FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

12. Kate


Fic: Tudo ou nada -All or nothing- AVISO 30.11


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Kate estava sentada na beira da piscina. Seu escarpam repousava ao seu lado e seus pés brincavam com a água. Não sabia dizer quanto tempo estava ali. Tudo era tão calmo e tranquilo.


Sempre gostou de ficar em contato com a água. Podia ficar por horas, deitada, relaxando numa piscina, ou a sombra de guarda-sol na praia.


Assustou-se ao sentir o celular virando no bolso. Não conhecia o número, mas atendeu assim mesmo.


-         Kate? – chamou a pessoa na outra linha.


-         Quem é? – perguntou desconfiada.


-         É a Sophia, irmã da Luna, lembra-se de mim?


Kate sorriu. Estava acostumada com a presença de Sophia no seu grupo de amigos. Ela era muito divertida e todos a adoravam. Mas sua voz estava esquisita, razão essa para não ter reconhecido ela no telefone.


-         Eu tentei ligar para a Gina e para a Amy – explicou Sophia – Mas elas não atendem o celular!


-         Elas devem estar dançando – contou – Não devem nem estar escutando o celular! Mas se você quiser, eu vou atrás delas...


-         Kate, aconteceu um acidente...


*****************************************************


Depois de consolar Terry, Harry entrou com a amiga no salão. Gina e Amy logo a levaram para o banheiro porque Terry estava passando mal. Sem saber o que fazer, Harry subiu as escadas e foi para o segundo andar, onde tinha várias cadeiras e mesas espalhadas. Foi pego de surpresa ao ver um grupo sentado, conversando animadamente.


Ty estava sentado, encostado com a cadeira na parede, com Elizabeth ao seu colo. Ele apoiava seu braço na cintura da garota, abraçando-a. Elizabeth exibia um sorriso que era muito difícil deixar de olhar para ela. Os dois pareciam muito felizes juntos.


Um sentimento que Harry não sentia há muito tempo tomou conta de si aos poucos. Ciúmes. Apesar de estar feliz pelo amigo, Harry estava com ciúmes da relação que ele tinha com Elizabeth. Queria acreditar que ele também iria encontrar o amor, mas deixou de crer nisso há muito tempo.


Ao lado do casal estava Rony. Jennifer parecia bem irritada ao seu lado. Harry sabia que o ruivo devia estar torrando a paciência da garota de alguma maneira.


Mitch estava quieto e ao seu lado estava Hermione. Ela estava falando alguma coisa para ele, por isso não percebeu a presença de Harry.


-         Harry! – chamou Rony – Até que enfim você apareceu!


Todos pararam de conversar e se viraram para encarar Harry. Ele sorriu sem graça para tantos rostos o olhando.


-         Senta logo! – disse Ty – Assim você pode nos dar detalhes do que aconteceu com a Terry e a Luna.


-         Você parece uma mulherzinha... – falou puxando uma cadeira e sentado ao lado de Hermione – Curioso desse jeito!


-         Todos estamos curiosos – admitiu Rony – Nós estávamos aqui dentro – ele apontou para Ty, Elizabeth e Mitch – As únicas que viram alguma coisa foram a Hermione e a Jennifer, mas elas não entraram em detalhes – terminou impaciente.


-         Acontece – começou Jennifer – Que esse assunto não nos diz respeito. Nós temos o bom senso de não ficar falando sobre isso. Agora, se o Harry quer dizer a vocês, são outros quinhentos!


-         Qual a diferença? – perguntou impaciente.


-         A diferença é que o Harry é amigo da Terry. Ele decide se deve ou não dizer o que aconteceu com a amiga dele – respondeu Hermione calmamente, como se Rony tivesse cinco anos. Todos ficaram calados por um tempo, até começarem a rir.


-         Rony, até da Hermione você já está ganhando sermão! – disse Ty entre risos.


-         Não é sermão – Hermione explicou – É um fato!


Eles continuaram a rir, inclusive Harry. Hermione que se mantinha séria, não aguentou por muito tempo e também começou a rir.


-         Até eu fiquei curioso agora – comentou Mitch finalmente falando alguma coisa – O que aconteceu lá embaixo?


-         A Terry acha que a Luna está dando em cima do Eric – explicou pegando um copo de cerveja da bandeja de um garçom que passava.


-         Sério? – perguntou Rony surpreso – Por que ela acha isso?


-         Porque os dois começaram a andar juntos depois que as detenções começaram.


-         Isso não quer dizer nada – disse Jennifer se intrometendo na conversa.


-         Muitas coisas mudaram depois das detenções – argumentou dando um gole da cerveja.


-         Concordo. Se não fosse pelos nossos castigos, dificilmente estaríamos sentados aqui juntos! – comentou Hermione. Ficaram calados por um instante. Hermione estava certa e todos sabiam disso.


-          Porque a Terry não aceita que o Eric e a Luna são simplesmente amigos? – perguntou Mitch


-         É complicado... – tentou explicar.


-         Não acho – cortou Mitch – Veja bem, eu e Hermione somos amigos desde o dia que nos conhecemos – Mitch olhou para Hermione e sorriu. Esta apoiou a mão do seu joelho – Qualquer pessoa que disser que a amizade entre um homem e uma mulher não existe está tremendamente enganada!


-         Não estou dizendo que não exista! Até porque a Terry é minha amiga, mas eu concordo em partes com ela!


-         Posso dar uma opinião? – perguntou Hermione. Harry virou-se para ela e disse que sim - Acho que Terry está fazendo tempestade num copo d’água! Acredito que a Luna e o Eric sejam realmente apenas amigos, mas como pude ver hoje, o relacionamento da Terry e do Eric parece desgastado. Se ela não mudar a atitude dela em relação a esse assunto, acho que ela pode perder o Eric!


-         Para a Luna? – perguntou Harry.


-         Não estou dizendo isso – tentou se explicar – Ninguém consegue manter uma relação com desconfiança e é isso que a Terry está fazendo nesse momento!


-         É bom você escutar o que a Hermione diz, Harry – comentou Mitch – Ela tem muitos anos de experiência! – Hermione sorriu sem graça para o amigo.


-         É verdade – disse Elizabeth – Mas o Tobby também não lhe dá motivos para dor de cabeça!


-         Você ainda namora o Tobby? – perguntou Ty surpreso – Mesmo agora, depois que ele entrou para a faculdade?


-         Sim. Sempre estamos nos falando e quando podemos, nos encontramos – explicou.


-         Eu sempre achei legal a relação de vocês – comentou Rony – Porque ele era capitão do time de futebol, era um dos mais populares do colégio, mas namorava com você – Hermione olhou para ele desconfiada – Não que isso seja uma coisa ruim – se apressou para explicar – Quero dizer, vocês são de mundos diferentes!


-         Eu entendi e não fiquei ofendida – Hermione sorriu para o ruivo – Mas temos aqui um exemplo vivo que isso pode acontecer – ela apontou para Elizabeth e Ty.


-         Pois eu estou muito feliz que sejamos de mundos diferentes – comentou Ty olhando para Elizabeth – Porque é por isso que eu me apaixonei por você! – Elizabeth sorriu diante a declaração do namorado e o beijou.


Rony ia fazer um comentário, quando viu Kate subindo as escadas correndo em direção a eles.


-         A Kate parece uma maluca correndo desse jeito – brincou. Todos se viraram para olhar para a garota que lutava para desviar de todas as pessoas no seu caminho.


Mitch levantou da cadeira. Alguma coisa estava errada em Kate.


Conforme a garota se aproximou deles, ele pode ter certeza disso. Ela estava descalça, segurando o par de sapatos na mão. Seu cabelo estava solto e sua respiração era ofegante. Quando parou ao lado deles, todos ficaram quietos, esperando que ela dissesse alguma coisa.


-         Graças a deus eu encontrei vocês – disse com a voz chorosa – Eu os procurei por todo o salão! – disse começando a chorar. Harry levantou da própria cadeira e cedeu o lugar para a garota enquanto Mitch pegava um copo de água com o garçom.


-         O que houve Kate? – perguntou Hermione se ajoelhando na frente dela.


-         A Sophia me ligou – disse pegando o copo que Mitch lhe oferecia – Ela é irmã da Luna – explicou. Hermione pediu para ela prosseguir - Ela tentou ligar para a Gina e para a Amy, mas ela não conseguiu, então ela me ligou... – Kate tentou respirar, mas suas lágrimas caiam com mais rapidez e ela não conseguia mais se controlar – Meu deus! – exclamou tampando o rosto com as mãos.


Os poucos que ainda estavam sentados se levantaram preocupados. Kate era muito equilibrada e não estaria chorando na frente de todos se não tivesse acontecido alguma coisa ruim.


Mitch pediu para Hermione dar espaço para ele e se ajoelhou para olha-la nos olhos. Levemente tocou em suas mãos, tentando faze-la olhar para ele.


Kate tirou a mão do rosto e olhou para aqueles profundos olhos azuis. Como poderia dizer aquilo a ele?


-         Kate, o que está acontecendo? – perguntou calmamente.


-         Eles sofreram um acidente – disse chorosa – A Luna e o Eric! – e voltou a chorar.


Mitch ficou parado por um tempo olhando para a garota na sua frente. Parecia que ele tinha ganhado um soco no estômago. Levantou-se de repente e saiu andando.


Todos estavam calados, chocados com a notícia. Ganharam um susto quando Mitch se levantou, mas antes que ele pudesse chegar até as escadas, Harry conseguiu parar o garoto.


-         Aonde você vai? – perguntou preocupado.


-         Para o hospital – respondeu – Eric precisa de mim! – ele virou, mas Harry o segurou novamente – Eu não quero ter que bater em você, Harry! – ameaçou irritado.


-         Eu vou com você! Eric também é meu amigo e eu quero estar lá com ele.


-         Nós também queremos ir! – disse Ty, vindo com Rony.


-         Então vamos logo! – Mitch desceu as escadas correndo, com Rony e Harry logo atrás. Ty foi correndo até as garotas.


-         Estamos indo para o hospital – comunicou – Nós mandamos notícias! – ele deu um beijo de despedida em Elizabeth e saiu correndo.


Kate levantou-se rapidamente e enxugou o rosto.


-         Eu vou com eles – disse decidida.


-         Kate, tem certeza disso? Não acha que é melhor ficar aqui? – perguntou Elizabeth.


-         Você ficaria parada se alguma coisa tivesse acontecido com suas amigas? – Elizabeth não conseguiu deixar de olhar para Hermione e Jennifer e então entendeu o que ela queria dizer.


-         Então vamos com você – Jennifer se adiantou e parou na frente da garota – Eu estou com meu carro – ela mostrou a chave.


-         Então vamos logo – falou Hermione.


*****************************************************


 


Mitch entrou no longo corredor branco correndo. Atrás de si vinham os outros garotos, tentando acompanhar seus passos. Caminhou até a sala indicada pela recepcionista e entrou.


Tinha apenas uma mulher sentada no sofá branco, segurando um copo com café. Mitch não a conhecia, mas os garotos logo a cumprimentaram.


-         Sophia, como você está? – perguntou Rony a cumprimentando primeiro. A mulher se levantou e abrindo um sorriso fraco, falou com todos os garotos.


-         Bem, esse não é o meu programa favorito em pleno final de semana... Estar num hospital! – ela voltou a se sentar e os garotos ficaram ao lado dela.


-         Sophia, esse é Mitch, amigo de infância do Eric. Ele está estudando com a gente esse ano – apresentou Ty.


-         Como que eles estão? – perguntou Mitch preocupado.


-         Ainda não deram notícias – respondeu fracamente.


O corredor se encheu de passos de repente. Eles se viraram e viram as garotas andando em direção a eles.


Kate se adiantou e abraçou Sophia.


-         O que aconteceu? – perguntou com algumas lágrimas escorrendo. Sophia e Kate sentaram-se lado a lado numa poltrona. Os outros ficaram em silêncio, escutando o que as duas diziam.


-         Só vamos saber os detalhes quando eles acordarem, mas a polícia tem uma ideia do que pode ter ocorrido. O Eric estava dirigindo o carro, parece que eles estavam indo para a casa dele. Alguma coisa aconteceu, e ele foi obrigado a desviar a direção. Eles bateram num carro que vinha na outra pista – concluiu dando um generoso gole de café.


-         Céus... E qual é o estado deles? – Kate apoiou a mão no joelho de Sophia.


-         Eu não sei.


Quase que no mesmo instante que Sophia respondeu, um médico vestido com um macacão azul, abriu as portas e caminhou em direção ao grupo.


-         Sophia Lovegood? – chamou o médico. Sophia se levantou da poltrona junto com Kate – A senhorita é a responsável pela jovem?


-         Sim – respondeu apreensiva – Doutor, acabe logo com essa angustia. Como está a minha irmã?


-         Tem algum familiar de... – ele pegou a ficha e procurou um nome – Eric Farrel?


-         Eu sou amigo de infância – disse Mitch – Os pais dele estão viajando e o irmão não sabe de nada.


-         Então está bem – ele deu mais uma olhada na ficha que carregava – Eric chegou ao hospital com uma perna deslocada, uma luxação no ombro esquerdo e alguns cortes no rosto e no corpo por conta do vidro quebrado. Mas o pior que lhe aconteceu foi que ele rompeu um tendão!


-         Mas ele vai poder andar? – perguntou Harry.


-         Sim, já refizemos o ligamento do tendão e depois de algumas sessões de terapia, ele já poderá estará jogando futebol – respondeu dando um meio sorriso.


Os garotos respiraram aliviados. Alguns até conseguiram sorrir.


-         Mas e a minha irmã, doutor? – chamou Sophia.


-         Sua irmã sofreu um impacto maior. Ela foi atirada pela janela, apesar de estar usando cinto de segurança. Ela sofreu um traumatismo craniano e está em coma induzido. O estado dela é bem grave, e já fizemos tudo o que podíamos, agora só nos resta rezar. Sinto muito! – o médico ficou mais uns instantes, depois se retirou. Apenas Sophia e Kate tinham escutado o que ele tinha dito, pois o restante estava comemorando a recuperação de Eric.


Sophia se deixou cair na poltrona novamente. Seu olhar estava fixado no nada, ela não demonstrava nenhuma emoção, apesar de lágrimas escorrerem pelo seu rosto.


Kate ainda estava em estado de choque com a notícia. Então seu corpo lhe pareceu pesar uma tonelada, suas pernas tremiam, junto com suas mãos. Ela se deixou desmoronar e molhou a alma com um choro dolorido.


Foi o suficiente para chamar a atenção de todos.


-         O que aconteceu? – perguntou Elizabeth se aproximando. Todos ficaram em silêncio.


-         O estado da Luna é grave – respondeu Sophia, ainda olhando para o nada – O médico não nos deu muita esperança!


-         Oh, eu sinto muito – comentou Elizabeth.


Kate ainda estava no chão, soluçando de tanto chorar. Sentiu ser levantada e quando viu que era Mitch, se jogou em seus braços.


-         A Luna... Ela está em coma, Mitch!


-         Eu sei, eu sei – disse baixinho, tentando acalma-la – Vai dar tudo certo! – ele levantou a cabeça dela e eles se encararam – Você acredita que a Luna é forte?


-         Sim, ela é, mas...


-         Então ela vai superar essa! Confie mais na sua amiga!


*****************************************************


Apenas de manhã, depois que Eric tinha acordado e eles puderam ir visitá-lo, que eles resolveram ir embora. Eles não tinham aula hoje, por ser domingo, então podiam recarregar as baterias para segunda-feira estarem novamente na escola.


Sophia e todos os outros estavam tentando convencer Kate que ela fosse para casa, tentar se distrair. O médico tinha falado com eles novamente e dito que o estado de Luna tinha melhorado consideravelmente e que o resultado dos exames tinha mostrado que ela não tinha nada na cabeça.


Todos ficaram felizes e comemoram com a notícia. Luna ia continuar em observação, mas muito em breve poderia ir para o quarto.


Depois de muito lutar com a teimosia de Kate, Jennifer convenceu a menina ir para a casa dela, junto com Elizabeth e Hermione. Elas iam aproveitar o restante da manhã para poderem dormir e de tarde planejariam fazer alguma coisa.


E assim fizeram. Kate desabou na cama, de tão esgotada que estava. Acordou horas depois e encontrou o quarto de Jennifer vazio. Levantou-se e se olhou no grande espelho que Jennifer tinha no banheiro.


Nitidamente dava para se notar que ela tinha passado bastante tempo chorando. Seus olhos estavam vermelhos e sua pele estava ressecada. O pouco de maquiagem que lhe restava no rosto se encontrava completamente borrada.


Abriu a torneira e deixou a água deslizar entre seus dedos. A sensação era boa e por um instante, ela apenas pensou naquilo e em mais nada.


A porta do banheiro estava aberta, mas Jennifer bateu nela assim mesmo. Kate saiu do seu transe e olhou para a garota.


-         Espero que não se importe, mas eu liguei para sua mãe, para dizer que você estava aqui, assim ela não fica preocupada – Jennifer entrou no banheiro, pegou uma loção em cima da pia e um pedaço de algodão e deu para Kate – Para tirar a maquiagem – explicou.


-         Obrigada – agradeceu. Ela passou o algodão pelo rosto e tirou toda a sujeira.


-         Eu contei para ela o que tinha acontecido. Espero que você não ache que sou intrometida, mas eu estava conversando com as meninas... – ela se sentou na privada e cruzou as pernas – Achamos que seria melhor para você ter um pouco de companhia, enquanto a Luna está no hospital.


Kate se virou e a olhou com uma expressão divertida.


-         Vocês acham que eu podia fazer uma besteira?


-         Não – Jennifer se apressou a dizer – Os garotos nos contaram que de todas as meninas, você se dá melhor com a Luna e depois de ontem, a gente acredita que você não queira falar com o restante delas por um tempo.


Kate fechou a cara e virou-se para o espelho.


-         Pode estar certa disso! Depois que vocês me contaram da briga da Luna e da Terry, ninguém me tira da cabeça que ela é a culpada disso tudo! – disse com raiva – E a Gina e a Amy? Ainda se diziam melhores amigas da Luna!


-         Então, pensando nisso tudo e outras coisas a mais, eu perguntei para a sua mãe se você podia passar um tempo aqui em casa, até as coisa se acertarem!


Kate olhou para Jennifer através do reflexo do espelho. Estava surpresa e emocionada com a proposta.


-         Você tem certeza, quer dizer, eu não vou incomodar? – perguntou com os olhos marejados.


-         Claro que não! Além do mais, a casa é grande e tem espaço para todas nós. Papai trabalha tanto que ele nem vai perceber que tem mais gente em casa! Ah, eu também chamei a Hermione e a Elizabeth, se você não se importe...


-         Não, mas é claro que não! Mas por que você está fazendo isso tudo por mim? Não que eu seja mal agradecida, mas a gente nem se conhece...


-         Porque eu já passei por uma situação semelhante. Minha mãe morreu há alguns anos e eu me lembro como eu me sentia sozinha, sem ter com quem desabafar. Não que isso vá acontecer com a Luna, isola! Mas, achei que ia ser importante para você, ter companhia nesse momento. A nossa mente pode nos pregar grandes peças, nada melhor do que manter-la ocupada enquanto isso, não?


-         Obrigada pelo o que você está fazendo por mim! Sei que podemos ser grandes amigas!


-         Também não duvido disso! – respondeu sorrindo. As duas se abraçaram – Agora, eu também tomei a frente e comentei isso com sua mãe antes – disse com um sorriso maroto – Ela liberou e inclusive mandou uma mala com algumas coisas que acredito que você vá precisar – ela saiu do banheiro e voltou com a mala – Ela quer falar com você, assim que puder liga para ela, ok?


-         Está bem – disse abrindo a mala e pegando uma nécessaire com produtos de higiene pessoal.


-         Estamos te esperando lá embaixo na piscina – Jennifer saiu do banheiro e fechou a porta. Kate sorriu. Talvez essa realmente tivesse sido uma boa ideia.


 




É, eu sei! Faz muito tempo desde a última vez que eu postei um capítulo novo. Mas a culpa não foi inteiramente minha! A mudança no site da FeB me deu um pequeno problema, pois eu tive que trocar o nome de algumas fics e infelizmente, uma delas não queria aceitar de jeito maneira!


Dois meses se passaram... E tantas coisas se passaram nesses dois meses, gente! Coisas essas que também me distraíram completamente e eu não conseguia arranjar tempo, nem ânimo para escrever alguma coisa.


 Não posso prometer que vou postar com mais frequência a partir de agora, mas vou tentar me esforçar... Afinal, esse é meu último ano e eles resolveram dar um pequena-grande-enorme-gigantesca mudança no vestibular.


 Espero que vocês tenham gostado do capítulo. Eu disse para ficarem de olho na Luna, não disse? Pobre Luna...


Kate sofrendo horrores com a amiga, nem imagino o que seja isso e sinceramente não gostaria de passar por uma situação dessas.


 Enfim, o destino de alguns personagens foram traçados nesse capítulo, você conseguem visualizar quais? Risim


 Até algum dia marujos,


Binks

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.