FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

14. Ataque a Mansão Malfoy


Fic: Os Novos Marotos 2 Sobrevivendo a Faculdade


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A:: Poisé gente, eu não posso responder os coments hoje, mil desculpas! Li todos e obrigada pelos coments, acontece que eu tenho simulado essa semana toda, tirando as merdas dos trabalhos sem fundamento sobre a Guerra Fria que minha estima professora passou u.u enfim... Tentarei responder no próximo post! Beijos!!!
PSSS:: A música da batalha é a The Kids Aren't Alright do The Offspring.
Dedico esse cap. A Dani W.B por 3 meses de amizade e por carinho a fic! Beijão Dani!!!





O Ataque a Mansão Malfoy


Cold acordara naquela manhã, espiara por cima de seus braços e vira Amy reencostada em seu peito dormindo profundamente, sorriu levemente e levantou-se com o máximo de cuidado para não a acordar, apanhou as calças no chão e as vestiu, caminhou até a janela e viu a coisa mais linda que já vira. O jardim da mansão Malfoy estava recoberto por neve e um Sol a tocava de um modo surpreendente, para completar um lindo arco-íris cruzando o céu. Foi quando sentira alguém lhe abraçar por trás, aquelas mãos finas e delicadas, virou-se para encarar os olhos azuis e lindos de Amy.

- Dormiu bem? – Ele perguntara sorrindo a vendo frente a ele enrolada no lençol.
- Extremamente bem... – Ela sorria.
- E esse lençol? – Perguntou risonho.
- Não quero que veja as minhas gordurinhas! – Ela fazia bico e cruzava os braços arrancando gargalhadas de Cold.

Arrumaram-se e desceram para o café da manhã, todos os Malfoy’s estavam a mesa junto dos pais de Hermione. Sentaram-se e começaram a tomar o café da manhã quando Narcisa alargara seu sorriso e puxara a mão de Amy com força como se para ver que o que via era realmente verdade, dera um grito agudo de exclamação atraindo toda atenção a si.

- Quer nos matar do coração mãe? – Draco falara segurando firme no peito.
- Ela... – Narcisa falava ofegante segurando firme a mão de Amy que corara. – Ele...
- O que tem? – Hermione perguntava se aproximando da senhora que ainda estava agarrada a mão de Amy.
- Estamos noivos! – Anunciara Cold sorridente.
- ESTÃO O QUÊ??? – Fora à vez de Draco, Hermione e Melanie gritarem.

Narcisa alargara seu sorriso e começara a cumprimentar Amy animada, o Sr. Butocas que tomava seu leite próximo à mesa pulou no colo da dona e sentou-se como se para todos se afastarem dela. Cold sorriu maroto e olhou para a mãe que chorava compulsivamente.

- Por que está chorando mulher? – Draco perguntara alargando o sorriso.
- Ainda o vejo como um garotinho Draco! Deixe de ser incessível! – Ela dava um leve tapa no ombro do marido.
- Um dia ele teria que crescer ora mais! – Draco resmungava olhando sorridente para Amy. – Bem vinda à família garota...
- Obrigada... – Murmurara Amy.
- Vocês estão a assustando! – Melanie falava girando os olhos e abraçando Amy. – Nunca pensei que meu irmão fosse achar alguém que o colocasse nos eixos...
- HEY! Parem de falar de mim como se eu não estivesse aqui! – Cold apontava para si mesmo.
- Pode deixar comigo eu o manterei na linha! – Amy piscava marota.
- Cuide bem do meu garoto Amy! – Hermione falava limpando as lagrimas e abraçando fortemente. – Eu acabo de ganhar uma nova filha!
- E eu uma nova mãe! – Amy ria divertida. – Cuidarei bem dele, deixa comigo...
- Ok! Que parte de: “PAREM DE FALAR DE MIM COMO SE EU NÃO ESTIVESSE AQUI” vocês NÃO entenderam? – Cold perguntava irônico.

Todos o olharam sorridentes e ele passara a mão no cabelo nervoso, Draco riu de lado e aproximou-se do garoto, o olhou nos olhos, Hermione levara a mão à boca na mesma hora, Melanie apenas limpou uma lágrima que começara a brotar em seus olhos.

- Parabéns rapaz... – Draco abraçara o filho fortemente.

Cold piscara atônito, jamais pensara que seu pai era capaz daquilo, riu e o abraçou de volta, separaram-se sorridentes.

- Hermione! Mande uma carta ao Potter! – Draco falara com o sorriso ainda imenso.
- Como? – Hermione perguntara sem entender.
- Mande uma carta ao Potter! Teremos um almoço aqui hoje! Comemoraremos o noivado de uma La Blanck com um Malfoy!
- Draco, você odeia o Harry! – Hermione perguntara ainda sem entender.
- Não eu não odeio o Potter! – Draco ainda sorria orgulhoso. – Chame também o Weasley!
- Draco, amor, você está bem? – Hermione começara a medir a febre do marido fazendo com que Amy e Melanie abafassem gargalhadas.
- Perfeitamente bem Hermione! – Draco fazia uma cara indignada. – Apenas quero exibir que MEU filho irá se casar primeiro do que o filho do Potter e que o do Weasley!
- Eu não acredito nisso! – Hermione girara os olhos.
- Eu hein! Povinho maluco! – Cold ria de lado.
- Vamos fazer um enorme almoço aqui hoje! Quero comemorações! – Draco falava puxando Hermione pela cintura e saindo da sala.

Cold olhara para Amy e murmurara um: “malucos” enquanto ria, Melanie os olhava sorridente, jamais pensara que seu irmão fosse se amarrar tão cedo! Narcisa e os Granger tinham um brilho no olhar de orgulho inigualável.

Casa dos Weasley’s


Johnny havia acabado de acordar naquela manhã, espreguiçou-se de passou no banheiro jogando água no rosto e descendo para tomar café da manhã, sua mãe estava na cozinha fazendo panquecas enquanto seu pai lia o caderno de esportes do Profeta Diário, Sophie estava sentada a mesa comendo compulsivamente.

- Hey Cenourinha! Vai com calma! – Johnny a olhava assustado.
- Ah me deixe em paz Johnny! Eu não posso nem comer que você e o papai ficam me enchendo! – Ela reclamava.
- Mas é que é muita comida! – Rony abaixava o jornal encarando a filha.
- E se você engordar duvido que o Miguel lhe tire daqui! – Johnny girava os olhos sentando-se. – Ai eu terei que lhe aturar o resto da minha vida!

Sophie apenas muxoxou algo e jogou uma panqueca no irmão, esta que foi pegada no ar mesmo, Johnny sorriu maroto e piscou para o pai.

- Ora deixem a garota comer em paz! Que mal há em comer quatro pratos com cinco panquecas em cada, duas garrafinhas de suco de abóbora, um pedaço de bolo, uma maça, uma caixa de sorvete de ameixa e quatro biscoitos de chocolate? – Luna falava monotamente fazendo todos arregalarem os olhos.
- Eu não sabia que havia comido tanto... – Sophie corara furiosamente.
- Caramba Mana se continuar assim você vai acabar com o estoque de comida aqui de casa!
- Cala essa boca Johnny! – Ela o tacava outra panqueca.

Foi quando uma bela coruja negra de olhos azuis adentrara a cozinha dos Weasley’s deixando cair sobre o colo de Rony uma carta, o ruivo girou os olhos vendo o símbolo “M” dos Malfoy’s, abriu a carta com nenhuma delicadeza e abriu a boca.

- Pai fecha a boca! – Sophie falava resmungando.
- Prezada família Weasley, convidamos todos vocês para o Almoço de noivado de Cold Malfoy com Amy La Blanck que será realizado no dia 25 de dezembro ás 13:00, esperamos a presença de vocês, atenciosamente Hermione e Draco Malfoy... – Rony lia ainda embasbacado fazendo Johnny cair da cadeira e Luna queimar a mão no fogão.
- O COLD VAI SE CASAR? – Gritaram Sophie e Johnny.
- Não vejo nada de mal nisso... – Falara Luna sonhadora.

Mansão dos Potter’s


James estava sentado a mesa com o maior sorriso possível, Maya girava os olhos ao ouvir cantando a música “Yellow Submarine”, Harry apenas balançava a cabeça como se acompanhasse o ritmo e Gina franzia o cenho como se fosse matar o filho na próxima palavra cantada, quando uma coruja marrom de olhos dourados adentrara deixando no colo de Harry uma carta. O moreno abriu a carta monotamente levando o café a boca, foi quando ele cuspira todo o café sobre a carta atraindo a atenção de todos para si.

- Harry? Algum problema? – Gina perguntava com as sobrancelhas erguidas.
- Cold vai se casar... – Ele falara perplexo.

A cena seguinte fora James caindo da cadeira puxando a toalha da mesa fazendo com que tudo caísse em cima de si, engasgando e quase tendo um troço, enquanto Maya ficara pálida olhando para o nada.

- Qual dos dois amparamos primeiro? – Harry perguntava ainda sem falava.

Gina balançou a cabeça e ajudou o filho a desengasgar enquanto Harry sacudia Maya como se para traze-la de volta e esse mundo.

Mansão Malfoy


A Campainha soara estridente na mansão, Cold estava lá esparramado no sofá da sala assistindo a TV trouxa, enquanto Draco mandava várias corujas anunciando que seu primogênito logo iria se casar, Hermione ajudava Dobby a por a mesa de almoço, Amy e Melanie ficavam no quarto de Mel vendo vestidos de noivas em revistas e Miguel estudava na biblioteca.

- COLD QUER FAZER O FAVOR DE ATENDER A PORTA! NÃO VÊ QUE EU E DOBBY ESTAMOS OCUPADOS? – Hermione gritava da sala de jantar.

A campainha continuara a soar.

- COLD MALFOY!!!
- EU ‘TÔ OCUPADOOO... – Ele berrara de volta voltando à atenção ao seriado trouxa “Friends”.

Hermione saíra da sala de jantar com o cenho franzido enxugando as mãos em um pano de prato lançando um olhar assassino para o filho.

- Ocupado fazendo o quê exatamente? – Ela perguntara dentre os dentes.

Cold pigarreara e olhara a mãe com um sorriso enquanto a campainha soara novamente.

- Em primeiro lugar estou amaciando o sofá! Ele só é macio assim por minha causa sabe? Em segundo lugar estou fazendo a TV funcionar super bem! Está vendo? Está funcionando! – Ele sorria alegre.
- Se você não levantar e atender essa porta eu juro por Merlim que você não vai ver essa TV nem tão cedo! – Hermione falava voltando para a sala de jantar.
- Ok, Ok! Que povo estressado eu hein!

Ele espreguiçava-se e caminhava até a porta lentamente como se se arrasta a cada segundo, girou a chave e a maçaneta abrindo a porta. A cena seguinte foi um James Potter e um Johnny Weasley invadindo a mansão e segurando Cold pelo colarinho da camisa o sacudindo e dando-lhe tapas na cabeça. Cold logo se desvencilhara os olhando assustado.

- Vocês FICARAM MALUCOS? – Berrara o loiro.
- Acho que a pergunta certa é... VOCÊ TÁ LOUCO LISTRAS? – Berrara Johnny.
- Eu não! Vocês é que estão! – Cold girava os olhos e voltava para a sala de Tv.
- Listras você está NOIVO! – James o olhava incrédulo.
- Quê que tem?
- VOCÊ É COLD MALFOY!!! – Johnny falava o óbvio.
- Iiihhhh????
- Ok! Quem é você e o que fez com o Coldezito? – James falava emburrado.
- Ah qual é galera! Só porque eu quero me casar não quer dizer que eu fiquei louco!
- Cold, você é o tipo de cara que não vai se casar entende? – Johnny sentava-se frente a Cold.
- É cara! Parece que ficou louco! – James batia na testa.

Miguel adentrara a sala de TV encarando a cena risonho, James dera um salto até Miguel o olhando e o sacudindo.

- COMO VOCÊ DEIXOU O LISTRAS FAZER UMA INSANIDADE DESTAS?
- HEY! OW OW OW OW! Eu não fico com ele 24 horas por dia! – Miguel ria saindo de perto de James.
- Então ele ficar noivo de mim é uma INSANIDADE? – Falava uma Amy nervosa do topo da escada ao lado de Melanie.
- Desde quando ficar noivo é insanidade Sr.Potter! – Ambas desciam as escadas com os braços cruzados e os cenhos franzidos.

James engolira seco, Melanie o encarara fuzilante e Cold mostrava seu maior sorriso eu tenho 32 dentes na boca eles são brancos brilham no escuro e fazem parte da propaganda do colgate.

- Isso vai ser interessante! – Anunciara Miguel sentando-se ao lado de Cold.
- Quero só ver como o Jamesito e o John saem dessa! – Cold ria de lado.

Johnny ficara ao lado de James ambos gaguejavam e tentavam dar uma resposta boa, mas os olhares mortíferos de Amy e Melanie sobre eles não estava ajudando muito, suspiraram fundo e encararam o chão.

- Bem não é que casar seja uma insanidade é que... – Começara Johnny.
- É que eu jamais pensei em ver o Listras casado, quero dizer ele é...
- Ok! Já entendi! – Amy ria sentando-se no colo de Cold que lhe dava um estalado beijo na bochecha. – Mas eu domei a minha Madonna ok?
- Como quiser futura Sra.Malfoy! – Ria James.

Melanie olhava James ainda fuzilante e Johnny ia se sentar no sofá mais longe que pudesse.

- Ah não me olhe assim Meu anjo! – James ria e beijando nos lábios.
- HEY! Arrumem um quarto! – Falava Cold ciumento.

A campainha soara mais uma vez, Cold continuara no mesmo lugar conversando com os amigos, soara a segunda vez...

- COLD MALFOYYYYYY!!!! – O berro de Hermione invadira a mansão.

Cold levantou-se derrotado e caminhara até a porta recendo vários abraços e beijos dados por Gina e Luna, Sophie e Lana bagunçaram seu cabelo lhe dando parabéns, Maya o olhou tristemente e beijou-lhe a bochecha. Harry e Rony o cumprimentaram, todos sorriam e gargalhavam. Logo Draco surgia sorridente como se falasse “OLHE POTTER MEU FILHO FICOU NOIVO PRIMEIRO QUE O SEU!!!”, Harry girou os olhos sabia o quanto Draco gostava de esbanjar as coisas.

Todos se sentaram na mesa do almoço, Narcisa e os pais de Hermione no entanto não haviam podido ficar, todos almoçaram gargalhando e conversando sobre Cold, todos falando que estavam surpresos pelo loiro ter sido domado, Amy parecia bastante contente com tudo aquilo, Cold no entanto brigava a cada lembrança de sua vida passada em Hogwarts, desde Érica Cowan até o namoro com Maya. Ao terminar o almoço todos foram para a sala de estar. Foi quando Draco caminhou até a janela.

Harry sentira algo estranho, como se tivesse magia negra os cercando, Rony trocou olhares com Harry e caminhou até a janela ao lado de Draco. Ambos murmuraram coisas e chamara Harry, este caminhou ao lado deles riu de lado e balançou a cabeça negativamente. Gina olhava o marido assustada, sabia que algo de ruim estava para acontecer. Harry caminhou até a mulher e deu-lhe um selinho.

- Cuide da garotas...

Rony acariciara o rosto de Luna e murmurara em seu ouvido que estavam sendo atacados, Luna derrubara a xícara de chá que tomava, Hermione e os outros logo entenderam o que estava havendo. Draco olhara sério para Harry, James e Cold já haviam visto esse olhar dado por seus pais uma vez na guerra. Aquilo significava que estavam sendo atacados. Cold beijara a testa de Amy e a olhara carinhosamente.

- Estão nos atacando... - Murmurou ao pé do ouvido da loira.
- Então vamos atacá-los também... - Ela respondera num sussurro.

Draco olhou para Hermione com um olhar diferente, Harry e Rony deslizavam as mãos para dentro dos bolsos procurando a varinha.

- Hermione, você e a Potter são as melhores duelistas daqui, protejam as garotas...
- Draco... - Hermione o olhava receosa.
- Não permitirei que ninguém toque em você e em Melanie! – Draco falava colocando-se ao lado de Harry e afastando-se da mulher.
- James! - Melanie puxava o moreno pela camisa.
- Mel, por favor, se proteja ok? Eu não sei o que faria se algo lhe acontecesse! Maya proteja a Mel e a mamãe!
- Deixa comigo mano! - Maya falava séria.
- Sophie eu...
- Eu sei, volta logo... - Sophie beijava os lábios de Miguel.
- JOHNNY! - Lana o encarava nos olhos. - Olha, que se dane o que você pensa! - ela agarrara a face do garoto e o beijara na boca furiosamente, ele a beijou de volta e separou-se.

When we were young the future was so bright
Quando éramos jovens o futuro era tão brilhante.
The old neighborhood was so alive
A antiga vizinhança era tão viva,
And every kid on the whole damn street
E cada criança em toda a maldita rua
Was gonna make it big and not be beat
Ia "se dar bem" e não seria derrotada


Draco, Harry, Rony, James, Cold, Amy, Miguel e Johnny, ambos caminhavam lado a lado para fora da mansão, onde estavam cercados de bruxos das trevas.

- Acho melhor a garota ficar dentro da mansão! - Draco falava severo.
- Concordo com o Malfoy, é melhor entrar Amy! - Harry a olhava de lado.
- Sinto muito Sr. Malfoy e Sr. Potter! Eu não sou o tipo de mulher de ficar assistindo os homens a irem a guerra! - Amy falava sem encará-los.

Cold apenas passara a mão no cabelo impaciente como se dissesse que não tinha controle sobre sua garota. Os outros respiraram fundo e atravessaram a porta. Os jardins estavam lotados de homens vestidos de negro, Draco suspendeu as mangas da camisa, e ergueu a varinha, Harry ajeitou os óculos e fez o mesmo e Rony riu de lado.

- VAMOS! - Berrara Draco.

Cold beijara a palma da mão de Amy e ele e os marotos correram junto dela, ambos gritando vários feitiços, Amy corria, usava seus feitiços e quando estes não funcionavam, ela apelava para um de seus belos socos. James correra para cima de um homem lhe dando um belo ponta pé no rosto o fazendo voar longe e logo berrando um feitiço.
Todos faziam sua parte, eram muitos contra poucos, logo se vira à mansão incendiar, se via as estátuas do jardim desmoronar. Eles não teriam chances, se continuasse aquilo tudo eles iriam morrer!


Now the neighborhood's cracked and torn
Agora a vizinhança está enlouquecida e dividida,
The kids are grown up but their lives are worn
As crianças estão adultas, mas suas vidas estão acabadas.
How can one little street
Como pode uma ruazinha
Swallow so many lives
Engolir tantas vidas?



Foi quando Johnny olhou para a mansão e vira vários capangas de Medon invadindo a casa, ele virara para chamar James, mas fora arremessado para longe com um feitiço, levantou-se com raiva e correu para o homem que o enfeitiçara e começara a duelar.
Miguel vira o que Johnny tentara lhe avisar olhara para a porta da mansão e tentara correr na direção, mas uma estátua fora arremessada caindo em sua frente, virou-se com raiva para trás uma mulher com cara de cobra o chamava com o dedo, berrou um feitiço destruindo a pedra e virando-se para a mulher.

- Não gosto de duelar com mulheres, mas com você será um gosto! - Ele falara apontando a varinha para ela.

Draco duelava com um homem alto e forte ambos berravam seus feitiços e estes se encontravam de forma estrondosa fazendo um show de luzes incrível! Rony encurralava um outro homem o deixando inconsciente e entrara na casa, Harry olhara o amigo e berrara para Draco dizendo que a mansão estava pegando fogo com todos dentro. Draco tentara desvencilhar do duelo em vão.
Um homem grande e gordo junto de mais quatro homens com varinhas erguidas haviam cercado Cold e James, ambos se entreolharam.

- Quem é pequenininho ali? - Perguntara Cold sarcástico.
- Presente! - James sorria irônico.
- Ótimo! Adoro abrir presentes! - Cold partia para cima do maior e ambos começavam a um duelo que tinha socos, chutes e azarações.

James tentava se livrar dos outros quando vira Amy correndo em seu apoio, os três eram um trio perfeito, ambos em sintonia, pareciam que sabiam atacar na hora certa.

Chances thrown
Chances desperdiçadas,
Nothing's free
Nada é grátis.
Longing for what used to be
Sentindo saudades do que costumava ser,
Still it's hard
Ainda é difícil,
Hard to see
Difícil de perceber,
Fragile lives, shattered dreams
Vidas frágeis, sonhos destruídos.



Os capangas de Medon adentraram a mansão, Hermione, Gina e Maya estavam a postos com ambas varinhas erguidas, ambas se encararam e foram ao ataque, começaram a incendiar a sala da mansão, Sophie começara a passar mal por causa da fumaça, Luna correra no apoio da filha mas fora jogada longe, apanhou a varinha e murmurara um poderoso feitiço, mas logo fora atacada pelas costas ficando inconsciente.

- MÃEEEEE!!!! - Berrara Sophie.
- SOPHIE PEGUE LUNA E SUBA PARA OS QUARTOS!!! - Melanie berrara partindo para cima de um capanga.

Lana correra até Sophie a amparando pegando Luna, ambas começaram a subir as escadas, Dobby começara um tremendo duelo tentando proteger sua família, quando as três mulheres chegaram no meio da escada o castiçal de luz caíra quase em cima de Sophie, ela desvencilhara de Luna e Lana, desequilibrando e recebendo um Cruccius, acabou por rolar escada a baixo batendo a cabeça no chão, desacordada.

Miguel vencera a mulher na qual duelava tentara passar por mais gente para adentrar a mansão, conseguira, no entanto quase recebendo um Avada Kedrava. Adentrou correndo a mansão vendo Sophie rolando escada abaixo e batendo a cabeça no chão, berrou desesperado e azarou o homem que azarara sua garota, correra até ela a sacudindo.

- PRECISAMOS SAIR DA CASA! - Berrara Hermione vendo sua mansão toda incendiada.

Harry e Rony haviam conseguido entrar. Rony pegara a esposa no colo quando Harry recebera um ataque nas costas quebrando algumas costelas, Gina e Maya correram até ele o ajudando a se levantar, Lana ajudara Hermione que estava com um braço quebrado, conseguiram com dificuldade sair de dentro da mansão... Então todos viram Medon lá parado e gargalhando, Amy, Draco, Cold, James e Johnny o encaravam severos.

Jamie had a chance, well she really did
Jamie teve uma chance, bem, ela realmente teve,
Instead she dropped out and had a couple of kids
Em vez disso, ela caiu fora e teve um casal de filhos.
Mark still lives at home cause he's got no job
Mark ainda mora em casa pois não conseguiu nenhum emprego,
He just plays guitar and smokes a lot of pot
Ele apenas toca violão e fuma um bocado de maconha.



Medon ergueu sua varinha a apontou para a mansão, todos que estavam na porta correram, caíram no chão, Miguel ficara sobre Sophie para protegê-la, Hermione correra até Draco, mas quando se aproximara Medon voltara a varinha para ela, ele tinha um sorriso diabólico no rosto a olhou enojado e murmurou um feitiço. Draco ergueu-se do chão e colocou-se frente à mulher, ele cuspira sangue, era como se todos os ossos de sua perna estivessem quebrados, caíra no chão e fechara os olhos a dor era tremenda.
Medon franzira o cenho e apontara para Hermione a lançando longe, Harry tentara enfrentar Medon com sua varinha, mas este além de jogar a varinha longe a quebrou, lançou um cruccios no "Homem que Sobreviveu" e fez o mesmo com Maya e Gina. Cold desvencilhara-se de um dos capangas e pulara sobre Medon, dando um murro em seu rosto, Medon sorriu vitorioso o jogando longe, Amy apontara a varinha para Medon e ambos se encararam sérios.

- AVADA KEDRAVA!!!! - Berrara Medon
- ESTUPEFAÇA!!!! - Amy fizera o mesmo.

A disputa entre os feitiços era enorme, Amy desvencilhara-se do feitiço ao sentir que este iria lhe atingir, ele, no entanto atingiu uma árvore a fazendo despedaçar, um homem aparecera por trás da loira e gritara um feitiço Amy caíra e batera a cabeça em uma pedra ficando inconsciente.
Rony colocara Luna ao lado de Sophie e correra para batalha, tentou azarar Medon, este fez um tipo de campo de força e o feitiço do ruivo voltara a ele próprio, e Rony caíra desacordado.


Jay committed suicide
Jay cometeu suicídio,
Brandon OD'd and died
Brandon tomou uma overdose e morreu.
What the hell is going on
O que diabos está acontecendo?
The cruelest dream, reality
O sonho mais cruel [é] realidade


Melanie vira todos caindo, de um em um, ela vira Johnny e Miguel correrem até Medon e logo caindo desacordados, a mansão toda estava em chamas, era como se estivessem no inferno. Cold logo voltara até Medon, ambos se encaravam, Cold estava arfando e parecia exausto, Medon lhe lançou um cruccios e Cold tentara se proteger com um Protego, a loira vira o irmão se defender correra para azarar Medon enquanto ele estivesse desprotegido, mas ele virara para ela e apontara sua mão, ela sentira alguém lhe segurar pelo pescoço e a erguer no ar, fechou os olhos, era como se sua vida saísse de seu corpo. Cold nada poderia fazer se parasse de se proteger não conseguiria salvar Mel e morreria.

Chances thrown
Chances desperdiçadas,
Nothing's free
Nada é grátis.
Longing for what used to be
Sentindo saudades do que costumava ser,
Still it's hard
Ainda é difícil,
Hard to see
Difícil de perceber,
Fragile lives, shattered dreams
Vidas frágeis, sonhos destruídos.



James estava longe quando vira o que acontecia com Melanie, correu com todas as forças que lhe restavam até a garota, apontara a varinha para Medon e berrara um feitiço, o campo de força de Medon voltara, e o feitiço voltara a James, ele não desistira apontara a varinha mais uma vez e berrara mais uma vez, o feitiço ainda voltava a si, o acertando nos olhos, ele fechara os olhos e continuara até que Medon soltara Melanie e ela caíra no chão tentando buscar ar. James abriu os olhos, não conseguia ver nada, apenas o escuro, fechou os olhos, sentia que iria morrer, fechou os olhos com mais força e ficou desacordado.

Chances thrown
Chances desperdiçadas,
Nothing's free
Nada é grátis.
Longing for what used to be
Sentindo saudades do que costumava ser,
Still it's hard
Ainda é difícil,
Hard to see
Difícil de perceber,
Fragile lives, shattered dreams
Vidas frágeis, sonhos destruídos.



- Somos apenas eu e você jovem Malfoy... - Medon anunciara olhando Cold que ainda se defendia.
- VAI PARA O INFERNO!!! - O loiro berrara ainda se protegendo.
- Está tudo acabado meu caro olhe em volta, todos estão quase mortos... - Medon olhava em volta. - Mas realmente acho que essa nova guerra será emocionante, venha me procurar quando se recuperarem assim poderei lhe dar uma revanche...


Chances thrown
Chances desperdiçadas,
Nothing's free
Nada é grátis.
Longing for what used to be
Sentindo saudades do que costumava ser,
Still it's hard
Ainda é difícil,
Hard to see
Difícil de perceber,
Fragile lives, shattered dreams
Vidas frágeis, sonhos destruídos.



Ele mostrara um papel para Cold e o colocara sobre a grama, sorriu sarcástico e olhou em volta, estava tudo destruído. Dobby corria para ajudar Hermione e Lana tentava acordar Johnny.

- VAMOS EMBORA! - Medon berrava para seus capangas.

Foi como um filme, todos apartaram e desapareceram num piscar de olhos, Cold rezara para aquilo ser um pesadelo, mas estava exausto, estava cansado e tudo escureceu.

Cold abrira os olhos devagar e logo os fechou, a luz ali era cegante, abriu lentamente e se acostumando com a iluminação, Amy praticamente pulara em cima dele, ela tinha um curativo na testa e os lábios cortados, vários arranhões no braço, mas parecia bem, isso para ele era um alívio.

- Amy! – Ele a abraçava, tentara a apertar mais forte, mas sentira uma dor profunda, gemeu baixinho.
- Hey, vai com calma apressadinho! – Ela se afastava dele tirando os cabelos do loiro dos olhos enquanto o Sr.Butocas saltava em sua cama.
- Onde estamos, o que aconteceu? – Ele sentava-se na cama acariciando o pêlo do amasso e ela sentava-se ao lado dele.
- Bem acho que sobre termos sidos atacados em sua casa você se lembra não é? – Ele afirmava com a cabeça. – Ótimo! Pelo que eu acordei ontem, me disseram que ficamos duas semanas desacordados, que sua casa “já era” literalmente, e que tivemos sorte de sairmos todos vivos... – Ela suspirara fundo.
- Onde estão os outros eu preciso ver se eles... – Cold tentava se levantar e Amy o fazia voltar a se deitar com a ajuda das patinhas do Sr.Butocas.
- Já disse para ir com calma! – Ela falava severa. – Estão todos bem...
- Já que não posso me levantar me fale do estado de todos! – Ele falava mal humorado.
- Ok... Vamos começar por sua família! Sua mãe está bem com um braço quebrado, seu pai teve as duas pernas quebradas e digamos que ele não está nada feliz por estar aos cuidados dos enfermeiros e de sua mãe! Sua irmã está bem, só se machucou um pouco no pescoço... – Ela pegava ar. – Johnny teve uma costela quebrada, mas ela já está boa por causa de uma poção, Lana está ótima só saiu com alguns arranhões nada demais! O Sr. Weasley quebrou a coluna e a Sra. Weasley teve o pescoço quebrado, ambos estão bem! O Sr. Potter perdeu sua varinha, está em coma, mas os médicos dizem que ele pode sair do coma a qualquer hora, pois a saúde dele está ótima! A Sra. Potter também está bem, só está um pouco machucada assim como a Maya... – Ela respirara fundo novamente. – o Sr. Butocas como pôde ver, saiu perfeitamente bem com a ajuda de Dobby, este salvou a todos e só está um pouco ferido... Agora vem duas noticias desagradáveis...
- Fala, estou preparado! – Cold não piscava.
- Ok, descobriram nessa confusão toda que a Sophie estava grávida do Miguel...
- E o que é desagradável nisso? – Cold franzia o cenho e a loira abaixava a cabeça.
- Ela perdeu o bebê quando caiu da escada, Sophie quase morreu... – Amy suspirara fundo tristemente. – Miguel e ela estão arrasados de um jeito de dar dó! Ele tem ficado ao lado dela direto, mesmo ainda bastante ferido...
- Coitado do Penas... – Cold suspirara fundo passando a mão nos cabelos loiros. – E o Pontas?
- James está cego...
- COMO ASSIM CEGO?
- Quando ele atacou Medon e o feitiço voltou-se a seus olhos e bem, ele perdeu a visão... Os médicos falaram que ele pode retornar a visão, mas que isso só é possível com ajuda de uma poção que demora um ano para fazer...
- NÃO TEMOS ESSE TEMPO TODO! TEMOS QUE IR ATRÁS DAQUELE DESGRAÇADO! – Cold tentava-se levantar enfurecido.
- E nós vamos atrás dele Listras...

Amy levara a mão à boca e Cold olhou para a porta. Lá estava James com uma venda branca nos olhos ele entrou no quarto e caminhou até a cama de Cold sem ajuda, Melanie logo aparecera atrás do namorado com os olhos vermelhos, parecia que havia chorado muito.

- Pontas... – Cold o encarava.
- Está tudo bem cara... – James sorria levemente.
- Não está nada bem Pontas!
- Está... – James suspirara pesado. – Melanie me ajudou a me virar sem meus olhos, digamos que entramos numa de aguçar meus outros dotes, como por exemplo, eu descobri que tenho uma ótima audição!
- Isso não é brincadeira Pontas! – Cold falava com lágrimas nos olhos.
- É a realidade Cold... – Johnny adentrava o quarto com Lana e Sam o apoiando uma de cada lado.

Ele entrara e ficara ao lado de James e ambos se cumprimentaram com um leve abraço, Miguel adentrou o quarto com Sophie e fechara a porta, Sophie tinha um rosto abatido como se tivesse chorado muito e Miguel o mesmo.

- Penas, Pulguento eu... – Cold se levantava com a ajuda de Amy e de Sr. Butocas que o ajudava com as patinhas o empurrando para cima.

Melanie caminhou até o irmão e tirou um papel do bolso e entregou a ele, Cold olhou o papel sério, era as coordenadas da caverna de Medon deixado por ele próprio para Cold.

- Nossos pais não poderão lutar nessa guerra Cold... – Melanie falava soluçando.
- Iremos no lugar deles... – James anunciara.
- Pontas você não está em condições e...
- Quem é você para falar em condições Listras! – Miguel falava tentando mostrar animação.
- É! Nem parece aquele cara que levou um balaço na nuca! – Johnny ria de lado lembrando.
- E acordando pedindo um sanduíche... – Miguel balançava a cabeça risonho.
- E em seguida andando nos corredores de Hogwarts de Pijama! – James ria.

Amy se colocou ao lado de Cold e segurou-lhe a mão, a porta do quarto dele abriu-se e Maya entrou sorrindo tristemente.

- Lidere todo mundo mais uma vez Cold... – Ela falara calma.
- Todo mundo vai precisar da sua alegria... – Sophie o olhava enxugando uma lágrima.
- Da sua força... – Lana.
- Das suas piadas sem fundamento... – Sam.
- Da sua coragem... - Melanie.
- Todos vão precisar de você! – Amy virava-se frente a ele chorando.

Cold abraçara a loira e logo olhara todos ali, todos pareciam exaustos, mas ainda queriam lutar, todos queriam se vingar.

- Então nós vamos acabar com aquele Chupa Cabra! – Ele falara forçando um sorriso fazendo todos rirem.

Ele abraçou mais uma vez Amy, Melanie abraçara James junto de Maya, Sophie e Miguel se beijaram ternamente, Lana e Sam beijaram a bochecha de Johnny que corara levemente. A partir daquele momento eles teriam que dar o melhor de si.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.