FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. Six


Fic: All Star. SM


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________





Capítulo 6
ou All Star Azul 


 


Sabe aqueles dias em que você acorda de bom humor? Sabendo que vai ser um dia ótimo e que nada vai dar errado? Pois bem, foi assim que acordei na terça-feira. Calçando meu All Star azul, andei pelos corredores da escola animada.

- Bom dia! – disse alegremente às meninas quando cheguei na escola.

- Uau, parece que alguém acordou animada hoje! – Dorcas disse rindo com as outras.

- É que hoje acordei com um pressentimento de que alguma coisa boa vai acontecer.

- Uh, então é melhor segurar esse pensamento positivo, pois a Bruxa Má do Oeste acabou de chegar. – Emmy disse fazendo uma careta para algo atrás de mim.

Me virei e vi Alisson e suas amigas andando em uma formação que poderia ser confundida rapidamente com as ‘Plastics’ de Meninas Malvadas.

- Bom dia meninas. – ela disse parando na nossa frente. – Ah Lene querida, como você está adorável com esta saia! – olhei para minha saia do uniforme. Era a primeira vez que eu usava ela.

- É igual a sua. – eu respondi. Estava sentindo um grande tom de ironia na voz dela.

- Ah sim, é verdade. Mas em você ela fica tão fofa! – ela disse sorrindo. Um sorriso cheio de gloss brilhante. – Vocês vão ao jogo meninas?

- É claro que sim. Meu namorado vai jogar, lembra? – Lily falou.

- Ah sim, meu namorado vai jogar também. – senti meu estômago embrulhar. Seria ciúmes? - E parece que ele vai dedicar os gols que fizer para mim! – ela disse, rindo, balançando aquela cabeleira castanho claro brilhante. E então o sinal tocou: - Ah! Vejo vocês mais tarde! Tchauzinho! – E saiu acompanhada de seu esquadrão.

- Ela é tão irritante! – Dorcas disse enquanto entrávamos na sala. – Por falar nisso, Lene, o que aconteceu entre você e Sirius depois da festa?

- Como assim?

- Ah, por favor! Todo mundo viu o quase beijo que vocês deram. Bem, pelo menos a gente viu. – Fiquei sem responder nada. – Então? O que aconteceu?

- Nada. – a expressão delas passou de curiosa para assustada.

- Como assim nada? Ele não veio falar com você depois disso? – Lily tinha uma voz incrédula.

- Bem... veio. – a expressão delas mudara agora para uma mistura de alegria com ansiedade. – Ele apareceu no Luke’s ontem, quando eu já estava saindo. Ele queria conversar sobre o que quase tinha acontecido na festa. Mas eu disse que não tínhamos nada pra falar, porque aquilo não deveria ter acontecido.

- E depois? – fora Dorcas quem perguntou.

- E depois nada. Ele não disse nada, só me ofereceu uma carona pra casa. – disse dando ombros.

- Isso é estranho. – Lily começou pensativa.

- Porquê? – desta vez foi Emmy quem perguntou, lendo meus pensamentos.

- Eu conheço Sirius praticamente minha vida inteira, e essa não é uma atitude que ele tomaria. Tem alguma coisa muito errada. Ou muito... certa. – ela disse a última parte bem baixinho, dizendo mais para si mesma do que para nós.

- Como assim?

- As senhoritas gostariam de compartilhar o assunto com o resto da classe, ou posso começar minha aula? – a Sr.ª Brookes perguntou. Não respondemos, apenas viramos nas nossas carteiras, enquanto ela começava a aula.

Mas a minha curiosidade era maior do que aprender álgebra. Por isso, mandei um bilhete para Lily.


 


            O que você quis dizer com ‘tem alguma coisa muito errada ou certa?’ – Lene.


 


            Nada não! Era só um palpite, mas provavelmente estou ficando louca! – Lily.


 


 - Qualquer bilhete que eu ver sendo passado na minha aula, será lido em voz alta para a classe inteira ouvir, entederam? – Sr.ª Brookes disse, de costas para nós enquanto escrevia na lousa.

Lily e eu nos olhamos e eu guardei o bilhete. Tenho quase certeza que essa professora tem olhos na nuca.


 


xxx 


 


- Lene, o que eu fiz de errado? – a pergunta de Emmy me pegou desprevenida na hora do almoço.

- O que quer dizer? – perguntei, dando uma mordida no meu cupcake de chocolate.

- Seu irmão tem me evitado desde a festa. – ela parecia realmente chateada quanto a isso.

Fiquei sem reação, pela pergunta tão direta dela, e realmente não sabia o que dizer.

- Emmy... – comecei – Você não fez nada de errado. Pelo contrário, o que você fez foi maravilhoso para Ryan. É só que... – hesitei, mas ela me incentivou a continuar – A namorada, na verdade ex-namorada, terminou com ele na sexta-feira. E ele ficou arrasado. E o fato daquele tal de Edgar ter batido nele, só piorou ainda mais a situação.

- Que situação?

- Olha, ele não me falou nada, mas eu venho reparando em algumas coisas. É só que... é muito cedo pra ele ficar com alguém de novo. O modo como a Jenny terminou com ele foi horrível. Sem explicação.

- Eu entendo. – ela estava claramente triste. Porque eu tenho que inventar de falar a verdade justo agora? 

- Olha Emmy, ‘tá na cara que eu não sou nenhuma especialista em relacionamentos. – comecei, tentando consertar o erro que havia cometido. - Mas eu sei que ele gosta muito de você. Muito mesmo. Mas lembre-se, eu não te contei nada. – disse a última parte em tom de brincadeira, piscando para ela. Isso a fez sorrir um pouco.


 


xxx 


 


- Hey, pronto para o jogo? – ouvi Lily perguntar a James, no caminho para o campo. Fiquei mais distante para dar um pouco de privacidade a eles.

- Animada para o jogo? – ouvi uma voz do meu lado perguntar. Eu não precisava virar para saber quem era.

- Na verdade, não. Eu não sou muito fã de futebol, sabe. – disse me encostando na parede, assim como ele. – Eu sou uma péssima jogadora. – disse fazendo-o rir.

- Então se esse é o problema, eu te ensino a jogar! Eu sou um ótimo professor, sabia? – ele abriu aquele sorriso que faria qualquer dentista orgulhoso.

- É mesmo? – eu arqueei a sobrancelhas rindo, enquanto cruzava os braços.

- É. Fica um tempo depois do jogo, te ensino a jogar.

Essa proposta quase me deixou sem reação. Quase.

- Talvez. Tenho que ver com meu irmão.

- Você sabe que carona não é um problema...

Eu ri:

- Se lembra do que eu disse? Nada de andar de moto. Estou proibida disso.

- Certo. – James passou por nós chamando Sirius, enquanto Lily me esperava perto da porta. – Sabe, acho que depois de hoje, você vai passar a gostar de futebol! – ele gritou enquanto corria para se juntar a James.

Eu fui até Lily, e enquanto íamos até o campo, me perguntou:

- Então, o você e Sirius estavam conversando?

- Nada de mais. Ele só me disse que depois do jogo de hoje, vou passar a gostar de futebol. Duvido, afinal nunca fui muito fã. – ela riu, e eu a acompanhei. Mas não sabia o que era tão engraçado na história.


 


xxx 


 


Na arquibancada, Dorcas havia guardado um lugar para nós, bem no meio. Quando perguntei onde estava Emmy, elas apontaram para baixo, e a vi junto de outras cheerleaders. Fiquei surpresa em saber que ela era uma. E parecia que todos gostam muito do nosso time, porque as arquibancadas em volta do campo estavam quase lotadas. Mais tarde Lily me disse que essa era a final do campeonato interescolar.

Finalmente vi os garotos se aquecendo no campo, no lado oposto ao o time adversário. E quando olhei um pouquinho mais pra frente, vi Alisson, em sua roupinha de cheerleader. Um pouco mais comportada do que aquelas que vemos em filmes americanos, mas ainda assim não deixava de fazê-la parecer uma típica metida. Ela e as outras meninas – incluindo Emmy - faziam uma coreografia que eu nunca conseguiria aprender, muito menos decorar. Elas não usavam pompons – aparentemente porque era algo muito americano.

E então começou o jogo. Comecei a perceber o quão difícil seria a partida, o outro time era muito bom. Mas assim que esse pensamento passou pela minha cabeça, um cara da nossa escola chamado Brandon marcou um gol. Foi a maior comemoração que eu tinha visto. Acho que eles não ficavam assim nem vendo o Beckham jogar na copa.

E então comecei a me animar também. Berrava contra o juiz ladrão, cantava as músicas que decorei facilmente e que mais pareciam gritos de guerra, e pulava quando eles faziam gols; assim como o resto da torcida.

O primeiro tempo acabou empatado, e enquanto os garotos se reuniam para falar com o técnico, olhei para meu lado esquerdo. Lily estava descabelada e parecia rezar mentalmente – assim como Dorcas.

- Vocês gostam mesmo de ver futebol, não é?

Ela riram, e Dorcas respondeu: 

- Bem, foi os meninos que nos ensinaram a gostar. Antes éramos completamente leigas no assunto.

- Como eu! – eu respondi, e elas riram. Ouvi Lily dizer algo bem baixinho. – O que foi que disse, Lily?

- Eu? Nada! – ela disse – Acho que estou rezando em voz alta agora!

Ri, e voltei minha atenção ao campo, a tempo de ver Alisson grudada em Sirius. Quer dizer, quase, mas ela estava realmente muito perto dele, e podia-se ver claramente que estava dando em cima dele. E aparentemente, ele estava gostando.

- Anh, meninas, acho que já vou indo. – disse me levantando.

- Mas porquê? – Dorcas perguntou. – Ainda falta um tempo inteiro!

- Eu não to me sentindo muito bem e... – Lily se levantou e me encarou. Não de um jeito irritado, mas de um jeito apreensivo e carinhoso ao mesmo tempo.

- Lene, não ‘tá vendo que é isso que ela quer? Te deixar assim? – ela falava baixinho. Eu não precisava perguntar, sabia exatamente do que ela estava falando. – Fica até o fim do jogo. Te garanto que você não vai se arrepender.

- Ok, mas só se vocês me pagarem um sundae no Luke’s depois, na festa de comemoração! – elas duas me olharam sem entender nada. – Ou vocês acham mesmo que os meninos não vão ganhar?

Elas riram da minha animação, e ouvimos o apito que mostrava que o segundo tempo tinha começado. Foi mais um sofrimento para todos, inclusive para mim, que já estava ficando fã de futebol. O placar continuava 3x3, e a cada gol que eles tentavam e o goleiro adversário defendia nos deixava cada vez mais com o coração na mão.

E então, faltando apenas um minuto – segundo o relógio no placar – James atravessou o campo numa velocidade incrível, que eu nunca tinha visto em toda a minha vida. E próximo ao gol, passou a bola para alguém. Um segundo antes, não havia ninguém lá, mas de repente Sirius apareceu, driblou mais um jogador do time adversário e chutou para o gol, numa última tentativa de ganhar o jogo.

E conseguiu. Todos comemoramos muito, e Sirius sumiu debaixo de vários jogadores que pularam em cima dele comemorando. Mas alguns momentos antes disso acontecer, logo depois dele marcar o gol, ele fez algo que fez meu coração acelerar e tudo à minha volta parecer em câmera lenta.

Ele correu para o lado da nossa arquibancada, e ainda em campo, apontou na minha direção e sibilou algo que entendi como ‘Pra você’. E desta vez fiquei completamente sem reação. Olhei para os lados, tentando identificar para quem ele tinha apontado, mas Lily bateu de leve em meu braço e disse:

- Ele ‘tá apontando pra você, boba!

Olhei para ele mais uma vez, mas agora sorrindo. E então todos os jogadores, inclusive os reservas, pularam em cima dele, como parte da comemoração.

Depois da premiação – que incluiu medalhas para todos e um troféu bem grande – todos saíram das arquibancadas, mas eu fiquei um tempo lá sentada. Apenas vendo Lily sair correndo para beijar e abraçar James, e Dorcas fazer o mesmo com Remus. Depois do encontro deles, tudo parecia estar indo muito bem. Emmy agora estava saindo do campo junto com as outras cheerleaders me fazendo um sinal para eu descer, e falando ‘Vai falar com ele AGORA!’

Desci a escada, sentindo minhas pernas fraquejarem a cada passo que eu dava. Parecia que eu ia cair a qualquer momento. Sorte que eu tinha colocado os meus jeans. Mas o que eu ia dizer a ele? Ai meu Deus, eu não tinha mais tempo pra pensar nisso, por que quando percebi, já estava no campo em sua frente. Ele estava vestindo a camiseta azul do time com a bermuda branca. Ele podia estar suado, mas ainda assim não deixava de ser lindo.










- Hey. – eu comecei, sentindo minhas bochechas arderem ainda mais.

- Hey. – ele disse abrindo mais uma vez aquele sorriso.

Fiquei mais alguns segundos em silêncio, tentando escolher as palavras certas.

- Foi um ótimo jogo. – Burra! Burra! Burra! Que tipo de frase foi essa? Teria sido melhor falar sobre o tempo!

- É. – Ah qual é? Ele também não estava ajudando nem um pouco dando respostas monossilábicas!

- Eu... – parei de falar, enquanto sentia seus olhos me encarando, eu estava olhando para a grama aos meus pés. – Aquilo foi... – olhei para seu rosto mais uma vez e de novo não consegui falar. Definitivamente não ia conseguir formular frases completas com aqueles olhos azuis me encarando daquele jeito. Por isso, disse a única coisa que eu poderia dizer naquele momento, que não me faria passar por uma completa idiota: - Obrigada. – e completei: - Foi realmente legal aquilo que você fez.

- Que bom que você gostou. Achei que seria a melhor maneira.

- Melhor maneira de quê?

- De falar aquilo que não consegui ontem. E na festa. – ai meu Deus, alguém por favor tire ele da minha frente antes que eu desmaie!

- Sua namorada não deve ter gostado muito. – ele respirou fundo, passando a mão nos cabelos, bagunçando-os. Aparentemente não era algo que ele queria falar comigo.

- Ela não é minha namorada. A gente tinha um lance, só isso. – Um lance. Seja lá o que fosse, ele não parecia gostar muito da idéia. – Mas já acabou.

Assenti com a cabeça e passamos mais alguns minutos em silêncio. Eu não sei para onde ele olhava, mas eu me esforçava ao máximo para olhar tudo, menos ele. Os olhos azuis, o cabelo bagunçado, tudo me faria ficar sem palavras de novo. Então fiz uma coisa que há algum tempo atrás não faria. Apenas por impulso.

Dei dois passos até ele, fiquei na ponta dos pés para dar um beijo em seu rosto. Mas ele virou o rosto, e acabei encostando meus lábios bem no canto da sua boca. Me assustei e segurei em seus ombros para não cair. Me afastei um pouco, sorrindo levemente.

- Por que fez isso? – ele perguntou, sorrindo levemente com uma expressão curiosa.

- Me deu vontade. – ele riu, e pela primeira vez me pareceu um pouco constrangido. Mas talvez tenha sido só minha impressão. – Então, - ele levantou o rosto para me encarar de novo. – Então, vou ter minhas aulas agora?

- Você quer? – ele arqueou a sobrancelha.

- Bem, você disse que isso me ensinaria a gostar de futebol.

- Achei que depois de hoje, você seria fã de carteirinha. – ele respondeu, cruzando os braços e sorrindo mais uma vez.

- Ah não. – disse passando por ele, indo até onde estava a bola. – Aquilo foi apenas o começo.

Eu não estava acreditando em mim mesma. Acho que alguém me abduziu e tomou lugar em meu corpo. Só existe essa explicação para a tranqüilidade que eu estava falando com Sirius.

Ele riu, e passou correndo por mim, pegando a bola e me puxando para o gol. Me posicionou em frente a ele, com a bola a alguns metros.

- Ok, dê o seu melhor chute para o gol. Mas não com a ponta do pé. – Ele leu os meus pensamentos. Era exatamente isso que eu ia fazer. – Chute com o pé de lado. Assim. – ele demonstrou.

- Ok. Mas já vou avisando, vou errar. – ele riu mais uma vez e me posicionei encarando o gol, e antes que eu pudesse pensar em começar a correr, senti suas mãos em meus dois braços. E meu corpo todo se esquentar, só com o calor que emanava de suas mãos. E sua respiração ficou mais perto da minha nuca, até ele apoiar sua cabeça em meu ombro, quase na base de meu pescoço. Senti que parei de respirar.

- Primeiro, visualize o gol. – assenti com a cabeça. – Agora respire fundo. – Realmente tinha parado de respirar, porque senti meus pulmões agradecendo pelo ar gelado que inspirei. – Ok. Agora relaxe. – um pouco difícil com você tão perto de mim, não acha? – E chute. Boa sorte. Você vai conseguir. – e antes de me soltar, senti seus lábios encostarem na minha bochecha, a esquentando ainda mais, se isso era possível.

- Por que fez isso? – perguntei, virando para encará-lo.

- Me deu vontade. – Ri da situação inversa que nos encontrávamos, e virei para o gol mais uma vez. Chutei, e a bola entrou no gol.

- Eu consegui! Eu consegui! – Eu berrei, muito feliz. Não importava se não tinha nenhum goleiro ali. Eu estava tão animada, que até pulei em Sirius para abraçá-lo. E ele me abraçou de volta, me levantando do chão. Eu sou muito mais baixa que ele. Parece que estou cheia de impulsos hoje, não?

- Eu disse que você ia conseguir. – ele disse baixinho ao meu ouvido, e mais uma vez senti sua respiração e hálito quentes próximo do meu ouvido. Eu teria parado de respirar mais uma vez, se James não tivesse nos interrompido:

- Hey pombinhos! – me afastei rapidamente de Sirius, e ele me colocou novamente no chão com muito cuidado. – Vocês vem para a comemoração ou não?

Lily deu um tapa no braço de James, aparentemente brigando com ele por algo que ele havia feito agora. Rindo, me virei para Sirius e disse:

- Vamos lá? Lily me deve um sundae. – e saí correndo em direção a eles, deixando Sirius para trás. Mas não por muito tempo, porque ele rapidamente me alcançou, colocando um braço em volta de mim.




N/A:
Digam o que quiserem, mas eu adorei esse capítulo. Acho que foi um dos mais fofos que já escrevi, e – surprise, surprise! – tem oito páginas! Estou atualizando mais rápido, não acham? Bem, isso porque em julho, tive surtos de inspiração durante vários dias, e consegui escrever. E, se tudo der certo, ‘All Star’ termina no capítulo 8. Ou seja, só tem mais dois, infelizmente. Vou sentir tanta saudade dessa fic quando acabar, afinal é a minha primeira. (:
Claro, não posso esquecer de agradecer a todos vocês pelos comentários! E a Julia B. pela capa maravilhosa de mangá que ela me fez! :}

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lana Silva em 11/09/2012

Awwwwwwwwwwwwwwww *-* tipo capitulo perfeição esse *-* sei que já estou insuportavel dizendo isso, mas ameiiiiiiiiiiiii o capitulo *-* Ahhhhhhhhhhh ele foi tão fofinho com ela \O/ ahhhh ninguém nunca dedicou um gol para mim kkkkkkk amei isso *-------------------------* muito fofo 
beijoos! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.