FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

8. Armações


Fic: Um conto de amor HG Aviso


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

        Harry estava sentado á beira de um lago no jardim de sua casa, seus pensamentos estavam contagiados por Gina, após seu encontro na biblioteca ficava mais difícil resistir em não pensar nela. Algumas vezes procurou fugir desse vício que o fisgou, porém por onde tudo lembrava ela, até mesmo o lago tranqüilo onde resolveu se esconder, desde o vento que era presente, mas impossível ao toque até as flores que enfeitavam o local, lembrando o aroma que emanava do corpo de Gina. E esse sentimento o agonizava, queria de qualquer forma poder senti-la mais um pouco, se possível até seqüestrá-la para um lugar que pudessem viver esse tão puro e belo sentimento.
        Harry permanecia tão envolvido nessa recente revelação que deixou de se ater aos detalhes de sua vida, inclusive que fora prometido à outra garota, mas não se importava, ele sentia que nada poderia suprir esse amor que tinha por Gina. Só que por mais irrelevante que fosse, sua vida ainda ocorria, e se dependesse dos outros teria que deixar sua paixão e retornar a realidade.
        Desde que conheceu Gina se esqueceu de Cho, e até mesmo os compromissos que tinha para com ela, porém a menina se recordava perfeitamente bem, ela o despertou de seus sonhos, a menina se dirigiu a ele com um grande sorriso no rosto.
- Finalmente posso te encontrar só, aquele seu escudeiro não está escondido em algum lugar próximo de nós, está? – a menina se sentou perto de Harry.
- Rony foi até a cidade com Hermione para adquirir alguns livros da nova biblioteca. – Harry respondeu desanimado.
- Fico feliz em ver que ele não está com o você, afinal quase temos um compromisso e eu desejo passar algum tempo a sós com meu futuro noivo para conhecê-lo melhor. – Harry percebeu que Cho forçava um charme, desejou que seu amigo tivesse ficado ao invés de sair.
- Cho eu estive mesmo pensando nessa questão de não nos conhecermos bem... – Harry era uma pessoa justa e como tal não poderia enganar a menina.
- E é por isso que quero reservar mais tempo para você, para começarmos oficialmente, sinto-me em débito com você e tenho que pagar minha dívida. – Harry a fitou sem entender – Não me diga que já se esqueceu de nossa aposta, pelo que vi você a cumpriu, então eis seu pagamento.
        A menina se inclinou e o beijou, não que o beijo fosse ruim, mas na cabeça de Harry só tinha espaço para uma pessoa e não era a oriental. Ela se afastou sorridente crendo que havia deixado uma marca no coração de Harry.
- Senhor Potter sei que não deveríamos ter conversas desse tipo, mas não posso deixar de dizer que estou absolutamente satisfeita com a escolha dos meus pais em relação ao meu noivo, meu coração sorri contente por saber que passarei o resto de minha vida ao seu lado.
        Após as revelações da menina, Harry se sentiu incapaz de prosseguir com o término, maldito defeito humano, sentiu um pesar pela garota, mas teria que fazer o que pretendia, não era correto casar com ela pensando em outra pessoa, mesmo que fosse aos poucos ele desmancharia os laços estabelecidos com ela.
        Docemente, Harry segurou as mãos de Cho, ele fitou os olhos da menina por alguns segundos antes de prosseguir.
- Como tem plena certeza do que sente por mim? – fez a pergunta da forma mais gentil que poderia encontrar.
- Por que eu sinto isso, desde que soube que sua família desejava nossa aproximação, meu coração deu pulos. – a menina estava muito eufórica para notar a expressão de Harry.
- Entretanto ainda acho sensato um pouco mais de cautela em sua análise, não são nossos pais que decidem por nós, e não devemos ser precipitados. – finalmente Cho pode entender a real situação.
- O que quer dizer com isso Harry? Vamos diga de uma vez e não me rodeie.
- Só quero dizer que respeito você e seus sentimentos, e por pensar assim acho que nos precipitamos em aceitar um ao outro.
        Harry procurou ponderar as palavras, fato que não foi útil já que a menina tremia e algumas lágrimas caíram de seu rosto. Era a primeira vez que a menina agia de tal forma com Harry, mesmo sendo gentil ela interpretou como uma crueldade, isso foi mais um motivo para Harry desejar nunca ter aceitado o noivado.
- Queria que pudesse ver o quanto essas palavras me feriram senhor Potter. – Cho retinha as mãos no peito, como se tentasse controlar sua respiração.
- Entenda Cho, não faço isso por maldade e sim por considerá-la que lhe informo antecipadamente, imagine se nós nos casamos e você tenha que sofrer por minha frieza. – Harry se inquietou com o desespero da menina, as lágrimas surgiram cada vez mais exageradas.
- Não precisa ser frio se não quiser, e afinal se não me ama, eu posso fazê-lo modificar esse sentimento, muitos casais não sentem nem atração pelo outro, mas depois de algum tempo começam a amar o parceiro. Só me dê a chance de mostrar a importância que terei para você. – Cho estava aos prantos, aquilo foi demais para Harry, ele tinha inexperiência em lidar com mulheres que agiam dessa forma após desmanchar algum suposto relacionamento.
- Cho não se desespere tanto, afinal não é uma situação tão grave assim. – isso foi o suficiente para alarmar mais a situação – Tudo bem, por hora deixemos do seu jeito, eu pensarei mais sobre isso, mas fique claro que não é uma garantia de que iremos nos casar.
        Quando Harry mencionou ainda continuar o noivado Cho se controlou, porém ela estava ciente de que era só uma questão de tempo para ele mudar de idéia.
        O garoto pediu que ela o deixasse sozinho, Cho cedeu ao pedido e se retirou, ela estava arrasada com a falta de amor de Harry, não queria perdê-lo e faria o que estivesse ao seu alcance para impedir esse acontecimento.




        Cho passava por diversos sentimentos, mágoa, amor, raiva, e procurava um motivo cabível para não ser correspondida. Após a conversa com Harry resolveu ir à residência de sua amiga Marieta Edgecombe, pessoa com a qual trocava confidencias.
        Cho chorava sem cessar, aos poucos conseguiu relatar o ocorrido a sua amiga.
- O que me deixa mais desolada é que acredito que ele não me dará uma chance de mostrar que ele pode me amar. – Cho chorava no ombro de Marieta.
- Perdoe-me se vou ser cruel, mas você já devia ter uma idéia do quão difícil seria se relacionar com ele, até parece que não está a par de suas histórias, sabe muito bem que não passa de um cortesão.
- Ora Marieta quem me dera ele pensasse como um cortesão, pelo menos fingiria que me amava.
- Bom se agora sabe dos sentimentos dele, por que então não se liberta dessa angústia e procure outro rapaz, nesse reino há rapazes até melhores que o Potter. – Marieta segurou o rosto de Cho e sorriu animadora.
- Agora é tarde demais para mim Marieta, eu pertenço ao Harry, não se pode arrancar uma pessoa do coração assim com facilidade. – algumas poucas lágrimas ainda caiam dos olhos de Cho – O que farei minha amiga?
- Se a situação está em tamanho risco então temo por você Cho, pessoas como Harry são difíceis de se laçar, a questão é saber se está disposta a arcar com sua escolha se o que desejar for mesmo tê-lo para si.
- Eu suportarei tudo para ficar com ele Marieta, o que tenho que fazer é convencê-lo a aceitar o matrimônio nem que não seja de seu agrado. – Cho enxugou as lágrimas e se pôs a andar de um lado para o outro pensando em uma solução – Algo novo aconteceu com ele, sei disso porque há uns dias atrás pareceu aceitar nossa união e de uma hora para outra percebeu que eu não sou a pessoa que deseja. – Cho fitou sua amiga – Minha querida Marieta essas coisas não acontecem tão de repente, a resposta mais óbvia para essa questão é que provavelmente ele se apaixonou por outra, peço aos céus que somente seja um romance com uma prostituta qualquer como ocorre a muitos homens, logo depois eles se dão conta de que o querem para sua vida é uma pessoa direita.
- Temo mais uma vez pelo seu destino minha amiga, pois se Harry se apaixonou, não é por uma prostituta e sim por uma pessoa de muita classe. – Marieta olhou temerosa para a amiga.
- O que sabes que ainda não me revelou? – Cho se sentou perto de Marieta.
- Não lhe contei antes por não ter certeza do vi, mas no dia da inauguração da biblioteca eu avistei seu futuro noivo sozinho em uma conversa com ninguém menos que Ginevra Weasley, estranhei o fato, já que as duas famílias não se suportam.
        Cho estava espantada, o que Marieta lhe contou não lhe provava nada, mas tinha que ser prudente e não descartar a possibilidade.
- Um Potter e um Weasley conversando particularmente é uma coisa duvidosa. Pensando bem desde de que Harry foi ao baile dos Weasley, ele tem estado estranho, suspeito que minha aposta inocente tenha gerado uma aproximação entre eles. – Cho se lamentou por ter provavelmente iniciado sua situação – Devia imaginar que aquela sanguessuga se aproveitaria da situação, já não lhe basta ter Dino Thomas como noivo e já quer se jogar em cima do Harry. Compreendo o lado de Harry, os homens não conseguem nadar contra seus instintos.
 - E o que tem em mente? Acredito que não vai esperar até que o Harry se divirta o suficiente com ela. – Marieta sorria malévola na esperança de um plano.
- É lógico que não, tenho plena consciência de que possa não ser só uma diversão, eu não quero correr o risco de vê-lo se afastar de mim para sempre.
- Podemos relatar o fato para os pais deles, com toda a certeza o separariam. – Marieta sugeriu.
- Não, se pretendo trazer o Harry de volta para mim, então tenho que ser discreta, se contássemos aos pais deles só aumentaria essa paixão boba e o Harry me odiaria. – Cho pensou mais um pouco e enfim estalou os dedos indicando uma idéia – O que precisamos fazer é mostrar para Gina que o Harry não passa de um cafajeste que só quer brincar com ela.
- É uma excelente idéia, mas como iremos fazer isso? – Marieta arregalava os olhos com sede de uma travessura.
- Creio que Gina não deva saber do acordo que fiz com Harry para ele dançar com ela, temos que fazer essa história chegar aos ouvidos de Gina só que um pouco alterada é claro. – Cho abriu um grande sorriso perante sua idéia – E quem melhor para transmitir a história para ela do que aquela fofoqueira da Lilá, contaremos a ela e direi ao Harry que estava na feira quando mencionei a história para você, por infelicidade a Lilá escutou nossa conversa e foi correndo deixar Gina a par das notícias. – Cho fez uma cara de inocente, as duas amigas caíram na gargalhada com o plano.




        Gina tomava aulas com o professo Snape, estava totalmente entregue ao conhecimento quando Lilá invadiu a sala, a menina estava inquieta.
- Senhorita Brown gostaria que não voltasse a se atrever a entrar dessa forma em minha sala. – Severo a fitou com seu conhecido olhar de desprezo.
- Peço sinceras desculpas senhor Snape, acontece que preciso falar urgentemente com Gina. – Gina, que ainda se mantinha assustada com a exagerada chegada da amiga, pediu o consentimento de Snape para se retirar.
- Sim, o que posso fazer, os jovens de hoje estão mais preocupados com fofocas do que sabedoria. – Snape falou.
        Gina procurou não se ofender com o comentário e logo saiu curiosa para saber o motivo da agitação de Lilá.
- O que tenho que lhe falar não irá agradar. – Lilá avisou logo.
- Então é melhor que diga logo. – a curiosidade de Gina aumentou ainda mais.
- Você se lembra do dia do baile em que Harry Potter a convidou para dançar?
- Sim me recordo, só que não há nada demais, já que nem ele e nem eu sabíamos quem era cada um.
- Você pode não ter sabido, mas Harry tinha consciência de quem era você. – Gina a fitou sem entender – O seu irmão e o Harry só entraram no baile, pois a pessoa em questão tinha um trato com a futura noiva dele: se Harry conseguisse se aproximar de você, ele ganharia um beijo da Chang, e ao que parece ele conseguiu o que queria, já que você dançou com ele.
        Gina absorveu a informação e não agüentou o conteúdo, tentou manter discrição para com a Lilá, mas por dentro sentia-se despedaçada. Tudo o que ele lhe dissera não passava de uma brincadeira, o único objetivo era conseguir um beijo da pessoa que realmente o interessava.
        Gina fez uma cara de ofendida pra esconder a tristeza, agradeceu por sua amiga ter lhe contado e disse que precisava voltar aos estudos, mas o que queria de verdade era se isolar, onde pudesse lamentar pela falta de consideração de Harry para com sentimentos dela.





* Hey então... estão gostando do desenrolar dos fatos? Espero que sim.
Como todo grande amor só é bem grande se for triste, eis palavras de Vinícius de Morais, não podia faltar impencílios na vida do Harry e da Gina, mas o que importa é quando tudo é resolvido...
* Flavinha como vc "adora" complicações, fiz mais um capítulo sobre isso, rssrsrsrsrs... Coitada da Gina, acontece q ela ficou confusa pelo fato de um amor surgir assim nessa altura da sua vida, e agora as coisas ficam piores, já que ela criou uma certa imagem do Harry por causa da Cho. De qualquer forma é só torcer para que dê tudo certo...
* Gina pois é votos que o Harry consiga convençer a Gina a se entregar aos sentimentos, ma agora ele vai ter q se esforçar muito depois desse capítulo...
* Bjuss a todos e continuem comentando...
* Bye

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.