FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Início do Fim


Fic: Harry Potter e a Herança Sombria


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

I


 


Inicio do Fim


 


 


Era uma noite fria e chuvosa que marcava o inicio de dezembro. Fazia exatamente três dias que Harry Potter havia voltado para a casa de seus adoráveis tios.


 


Por mais que a principal vontade dos seus familiares fosse gritar com ele como sempre fizeram, algo no moreno os fez mudar de idéia.


 


            O moreno estava na opinião de seus tios, vagabundo, rebelde e preguiçoso. Visando acabar com aquilo no segundo dia em que ele estava sem fazer nada. Seu tio Valter lhe chamou até a cozinha e lhe passou um sermão enorme. Falou como eles eram bondosos em alimentá-lo, vesti-lo e educá-lo sem pedir nada em troca, somente que ele fizesse algumas tarefas domésticas, como por exemplo, lavar a louça, preparar as refeições, cortar a grama, cuidar do jardim, lavar a roupa, arrumar a casa.


 


            Quando ele estava perguntando o que Harry achava daquilo, o moreno olhou dentro dos olhos do tio e no segundo seguinte às três lâmpadas, da sala estouraram de uma só vez. Após esse incidente, ninguém mais tocou no assunto.


 


            Mas por mais que eles não falassem mais com o moreno, ainda assim, eles se remoíam de curiosidade para descobrir, por que ele estava daquele jeito. Finalmente Valter arranjou coragem para perguntar ao moreno o porquê daquele comportamento. Mas quando entrou no quarto encontrou apenas um bilhete no travesseiro escrito:


 


 ”Vocês foram a pior família que eu poderia ter, se nos encontrarmos novamente, saibam que eu irei matar vocês”.


 


Daquele que odeia vocês, seus porcos desmiolados.


Harry Tiago Potter.


 


PS: eu coloquei veneno de rato na comida do Duda hoje no jantar, vocês devem ter umas duas horas para levá-lo ao hospital.


 


O moreno pensara bem e decidira que não iriam mais lamentar sobre o que já havia passado, o jeito era impedir de acontecer novamente. Decidira que essas férias ele não passaria em sua casa. Nem essas, nem mais nenhuma. Ele sabia que Dumbledore o mandaria voltar, mas ele não voltaria, não mais. Ele iria se tornar mais forte que um Deus, e matar Voldemort, como vingança e para proteger aqueles que amava. Era aproximadamente dez horas.


 


            Um vulto de, sobretudo preto como a noite, pegava o noitibus, em direção ao Beco Diagonal. O que era mais estranho nesse vulto era que ele estava rindo sem parar. Harry Potter mal podia esperar, para quando os tios vissem a parte sobre Duda do bilhete. Embora esperasse que eles nem reparassem no bilhete até o garoto morrer, e a simples idéia de que agora mesmo o tio podia estar vermelho de raiva levando Duda ao hospital lhe dava dores de barriga de tanto rir.


 


Ele já havia decidido que para poder destruir aqueles os quais no passado o feriu, e ter sua vingança, ele teria de estudar e treinar muito. Então a primeira coisa que ele teria de fazer fora da casa de seus tios seria pegar dinheiro no Gringotes, e era exatamente isso que ele ia fazer naquele exato momento.


 


            Embora obviamente já tivesse tentado, e com muita surpresa ter conseguido usar muito bem oclumência a ponto de não sentir nenhuma tentativa de Voldemort de atacá-lo mentalmente durante seu sono.


 


            O vulto colocou uma capa da invisibilidade e se dirigiu ao Caldeirão Furado, passando por todos lá presentes sem se incomodar com eles. Retirou a capa e bateu em alguns tijolos, liberando sua passagem para o mundo bruxo.


 


            Assim que chegou ao Beco o moreno resolveu ir direto ao Gringotes, afinal sem dinheiro nada é possível. A passos lentos se dirigiu ao imponente prédio que se erguia, em puro mármore, em sua frente. Assim que conseguiu avistar o aviso aos ladrões respirou fundo e adentrou o Banco, imponentemente.


 


            Assim que entrou no recinto, um duende se aproximou dele e disse:


 


- Sr. Potter aqui não é um bom local para conversas. Siga-me - disse com sua voz rascante. E saiu andando em direção a uma porta de mogno quase oculta da vista dos demais.


 


            Tentando ignorar a surpresa, por ter sido reconhecido, e estar seguindo um duende, que nunca vira em toda a sua vida, que ainda por cima poderia estar o guiando a uma armadilha do Lorde das Trevas.


 


            Ao passar sala Harry ficou surpreso.


 


Diferente do resto do prédio, essa sala não era um sinal de ostentação, e sim um escritório confortável.


 


            Continha uma mesa redonda, com duas confortáveis poltronas de estofado vermelho de cada lado. Sentou-se na cadeira enquanto o duende sentou-se do outro lado e reparou que sobre a mesa havia algumas pastas, entre elas, as maiores eram uma com o brasão de um Grifo, e a outra com um Dragão. Embaixo dos brasões, estavam as seguintes inscrições respectivamente Potter e Black.


 


            Sendo tirado de suas conjecturas pela voz do duende que falava - Bem Sr. Potter, sei que tem algumas perguntas, a meu respeito, porém temos outros assuntos a tratar, a propósito, meu nome é Octs. Bem deixando as trivialidades de lado vamos lá, bem seu padrinho lhe deixou um testamento, vou iniciar a leitura.


 


-AdjencejudiciumFinix. –Diz apontando para um pergaminho.


 


            O mesmo como se fosse um berrador, porém mais baixo, começou a falar com a voz de Sírius Black.


 


 –Harry, meu garoto, se você um dia precisar ouvir isso, é porque eu morri no departamento de mistérios, e se isso aconteceu é totalmente, e exclusivamente, porque o plano maluco daquele velho idiota falhou. Eu sei que você tem essa mania imbecil de se sentir culpado pelas mortes alheias, mas não se preocupe tanto, as pessoas morrem todo tempo. Quero que entenda que sua vida foi um lixo por causa do velho. Ele para começo de conversa não acredita muito na profecia, embora ele saiba que você ira matar ou ser morto no final. Ele para o caso de você falhar, andou criando uma “equipe” para destruir Voldemort, eles se autodenominam Blazes, pois de acordo com eles mesmos, eles serão no final nossas únicas chamas de esperança. O velhote tem algumas idéias bem estranhas, e tem muita gente com ele por dois motivos:


 


1-A maioria não sabe de seus planos


 


 2-Quem sabe, sabe que sem ele teria muita menos chance de vencer Voldemort, pelo menos ele é “bom”. As verdadeiras metas do tio dumby pós-guerra, caso ele ganhe a mesma, são:


 


 - Se tornar o líder Mundial


 


 -Matar você e ficar com seu dinheiro


 


 -Ordenar o mundo, para que qualquer espécie de crime seja punida com a morte.


 


 -Respeitar os nascidos trouxas, embora todos os trouxas sejam transformados em escravos.


 


 -Fazer todos os elfos serem seus e mandar eles como policiais vigiarem os trouxas e bruxos.


 


 -Produzir mais pedras filosofais para usufruir do seu elixir.


 


 -E por último, cada bruxo condenado à morte, primeiro passaria por um ritual, onde seus poderes se somariam aos dele (ele já testou esse processo algumas vezes, embora ainda precise ser aperfeiçoado).


 


            Enfim pelo que você pode ver ele é tão maníaco quanto Voldemort, senão mais. Saiba você, que ele sabia muito bem que seus pais morreriam, na verdade, foi ele que deu a idéia de por Rabicho, como Fiel do Segredo. Ele sabia que você sofreria na casa de seus tios, por isso o mandou pra lá. Na verdade, ele planejava até mesmo minha fuga há alguns anos (coisa, que só fui perceber a algum tempo).


 


O único ponto errado no seu maravilhoso plano perfeito era que você levasse mais alguém além do Rony e da Mione na sala de mistérios, e que eu morresse na sua frente, o que provavelmente aconteceu. Mas deixe-me dar um conselho, de quem já passo, por muitas coisas na vida.


 


 Não abra mão das coisas e pessoas boas da vida, por medo de perdê-las. Se fizer isso quem sairá perdendo é você. Agora passarei a parte prática do testamento.


 


            Você como meu herdeiro ganhará tudo que os Black possuem. Quando digo tudo, é tudo mesmo, inclusive as coisas, que anteriormente, estavam no nome de pessoas como Bellatriz Lestrange.


           


            Também estou te emancipando, isso quer dizer que perante a lei, você é agora maior de idade, obviamente, você também poderá fazer magia agora, o que nos leva ao fato de você ter agora acesso irrestrito ao seu verdadeiro cofre. Lembre-se não deixe que essa guerra ou a profecia lhe tire o prazer de viver.


 


            Então a voz sumiu e deixou um moreno de olhos verdes pensativo.


 


 “Sírius sabia que iria morrer porque sabia que o plano do velhote ia falhar, ele tentou me fazer manter contato, mas o cabeção aqui graças à “boa” influência do Ranhoso nem pegou o espelho.”.


 


            Essa guerra tem dois lados. Os maus que admitem o que fazem e não param de seguir as ordens de um lunático, e os “bons” que realmente tem boas intenções(em sua maioria), porém são comandados por outro louco.


 


            Agora é tão óbvio, ele sabia que meus pais morreriam. Ele sabia que eu sofreria nas mãos dos meus tios. Ele sabia que se Sírius estivesse aqui eu perceberia antes. Ele é o grande culpado. Ele e Voldemort.


 


            Com esses pensamentos sombrios na cabeça, Harry só foi despertado pela voz de Octs dizendo:


 


- Senhor eu gostaria de avisar, que tenho aqui alguns dados que podem te interessar.


 


 -Que tipo de dados? – indagou curioso, mas demonstrar, mantendo a voz fria e impessoal.


 


 -Bem eu poderia lhe informar ou lhe passar as informações que tenho sobre suas propriedades, ou suas empresas, tanto no mundo trouxa quanto bruxo, enfim uma infinidade de coisas basta me pedir, afinal eu sou o duende pessoal dos Potter, sei um bocado de coisas sobre sua situação financeira. - disse com certo orgulho no final.


 


 -Bem então me informe, sobre minhas empresas primeiro. –diz após um breve período em que ele pensou na pergunta.


 


            As horas seguintes se passaram numa velocidade assombrante, e quando viram, haviam passado aproximadamente três horas, discutindo sobre tudo que o moreno possuía, no final ele ficou sabendo que:


 


 -Ele era dono das vassouras Nimbus e Firebolt. Era o sócio majoritário da Microsoft e da Apple.


 


 -Possuía diversas lojas no mundo inteiro, e era sócio de tantas outras, como a Grunnings a empresa do seu tio, da qual tinha 60%.


 


 -Tinha a fortuna acumulada ao todo 100x maior que a do Bill Gates. Tinha agora apenas um cofre, pois esse era o cofre ancestral Potter, que agora estava conjunto com o dos Black.


 


 -Era dono de metade do Beco Diagonal. Possuía diversas mansões, castelos, fortalezas, casas, etc., espalhadas pelo mundo todo, dentre elas algumas muito mais seguras do que a própria Hogwarts.


 


            Após um breve período onde Harry pensara em como utilizar aquilo tudo a seu favor, ele disse:


 


 -Muito bem, leve-me ao cofre.


 


            O duende se levanta e o leva em direção à outra porta no recinto falando


 


-Esse escritório é somente, para os Potter e quem eles quiserem, então o se o Senhor quiser o Senhor poderá aparatar aqui.


 


            Ele abre a porta e vê um vagão diferente daqueles outros, o vagão era do mais puro ouro, e durante a viagem em vez dos habituais sacolejos, ele nem sentiu as curvas.


 


            Já estavam naquele vagão há dois minutos quando ele parou em frente a uma parede enorme com uma estatua de um imenso Grifo, ladeado por um dragão na frente.


 


-Como faço para entrar? – indaga achando estranho aquilo


 


 -Bem eu acho que você deveria me pedir – diz o Grifo em meio a um rugido Após se recuperar de ver uma estatua falar ele diz


 


 -Eu sou Harry Tiago Potter ultimo descendente dos Potter, e detentor da Herança mágica Black, eu ordeno que me de passagem – diz com a voz fria como uma sentença de morte.


 


 Depois disso a estatua fica imóvel por alguns momentos, em segundo as duas estatuas simplesmente se tornam dois amuletos que vão para a mão do moreno que pega guarda no bolso, e se vira para o duende.


 


– Octs, não me espere.


 


 E entrou sem nem esperar a resposta.


 


____________________________________________________________________________________________________


 


 


Assumi a fic (olhinhos brilhando) e ajeitei os capítulos. Aos antigos leitores, continuem a ler. Vai continuar sendo uma excelente fic. E aos novos leitores: Bem Vindos e espero que gostem. E não esqueçam de ler a outra fic do GutuRo7: Renegado!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por rosana franco em 16/05/2011

Nossa o cara é podre de rico queria ver a cara do Malfoy e tb do Rony sabendo de tudo isso.Envenenar o Dudoca que maldade bom eu não queria ser o diretor pq certamente vai sofrer muito qd o Harry pegar ele de jeito.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.