FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

12. Descobrindo o amor


Fic: Perdida em seus olhos - Dramione By Jôsy Chocolate O romance está no ar Finalizadissima


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Cap12. Descobrindo o amor        


 Na manhã todos estavam reunidos para o café da manhã Draco disse:


_Hermione, eu estou pensando em pegar uma carona com a Gina, preciso dar uma olhada na clínica e resolver algumas coisas. O que você acha?


_Por que você não aproveita Hermione, e vai dar um passeio com eles? – sugeriu o Sr. Malfoy e Hermione o olhou assustada.


_É mesmo Hermione, eu posso te levar para conhecer a clínica. – empolgou-se Draco, mas o olhar de negação dela o fez perguntar. – O que foi Hermione?


_Ela nunca vai a lugar nenhum, não conhece nada e nunca saiu das redondezas, desde que chegamos aqui. – afirmou Luna.


_Isso é verdade Hermione? Mas você me falou sobre coisas da cidade, e...- dizia Draco e Luna o interrompeu.


_Televisão Draco, ela tem medo de todo mundo, e não sei como consegue a proeza de se aproximar dela.- Todos fizeram silêncio diante da afirmação inconveniente de Luna.


Hermione gaguejou, mas consegui dizer.


_Eu... eu gostaria muito de ir com vocês!


Draco sorriu para ela, e deu um olhar cúmplice para o pai.


_Gina já que o Draco e a Hermione vão com você, eu vou ficar fazendo companhia para o papai. – disse Luna, mas no fundo sabia que esse não era o único motivo para querer ficar.


_ Ah? – perguntou Gina sem saber o que se passava na conversa.


_Gina meu bem, o que há com você, já está viajando antes da lua-de-mel garota? – perguntou o Sr. Malfoy.


_É, já está na hora de viajar, com licença. – disse ela voada e saiu da mesa.


_ O que há com ela? – Sr. Malfoy.


_Vamos Hermione, eu vou ajudá-las a se arrumarem. – disse Luna puxando Hermione pela mão.


_Essas garotas estão muito estranhas, a Luna tem loucura para ir para ir a cidade e me pareceu estar dispensando, a Gina para estar desligada de tudo e a Hermione? Meu Deus, ela nunca aceitou ir a cidade e agora aceita assim tão de repente.


_ Mulheres papai, quem as entende?! – Brincou Draco.


Durante a viagem, Gina permaneceu calada a maior parte do tempo e Draco começou a ficar preocupado com ela, mas feliz com toda a excitação de Hermione.


_Draco, você tem uma cadeira daquelas grandes pretas que giram? – perguntou Hermione séria.


_Tenho. – respondeu sem entender o porque da pergunta.


_Você vai me deixar sentar nela?


_É claro! – respondeu com um sorriso, e o que recebeu em troca foi um sorriso eufórico, mas um tanto tímido.


Quando estacionou o carro em casa sentiu uma coisa estranha, ele não tinha saudades. Logo que Hermione deu uma olhada no jardim perguntou:


_Quem mora aqui com você?


_Eu já te disse que moro sozinho.


_Mas por que essa casa tão grande?


Draco não sabia como responder a pergunta de Hermione, a solidão nunca foi um verdadeiro problema, ele convidava uns amigos, ou às vezes garotas, mas quase nunca ficava em casa estava sempre trabalhando. E de repente ele se sentiu vazio, não sabia o que fazia para ser feliz, nada mais parecia ter sentido. Ele sorriu sem graça não sabia o que responder, mas não era preciso se preocupar, ela não estava mais ao seu lado, corria como uma criança pelo jardim bem cuidado. Mesmo assim ouviu quando ele disse:


_Um dia eu pensei em ter uma família e filhos!


Hermione parou por um momento e pensou que se ao menos compartilhassem esse sonho, mas ela jamais queria ter filhos.


***************************************


Gina preferiu ir direto para o shopping e esperar Draco e Hermione lá, eles a encontrariam depois de irem a clínica dele.


***************************************


 


_ É aqui que você prende os loucos?- Hermione perguntou, eles chegaram na frente de um prédio muito bonito e de alto luxo.


_Não. – respondeu ele de bom humor. – Essa é minha clínica de repouso e de recuperação do equilíbrio mental.


_É um hospital de loucos! – afirmou ela e ambos riram. – Se eu entrar será que consigo sair? – perguntou ela ficando séria.


_Consegue, eu nem precisei colocar uma camisa de força em você, pelo menos não ainda! – Brincou ele.


Draco a guiou segurando as mãos dela, andaram pelos corredores brancos e com muitas portas. Pode sentir as palmas suando com o contato, mas continuou firme.


Ele abriu uma das portas do corredor sem cerimônia, e olhos curiosos voltou-se para eles.


Draco soltou-lhe a mão para receber um caloroso abraço de uma morena que mais parecia artista de televisão do que médica de loucos, foi o que Hermione pensou vendo a morena dependurada no pescoço dele.


 Depois de se cumprimentarem alegremente, ele a apresentou e Hermione correspondeu timidamente querendo trucidar com os olhos aquela magrela metida.


Draco respondeu a diversas perguntas dizendo que não tinha idéia de quando retornaria para assumir a clínica. E que continuaria resolvendo as coisas importantes pelo computador e se quisessem que assinasse algum papel teria que ser pelo fax.


Hermione se sentiu aliviada quando se livraram da turma, e logo chegaram ao consultório dele.


_Posso? – perguntou olhando e apontando para a cadeira, ele fez apenas um gesto com a mão, e ela correu para ela e se sentou. Depois de rodar um pouco disse:


_A sua amiga parece gostar muito de você.


         _Quem? A Pansy? É parece. – ele sorriu aéreo.


_Você já a consultou?


_Que pergunta é essa?! – ele ficou embaraço com aquele tímido sentimento de posse. – É melhor irmos encontrar com a Gina.


_Tudo bem!


************************************************


No shopping Hermione ficou um pouco assustada com a quantidade de pessoas, mas logo que entraram numa loja de brinquedos tudo passou. . .


Gina olhava Hermione brincar feito uma criança, se ela fosse mais adulta e pudesse conversar com ela, falar sobre o que sentia. Mas ela não sabia nada, não percebia nem o olhar de desejo que Draco a observava, talvez fosse coisa de sua imaginação romântica. Mas ele a olhava correr entre os corredores da loja, brincar nas barracas de camping infantis, Gina podia ver os olhos dele brilhar admirando o corpo dela. O sorriso que ele a dispensava como se nada mais houvesse ali, apenas ela. Quando ela vai perceber? Com um suspiro ela decidiu que era  melhor ir comprar o que faltava... definitivamente devia ser coisa de sua imaginação, ou não!


************************************************


 


_ Hermione, o que a Gina tem que foi para cama tão cedo? – ele perguntou assim que Gina saiu cabisbaixa para o quarto.


_Draco, acho que ela precisa de ajuda. – Hermione disse séria.


_Por quê? – ele se sentou ao lado dela interessado no que ela tinha a dizer.


_Ela ama o professor e fez amor com ele. – ela disse tão inocentemente que Draco a fitou pasmado.


-Hã? Hermione o que você está falando é muito sério, então porque ela vai se casar? Eu não entendo.Por isso o Harry também anda estranho!


_Ela não quer decepcionar o papai, e se sente na obrigação de fazer o que ele quer.


Hermione disse tão séria e madura que naquele momento ela lhe pareceu perfeitamente normal. E ele teve que desviar os olhos dos lábios dela.


_Mas o meu pai não é assim, ele não está cobrando isso.


_Eu sei, mas ela não entende e depois eu é que sou a desmiolada! –Ela disse dando os ombros.


_Hermione eu já te disse que não é nenhuma desmiolada.- ele fingiu ralhar.


E ela deu um sorriso genuíno e ele prendeu a respiração.


_Tudo bem, mas você me ajuda a ajudá-la?


_Vou ter uma conversa com o Harry, e com meu pai!- ele se recostou no sofá e fechou os olhos.


_Draco?


_Oi!


_Eu não gostei de fazer amor. Eu odiei. – ela disse num tom fraco.


_Não!?- Ele levantou a cabeça e segurou o queixo dela, a obrigando a olhá-lo. - Hermione, aquilo não foi amor, o que aquele homem te fez não foi amor.


Que complicação! Ele tinha tido muitas mulheres, mas nenhuma o encantava mais do que a mais complicada. Era um corpo de mulher, e uma alma infantil e machucada. Ela se recusava a crescer, se recusava a ser mulher, ela precisava era de conhecer o amor, isso a ajudaria?


_Hermione, escute bem o que vou dizer, você sofreu uma agressão de um ser sem escrúpulos, o amor é diferente. Fazer amor é um contato íntimo prazeroso que se faz quando se gosta de alguém, quando se ama.


_Eu nem sei o que é amar! – ela disse triste e baixou os olhos.


_Só se aprende a amar amando. É melhor eu ir dormir Hermione boa-noite. – disse ele e foi beijá-la na bochecha, mas o beijo foi mais nos lábios do que fora.


Hermione não teve coragem de abrir os olhos apenas colou os seus lábios aos dele e começou a beijá-lo devagar. Passaram alguns minutos naquela doce troca de carinhos até que Draco resolveu dar boa-noite e saiu. Não conseguiria se conter perto dela, com aquele lábios doce a beijando quase infantilmente. Tinha vontade insana de aprofundar um beijo e dar vazão aos desejos mais insanos de seu corpo... Era definitivamente melhor se afastar. Tudo estava errado! Muito errado!


************************************************


Mas dormir não foi possível para Draco, então se levantou depois de duas horas e viu a luz do quarto dela acesa e a porta entreaberta. Não contendo o impulso ele chegou até a porta, e a viu abraçada às bonecas que compraram no shopping.


_Meu Deus eu a amo!


************************************************


N/A: Boazinha eu sou né? Dois cap num só dia! hauahauhauahau Beijos e comentem... Minha beta Ju Gaspar tá com ciuminho da Katia pq ela está me ajudando... fica não Ju te amo tb! srsr maluquinha! Beijo beta amada!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.