na vida não é mesmo? – Ele rira nervoso.
- Vai aceitar? – Ela o olhou sorridente.
- Sim Bombom, eu irei aceitar! Afinal o seu irmão não é nada sem mim...
- Hey! Não é bem assim sua Zebra dos Infernos! – A imagem de James, Johnny e Miguel na porta de seu quarto fez com que Cold sorrisse marotamente pela primeira vez naqueles três meses.

James abriu os braços e ambos se abraçaram fraternalmente, Maya limpou as lágrimas teimosas, olhou para a foto de Cold e Amy, sentiu um arrepio, a foto simplesmente piscara para ela. Balançou a cabeça negativamente e voltou a atenção aos rapazes que conversavam na sala, estava prestes a sair do quarto quando sentiu um vento em suas costas, virou-se bruscamente.

- Maya... – Uma voz feminina e doce.

Maya sentiu seu corpo tremer por inteiro ao ver Amy a sua frente, ela estava vestida toda de branco e sorria docemente.

- A-Amy?
- Cuide de Cold, ele vai precisar de você...
- Amy eu...
- Ame-o!

Maya piscara e aquela imagem desaparecera, levou a mão no coração e saiu do quarto, Miguel parecia contar algo sobre os preparativos do casamento para Cold, este apenas ria de lado. Ele parecia tão diferente, tão mais maduro... Todos eles pareciam assim.

- Bem rapazes, eu vou indo nessa... – Ela anunciara beijando a face do irmão.
- Já? – Miguel perguntara maroto.
- Nós chegamos e você vai embora? – Johnny fazia bico.
- Hey! Eu sou a madrinha do casamento daquele ali! Preciso pegar meu vestido na Madame Malkins! – Maya mostrava a língua.
- Eu te levo até a porta... – Cold levantara-se.
- Até logo mana! – James acenara.

Cold caminhou com a ruiva até a porta de seu apartamento, saiu com ela e fechou a porta de modo que os rapazes não escutassem sua conversa.

- Eu queria que você me ajudasse em uma coisa Maya...
- Qualquer coisa que não seja dinheiro! – Ela sorria marota.
- Bem, não é dinheiro, afinal eu sou rico! – Ele fazia um ar pomposo. – Preciso ir ao túmulo da Amy, vocês estão certos eu preciso me despedir de verdade, já está na hora...
- Cold...
- Até mesmo as Lilux Girls seguiram suas vidas, olha só a Katty conseguiu patriocinio e está fazendo um sucesso como cantora solo! A Rachel ficou noiva daquele francês maluco e a Sam entrou para o time de Quadribol do Japão! Eu preciso seguir minha vida também...
- É bom saber disto...
- Você pode ir comigo, me despedir?
- Eu sempre vou estar a seu lado Cold... – Ela o olhara nos olhos séria. – Eu sei que já cometi alguns erros em relação a nós, mas acho que nós dois éramos muito imaturos para aquilo tudo...
- Maya...
- Eu ainda te amo. – Ela finalizara o olhando nos olhos.
- Maya...
- Eu preciso ir agora, amanhã eu passo aqui e nós dois vamos até o túmulo dela ok? Vou indo! – Ela o beijara na bochecha e descera as escadas.

Cold respirou fundo e adentrou o apartamento, os marotos estavam conversando animadamente e logo o loiro suspirou fundo, estava na hora de seguir em frente.

Johnny entrara em seu apartamento, Lana estava na cozinha, cozinhando algo que cheirava bem. Riu divertido e deixou o casaco no sofá, olhou para a oriental que cozinhava sem perceber sua presença.

- Está cheirando bem... – Ele falou com uma voz rouca fazendo-a pular de susto.
- Quer me matar do coração John?
- Na verdade não! – Ele ria e a beijava nos lábios.
- Como foi na casa do Cold?
- Ele está melhor, falou que iria se despedir da Amy amanhã e que seguiria sua vida, aceitou o cargo de inominável e tudo mais...
- E você? Aceitou também o cargo? – Ela perguntara tristemente.
- Não, eu fui o único a recusar... – Ele sentava-se na mesa da cozinha.
- Desça da mesa Johnny Weasley!
- Descendo! – Ele ria sentando-se na cadeira.
- Por que recusou? Quero dizer, você queria esse emprego não queria?
- Lana, eu sei que você não queria que eu aceitasse o emprego! Até porque eu sei que você morre de medo só de pensar em mim indo atrás de bruxos das trevas!
- Sophie também não gosta muito disso, mas Miguel aceitou o emprego...
- Miguel aceitou para ficar na parte de investigação, ele vai ficar no escritório juntando pistas, ele não vai para a ação...
- Está fazendo isso por nós? – Lana o olhara com os olhos puxados.
- Se eu quero me casar com você então eu devo pensar em um emprego que faça minha esposa feliz...

Lana gritara e pulara no colo do ruivo, o enchera de beijos no rosto. Johnny apenas gargalhava.

- Você está me pedindo em casamento? – Ela o olhava sorridente.
- Acho que sim... – Ele fazia cara de pensativo.

A manhã amanhecera bela, um lindo Sol estava no céu azul, Sophie estava na sala de sua nova casa decorando as paredes, enquanto Miguel ria divertido da cena, sua nova casa estava em mudança, já que a ruiva mudara todos os móveis. Ela estava mudando a cor da parede pela décima vez naquela manhã.

- Sabe eu preferia da cor branca mesmo... – Miguel falava rindo se aproximando dela.
- Você não entende nada de modernidade! – Sophie rira virando-se para o noivo o beijando carinhosamente.
- Daqui a duas semanas iremos nos casar, quem diria... – Miguel a abraçava por trás.
- Arrependido?
- Jamais! Terei minha ruiva só para mim! – Ele a beijava na bochecha.
- E teremos muitos filhos! – Ela ria divertida.
- Dez está bom para mim...
- Hey! Eu não sou coelho! – Ela virava-se para ele risonha.
- Não... É a minha cenourinha!

A ruiva rira e saira correndo escadaria acima com Miguel logo atrás dela, ambos riam, eram um casal feliz, um casal que logo estaria oficializado como casados.

Melanie tomava um suco de abóbora no canudinho frente a um parque ambiental do ministério. Ás arvores davam uma sombra refrescante e ela olhava os patos brincarem no lago, seus cabelos loiros voavam lindamente quando alguém lhe deu um estalado beijo na bochecha. Riu e virou-se.

- Está atrasado 20 minutos! – Fingia-se de brava.
- Oh, perdoe-me minha dama! – James ria de lado.
- E então? Vai me dizer o porque de me chamar aqui as 9:00 da manhã? Eu sou uma auror agora sabe? Não posso ficar chegando tarde no meu novo trabalho...
- E eu apartir do mês que vem serei um inominável! – Ele fazia um ar pomposo e ela girara os olhos.
- Anda logo James!
- Calma meu anjo! A pressa é inimiga da perfeição...
- James!
- Ok, Ok, Ok! Esses jovens de hoje não tem um pingo e calma! – Ele comentara a fazendo rir.

Foi quando James ajoelhou-se frente a ela, Melanie erguera ambas sobrancelhas sem entender o porque daquilo tudo, ele a olhou nos olhos, seus olhos verdes tinham uma expressão inexplicável.

- Melanie Malfoy, você aceita ser minha esposa? – Ele perguntara abrindo a mão.

Quando ele abrira a mão aparecera uma linda borboleta laranja, esta ajeitou as asas e vôo revelando um lindo anel de diamante, Melanie alargou o maior sorriso, aquilo realmente havia sido lindo.

- A Srta. Malfoy pode responder logo? Os joelhos deste servo estão doloridos... – James rira de lado.
- SIM SIM SIM! – Ela berrara.

James riu levantando-se e a abraçando fortemente, a beijou com ferocidade nos lábios, logo colocando o anel na mão direita dela.

- Agora você sabe o porque deu ter me atrasado, sabe quanto tempo eu custei a prender aquela borboleta? – Ela piscava maroto.


O carro de Cold estacionara no cemitério do mundo mágico, ele e maya desceram do carro e caminharam até uma lápide. O loiro respirou fundo e tirou do bolso um pedaço de pergaminho, cavou com as mãos a terra e colocou o pergaminho ali, logo em seguida cobrindo com terra.

- Não vou mentir que não sinto sua falta Amy, eu sinto todos os dias... – Ele respirara fundo. – Mas eu preciso dizer adeus...

Beijara a lápide branca e levantara-se ficando de costas para o túmulo, Maya o abraçou carinhosamente, e viu de longe o espírito de Amy sorrindo e acenando para ela, engoliu seco e virou-se de costas dando a mão a Cold, quando olhou novamente para trás, Amy não estava mais lá.

- Vai fazer o que agora? – A ruiva perguntara quando entraram no carro.
- Estou sem planos... – Ele falara com um pequeno sorriso.
- Que tal irmos almoçar e depois irmos no cinema? – ela sorria marota.
- Você não trabalha? – Ele ria de lado.
- Digamos que meu editor chefe me deu folga hoje! Ah vamos Cold, você nem começou a trabalhar e quando começar nem vamos nos ver direito! – Ela fazia bico.
- Ok Bombom, você venceu! Vamos almoçar e depois vamos ao cinema trouxa!

Maya sorriu vitoriosa, Cold ligara o carro e seguira viagem.

Já era final da tarde quando James e Melanie entraram na nova mansão Malfoy, Draco estava sentado na sala lendo um livro grosso e Hermione tricotava algo, Melanie sorria abertamente.

- Pai, mãe... – Ela os chamara.
- Sim querida? – Hermione encarava a filha e James.
- James quer falar algo com vocês...

Draco ergueu ambas sobrancelhas e ficou de pé num pulo, sua pele branca começara a ficar mais branca do que o normal.

- Sr.Malfoy eu queria pedir a mão de Mel em casamento...

Um barulho de taboa caindo no chão fora escutado, Draco Malfoy, o auror de sucesso, um bruxo mais temido do mundo mágico estava inconsciente após o pedido de casamento. Hermione e Melanie trataram de amparar Draco, James apenas prendia uma gargalhada, jamais esperara uma posição daquela de Draco.

Cold estacionara o carro frente à mansão Potter, aquela tarde ao lado de Maya havia sido sem dúvidas reconfortante, não havia pensado sequer na morte de Amy ou em sua culpa.

- Obrigado Maya, você tem sido uma grande amiga...
- Eu não quero ser só sua amiga Cold... – Ela o encarara retirando o cinto.
- Maya...
- Shii! – Ela o beijara levemente nos lábios e se afastara. – Casa comigo Cold?

O loiro arqueou ambas sobrancelhas, jamais esperava uma reação daquelas, jamais esperava que Maya fizesse algo daquele tipo, não conseguiu responder nada, sua cabeça se envolveu em uma imensa confusão.

- Não responda hoje, responda na festa de casamento da Sophie com o Miguel ok?

Ela nem esperara respostas, saíra do carro correndo, adentrando a mansão. Ficou ainda uns cinco minutos parado frente a mansão Potter, as coisas estavam realmente sendo estranhas para ele ultimamente.



Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mari em 09/10/2011

Euu amoo a Amy, eu acho que ela não deveria ter morrido meeu, ela poderia simplesmente ter ido embora pooxa :(... Linda a fic, amoo todas, já li todas e tenho todas impressas!!! AMOO!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.