FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo



______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Variações


Fic: A Secret.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

“I found a friend or should I say a foe, said just a few things you should know. We don't want you to see we come and we go. Here today, gone tomorrow”


Primeiro passo: Abrir os olhos.
Não foi difícil, afinal os raios do sol que entravam pela janela, estavam agora em meu rosto. E queimava. O incomodo foi bastante grande para não me deixar dormir mais um pouco. E como eu queria dormir mais um pouco. Na noite anterior tinha ficado acordada até tarde, revisando as matérias e deixando as tarefas de casa em dia, afinal eu precisava manter minha vida dupla em total harmonia. E essas duas vidas consistiam em ajudar Harry Potter com todos os seus problemas mais Voldemort e ainda ficar no posto de aluna mais brilhante de toda Hogwarts. E no sexto ano, isso se acentuava ainda mais.
Nada fácil, e até Hermione Granger se cansava às vezes. Por isso queria ficar em minha cama dormindo mais um pouco, pena que isso não me foi concedido.
Devia ser pouco mais de oito horas da manhã e ainda tinha algumas garotas dormindo. Ergui um pouco meu corpo de modo que ficasse sentada na cama, olhando para fora da janela. Estava um belo dia ensolarado, e razoavelmente quente. Talvez fosse o último dia assim, até entrarmos no inverno. E eu gostava do inverno. Não tanto quanto da primavera, mas o inverno era uma boa época do ano. Ninguém ficava soado e desesperadamente cansado com o calor. Sorri para o céu azulado e retirei o lençol, colocando as pernas pra fora da cama. Me espreguicei, bocejei, esfreguei um pouco os olhos e finalmente coloquei os pés no chão, que estava bem frio. Apesar do sol, o interior de pedras do castelo continuava frio, mas bem agradável. Cheia de preguiça, caminhei lentamente para o banheiro. Me demorei mais que o norma por conta do sono, mas finalmente sai. Peguei em minha mala uma calça jeans, um suéter roxo e uma camisa branca, para trocar a camisola que eu estava vestindo.
Terminada a ação, me olhei no espelho e estava com cara de sono e o cabelo bagunçado. Mas com essa juba eu poderia me entender com um simples toque de varinha. E foi o que fiz. Em menos de um minuto, meu cabelo estava baixo (na medida do possível), com os cachos mais definidos e uma presilha do lado direito, contrária a direção de minha franja. Suspirei e finalmente sai do dormitório feminino e pela primeira ou segunda vez, em minha vida em Hogwarts, eu não queria ver um livro e um pedaço de pergaminho. Meu cansaço mental havia chegado ao limite e eu precisava tomar um ar, fora das dependências daquele castelo de pedra. Sai calmamente da sala comunal, atravessando o quadro da Mulher Gorda.
Desci as escadarias e passei em frente ao Salão Principal. O café já havia sido posto e alguns poucos alunos estavam sentados, comendo e conversando alegremente. Parecia que o dia ensolarado deixara todos ali de bom humor. Não estava com fome, então passei direto, sem entrar no grande Salão. Harry e Rony não estavam ali. “Ou estão dormindo ou treinando no campo de quadribol”, pensei. Rumei para a porta de saída que dava para os jardins da escola. Surpreendi-me com o grande número de alunos presentes ali, incluindo Gina. A ruiva estava numa espécie de brincadeira de pega-pega com Dino. Quando ele a alcançava, lhe dava um beijo e a garota escapava de novo. Parecia ser divertido, eu ri com a cena e Gina me viu. Acenou com um sorriso amigável e eu retribui sem me aproximar. Não queria atrapalhar os dois, então segui pelo caminho contrário. Muitos rostos conhecidos, mas não parei pra falar com nenhum, afinal estava procurando Harry ou Rony ou os dois. Então fui ao campo de quadribol, atravessando toda aquela parte gramada para chegar ao local.
Quadribol não me encantava. Não via tanta graça naquele esporte, apesar de comemorar quando a Grifinória ganhava, principalmente quando ganhava da Sonserina. Aliás, qualquer coisa onde Grifinória superava Sonserina, era comemorada. A rivalidade entre as casas era grande, e ficou mais acentuada com a briga pessoal de Harry Potter e Draco Malfoy. Alguns até consideravam isso uma atração a parte. Eu particularmente me irritava com o jeito prepotente daquele idiota sonserino. Sempre que eu me intrometo em uma briga dele com Harry e Rony, aquele idiota vem me xingar.
Enfim, cheguei ao campo e lá estava Rony treinando, e Harry supervisionando. Iriam ter testes para goleiro da Grifinória e Rony queria tentar. Eu até que dei força, mas não fui ver os treinos que ele estava fazendo. Esse seria o primeiro, na verdade, então fui para um lugar bom na arquibancada e sentei, observando. Harry logo me viu e acenou com um belo sorriso que claro, eu retribui, então ele veio voando até onde eu estava, enquanto Rony continuava concentrado defendendo as goles lançadas por Angelina.
- Oi Mione! – Falou Harry descendo da vassoura e se sentando do meu lado.
- Caíram da cama, foi? – Falei divertida, olhando pra cara de cansado dele.
- É... Rony não me deixou dormir, querendo que eu supervisionasse o treino dele
- Ele ta mesmo empolgado com isso de ser o goleiro do time né? – Perguntei, olhando para Rony que não pareceu perceber a ausência de Harry.
- Pois é... Espero que ele vá bem nos testes. Ia melhorar mesmo a auto-estima dele. – Respondeu Harry também olhando para Rony
- Sim... Acho que ele não percebeu que eu estou aqui... – Falei, levantando-me e limpando a minha calça da poeira que estava ali.
- Acho que não... – Falou Harry meio indeciso.
- Então eu me vou. Não gosto de quadribol, você sabe – Respondi rápido ao perceber a cara que ele fez quando se levantou.
- Tudo bem... – Ele montou na vassoura de novo e se afastou um pouco – Te vejo mais tarde então.
- Claro... E ah! Harry, não diga que eu estive aqui... Ele vai ficar me perguntando por que não fiquei até o final – Pedi e sabia que ele ia me entender, afinal nós dois conhecíamos muito bem nosso amigo.
- Pode deixar – E dando uma piscadela, saiu voando, voltando a sua posição inicial. Sorri e sai do campo.
 
Andando distraída pelos arredores do castelo, pensando se iria esperar o almoço ou iria finalmente pegar um livro para ler, senti alguém colidindo comigo no meu lado esquerdo, muito rapidamente. O impacto me fez cambalear para o lado oposto, quase caindo no chão. Sem pensar, virei para trás a fim de identificar o corpo que quase havia me atropelado, foi quando me dei conta de um par de olhos, azul acinzentado parecendo assustados, me encarando. Pisquei duas vezes e percebi de quem se tratava. Claro que não poderia ter sido outro ser desprezível a fazer isso. Draco Malfoy. E eu já sabia o que viria a seguir. Ou pelo menos pensava que sabia.
- Não olha por onde anda Granger? – Perguntou ele com aquela voz arrastada. Na verdade mais arrastada que o normal, eu diria. Uma voz cansada.
- O que? Você que esbarrou em mim, Malfoy! – Respondi com um leve tom de irritação, afinal, era só olhar ao redor pra perceber que havia espaço suficiente para duas pessoas andarem sem ao menos pensar em encontrar uma a outra. É claro que ele fizera de propósito. E ele me encarou mais uma vez, apertando aqueles olhos frios a fim de olhar nos meus. Desviei levemente o olhar até achar um ponto menos angustiante para ver. Foi então que vi uma das mangas dele erguida, mas claro que isso não passou despercebido por ele. Em questão de segundos, Malfoy abaixou a manga, parecendo muito preocupado de eu ter visto alguma coisa ali. Mas afinal, era pra eu ter visto alguma coisa?
- Que seja... – Finalizou ele, me dando as costas e seguindo seu caminho. Parei para analisar o que acabou de acontecer. Não tinha as principais palavras que ele usualmente usava sempre que se dirigia a mim: sangue-ruim e sou superior. Franzi o cenho e, sem pensar no que tava fazendo, corri até ele.
- Hey! – Gritei.
 
Ele parou.
Eu parei.
Ele se virou.
Eu pisquei.
 
- Que diabo, o que foi Granger? – Perguntou irritado e eu imaginei se estaria atrapalhando ele a fazer algo muito importante. Se estivesse não seria tão ruim, afinal atrapalhar Malfoy era algo muito interessante para meu ego. Mas ainda intrigada, perguntei.
- Só isso? – Ele pareceu surpreso. Eu também estava. Por Merlin o que eu estava fazendo? Ele ergueu uma das sobrancelhas, me analisando como se eu estivesse louca.
- “Que seja”... Você não me ofendeu, não me xingou, não disse que era superior, pela primeira vez na vida! – Assim estava parecendo que eu estava suplicando para ele fazer isso. Claro que ele não deixaria passar.
- Não sabia que precisava tanto da minha atenção assim – Seu rosto parecia mais vivo do que estivera nos últimos minutos. Um sorriso cínico apareceu na sua boca e eu fiquei rubra. De raiva, claro.
- Não preciso! – Falei fechando a expressão e cruzando os braços. Ele olhou para os lados e se aproximou. Eu dei um passo para trás. Ele me alcançou, me segurou pelo ombro, e por uma fração de segundos que eu não consegui reagir, ele aproximou seu rosto do meu e desviou sua boca para meu ouvido. Eu arrepiei.
- Então seja uma boa garota e vai embora – Me soltou de repente, e sem olhar, deu as costas e saiu. Dessa vez eu não o segui.
 
Já era hora do almoço e meu estômago fez o favor de me avisar. Passei pela enorme porta que dava acesso ao castelo, indo direto para o Salão Principal, onde muitos já se serviam da deliciosa comida preparada por elfos domésticos ‘quase’ escravizados. Minha vontade ao pensar nisso era de não comer, mas a fome me venceu. Suspirei e fui caminhando para a mesa da Grifinória e logo encontrei Harry e Rony conversando animadamente com Gina sobre o teste de goleiro.
- Olá – Cumprimentei, me sentando ao lado de Harry, ficando de frente para Gina.
- Oi Mione! – Falou Gina. Harry me cumprimentou com um sorriso. Rony não foi tão educado.
- Você deveria ter me visto no treino de hoje! Eu fui fantástico! – Vibrava ele, como se tivesse passado no teste.
- Ah, legal Rony... – Disse distraída me servindo de um pouco de batata assada que estava na minha frente.
- Eu vou passar! – Falou meu amigo ruivo, mais pra ele do que pro resto presente na mesa. Eu virei os olhos e sorri.
- Todo mundo vai te ver no dia to teste, Rony – Gina parecia estar zombando do irmão, porque Rony ficou pálido e toda sua autoconfiança havia ido para o espaço. Vi Harry girando os olhos e Rony balbuciou algo que eu não entendi. Foi quando me desliguei da conversa e resolvi me concentrar na comida. Brinquei um pouco com o garfo e olhei para frente, onde estava a mesa da Sonserina. Alguns conversavam animadamente, principalmente o grupinho asqueroso, do Malfoy. Mas tinha algo estranho ali... Talvez fosse o fato de Pansy estar menos estridente, talvez fosse a ausência de Malfoy à mesa. Pensando bem, ele podia estar aprontando alguma. Foi então que me lembrei do braço que ele fez questão de esconder de mim. Larguei o garfo no prato com um estalo.
- O que foi? – Perguntou Harry, olhando pra mim de um jeito estranho.
- Hã? Ah nada, é só que... – Me levantei rápido, fazendo Harry se assustar – Esqueci que tenho que pegar um livro na biblioteca.
Sem esperar réplicas, sai dali a passos largos. Não que eu achasse que Harry estava totalmente errado quando dizia que Malfoy poderia ter se tornado um deles, mas uma parte de mim – que não era a da razão – ainda achava que isso não tinha acontecido. Mas hoje, aquele loiro idiota se assustou com a simples menção do meu olhar recair sobre seu braço e isso realmente foi estranho. Se ele tivesse se tornado um Comensal, eu iria descobrir. Ah, iria!
Deixando apenas meus pés me guiarem, fui parar no terceiro andar. Não era exatamente o lugar que eu queria ter chegado, mas de qualquer forma, minutos depois, agradeci por estar ali. Antes de virar o para o corredor da Sala Precisa, escutei vozes. Vozes conhecidas e masculinas. Pareciam sussurros, Me escondi e espiei pra ver quem era. Pra minha surpresa era o Professor Snape com Malfoy e não parecia uma conversa tão amigável.
- Não seja ridículo – Falou o professor, encostando Malfoy na parede. Assustei com o gesto.
- Eu já disse, não preciso da sua ajuda. Posso fazer sozinho! – Malfoy parecia obsesso com aquilo. Eu não estava entendo muita coisa.
- Eu prometi te ajudar... – Começou o mais velho até ser interrompido pelo loiro.
- Não me interessa o que prometeu ou não! – Malfoy se soltou de Snape e esse por sua vez, se virou para o lado contrário e falou muito categórico e furioso.
- Que ele tenha misericórdia de você então. Mas não vou deixá-lo morrer por uma teimosia idiota. – Draco se virou e abaixou a cabeça, enquanto o Professor ia se afastando. Eu segurei a respiração e me coloquei a mostra no final do corredor. Draco Malfoy me viu.


N/A: Capítulo curtinho, só pra começar ^^ comentem, ok? HAHA =*

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.