FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

21. Paradeiro


Fic: ACERTANDO AS CONTAS


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Uma semana depois.



Luna entrou esbaforida pelo corredor do Ministério. A loira corria tanto que seus cabelos estavam desalinhados e seu rosto ficara vermelho. Encaminhou-se diretamente para a sala de Draco e nem ao menos se deu ao trabalho de bater à porta. Entrou num estrondo fazendo com que o loiro desse um pulo discreto da cadeira.


_ACHEI! – ela falou triunfante.

_O que, em nome de Merlin, você estava procurando pra entrar aqui deste jeito, sua louca? – ele perguntou rapidamente recompondo-se do susto.

_Natalie Weasley. – ela falou - a verdadeira, claro.

_Então aquela louca realmente tinha sequestrado a garota? – ele concluiu incerto.

_Exato. Bom, depois que vocês levaram a Pansy e o bebê para o St. Mungus, eu e minha equipe resolvemos dar uma vasculhada na casa. – ela explicou sentando-se na cadeira de frente para a escrivaninha de Draco – resumindo: ela estava presa num aposento anexo à cozinha.

_Na despensa? – Malfoy perguntou atônito.

_Exatamente. Coitadinha, estava desacordada pelo que pareciam dias, e muito fraca também. – a loira dizia, quando a porta do escritório se abriu.

_Querido, já podemos... – Gina parou a frase no meio ao deparar-se com Luna ali – oi, Luna. O que você faz aqui?

_Vim entregar este depoimento para o Malfoy. – ela falou entregando alguns pergaminhos para o loiro – este é o depoimento da Natalie. E estes outros documentos são as cartas que a doida fazia a coitada escrever para os pais dizendo que estava bem aqui no Ministério.

_Então ela realmente vinha pra cá? – Gina perguntou interessada.

_Sim, ela foi selecionada para o estágio, de verdade. – Luna explicou – mas foi interceptada pela tal Marshall antes de chegar aqui e o resto nós sabemos.

_Entendi. E onde ela está agora?

_França. Foi pra casa e disse que ‘non pissa mais aqui em Inglattteeerraaaa’ – a loira falou imitando o sotaque francês da menina.

_Muito bem.– a ruiva respondeu – então já que o caso está concluído, poderíamos tirar umas férias, que tal amor? – ela dirigiu-se ao marido.

_Seria ótimo, mas não podemos. Pelo menos por agora. – o loiro falava quando foi interrompido pela esposa.

_E porque?

_Pansy. – ele falou simples – ela ainda não voltou ao trabalho. Precisa de mais alguns dias para descansar, você entende, não?

_Claro, tudo bem. Mas quando ela voltar, não tente arranjar desculpas, ok. – ela falou com o dedo na cara do loiro. – e estou te esperando pro almoço, não demore.

_Tudo bem, querida. – ele respondeu rindo, enquanto a ruiva e a loira saiam da sala.



***********************



_Está mais corada hoje. – Harry falou aproximando-se da morena deitada na confortável cama.

_Você acha? – ela perguntou e ele assentiu com a cabeça – oh, que bom. Não agüento mais ficar nesta cama. – ela falou levantando-se.

_Você ainda está fraca, precisa descansar. – ele falou pondo-a na cama outra vez.

_Que horas são?

_Três da tarde.

_Dormi isso tudo e você ainda quer que eu fique aqui? – perguntou incrédula fazendo o moreno olhá-la advertidamente - Está bem. – ela falou emburrada – mas traga o Adam pra cá. Assim eu fico menos entediada.

_Conheço outras maneiras de você ficar menos entediada – ele falou aproximando-se com um sorriso safado no rosto.

_Verdade Sr. Potter? - ela falou fingindo-se de surpresa- e quais maneiras são essas?

_Deixa eu te mostrar. – ele falou beijando-a fervorosamente.



Pansy correspondeu ao beijo com tamanha intensidade. Sentia saudades do moreno, apesar da briga que tiveram quando Adam fora seqüestrado. Harry, por sua vez, estava desesperado para tê-la em seus braços mais uma vez. Arrependera-se de tê-la culpado pelo sumiço do filho e ao vê-la em coma, tão frágil, sentiu-se um completo canalha. Mas nada disso tinha lugar em suas mentes naquele momento. A necessidade de estarem juntos falava mais alto à tudo que acontecia à sua volta. E nem mesmo o fato do bebê estar dormindo no berço dentro do quarto os faria parar.


Arfadas, gemidos, excitação. Tudo isso era sentido pelos dois ao mesmo tempo. Pansy arranhava todo pedaço de Harry que conseguia encontrar com suas unhas. Harry mordia e beijava tudo que conseguia alcançar da morena. O desejo entre os dois era palpável. Os beijos calorosos, as carícias intensas, tudo era feito e sentido com imenso prazer pelos dois. Numa última arfada de desejo, o corpo de Harry tombou para o lado de uma Pansy totalmente suada, porém satisfeita.


_Estava com saudades. – ela falou olhando-o nos olhos.

_Eu também. – ele confessou sorrindo. – tenho algo pra te falar. – ele começou ficando sério de repente.

_Fale. – ela olhou-o curiosa.

_Amo você. – ele falou simples.

_Oh, Harry... eu também te amo...

_Deixa eu terminar, por favor – então ela gesticulou fazendo-o continuar – eu... quero me desculpar. Eu fui um idiota com você e...

_Esquece isso, querido. – ela falou com lágrimas aos olhos.

_Não, eu preciso falar. – ele sentou-se na cama – eu fiquei nervoso com o sequestro do Adam e descontei em você. – a morena sentou-se na cama também, mas sem falar nada – eu fiquei fora de mim naquela hora – ele passou a mão pelos cabelos – e depois quando você desmaiou nos meus braços... eu me senti horrível. Um perfeito miserável. – ele a olhou nos olhos, ela estava contendo as lágrimas – e depois de tudo, você ainda foi capaz de se jogar na frente de um feitiço, só pra me proteger.

_Você e Adam são a minha família agora. –ela falou acariciando-lhe a face – eu faço tudo por vocês dois.

_Eu sei. E por isso eu fiz algo por vocês também. – ele falou dando um sorriso travesso – tem algum compromisso pro Sábado à noite?

_Sábado? Não porque? – ela perguntou sorrindo – o que você está aprontando?

_Bom, agora tem. Vamos a um casamento! – ele falou observando-a.

_De quem? – ela perguntou curiosa.

_O nosso, oras! – ele falou e logo depois sentiu todo o peso da morena sobre si.

_Você fez tudo escondido, Harry! – ela tentou ralhar com ele, mas foi em vão. A felicidade estava estampada em seu rosto.

_Escondido de você, né.

_Quem é o cúmplice?

_Rony. – ele falou simplesmente e os dois riram. – e agora eu tenho que mandar uma coruja para ele dizendo que você aceitou, pra ele mandar os convites.

_E quem disse que eu aceitei? – ela perguntou arqueando a sobrancelha.

_Eu disse. – ele levantou-se e virou-se para ela – e o Adam também!

_Se vocês já decidiram, o que eu posso fazer além de aceitar? – ela falou levantando e abraçando-o. – amo você querido.

_Eu também te amo. – ele disse beijando-a em seguida.



*************À noite, mesmo dia****************



_Harry, me ajuda aqui! – Pansy gritou-o da cozinha.

_Estou trocando o Adam!! – ele gritou do quarto.

_Eu estou toda enrolada aqui – ela gritou enquanto tentava colocar a lasanha no forno e atendia a campainha da porta ao mesmo tempo.

_Oi Gina, entra. – ela falou pra ruiva e saiu correndo pra desligar o fogo do arroz.

_Tá cozinhando de maneira trouxa? – a ruiva perguntou achando graça.

_Sim, eu prefiro desse jeito. – a morena respondeu finalmente sentando-se no banco da cozinha – senta aí. – falou apontando o outro banco.

_Harry está em casa? – a ruiva perguntou sentando-se.

_Está arrumando o Adam. – ela falou simples- e cadê o Draco?

_Está subindo com o Ron e a Mione. Vim na frente porque aquele barrigão da Mi atrapalha toda a subida. – ela comentou rindo quando a campainha tocou pela segunda vez. - Deixa que eu atendo, vai tomar um banho, você está suja de molho de tomate!

_Certo, volto em alguns minutos, tá.



********************



_Pensei que tivessem se perdido. – Gina disse ao abrir a porta.

_Olha não pense que é fácil subir todas estas escadas. – Draco falou arfando de cansaço – não entendo porque a Pan resolveu morar num prédio trouxa!

_Não reclama Malfoy. – Rony falou igualmente cansado – já chegamos.

_Cadê a Pansy? – Mione perguntou quando Harry apareceu na sala com Adam no colo.

_Foi tomar uma ducha, já está vindo. – ele respondeu – vamos nos sentar, devem estar cansados.

_Ô, e como! – Draco respondeu largando-se no sofá da sala dos Potter.



Gina e Mione conversavam amenidades enquanto se divertiam com Adam, sentadas no chão da sala, num canto feito exclusivamente para o bebê.* Harry, Rony e Draco falavam algo como o quadribol e quando o loiro estava quase caindo no tapa com o ruivo por causa do Campeonato Mundial, uma Pansy num vestido lilás apareceu na sala. Os curtos cabelos estavam molhados e os pés descalços davam um ar de simplicidade à produção.



_Oi, Mione. – ela falou dando um beijo na face da amiga – e pra quando são os bebês? (N/A: Tb quero saber!! Rs)

_Pra qualquer momento... eles não param de chutar.

_Então é são meninos? – Gina perguntou curiosa.



As três estavam imersas numa conversa sobre fraldas, bebês, partos e afins, quando um loiro muito sarcástico disse ao moreno que babava só de olhar para a noiva.



_Quer um babador, Potter?

_Não enche Malfoy. – ele respondeu desviando o olhar da noiva – ela está linda.

_Ela é linda. – Harry olhou-o enciumado – mas não é mais bela que a minha ruiva ali. – ele falou apontando Gina com a cabeça, que agora tinha Adam no colo, e uma expressão muito contente.

_Ainda sou mais a Mione. – Rony falou fazendo todos rirem.

_Ei, vocês, vamos jantar logo. – chamou Pansy desviando a atenção dos homens das risadas.




*****************************



N/A: *Canto pro bebê: aquele cantinho reservado para entreter a criança enquanto os adultos conversam, por exemplo: um colchão macio com vários brinquedinhos de morder (no caso do Adam, que tem acerca de 6 meses).

Então, gostaram do cap???
Pessoas a fic está quase no fim, por isso gostaria de opiniões para escrever o final... que tal se vcs me ajudassem?? *olha esperançosa*

COMENTEM E VOTEM

Bjoks


Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.