FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

18. Um Feitiço Muito Suspeito


Fic: Harry Potter e o Segredo dos Black


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

- CAPÍTULO DEZOITO -Um Feitiço Muito Suspeito


O tempo estava muito bem, e faltavam apenas três semanas para o Natal. Harry, Rony e Hermione viam os alunos do quinto e sétimo ano escondidos embaixo de livros e mais livros, estudando para os N.O.M.s e N.I.E.M.s. Eles conheciam muito bem a ansiedade e nervosismo que a pessoa passava, pois já haviam passado por isso.

Certa manhã, uma coruja entrou rápida pelo salão principal e parou na frente de Rony, que disse:

- Coruja nova, Harry. Esta é Dwar. – e apontou para a coruja creme na frente deles. Rony pegou a carta, leu e disse para Harry e Hermione. – Meus pais querem convidá-los para passar o Natal na Toca... e aí? Vão?

Harry e Hermione sorriram. É claro que iriam!


Eles seguiram para a aula de História da Magia, onde o Prof Binns falava sobre o Pomo de Ouro:

- Quem inventou o pomo de ouro foi Bowman Wright Godric’s Hollow. Ele era extremamente competente quando se tratava de encantar metais, por isso, “mergulhou” na tarefa de encontrar um substituto para o pássaro. O nome pomo de ouro também foi dado por ele; o objeto era redondo, dourado, do tamanho de uma noz e possuía o peso exato de um Pomorim Dourado. Bowman pôs juntas rotativas nas asas prateadas do pomo, para que ele pudesse mudar de direção com a velocidade de um relâmpago e a precisão do modelo vivo (Pomorim Dourado). – Binns olhou para classe, surpreso por, uma vez na vida, receber uma atenção quase completa. Então ele continuou. - Mas o pomo de ouro trazia uma vantagem: o Pomorim Dourado, sendo um pássaro, voava para qualquer direção e ia além dos limites do campo, muitas vezes impedindo os jogadores de capturá-lo; já o pomo de ouro foi enfeitiçado para permanecer dentro dos limites do campo.

Todos olharam o esquema do pomo que o professor desenhava no quadro. Então, finalizando a aula, ele disse:

- Dever de casa: 80cm sobre o Pomo de Ouro.

- Hermione, vamos para a biblioteca? – disse Rony, na saída.

- Ora, Rony, vejo que o nosso namoro acrescentou coisas úteis a você.

Eles riram. Mas foram até a biblioteca, onde Harry e Rony retiraram, cada um, um exemplar de “Quadribol Através dos Séculos”.

Depois do almoço, eles rumaram para a aula de Transfiguração, onde, novamente, a professora quis conversar com Hermione no final da aula.


- Finalmente o prof. Binns deu uma aula que se preste... – comentou Harry à Rony, na sala comunal.

- Não pense em falar isso para Mione. – disse Rony.

- O que não é para falar para mim? – perguntou a garota, que ouvira o que eles disseram no exato momento em que entrara no buraco do retrato.

- O Binns finalmente fez uma aula que preste! – disse Harry.

Hermione olhou-o com reprovação, mas não falou nada.


O outro dia segui normal, assim como o outro e o outro, e quando eles viram, já era outro fim-de-semana que eles iriam à Hogsmeade.

Eles se levantaram cedo e foram até a fila onde Filch conferia se eles podiam ir para o povoado bruxo.

Logo, eles conseguiram uma cabine só para eles, e foram conversando até lá.

- Ai, gente, vocês nem sabem... – disse Gina, de cabeça baixa.

- Que foi? – perguntou Hermione.

- A Profª. Gween me botou em recuperação porque eu não consegui realizar um dos feitiços de defesa... vou ter que ir lá hoje...

- Espero que você aprenda. Ela é uma ótima professora. – disse Harry.

- Indo para assuntos melhores... – disse Rony. – você acha que iremos bem nesta temporada de quadribol?

- Acho que sim... temos a Gina, e a Nicole Bluonm é boa... os batedores também são... – disse Harry. – temos boas chances.

- Tomara... – disse Gina. – Estou louca para esfregar a taça de Quadribol na cara daquele pessoal da Sonserina...

Todos riram um pouco do que Gina disse. Quando viram, já tinham chegado no povoado.

Desceram e foram direto na Gemialidades Weasley, onde se abasteceram de coisas “legais”, como diriam Harry e Rony, ou “incorretas” na fala de Hermione.

Depois se dirigiram a Dedosdemel onde se entupiram de doces gostosos, e encheram o estoque para a volta.

A próxima parada foi o Três Vassouras, onde muita gente conversava animadamente. Harry, Rony, Hermione, Gina, Neville e Luna se dirigiram até uma mesa no fim do pub e pediram cervejas amanteigadas. Ficaram jogando papo pro ar quando Harry disse:

- Pessoal, já são cinco e meia... vamos embora?

Todos concordaram, então eles subiram numa carruagem e voltaram pro castelo.


Na sala comunal Harry, Rony e Hermione sentaram-se nas suas poltronas preferidas, mas Hermione estava estranhamente inquieta.

- Hermione, o que houve? – perguntou Harry.

- Pressentimento ruim... – disse a garota.

Logo, eles terminaram os deveres e Hermione não agüentou:

- Harry, vamos com a capa da invisibilidade até a Sala dos Professores?

- O que, Hermione? – disse Harry. – Você quer ficar em detenção?

- Ah, vamos Harry, esta curiosidade está me matando!

- Ta bom... – disseram Harry e Rony.

Dez minutos depois os três estavam na sala comunal se ajeitando embaixo da capa.

- Tem certeza Mione?

- Sim, Harry. Agora vamos.

Então eles passaram pelo retrato da Mulher Gorda e foram até a Sala dos Professores. Encontraram-na vazia.

Mas, em cima da mesa, havia um bilhete na caligrafia de McGonagall:

“Gween e Flitwick: encontrem-nos na sala de Dumbledore.”

Assim os três partiram em direção à sala do prof. Dumbledore. Chegaram na estátua da gárgula e Harry foi dizendo uma seqüência de doces até que, em Sapos de Chocolate, a gárgula se abriu e eles passaram.

Subiram cuidadosa e silenciosamente as escadas, e, quando chegaram lá em cima, ouviram vozes:

- Sim, McGonagall. – disse Dumbledore.

- Dumbledore, houve mais um ataque.

- Mais um ataque? No mesmo lugar?

- Sim, no mesmo lugar. – continuou a professora.

- Mas não pode ter sido Gween! – disse Snape. – Ela estava na minha sala pegando um ingrediente!

- Ora, Severo. – disse McGonagall – Todos nós sabemos da sua paixão platônica pela professora Gween, mas não minta por isso.

- Olha Minerva, eu sei que é impossível e já desisti, mas é verdade o que eu estou falando. Ela estava na minha sala!

- Se me permitem?! – disse a Profª Sprout. – Que tipo de feitiço foi lançado?

- Foi constatado Artes das Trevas – começou Dumbledore – e parece que a infeliz foi atingida por um feitiço leve de memória, que não permitirá que ela nos diga quem a enfeitiçou.

Harry, Rony e Hermione não viram, pois estavam atrás da porta, mas sentiram como o clima ficou pesado e como o suspense pairou no ar.

- Onde ela está? – perguntou Snape.

- Na Ala Hospitalar, mas provavelmente vai para o St. Mungus assim que seus pais forem avisados. – disse Dumbledore.

- Ela corre risco de vida? – perguntou Minerva.

- Não há nada grave, parece que os atacantes viram que ela não era a vítima necessária... só não entendo porque não usaram Avada Kedavra... – disse Dumbledore pensativo. – Em todo o caso, ela só está um pouco pior do que Madame Pince.

- Você acha que foi trabalho de Comensais? – perguntou Sprout.

- Provavelmente. – disse Dumbledore.

- Então não há porque suspeitar de Gween! – disse Snape. – Olha a família dela... quer dizer... bem, vocês entenderam. Por mais que eu não goste deste ser, eu tenho que admitir que ele é do bem.

- Severo, sem mais discussões sobre a Gween. – disse Dumbledore.

De repente Flitwick entrou na gárgula e os três gelaram ao vê-lo passar.

- Vi a garota na Ala Hospitalar. – disse Flitwick.

Eles continuaram a discussão por um bocado de tempo, formulando hipóteses, expectativas, ações futuras e etc, quando finalmente Gween chegou no lugar. Ela estava abatida quando passou por Harry, Rony e Hermione, e quando entrou disse:

- Eu estava na sala de Snape quando isso aconteceu. Eu sei que vocês suspeitam de mim. Sou professora de Defesa Contra as Artes das Trevas, e sei Legilimência! Vocês esperavam que eu ficasse na minha? – disse ela, de uma só vez.

- Calma, Gween, não achamos que é você. – disse Dumbledore.

- Não quero que cometam a mesma injustiça que foi cometida com meu primo... – disse ela, tristemente.

Dumbledore disse, de um modo paternal:

- Tudo bem, Gween. Não cometeremos.

Um silêncio um bocado incômodo pairou no ar e então Gween voltou a falar:

- Então, quem foi atacada?




(N/A: vcs dvm star provavlmnt me trucidando pq eu botei um final dcs... rsss... mas eu axu q por amanha eu ponho o próximo cap... vo me esforçar ao Maximo pah screv rápido, ok? Naum garanto nd, mas vo tntah dxa o cap pronto pah essa semana... no máximo sexta... vo tnta, tah? E comentm, por favor!!!!! Digam c tah legal ou naum, o q tm q melhora... tah bom? Bjux e obrigada a todos q leram e comentaram na minha fic!!!)

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.