FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. A grande novidade


Fic: Um conto de amor HG Aviso


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

        Escutar Gina tocando harpa durante algumas tardes era uma das coisas que mais agradavam a família Weasley, a jovem tinha um talento notável, não era só o tocar da harpa e sim a graciosidade com a qual a garota o tocava, seu jeito encantava a todas, a menina nunca havia dado problemas em relação a pretendentes, era bonita e gentil, apesar de um pouco tagarela, porém isso nunca atrapalhou seu charme. A combinação de seus cabelos longos e ruivos com sua pele e rosto davam um ar meigo e um tanto sapeca para Gina.
        Sua mãe assistia a sua filha com orgulho e satisfação, o grande sorriso estava estampado em seu rosto, sempre achou sua filha muito bela, não só por ser sua mãe, mas pelos elogios que a garota recebia de todos. Agnes acompanhava sua patroa em sentimento, desde quando Gina era uma criança sabia que a jovem teria uma grandiosa beleza.
- É uma bela música minha querida. – Molly elogiou ao fim da canção.
- Eu a escrevi a poucos dias. – Gina falou orgulhosa.
- Você tem mesmo talento. – Lilá, uma amiga de Gina, bateu palmas.
- É uma gentileza sua Lilá. – Gina agradeceu.
- Dino tem mesmo muita sorte. – Agnes falou encantada.
- E Gina também, Dino é um dos melhores da cidade, só não se sobressai a um rapaz, Harry Potter. – Lilá disse.
- Só que esse não é um bom partido para Gina, ele é um Potter e como tal não passa de um mentiroso farsante.
- Mas mesmo que fosse considerado não está disponível, a família dele tem planos para ele e a filha dos Chang. – Lilá informou.
- Pobre moço esse Harry, se for da Cho que está falando tenho pena dele. – Gina falou.
- Não vejo o porquê de ter pena dele, ambos se merecem. – Molly não se deixava contornar.
- Não penso dessa forma, aquela garota é uma falsa e metida, quero só ver quando ela se mostrar como realmente é. – Gina enrolava a ponta do cabelo nos dedos.
        As portas do salão foram invadidas por Guilherme que entrou em evidente alegria. Correu ao encontro de sua irmã e mãe para dar uma notícia.
- Ela está grávida mãe. – ele sorria de orelha a orelha.
- Acalme-se Gui e explique direito o que está acontecendo. – Molly que não entendeu, já que Gui dava pulos e abraçava os presentes.
- Fleur, ela estava sentindo todos os sintomas, acabemos de chegar do médico da cidade, ele falou para não descartarmos a possibilidade. – ele abraçou sua mãe.
- Isso é fantástico, mas por que não falaram antes? – Molly não controlava sua euforia.
- Não queríamos dar falsas esperanças.
- Gui meus parabéns, um sobrinho ou sobrinha, será muito divertido. – Gina abraçou seu irmão.
- Mais um Weasley, notícia melhor que essa não há. – Agnes cumprimentou o futuro pai.
- Tem razão Agnes mais um Weasley essa pequena benção merece uma festa de comemoração. – as idéias de Molly começavam a se aflorar.
- Mamãe acho um pouco cedo para isso, a barriga de Fleur ainda nem cresceu.
- Ora Guilherme, essa casa está precisando de um pouco de diversão, há muito tempo não preparamos uma festa, precisamos planejá-la imediatamente.
- Poderia ser um baile de máscaras. – Lilá sugeriu.
- Excelente idéia,, um baile de máscaras, poderia se chamar o “florescer do botão”, simbolizando a chegada da criança, enfeitaremos o salão com rosas brancas. – Molly  viajava com suas idéias.
- Se é o que a senhora tanto deseja, vou avisar a Fleur.
- Espere Gui tenho que parabenizar minha nora pelo ocorrido.
        Molly e Guilherme saíram com a senhora Weasley tagarelando feito um papagaio.
- Mamãe é realmente dedicada quando se apega a alguma coisa.
- Mas ela teve uma grande idéia, Gina essa festa vai ser fabulosa, temos que comprar nossos vestidos, quem sabe eu não arrume algum pretendente nesse baile. – Lilá se empolgava.




        A empolgação para a festa não invadiu Gina da mesma forma que os outros, não por não desejar a chegada do bebê, mas que há muito tempo as reuniões realizadas no lar dos Weasley não tinha a mesma essência dos velhos tempos, e essas comemorações a fazia se lembrar de seu pai e seu irmão, seu pai era a graça de todas as festas e seu irmão sempre foi seu companheiro de aventuras, por mais unidos que fossem sua família cada um sempre teve seu “cúmplice” e confidente, Gui e Carlinhos, Fred e Jorge e Gina tinha Rony, não que a companhia de Percy fosse indesejada só não era a mesma coisa.
        Lilá combinou de ir a um alfaiate para tirarem a medida para os vestidos, antes, porém Gina achou sensato avisar a Tom sobre o baile, foi até o seu aposento dar as boas novas.
- Entre. – Tom falou após ouvir batidas na porta.
- Tom, desculpe se estou interrompi alguma coisa, mas queria lhe dar uma notícia. – Gina falou relutante
- Sua mãe já me informou sobre o bebê e a festa, mas agradeço a bondade de vir me avisar. – Tom se levantou de uma cadeira – Feliz com a notícia? Há tempos não vejo a casa tão movimentada.
- Bastante, estávamos precisando de uma novidade tão agradável.
        À medida que Tom se aproximava Gina pode reparar melhor sua feição, sempre o achou dono de uma beleza espetacular, apesar da idade o consumir com o tempo permanecia mais belo a cada ano. Tom segurou sua mão e a beijou.
- Não me parece tão satisfeita.
- Não pense que seja pelo bebê, é só que essas festividades me trazem lembranças dolorosas.
- Não se deixe abalar por esses pensamentos, tenho certeza de que irá se divertir, agora vá comprar acessórios para destacar ainda mais a sua graciosa beleza, não que necessite é claro.
        Tom observou Gina se afastar, um forte desejo de possessão o domou, desde que a pequena Ginevra começou a tornar-se mulher, sua visão perante a jovem mudou completamente, não era bem amor, não amava e nunca amou, mas de uma coisa tinha certeza a deseja e a queria para si, nem que para isso tivesse desbancar todos os pretendentes da jovem, ela seria sua e somente sua.




        A notícia da festa começou a se espalhar, assim como os seus desejados convites, as festas dos Weasley tinham uma fama muito boa. Gina, Lilá e Agnes estavam a caminho do alfaiate, a animação de Lilá ultrapassava os termos normais, ela carregava folhas com desenhos de todos os detalhes de seu vestido e sua máscara, tagarelou a viagem toda e sempre sobre o mesmo assunto, os enfeites e decorações de seu fabuloso vestido.
- Vai ser rosa, imagina só o destaque que ele terá na festa já que a cor do tema será o branco. – gesticulava a cada palavra – E o seu Gina qual será a cor do tecido? Até agora não falou como o queria.
- Na verdade não pensei ainda, na hora eu penso em uma cor. – Gina falou desanimada.
- Credo Gina, que falta de empolgação, a primeira festa em anos e você não está nem animada.
- Desculpa Lilá acontece que meus pensamentos estão distantes da cor do vestido.
- Tudo bem não falo mais nada, a gente pensa em uma cor depois.
        A carruagem parou próxima a casa do alfaiate, Gina e suas companheiras desceram e foram ao encontro de Giuseppe Montrian, o melhor alfaiate da região.
- Senhorita Weasley, senhorita Brown, é realmente uma honra ser o responsável pelos seus belíssimos vestidos. – Giuseppe fez uma exagerada reverência.
- Nós é que agradecemos por nos ceder um espaço, sei que o senhor é muito requisitado e tem muitas encomendas. – Gina falou educadamente.
- Sempre tem um espaço para pessoas como a senhorita.
        Lilá saturada da bajulação, principalmente por não ser dirigida para ela, empurrou os desenhos para Giuseppe, começou a sua tagarelice de antes, o pobre homem ficou um pouco confuso sobre as exigências da menina. Sem perder tempo ele chamou sua ajudante e se pôs a trabalhar.
- Eu quero fitas descendo do meu ombro de um rosa mais claro. – Lilá dava dicas ao alfaiate.
- Sim senhorita. – Giuseppe fazia de tudo para seguir o pensamento de Lilá – E a senhorita não vai me dizer o modelo e a cor do tecido do seu? – falou se dirigindo a Gina.
        A garota estava em cima de uma cadeira enquanto lhe eram tirada as medidas, até então não havia falado nada sobre seu vestido.
- O modelo está desenhado ali em um papel, quero um corte grego são muito bonitos.
- Uma ótima escolha, são muito belos e dão um ar mais exótico, mas e a cor? – Giuseppe perguntou insistente.
- Eu não me decidi pela cor ainda. – falou um pouco tímida.
- Não seja por isso, tenho diversos exemplos de cores em uma pasta por aqui. – Giuseppe se livrou de Lilá e foi em busca da pasta – Aqui está, escolha a vontade.
        Gina recebeu a pasta e a folheou em busca de uma cor que lhe agradasse, Giuseppe continha uma variedade de tecidos muitos bonitos e o que Gina mais gostou foi um verde, além da cor a textura também a agradava.
- Eu gostei desse, é tão macio. – ela passava de leve seus dedos no pedaço de tecido.
- Vejo que é uma pessoa de bom gosto senhorita. – Giuseppe falou ao analisar a escolha de Ginevra – Foi um tecido difícil de ser encontrado, ficará magnífico em contraste com sua pele.
- Acho que quero mudar o detalhe da cintura. – Lilá procurou chamar a atenção do alfaiate para si.
        Demoraram mais que o tempo estipulado, já que Lilá sempre mudava de idéia em relação a um detalhe do vestido, quando saíram da casa de Giuseppe resolveram dar uma volta pelo mercado.
- Estou dizendo Gina essa festa promete ser a melhor que todas já feitas nesse reino.
- Você acha? – Gina tentou manter alguma conversa com a amiga para não chateá-la.
- Olha esse enfeite, ficará estupendo em meu cabelo. – ela se olhou no espelho – Vou levá-lo.
        Enquanto Lilá comprava enfeites um tanto extravagantes, uma presença desconhecida para Gina se aproximou, uma garota de cabelos espessos e sorriso cativante procurou por algo na montanhesa de enfeites, optou por um broche dourado e em forma de borboleta.
- Com licença, eu já ia pegar esse broche. – Lilá falou implicante.
- Não ia não, eu o vi primeiro. – a garota não se deixou intimidar.
- Acredite, não ia ficar bem em você, seu cabelo não ficaria bonito nem com uma coisa tão graciosa como esta. – o sorriso se desmanchou perante a maldade.
- Pois eu acho que ficaria lindo, principalmente se o colocasse nessa parte do cabelo, mostraria mais o seu rosto. – Gina que não gostou nada da ofensa ajeitou o cabelo da menina o colocando atrás da orelha.
- Obrigada. – a garota falou timidamente, o rosto de Lilá assumiu uma aparência furiosa – Aliás, eu me chamo Hermione Granger.
- Era só o que faltava, vamos embora Gina sua mãe não irá gostar de te ver em companhia de uma amiga dos Potter. – Lilá a puxou pelo braço.
- Na verdade não vejo o porquê não, só por ser amiga deles não significa que ela seja um deles, ando com quem eu tiver vontade. – Gina desafiou Lilá que emburrada saiu pisando forte pelo mercado.
- Desculpe pelo gênio da minha amiga, normalmente ela não é assim. – Gina sorriu para Hermione.
- Tudo bem, mas acho que ela ficou com raiva de você, não devia ir atrás dela?
- Depois ela irá procurar a Gina e tudo se resolve, e sempre assim. – Agnes se meteu, não gostava de Lilá.
- Agnes tem razão, ela sempre faz isso, não gosta de ser contestada.
- Você deve ser Ginevra Weasley não é?
- Por favor, me chame só de Gina. - Gina nunca gostou muito de seu nome – Isso é para você, espero realmente que apareça.
        Hermione recebeu o envelope, ao abri-lo viu que era o convite para o baile no qual todos falavam, ficou sem jeito e antes de falar alguma coisa Gina a impediu.
- Não pense em faltar, eu tomarei como ofensa, dentro do envelope tem convites para os seus pais também.
        Gina se despediu e foi embora, havia ficado muito tempo longe de casa, sua mãe já devia estar mandando pessoas a sua procura. Apesar de provavelmente irritar sua mãe, gostou muito de conhecer Hermione, Lilá era sua amiga há algum tempo, mas nunca havia sentido uma coisa tão boa como sentiu com a presença de Hermione, quanto ao baile pensou que com as máscaras sua mãe não iria saber quem era a menina, assim Gina teria uma companhia feminina e ao contrário de sua atual amiga, teria coisas a mais para conversar do que o egocentrismo de Lilá.


* Agradeço aos comentários....
* Ginny é muito bom quando vc comenta....
* Flavinha espero que continue gostando da fic...
* Bjusss
* Bye

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.