FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. Capítulo 4: Ajudas, descoberta


Fic: Poker Face - porque o passado sempre volta para ficar PAUSA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Por incrível que pareça, o resto da tarde passou rapidamente. Harry nunca me pedia nada, mas sempre que precisava de uma caneta ou régua, chegava mais perto de mim e passava o braço por cima do teclado do meu notebook, ou pelas minhas costas. Ou ele queria me provocar ou me tentar; ou as duas coisas, vai se saber o que se passa na cabeça dele. Victor ainda tentou me fazer ir ao jantar, mas eu disse que não podia ser naquela noite. Honestamente, meu namorado às vezes é tão insistente que me irrita.


Um pouco antes do horário final do expediente, Fer me chamou na sala dela para me perguntar do Harry. Claro que eu não iria dizer que ele era lindo, me deixava sem ar e sem raciocinar direito e que o perfume dele era delicioso! Mas eu acho que ela percebeu como ele me afetou. Sei lá. Por fim eu disse que ele parecia estar se adaptando com todas nós e que, pelo que eu vi naquela tarde, ele seria um ótimo companheiro de trabalho. Bom tudo o que eu passei pra ele, nada tinha erro nem nada, e ele não me perguntou muito, só ouvia minhas instruções e cumpria. Ai como era bom ter um colega de trabalho que coopera com a gente.


Assim que acabou o expediente, eu e Harry descemos para o estacionamento e pegamos meu carro. Destravei o alarme, entramos no carro e fomos para uma loja mega store com vários eletrodomésticos e móveis.


Por sorte ou azar, o trânsito não estava tão ruim como sempre. Milagre, já  que hoje era sexta feira. Sério, tem dias que o trânsito é horrível!


No caminho, Harry me contou mais de suas experiências com a organização e me falou um pouco da casa que ele comprara. E eu descobri que era perto da minha casa. Muita coincidência para uma sexta feira.



  • Você  comprou qual das casas? - perguntei surpresa.

  • A marfim. - disse ele calmamente.

  • Minha nossa Harry! - falei meio alto, acho que eu estava muito surpresa. - Mas você vai morar com mais quantas pessoas? - eu já disse que sou curiosa?

  • Na verdade, somente eu. Mas eu precisava de espaço para meu escritório, academia, sala de filme e a biblioteca, alem do quarto de hóspedes. - disse ele em parte sem graça e em parte se gabando.

  • E você já montou alguma sala?

  • Na verdade, a casa já tem alguns moveis embutidos, mas eu mesmo trouxe muitos poucos móveis. A maioria das coisas que eu comprei nos EUA, eu vendi lá mesmo. Algumas coisas eu deixei na fazenda dos meus pais e agora já estão na minha nova casa. Para você ter uma idéia, minha biblioteca esta toda em caixas. Mal tive tempo de arrumar a casa. Acho que vou ter que olhar e organizar tudo de novo. Aliás, nós temos. - disse ele sorrindo.

  • Só para te avisar, eu nunca fiz compras de móveis para uma casa masculina, então eu vou tentar te ajudar. Não reclame se eu escolher algo feminino. - eu disse sincera e rindo.

  • Tudo bem. Eu faço valer a pena, já que fiz você perder o jantar que você tinha com seu namorado. - ele disse a ultima palavra meio a contra gosto.  


Eu ri educadamente. Seria possível que Harry mal chegara e já estava com ciúmes? Não, acho que era coisa da minha cabeça... Ou meu ego estava sendo inflado; ficar perto do Harry fazia isso com meu ego, eu acho. E eu só estava com ele há algumas horas!



  • O que foi? - ele se virou e me perguntou surpreso.

  • Nada Harry. Melhor eu parar de deixar seu ego magoado hoje.

  • Você não acredita que eu possa fazer valer a pena?


Porque ele tinha que me perguntar isso com aquele tom de voz penetrante e que dava a entender que tinha segundas intenções na frase? Ou terceiras intenções junto?



  • Veremos Harry. Veremos! - disse bem humorada.


Estacionei o carro, e entramos na loja. Era praticamente um shopping, com vários andares, cada um específico para uma parte da casa. Começamos pelo mais fácil; o quarto de Harry. Pelo que ele tinha me dito, ele estava dormindo em cima de dois colchões de solteiro, um em cima do outro; acho que seria um alívio para ele dormir em uma cama decente, a partir de amanha. Impressionante que a loja tivesse muitas coisas para pronta entrega.


Demoramos muito tempo nas compras, já que Harry nunca se decidia na primeira vez. Claro que eu ajudei ele, tentando pensar que era uma casa masculina, mas teve uma coisa ou outra que ele disse que era muito feminino para ele, e eu, como não poderia deixar escapar, disse que ele tinha medo de virar homossexual. Era assim o tempo todo, um implicando com o outro, mas nada ofensivo. Era divertido até, sair com ele para fazer compras.


Apesar da implicância toda, nos eletrodomésticos, eu e Harry concordamos na cor; prata! O mais difícil, quase missão impossível, foi escolher o home theater e a televisão que ficaria na sala de filme. Sentamos em praticamente todas as salas com home theater montados, mas estava bem difícil escolher. Era impressionante como o Harry conseguia ser exigente com certos detalhes mínimos. E eu achando que todos os homens eram desleixados para montar uma casa.


Depois de quase 3 horas andando pelo prédio inteiro, Harry foi pagar sua pequena compra, enquanto eu estava olhando uma cadeira oval, que eu queria colocar no meu quarto. Ouvi, sem querer, Harry dizer à moça do caixa, que iria pagar tudo a vista. Ou ele tinha muito dinheiro acumulado ou era rico! Bom, nada do que ele comprou era muito barato, então ele deve ser rico. Não que isso me impressione, só espero que ele não seja do tipo rico que se gaba por ter dinheiro. Olhando bem para ele, não parecia o tipo rico que se gaba; parecia um rico que gostava de viver bem e gastava com sabedoria; não o vi fazendo extravagâncias na loja. Para todos os quartos ele sabia exatamente o que queria e como queria. Eu estava ficando admirada com tanta organização.


Por fim, fiquei sem minha cadeira nesse dia, já que a cor que eu queria não estava disponível no momento; deixei meu telefone de contato, e assim que chegasse eu seria avisada. Finalmente iria comprar minha cadeira; não que eu não ganhasse bem, pelo contrário, meu salário é ótimo, mas sabe quando você quer uma coisa especial? Ou quando tem que ser amor a primeira vista? Então... Até aquele dia eu não tinha achado a cadeira especial e todas que eu vi antes, não tinha sido amor a primeira vista. Mas finalmente achei, então estava feliz. Só espero que a cor que eu quero chegue logo! 


Quando entramos no carro, Harry estava pensativo.



  • O que houve Harry? - perguntei educadamente.

  • Nada, eu só estou pensando aonde devo te levar para jantar. - era cômico ele falar isso, já que eu estava dirigindo.

  • Bom, eu acho que você não lembra de nada da cidade, certo? - disse enquanto ligava o carro.

  • Ahm... Certo. - disse ele relutante. - Você quer um restaurante, ou prefere algo mais caseiro?

  • Caseiro tipo...

  • Eu fazer a janta. - isso não era óbvio na questão caseiro?

  • Mas não seria incomodo Harry?

  • Bom, eu não posso fazer um banquete, mas sei preparar algumas coisas. E como estamos cansados, acho que seria a melhor opção.

  • Pensando por esse lado, acho que você esta certo. - disse me virando para ele.

  • Então está feito. Vamos para a minha casa e eu faço a minha especialidade.

  • Que seria? - eu realmente preciso parar de ser tão curiosa.

  • Um prato dos Estados Unidos, que eu acho que você adora.

  • Harry, conta logo!

  • Pare de ser curiosa e vamos logo. Assim você acaba logo com sua curiosidade. - disse ele tocando a ponta do meu nariz com um dedo.

  • Não sabia que você cozinhava. - tentei soar normal; como eu posso me concentrar quando ele fica fazendo essas coisas de um jeito que me distraem?

  • Quando se mora sozinho e comida congelada não tem gosto algum, é preciso botar a mão na massa para variar.

  • Sei como é. Minha mãe viaja bastante, então eu tive que começar a cozinhar refeições melhores. Não dava pra viver de Subway, pizza, sanduíches e nem indo a restaurantes sempre.

  • Falando em Subway, eu sinto tanta falta de comer aqueles sanduíches de lá. Eu sei que tem aqui, mas...

  • Não é a mesma coisa! - dissemos juntos.


Olhei para ele, e nós dois rimos. Depois disso, ele me falou o caminho de sua casa, como se eu não conhecesse a região, então eu impliquei com ele, só para descontrair.


É, a noite parecia estar bem longe de acabar.


Continua...


 
 
 


N/A: ai ai ai! alguém prestes a entrar em apuros! será que o Harry faz comida gostosa?? eu sei.. vcs ainda não sabem.. hahahaha querem descobrir? comentários e o cap 5 vem voando... =)


N/B: Huuumm, essa noite promete. Harry cozinhando, os dois sozinhos... Impossível ficar mais romântico.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.