FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

25. Incertezas


Fic: Perdida em seus olhos - Dramione By Jôsy Chocolate O romance está no ar Finalizadissima


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


Cap.25 Incertezas


_Mione, levanta vamos está tudo pronto só falta você.


_Ah! Draco me deixa vai, eu estou bem aqui não quero ir para a cidade. – disse Hermione sonolenta.


_Quer sim, Mione você vai acabar tendo uma desidratação. Não come, não bebe, e essa palidez está me preocupando. Se for psicológico já está na hora de um medicamento interferir. Vamos!


_Só de pensar em avião eu já sinto tonturas. - ela reclamou.


_Vamos de carro então, e é claro que você tem que ter tonturas, não comeu nada desde ontem pela manhã. Olhe trouxe uma coisa que você adora, come esse maracujá. Hum que delícia! – disse experimentando a fruta amarela e doce.


_Ai eu quero!- ela se lavantou rápido e provou o que ele lhe oferecia na colher, porém foi o suficiente par fazer seu estomago se revirar e faze-la correr para o banheiro.


_Mih! Você está bem? - ele perguntou da porta.


_Estou quero ficar sozinha! Pode ir se arrumando que eu já vou.


Ele saiu descontente, e ela saiu do banehiro dois minutos depois, olhou para cama e suspirou.


_Ah não faz mal se eu deitar mais um pouquinho! - ela disse alto e se deitou, e fechou os olhos, pareceia ter fechados-os num instante e no outro ouviu a voz de Draco.


_Hermioneeeeeeeeee! - ela gritou do andar inferior.


_Tá to indo só vou trocar de roupa.- ela gritou de volta se levantando num pulo.


***


_Nossa que demora!- ele reclamou- Eu só naõ subi para te nuscar por que o papai não deixou.


_Calma Draco, te disse que ela ia descer. - o velho senhor disse rindo.


_Sim, mas não me avisou que seria depois de duas horas.- ele disse emburrado e Hermione sorriu.


Despediu-se do pai e sussurrou ao ouvido dele:


_Posso acabar com esse bico num minuto.. é só subirmos e deitarmos na nossa cama.- ela acrescentou e se afastou dele com uma piscada maliciosa.


_Você? Haha qualquer minuto que passa na cama já está dormindo!- ele zombou e ela fez uma careta.


_Ei, dá pra mudar de assunto? - O Sr. Malfoy se fingiu de zangado e os dois riram, enquanto sairam de mãos dadas.


 


Harry resolveu fazer uma caminhada antes da aula naquele dia, e quando voltava tranqüilo notou que quatro rapazes estavam na trilha. Sem temer continuou a andar, e ao passar por eles um deles o impediu, e sem dizer mais nada o agrediu. Harry não pode nem reagir, pois dois o seguravam enquanto os outros dois o espancavam. E o deixaram caído e se foram sem deixar rastro.


Na escola os alunos esperavam.


_Nossa Luna, o Harry está demorando. O que será que houve?- ela disse logo que chegou a escola e notou um pequeno tumulto de alunos.


_Não sei. – Luna


_Vai ver ele encontrou alguém melhor com quem se divertir. O que não é difícil! – murmurou uma das alunas qu vivia olhando Harry.


_Você falou comigo? – Gina a encarou, não estava com animo para essas vadiazinhas.


_Gina, não aceite provocações.- Luna avisou, vendo a briga iminente.


_Se a carapuça serviu... – disse a moça com desdém.


_Olhe aqui sua abusada, eu não sou diversão para o Harry! Eu sou a esposa dele, e você não tem um pingo de direito de enciumar dele, porque quem dorme na cama dele sou eu.- Gina disse enquanto caminhava ameaçadoramente em direção ao grupo das garotas.


_Mas quem o satisfaz? A esposa? Quem dá o que ele realmente quer? - ela disse desafiadoramente, seu cabelo muito preto, caindo pelo rosto.


Gina a analisou por varios segundos. Qual era o nome dela? Parvati! Isso. Ela era bonita. E sua mente criou a imagem de Harry e Parvati nus numa cama, e ambos gemendo sem parar. Seu coração disparou.


Sabia que Parvati só estava procurando briga, mas não iria ser insultada, estava nervosa demais para agüentar provocações. Acreditava que o Harry era fiel e a amava, e não deixaria ninguém falar demais em sua cabeça. E nem criaria aquelas imagens novamente. Num minuto ela terminava o pensamento no outro apontava o dedo na cara dela.


_Me deixe em paz! E deixe o meu marido também! Sua vadia!


_Eu? Vadia? Não me chame dos nomes que servem para você! Eu nunca troquei um homem por outro na hora do casamento.- ela riu debochada- Isso é coisa de puta que conhece a cama de dois. – disse ela e recebeu um tapa bem no meio do rosto.


Parvati o revidou no instante seguinte deixando a face de Gina tão marcada quanto a própria.


_Você mecheu com a pessoa errada Parvati! - ela disse entre dentes com a mão na face.


_Seria mais fácil surrar a vadia maluca da sua irmã!- ela se referiu a Hermione- Ou poderia surrar a loira oferecida.


_Hey! Está falando de mim sua vaca? - Luna disse e se aproximou de Gina.


_É MELHOR NÃO TOCAR NÃO TOCAR NO NOME DA MINHA IRMÃ!- Gina disse com um rosnado feroz.


_Isso se quiser ficar viva!- Luna completou.


_Hahaha! As duas sem teto, protegendo a mauluca! É uma pena que ela não esteja aqui! Ia adorar chama-la de maluca na cara! Ela não merece o homem que tem. O Draco é muito bom, para laguém tão ... maluca!


Num momento Parvati fechou a boca, e no outro foi atingida por dois socos consecutivos, vindo de direçoes diferentes. Um de Gina outro de Luna, e no outro teve seu cabelo agarrado por Gina. Enquanto aos mãos dela a estapeavam. Outras alunas tentaram entrar na briga, mas Luna as ardivertiram.


_Se entrarem na briga, isso ficará extremamente feio!- e as outras se recuaram, enquanto Gina batia na mulher caida no chão.


Alguns minutos de surra e Luna pediu ajuda aos rapazes que assistiram a briga para tirar a irmã de cima de Parvati. Depois de estar de pé Gina disse:


_Eu te pego quando você e eu estivermos sozinhas, aí eu quero ver quem vai me tirar de cima de você. – Gina a ameaçava quando Rony e um aluno chegaram auxiliando Harry a andar. – Harry, o que aconteceu? – perguntou ela assustada.


_Eu não sei, encontramos ele caído e todo machucado no caminho, parece que bateram muito nele, mas não vimos ninguém. – Rony disse sentando Harry numa cadeira.


_Harry, quem fez isso com você. Harry?


_Eu estou legal! – disse ele e começou a tossir.


_Você está quebrado! O que houve? - Perguntou aflita e ele não respondeu, ao notar a quantidade imensa de pessoas em volta.


_Bom pessoal, não tem nenhum espetaculo aqui. Portanto circulando! Agora mesmo. - Rony disse de forma ameaçadora que ninguém ousou a discordar, e começaram a sairem devagar.


_Uns caras me bateram. – disse ele com dificuldades, tão logo estivessem apenas , Gina, Luna e Rony.


_Mas que caras?


_Eu sei lá?! Simplesmente chegaram e me bateram. – ele abriu lentamente os olhos, e um deles já começa a inchar e ficar roxo.


_E o que aconteceu com você? – perguntou ele ao vê-la despenteada e com as faces vermelhas e com alguns arranhões.


_Contratempos, nada de mais. Obrigado Rony, e eu vou cuidar do Harry.- ela disse enfática.


_Quer que eu chame um dos hoemens da fazenda para lhes fazer guarda.- Ron ofereceu.


_Não! Não creio que seja necessário.


_Tudo bem!- ele se dirigiu a Harry- Cara, logo que você conseguir se levantar vamos atrás desses idiotas e mostrar a eles o que é brigar de igual para igual! – Harry tentou apenas sorrir para Rony e Luna que se despediram e se foram.


 


Depois de um banho e alguns comprimidos Harry adormeceu, Gina ficou olhando-o dormir cheio de hematomas e uma raiva crescente tomou conta de si. Ela sabia quem era o culpado daquilo tudo só não queria acreditar que ele fosse capaz de uma atitude tão baixa. Iria falar com ele!


Havia muitos seguranças na fazenda de Neville, mas isso não a intimidou. Ela entrou na grande casa e o encontrou na biblioteca, e foi logo dizendo:


_O que pensa que está fazendo?


_Gina meu amor, quanto tempo esperei, tanto por sua visita!


_Não seja cínico Neville. Eu sei muito bem que foi você quem mandou surrar o Harry.


_Eu?


_Neville, você vem nos atormentando durante todos esses meses. Foram coisas sutis que talvez os outros não percebessem, mas eu percebi. Eu já pedi desculpas, mas não podia me casar com você amando o Harry. E você vem nos ameaçando.


_Eu te quero de novo, eu te perdôo, largue tudo e eu te aceito de volta.- ele disse com seu rosto bonito a encarando.


Ele era um homem alto, mas alto que Harry, seu cabelo a altura dos ombros o deixavA muito charmoso, seria um belo partido se não tivesse se apaixonado pelo Harry. Além do mais, ele era a sombra do pai. E ela nunca seria submissa assim a ninguém, nem mesmo ao homem que amava.


_Você está louco! Não fale bobeiras! Deixe-o em paz, se você machucar ele...- a voz ela falhou ao imaginar a possibilidade de ver Harry ferido seriamente.


_Você o quê? – Neville disse agressivamente, mas não a intimidou, embora fosse um tom que ela nunca tivesse ouvid dele.


_Quem te abandonou na igreja fui eu, e não ele.- elea tentou permanecer calma.


_Mas foi por causa dele! – gritou Neville.


_Foi por mim! Pelo que eu estava sentindo! Eu sei que o seu pai enche sua cabeça e...


_Meu pai está morto! Morto Gina! E eu mudei, mudei muito e quero o fim dessa família, uma família que o pequeno Jay não vai nem conhecer.- ele disse de maneira cruel, como se não houvesse mais sentimentos nele.


_O que você tem a ver com o Jay? Foi você! Aposto que contratou aquele advogado para tirá-lo de nós.- ela o acusou pálida.


_Foi fácil demais! Acabar com o Harry também vai ser fácil. - o rosto dele era uma mascara fria, e nesse omento ela o temeu.


_Ah! Neville eu te odeio, te desprezo. – ela nervosa e ele se aproximou e a segurou pelos braços.


_Um dia você vai ser minha! Entendeu, e vai me implorar para não te deixar.


_Você está louco mesmo! Mas me deixe em paz, deixe a mim e a minha família, por favor! Neville não me obrigue a ser com você o que eu nunca fui! – disse ela e saiu daquela casa sem olhar para trás...


Depois de ter saído de lá é que percebeu o perigo que tinha corrido. Ninguém sabia que ela estava lá, e se o Neville resolvesse a deter ali conseguiria, ele estava completamente mudado.


 


Na tarde seguinte Draco estava com Hermione no quarto de um hospital onde ela estava no soro desde que o médico a consultou no dia anterior. Quando o médico o chamou para falar sobre os resultados dos exames que tinham ficado prontos.


_Já volto tá! – disse Draco e a beijou na testa e saiu.


***


_Pronto, doutor estou aqui.


_Os exames ficaram prontos! Sente-se, por favor. – Draco se sentou.


_É algo simples como eu disse? Um distúrbio nervoso?


_Não. – o médico disse balançando a cabeça. – O senhor se enganou dessa vez, não é psicológico o que sua esposa tem, talvez sim o nervosismo tinha acarretado alguns sintomas, mas isso é normal quando uma mulher está grávida. A sua esposa vai ter um bebê.


Draco fechou os olhos e levou as mãos na cabeça e praguejou.


_Não tem como ser um engano?


_Não, eu sinto muito se vocês não queriam um filho...- o médico ia dizendo, mas Draco o interrompeu.


_Não que eu não queria. O que eu mais queria era ter um filho, mas minha esposa tem alguns traumas e odeia bebês, e eu não sei como vou contar para ela...


Draco esperou até que se acalmasse e pensasse num jeito de dizer a ela sem assustá-la. Ele entrou no quarto sem graça, mas ela o recebeu sorrindo.


***


_E aí, já posso voltar para casa?


_Não, temos que passar num outro médico primeiro.- ele disse próximo a ela, mas sem encara-la.


_Ah não... porque?- ela perguntou desanimada.


_Hermione? – ele se sentou na cama e segurou o rosto dela. – Por favor, tente entender, nó evitamos, mas aconteceu.


_Do que você está falando? – perguntou ela ficando séria.


_Você está esperando um filho! – disse ele e engoliu em seco.


Hermione precisou de uns segundos para absorver a notícia, desviou o olhar de Draco, e começou a mexer em seu cabelo num gesto nervoso e os olhos dela se encheram de água. E ela começou a sussurrar repetidas vezes a palavra não.


_Hermione! – disse Draco suavemente e tentou tocar o rosto dela, mas ela deu um arranco nas mãos dele o impedindo de tocá-la e deixando as lágrimas rolarem livremente.


_Eu te disse! Eu te disse que não queria um bebê, eu te disse. - ela gritou.


_Eu seu meu bem, mas às vezes acontece. - ele a encarou e ela estava de pé, pálida como nunca, e andava de um lado para o outro.


_Eu não quero um bebê, eu não quero! – gritou ela chorando.


_Meu amor! – Draco tentou abraça-la e ela se afastou.


_Não toque em mim! Você mentiu pra mim! - ela o acusou gritando – Você é um mentiroso Malfoy! Voce me disse que não faria um filho em mim!- ela disse se encostando na parede não tinha mais forças para ficar de pé.- Você mentiu Draco, e agora tem um bebê dentro de mim.- ela disse num fio de voz.


_Mione me escuta...


Ele suspirou fundo, sabia perfeitamente que era o culpado. Ele jamais deveria ter permitido que fizessem amor sem segurança. Mas porque ele tinha que ceder aos caprichos dela. Ela era tão ingenuamente sem noção de tantas coisas, jamais poderia culpa-la. Estúpido! Estúpido! Estúpido! Ele disse para si mesmo em mente, tentando se acalmar, para depois acalma-la.


_Mione!-ele se aproximou cauteloso e se abaixou junto dela no chão...


_Não fala meu nome!- ela disse ríspida.


_Calma Hermione não é o fim do mundo! Me escuta, não foi culpa de ninguém, apenas aconteceu! E eu vou cuidar de você e do bebê!-Tocou o rosto dela com um gesto carinhoso que ela repeliu.


_Eu não quero bebê nenhum Draco! Eu não quero!- ela gritou e agitou as pernas no chão. GEsto que o lembrou uma criança birrenta. -Draco eu não quero um bebê para morrer! Eu não quero enterrar de novo um pedaço de mim. - ela revelou aos prantos.-Eu não quero um bebê para morrer!


_Pode não ser assim Hermione!- ele disse tocando os cabelos dela.


_Eu não quero um bebê para morrer ao nascer, eu senti tantas dores, e o meu bebê morreu! Eu não quero que isso aconteça de novo! Draco, não! Eu não vou suportar! Eu não quero sentir aquelas dores de novo! Não! Draco, por que você mentiu pra mim? Porque?- ela gritou e ele segurou os pulsos dela firme.


_Eu não menti Hermione, desculpa! Me perdoe? Por favor?- ele pediu e a abraçou.


_Me solta! Me solta! Eu não quero você Draco, EU NÃO QUERO! -e ela lutou, mas ele a manteve firme num abraço desajeitado.


_Calma Mione, tudo vai dar certo, dessa vez, você tem quem cuide de você. Eu estou aqui para isso... eu vou cuidar de você, calma... shi... shi... - ele a acalentou.


_Dra...co! Ele disse num murmurio e se jogou nos braços dele, como se fosse a última vez.- Eu não quero esse filho! Draco não quero!


_Vamos pensar nisso ok! Agora fica calma, eu não posso te dar nenhum calmante!


_Promete Draco? Promete? - ela disse entre soluços.


_Prometer o que Mih? - ele perguntou também chorando muito, sentindo o abraço apertado em seu pescoço.


_Não me deixa sozinha! Eu não quero ficar sozinha! Eu não quero sentir aquelas dores de novo! Promete que vai estar ao meu lado!


_Sim, Mione. Sim meu amor! Dessa vez, voce não estara sozinha! Eu tenho certeza de que estaremos todos com você. Eu, nosso pai, sua mãe, suas irmãs. Voce não vai ficar sozinha! Te prometo! - ele disse beijando as faces molhadas.


****************************


N/A: Meninas fic no final! ai nunca terminiei uma fic long primeira vez! Mas espero estar deixando gostinho de quero mais! hauahu Sim, e essa Mione agora hein, as vezes tenho vontade de ser louca que nem ela, mas assim euia achar um Draco e agarrar nele, e não soltar mais! srrsrsrs


Espero que gostem e como a fic está no finl desejo muitos comentarios! creio que mais 2 cap e um epílogo encerram! Mil beijos e Cheiro de frutas pq Chocolate não pooooooode! kkk


P.S: A fic terá 29 cap e o epilogo! ok?


Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.