FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo



______________________________
Visualizando o capítulo:

22. Capitulo 21


Fic: Farsas Draco e Mione finalmente cap 23


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

-Para Hermione,só fique em segurança ok?-dizendo isso,ele jogou uma capa que estava no sofá sob os ombros e aparatou.
Naquela noite Hermione não conseguiu dormir,os raios e trovões que escutava vindo do lado de fora da casa,se misturavam a tempestade de seus pensamentos.A garota não conseguia aliviar sua tenção,estava profundamente preocupada.Em parte pelos Weasleys,em parte por Harry,em parte por todos os amigos,em parte pelo casamento próximo e em maior parte,inacreditavelmente,por Draco Malfoy.Nunca em toda sua vida ela esperava se preocupar mais com um comensal da morte do que com seus próprios amigos, e isso a deixava frustrada.Pela primeira vez ela sentia que todas as suas inteligentes respostas fugiam do alcance e só lhe restavam as perguntas incomodas.”O que vai acontecer?” “Vai ficar tudo bem?” “Por que pensar tanto em um Malfoy?” “Como ele estaria?”.
Ela varreu de modo trouxa todos os cômodos pequenos da casa durante 5 vezes seguidas, e depois leu por mais repetidas vezes o exemplar já gasto de “Hogwarts:Uma história” ,tentou sem sucesso arrumar sua pilha de pergaminhos de anotação,tudo para não pensar em Draco.Tudo para que as imagens dele e Voldemort não voltasse a sua mente.Mas era inegável o fato de que ela já se preocupava com o Loiro.Quando finalmente caiu no sono,este não durou muito,por causa dos pesadelos.
Já era de manhã cedo,quando ela resolveu tentar se distrair com o vestido de noiva,assim como Draco mandara,já que não havia nada de concreto que ela pudesse fazer para facilitar a situação.Passeou por algumas lojas,mas não achou nada que combinasse com ela,ela queria algo simples e sofisticado,mas sem tantos exageros,e definitivamente ela não queria estampas que se movessem no vestido.Ela sempre sonhara com algum modelo parecido com o que sua mãe usara,embora este não fosse um casamento de verdade e nem em circunstancias desejáveis,ela ainda queria o seu toque pessoal.Depois de horas,procurando,mas sem sucesso a castanha sentou-se em um banco em frente a loja que ela fora com Draco uma vez,mas ela não queria comprar nada lá,porque alem dos exageros nos vestidos ,todos desconfiariam quando ela pedisse um vestido branco,e ela achou melhor não.ia voltar desanimada para casa,quando resolveu tentar algo diferente:Um shopping trouxa.
Ela conhecia um lugar,no centro de Londres que só vendia alta costura e grifes famosas,era uma espécie de shopping,mas muito chique,freqüentado apenas pela elite,ela estivera uma vez lá,com sua mãe quando compraram um vestido para o casamento da Tia Gertrudes,e talvez fosse uma boa idéia,antes ela trocou o dinheiro de Draco por dinheiro trouxa e depois foi as compras.
Foi realmente uma surpresa quando viu que a quantia de dinheiro que carregava era realmente muito grande,mas por alguma razão que ela não soube explicar,quando viu tantas lojas,roupas e marcas resolveu gastar tudo.
Primeiro não resistiu a um par de botas de cano alto de veludo,depois foi a vez das saias,duas blusas bonitas,uma bolsa bem grande de tecido aonde cabiam muitos dos seus livros.
Na hora de escolher a roupa de banho ficou em duvida entre um maiô mais sério, e decotado que a deixava mais elegante e até mesmo sensual devido a um generoso decote e costas nuas e um biquíni azul claro com detalhes e lacinhos,algo bastante feminino e romântico,decidiu-se por levar os dois.E até depois de muito corar,ela acabou comprando duas lingeries ,não que ela pretendesse usar na lua de mel,ela apenas não resistiu.
O vestido foi o mais fácil e mais difícil de achar,porque demorou bastante para ser encontrado,mas era absolutamente perfeito.Ele era simples,clássico e com o toque de sofisticação na medida exata.Combinava ao mesmo tempo com ela e com Draco,a castanha tentou livrar-se desse pensamento.Ela tentou esconder dentro das outras compras,não queria que ninguém visse,nem ao menos experimentou,ela sabia que era do tamanho exato,e se não fosse ela mesmo ajustava com um feitiço simples,queria que fosse surpresa até o momentos de usar,nunca antes tinha vestido algo tão lindo.
Quando voltou para casa sentiu um aperto no coração ao notar que ainda não havia nem sequer um sinal do sonserino.Ela não podia mais tentar fingir que nada estava acontecendo,tinha que tomar alguma atitude.E assim o fez.
Vestiu um vestido vinho de festa,arrumou os cabelos como pode,maquiou-se de maneira leve e aparatou na toca.
O lugar estava lindo,e no jardim havia uma tenda montada e uma decoração romântica e bela,pode reconhecer a maioria dos convidados e ficou feliz quando avistou um sorriso exuberante correndo em sua direção,era Gina Weasley.
-Amiga,estava morrendo de saudades -a ruiva falou enquanto abraçava de maneira quase sufocante a castanha.
-Eu também- Mione tentou juntar fôlego pra responder.Logo teve que cumprimentar  e abraçar todos os Weasleys,menos Ronald,que fez questão de se afastar dela.Até um garoto ruivo que ela nunca tinha visto antes veio falar com a garota
-Sinto tanta sua falta Mione,ainda não te desculpei de todo,mas é difícil tudo isso sem você,vem cá,eu te amo- ele disse abrindo os braços e nessa hora ela o reconheceu como o grande amigo Harry.
-Também sinto sua falta Harry e também amo você -ela disse retribuindo o abraço.Logo ele se afastou e foi dançar com Gina,pela forma carinhosa e pelas mãos entrelaçadas ela percebeu que os amigos tinham reatado o namoro,e a ruiva fez sinal que contaria tudo depois.
Hermione resolveu conversar um pouco com a senhora Weasley que estava muito emocionada,mas depois se reservou a sentar em uma cadeira vazia e esperar que tudo aquilo acabasse para ela não ter mais motivos com que se preocupar.
-Hermione?-uma voz grave perguntou,ela sorriu ao reconhecer como a voz de Victor Krum.
-Victor,quanto tempo!-ela sorriu.
-Posso me sentar-ele perguntou sorrindo.
-Claro!E como você está,faz tempo que não me escreve mais.
-Me desculpe Mione,mas andei muito ocupado nos últimos meses,estou assinando novos contratos no quadribol entende?Mas vejo que você está muito bem,mais bonita do que nunca.
-Assim você me deixa sem graça Victor- ela disse sorrindo
Ele riu.Ficaram o tempo todo conversando e colocando as noticias em dia,o casamento transcorreu muito bem,todos se emocionaram com a cerimônia e estavam se divertindo com a festa,até que barulhos estranhos começaram a ser ouvidos.
-Não precisam se preocupar,parece que são apenas alguns jovens bagunceiros ,meu pai já estará tomando conta de tudo –Carlinhos tomou a frente e tranqüilizou os convidados.Mas Hermione sabia que não se tratava apenas de jovens
-Com licença Victor,tenho alguns assuntos para resolver.-Ela disse e se afastou do amigo,mas este a acompanhou.
-Se não se importa Mione,eu quero ajudar,tenho alguma experiência com isso,e eu não estou falando de jovens bagunceiros.- ele disse e ela o entendeu.Entrelaçou os braços nos da garota e seguiram até aonde estavam alguns aurores,passando antes por olhares raivosos de Rony.
Estavam lá alguns aurores conhecidos e outros que ela só vira em jornais,os membros da ordem da fênix também, estavam ,manos a senhora Weasley que parecia um pouco alienada de tudo nos braços do filhos e da mais nova nora sorridente.
-Hermione,não precisa se preocupar,graças a você estamos preparados – O senhor Weasley disse de forma amável –Nós iremos terminar com tudo isso,do lado de fora,a festa não será afetada,um mecanismo de defesa proíbe que eles cheguem muito perto.]
-Mas eu quero ajudar- A castanha disse firme- Eu sei que posso.
-Deixe a garota,ela sabe se cuidar,o rapaz também – Um homem alto de cabelos grisalhos e bochechas  acentuadas ,com uniforme do ministério disse e não precisou ser contestado,logo todos montaram em vassouras e saíram.
O campo estava limpo,nenhum comensal em um raio de 100 km da casa,o feitiço de segurança estava funcionando muito bem.Fizeram a ronda,e preparam-se para voltar quando foram assustados por um grito cortante.Era Tonks.
Por alguma razão que Hermione desconhecia,Tonks estava fora da área de cobertura,lutando desesperadamente com dois comensais encapuzados,os outros estavam mais distantes,então era a castanha que teria que salvar a amiga.A metamorfoga estava em desvantagem e lutava com muita dificuldade.Hermione estuporou um dos comensais e realizou alguns feitiços escudos,mas não obteve grande resultado.Logo o numero de comensais aumentou,e agora as duas estavam cercada por quase dez homens armados com suas  varinhas.Mione viu a amiga ser atingida por um feitiço e cambalear para traz,murmurou todos que sabia,mirando para todos os lados.As faíscas coloridas insidiavam o lugar.Avistou de longe os vultos dos aurores chegando,mas sentiu a vista turvar,os seus sentidos irem enfraquecendo e por fim apagou.
Acordou em algo que parecia uma cabana velha,com um forte cheiro de mofo e paredes descascadas.Estava amarrada a um sofá fétido,e sem varinha.Observou o lugar,era pequeno,abafado e sem nenhuma mobília a não ser o velho sofá.Notou também que as cordas que a prendiam não eram mágicas,provavelmente eram do próprio lugar,ao julgar pelo aspecto nojento que tinham.O nó não era dos mais fortes,mas ela não tinha mais a magia para ajudá-la,sem varinha.Para a castanha esse era o ponto fraco dos bruxos:dependência da magia,qualquer criatura mágica ver-se-ia num beco sem saída se não pudesse se valer da magia.Mas nascer trouxa tinha que valer de alguma coisa não?Hermione como uma boa trouxa sabia ,e tinha vivido durante muitos anos sem sequer uma magia,assim foi desenvolvendo habilidades curiosas,como desatar e armar os mais variados tipos de nós existentes.Phil,o seu primo mais velho e também o mais querido era da marinha,e tinha ensinado para ela,durante todos os verões que passava hospedado na casa dos tios,uma grande variedade de nós,tinha ensinado também coisas como ler complicados mapas e montar barracas,coisas de que ela nunca precisou,até agora.
Com suas mãos pequenas e frágeis,a garota começou a desatar o nó quando uma figura encapuzada entrou.o comensal era bastante largo e tinha quase 2 metros de altura,deixando-a muito pequena em sua presença.
-Ora..Ora sujeitinha de sangue sujo,vejo que acordou.-Ele disse com uma voz cortante que a fez tremer de medo,aquela figura com uma varinha apontada em sua direção lhe causava um extremo pavor.Mas ela não podia deixar o medo a consumir,tinha que pensar com clareza,tinha que escapar,de qualquer forma que pudesse.-Não vou te machucar,não trema-ele disse calmo- Quem vai te machucar não sou eu,será o Lord,ele adorará o meu presentinho – e dizendo isso soltou uma gargalhada seca.Era amedrontador,mas Mione continuou desatando o nó,até que sentiu algo estranho.Imagens passavam rápidas em sua cabeça como um pequeno filme em sua vida,era uma experiência assustadora,estava tendo sua mente invadida.tentou bloquear,mas aquilo parecia muito mais difícil do que imaginara,conseguiu a principio apenas “selecionar” as imagens que passaria,coisas tolas como sua infância trouxa e por fim concentrou-se na imagem lago negro e o expulsou de sua mente.
-Então a garotinha sabe brincar?Vamos ver até onde!-ele riu debochado.
De repente um barulho quase ensurdecedor ,como o de facas afiando,foi ouvido do lado de fora,Hermione aproveitou que o comensal  tinha lhe dado as costas para desatar enfim o nó e se jogar nas costas do homem.Ela o socava de todas as formas que podia,dando pequenos chutes em sua canela e cravando os dentes em suas costas enquanto ele urrava de dor.Ele não deixava por menos,mesmo com o peso da castanha em suas costas ele a socava e apertava firmemente as suas pernas enquanto tentava azará-la.Ela arrancou as mascaras e viu alguns tufos grisalhos de cabelo,e um rosto por demasiado feio,tão feio que chegava a ser cômico,mas a grifinoria não se importou com isso,apenas continuou tentando se defender até que alcançou a varinha de comensal e o estuporou e do deixou desacordado.Tombando de lado,cansada e dolorida,sentiu um gosto de sangue nos lábios e viu que ganhara um pequeno corte ali.estava se preparando para fugir quando novamente a porta foi aberta e outro comensal entrou no local.
Com a varinha em punho e posição de ataque ,ela o fulminava com o olhar,mas relaxou ao ver que agora o comensal era apenas Draco.
-Ah...que bom que é você -ela suspirou aliviada,deixando seus braços relaxados caírem ao lado do corpo.Draco avançou em cima da garota com uma rapidez incrível e a abraçou forte,enfiando o rosto nos cabelos dela.
Passaram alguns segundos abraços até ele explodir.
-QUE MERDA!EU NÃO MANDEI FICAR EM CASA?NÃO SE METER EM PROBLEMAS?FICAR EM SEGURANÇA?-Ele gritava a plenos pulmões.
-EU ESTOU BEM NÃO ESTOU?EU NÃO SOU CRIANÇA,EU SEI MUITO  BEM ME CUIDAR DRACO MALFOY!-ela gritava em resposta
-VOCÊ NÃO DEVIA TER VINDO-ele gritava
-EU POSSO ME CUIDAR SOZINHA- ela respondia
-VOCÊ É UMA INCONSEQUENTE!
-VOCÊ TAMBÉM!OU ESTOU AQUI SOZINHA?
-VOCÊ... você podia ter morrido,sua maluca!-ele agora tentava controlar a voz,mas a fúria ainda era visível em seus olhos.
-Como se minha morte fosse te abalar-retrucou com ironia.
 Ele a segurou firme pelos ombros e começou a chacoalhar a garota enquanto olhava firme em seus olhos e sua voz parecia controlada demais,um controle quase doloroso- Você não tem idéia do que está falando.Eles podiam ter te machucado serio,não só pequenos arranhões,você colocou a sua vida em risco.
-A minha vida não te importa-ela disse com raiva.
-Era o que eu desejava garota,eu queria muito que fosse verdade,que a sua vidinha chata de sangue ruim não me afetasse.Mas afeta!-ele disse  com olhos vermelhos,sem soltar a garota.
-Esqueci do nosso trato imbecil-ela cuspiu as palavras.
-NÃO É PELO TRATO!-ele berrou,apertando-a mais.A garota entrou em choque ao ouvir aquelas palavras.Era como se o mundo tivesse parado.Não importava mais o tempo,as horas,os comensais,os aurores,nada.Era como se só existisse os dois. “Não é pelo trato” a voz ecoava em sua mente.O que aquilo significaria? E como se fosse algo natural os dois foram se aproximando em sintonia,tentando diminuir a distancia entre eles ater que esta se tornasse nula,e os lábios se colassem.Este era um beijo diferente,com um gostinho ,pequeno ainda,de declaração,suave e  forte ao mesmo tempo,rápido e ardente,mas incrivelmente doce.As mãos do loiro passeavam pelas costas da castanha enquanto esta mantinha seus braços em volta do pescoço dele.só se afastaram quando sentiram necessidade de ar.Ambos chocados e ofegantes até que Mione conseguiu murmurar:
-O que foi isso?
-Um beijo.Coisas normais entre casais que estão noivos Granger- ele disse brincando,fazendo uma imitação quase perfeita da própria sabe-tudo grifinoria.
Ela riu da performance do garoto,mas rebateu- E desde quando somos um casal comum?desde quando somos um casal?
-Que seja.Quem se importa?-ele deu de ombros sorrindo,mas depois voltou a ter um olhar grave- Você está bem mesmo?Ele te machucou?-acenou para o homem desacordado próximo a eles.Só agora ela voltava a se dar conta da presença do comensal -Acho que você tem um corte aqui-e passou de forma delicada os dedos frios sobre os lábios de Hermione.
-Não foi nada – ela disse quase sorrindo -E você como está o que aconteceu ontem a noite?
-Nada de muito interessante.já estou acostumado.treino,eles não esperavam uma forte segurança nesse casamento,mas foram surpreendidos- sorriu torto,pegou a varinha e murmurando algo quase inaudível ,curou o pequeno corte da castanha.
-Volta para o casamento Hermione,a essa altura eles já devem estar sentindo a sua falta.
-Quando eu voltar da festa,você estará em casa?
-Não.Voldemort quer ter uma “conversinha”.
-Sobre o que?
-Ele é imprevisível- Draco deu mais um sorrisinho torto.
-Como estou?Não quero voltar para a festa parecendo atropelada por dragões.
Ele riu-Está ótima,só alguns fios de cabelo fora do lugar.
-Certo,eu vou voltar.Boa sorte-ela se dirigiu a porta -Ah...Draco aonde estamos?
-Arredores da Toca,não é muito longe não.
Ela saiu do casebre mas voltou,como se lembrasse de algo importante- Quer filé acebolado ou frango com batatas para o jantar?
-Eu prefiro o filé -ele sorriu e colocou a mascara de comensal- Vá logo e não deixe que a vejam.
Em poucos minutos Hermione já estava de volta ao salão,com o penteado refeito.
-Aonde estava?Ficamos preocupados,pensamos que algum comensal...-Victor se aproximou visivelmente preocupado.
-Estou bem-ela sorriu- Alguém se feriu?
-Não,só você sumiu.
-Fui ao banheiro-ela deu uma desculpa qualquer.
-Vamos dançar?- ele lhe estendeu a mão,que Hermione prontamente aceitou.Hermione queria ter tido mais tempo com Harry,tentado ajudá-lo em seus planos,mas parecia quase impossível conseguir algum minuto com ele.dançou algumas musicas com Victor até que ouviu uma voz suave próxima a ela.
-Victor,posso roubar a Hermione alguns minutinhos?-Gina perguntava sorridente.
-Claro- o moreno respondera educado.Hermione não conseguiu nem se manifestar,em alguns segundos já estava sendo arrastada pela ruiva até o quarto da amiga.
-O que foi Gina?-Mione perguntou rindo.
-Aqui ninguém vai nos ouvir- a ruiva continuava sorridente,com uma cara de criança prestes a aprontar alguma travessura.
-Porque tanto segredo Gina?-Mione brincava.
-Só quero conversar com minha amiga e matar as saudades –Gina respondeu.
-hum...Só isso?-A castanha perguntou com uma das sobrancelhas levantadas.
-claro,também quero saber do seu namoro com o Draquinho- a ruiva ria-Vamos Mione sem vergonha dessa vez ok?
A castanha já estava rindo dos olhos curiosos da amiga- o que quer saber?
-Ele é um bom namorado?
-Ótimo -Mione ria e logo entrou na farsa.
-E...como ele beija?
-Bom...-ao menos essa pergunta Mione iria responder com sinceridade-Muito bem,muito bem mesmo.
-Quero detalhes Hermione!
-O melhor beijo de todos.Ele é meigo,e doce,ao mesmo tempo que o beijo é ardente.É algo incrível- Hermione estava feliz por poder conversar de novo com sua amiga sobre garotos,beijos e outros assuntos mais leves,sentia tanta falta de Gina.
-Melhor que o do Krum?-Hermione acenou positivamente com a cabeça-Melhor do que o daquele garoto trouxa?
-Muito melhor -Mione sorriu.
-E vocês já....-a ruiva começava a corar,ao mesmo tempo que o brilho de curiosidade em seus olhos aumentava- já dormiram juntos?
-o que?-Hermione quase teve um acesso de tosse,surpresa com a pergunta.
-Você sabe...eu perguntei se vocês já...
-ok..ok...eu entendi Gina.
-E então?
Mione engoliu em seco e tentou responder-Não...acho melhor deixar isso para depois do casamento.
-Ah....- as duas ficaram algumas horas conversando besteiras,até que Hermione achou que já era hora de ir embora.Mas antes pediu a Gina que a deixasse informada de todos os problemas e planos de Harry.Rony ainda não olhava em sua direção,ela notou com tristeza e aparatou para casa.
Draco ainda não tinha chegado,ela fez o frango com batatas e esperou que ele chegasse,acabou caindo no sono já era madrugada quando ela acordou com passos.era finalmente o loiro.
-O que aconteceu?-ela perguntou preocupada,ao ver a hora e o estado de Draco.As vestes dele estavam um pouco rasgadas mostrando novas cicatrizes e cortes profundos,os cabelos molhados e grudados no rosto,e as vestes encharcadas.Parecia exausto.
-Nós falhamos,o Lord resolveu “brincar” então.Para nos ensinar a não falhar-ele disse irônico,e quase tombando no sofá.
-Ai Meu Merlin!Vou cuidar disso logo!-A castanha disse e saiu correndo atrás de sua varinha e poções curativas.Voltou carregada de balde com água,tecido,e poções.
-tira a camisa Draco -ela mandou.
-não acha que está muito apressadinha não?-ele brincou arqueando as sobrancelhas.
-Sem gracinhas Malfoy
-tudo bem-ele disse retirando a camisa e revelando cortes em toda sua pele branca.A garota passou o pano úmido nas feridas,enquanto ele gemia de dor.Depois murmurou alguns feitiços ,e passou lentamente algumas poções sob os machucados e o fez beber algumas também.depois de duas horinhas ele já estava recuperado e os dois jantavam em meio a madrugada,num clima leve.Hermione queria perguntar muitas coisas sobre a “conversinha” com Voldemort,mas resolveu refrear sua curiosidade.
Os dias seguintes passaram calmos,com o casamento se aproximando Hermione foi ficando nervosa de algum jeito que não tinha explicação.Os beijos não foram mencionados,nem repetidos.Mas uma amizade começara a nascer.Os dois conversavam durante o dia,e dividiam as tarefas de casa.As vezes saiam para dar algumas voltas e serem vistos,foram dias agradáveis.As pequenas brigas aconteciam,mas eram irrelevante.Até que chegou a hora de viajaram para o casamento.o tão esperado evento.


oiiii genteee
tudo beeem?
desculpem mais uma vez a demora
mas ficou dificil para postar esse capitulo,estive ocupada esses dias
bom...tentei fazer um capitulo maior pra me redimir =P
espero que gostem
beijos

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.