FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

12. Decisões.


Fic: ACERTANDO AS CONTAS


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________





Capítulo 12 – Decisões



Era mais um dia comum no Ministério. Com o caso do Expresso devidamente resolvido, Hermione sentia-se mais aliviada. “Pelo menos isso já acabou. Não agüentava mais tantos relatórios!” ela pensava sorrindo quando bateram à sua porta.


_Entre. – ela falou serena.

_Amor, posso falar com você um instante? – era Rony quem adentrava no escritório.

_Claro. – ela disse sorrindo, mas ao ver o semblante preocupado do marido mudou o tom de voz. – aconteceu algo, você está pálido.

_Nada de tão importante. Quer dizer... é sobre... não sei como começar. – ele falou atrapalhado.

_Conte de uma vez, Rony. Está me assustando. – ela pediu levantando-se e indo até ele.

_Sabe, eu andei pensando muito em tudo que aconteceu ultimamente e cheguei em uma conclusão. – ele falou tudo muito rápido e num tom ansioso. – estou um passo atrás de todos aqui...

_Aonde quer chegar?

_Bom, analise: a rabugenta da Pansy teve um filho com o Potter, - ele ainda falava com rancor do ex-amigo – a insana da minha irmã assumiu de vez o caso com a Doninha Albina – ele riu – até a lunática da loira está tendo um caso.

_A Luna está namorando? – isso era surpresa.

_Sim, soube pelo Malfoy. Parece que ela se enrabichou com um enge-bruxo novo no país, um outro Sonserino... – ele falava gesticulando sem interesse. – algo como Blasio... Blás...

_Blaise? – Hermione perguntou incrédula – Você está falando do Zabini? Blaise Zabini??

_Isso. É esse o nome. O conhece?

_Claro. Não lembra dele? – ela perguntou ao que Rony negou com a cabeça – bom, ele era do time da Sonserina, pelo que me lembro. E depois de formado foi estudar Enge-bruxaria na Suécia. Acho que foi isso.

_Está muito bem informada pro meu gosto. – ele falou com ciúmes.

_Eu leio jornais, querido. – ela falou achando graça – mas confesso que este namoro me pegou de surpresa. Bem que ela tinha comentado algo como ‘sair em busca do peixe grande’, mas na época eu não entendi. – ela riu, como se tivesse falando sozinha – parece que ela fisgou o ‘tubarão’ das solteironas!

_Está bem, chega de falar deste cara. – Rony falou bruscamente – vamos almoçar?

_Espera, você chegou aqui querendo dizer algo que não me disse até agora. – ela comentou astuta – pretende me falar no almoço?

_É melhor. Tenho uma idéia, vamos. – e sem mais demora agarrou-a pela cintura e aparatou.


Hermione não acreditava quando abriu os olhos e encontrou-se no campo cheio de flores que ficava próximo à casa do casal. Ela olhou para Rony confusa “Porque ele me trouxe aqui?” . Ia perguntar ao ruivo o porque de aparatarem ali, já que iriam almoçar, mas a resposta foi um Rony com um sorriso vacilante conjurando uma toalha quadriculada e uma cesta de piquenique.


_O que é isso, Rony? Você nunca gostou muito de piqueniques, que eu sei. – ela falou rindo.

_Mas você os adora. E eu quero agradar à minha esposa, não posso? – ele falou galante aproximando-se e beijando-a com o fervor dos tempos do colégio.

_Tinha tempo que você não me beijava assim... – ela falou recuperando o fôlego, ainda nos braços do ruivo – desde... bem, você sabe. – ela terminou triste.

_Não lembre nisso agora.

_Como eu posso esquecer? – ela falou já chorando – ele era nosso filho, nosso bebê.

_Eu sei. Mas aconteceu, foi uma fatalidade. – ele falava enxugando as lágrimas da esposa – e eu não culpo você. Éramos novos e já estávamos assumindo missões importantes, tínhamos que ajudar o Potter a salvar o mundo bruxo... Isso realmente mexeu com a gente. E depois vieram as outras missões... Podemos tentar outro filho agora, que acha?

_E se eu não conseguir? E se eu abortar outra vez? – ela perguntou com desespero.

_Você vai conseguir. Está mais preparada agora. Mais madura, mais linda... – ele falou arrancando um sorriso da esposa. – mas agora venha, vamos comer. Depois você me dá uma resposta sobre isso, ok. Não se preocupe agora.

_Está bem, Rony. Vamos comer. – ela falou ainda pensativa.


O almoço transcorreu sem problemas. Estava uma tarde agradável, as flores estavam realmente lindas e Mione não podia reclamar, pois o marido caprichou na mesa. Tinham várias comidas e Suco de Melão “O meu preferido. Ele lembrou.” ela pensava quando um sorriso escapou de sua boca.


_Do que está rindo amor? – Rony perguntou alisando os cabelos da esposa.

_De tudo isso. Você me faz tão feliz, Rony. – ela falou com lágrimas aos olhos – e eu quero te retribuir.

_Você não precisa me fazer mais nada, você me completa. Isso é suficiente. – ele falou beijando-a e sentindo o mundo rodar, literalmente.


Hermione tinha aparatado com o ruivo na sala do apartamento deles. O inicial beijo cheio de carinho foi dando lugar a muitas ondas de paixão. Os beijos estavam intensos e os carinhos só aumentavam. A morena retirava avidamente as roupas de um ruivo sedento por senti-la mais próxima. Logo a sala deu lugar ao corredor, entre muitos beijos e gemidos de prazer, o casal se aproximava do alvo inicial: o quarto. Ao chegar na porta do quarto, Rony soltou os lábios dos de Mione e sem esperar resposta a pegou no colo, carregando-a até a cama. A esposa sorria de uma maneira que o encantava mais que o normal, se é que isto era possível.


_Mione, eu... – ele tentou falar, mas o indicador de Mione nos seus lábios o fez calar.

_Desde aquela vez, nós nunca mais tentamos realmente ter outro filho. – ela falava pausadamente encarando aqueles olhos azuis que a hipnotizavam – então vieram as missões e ficamos sem tempo para nosso casamento...eu não quero que isso aconteça outra vez.

_Está me dizendo... – ele falou a beijando suavemente.

_Que você é mais importante que tudo na minha vida, sempre foi. E eu quero ter um filho seu. Quero criar uma família com você.

_Eu te amo Mione. Muito. – ele falou a beijando com vontade em seguida.


*****************************


Nas semanas seguintes tudo estava transcorrendo às mil maravilhas no Departamento de Mistérios. Draco e Gina já estavam acostumados com as brigas depois do casamento, Harry e Pansy continuavam discutindo por bobagens e Rony e Hermione continuavam sempre responsáveis. Foi numa tarde, na hora do café, que Mione contou à cunhada de sua suspeita.


_Acho que estou grávida, Gina? – a castanha disse fazendo com que Gina cuspisse o café que tinha colocado na boca.

_Quê? – a ruiva perguntou perplexa.

_Bom, não fiz nenhum exame, mas...

_Exame pra quê? – Luna perguntou entrando abruptamente na minúscula sala do café.

_Está doente? – Pansy perguntou espremendo-se na porta.

_Não estou doente. E vocês duas o que fazem aqui? – ela perguntou aborrecendo-se com a intromissão das duas – você era pra estar em casa, com o Adam e você Luna, não ia sair com o Blaise?

_Sim, eu vou sair com ele, mas pra jantar Mione. Já tinha te dito isso... – Luna comentou servindo-se de um pouco de café.

_E o Adam está com o Harry. Eu só vim rever vocês, já que minha licença só termina mês que vem. – Pansy explicou calmamente – agora nos diga o porque dos exames se você não está doente.

_Bom, é que eu... – não conseguiu terminar de falar pois Luna a interrompeu gritando.

_Você vai viajar... É isso. – Luna disse triunfante - Por isso não quer nos contar... você será transferida pra Malásia, por isso tem que fazer exames pra não se contaminar com as doenças de lá e...

_Não viaja Di Lua! – Pansy falou rindo abertamente – ela tem outros motivos, com certeza. – falou ainda rindo, assim como Gina e Mione, que tentava conter uma gargalhada.

_Acho que estou grávida. – Mione falou minutos depois, ao recuperar o fôlego – minha menstruação está atrasada.

_Se for só isso Mione, talvez seja alarme falso. – Gina interrompeu – eu por exemplo, tive duas suspeitas e até agora nada.

_E eu engravidei de primeira, isso não é uma norma, sabe... – Pansy comentou casualmente.

_Eu não quero filhos. – Luna antecipou-se – pelo menos por agora.

_De qualquer maneira farei os exames hoje, após o trabalho. – Mione falou saindo da saleta do café e sendo acompanhada pelas outras até sua própria sala.

_O Rony já sabe? – Gina perguntou depois de sentar-se na cadeira da escrivaninha da cunhada.

_Não... e nem desconfia. – ela disse rindo.

_Então, não vai contar à ele? – Pansy perguntou erguendo a sobrancelha.

_Por enquanto não. Somente se for confirmado. – Mione disse dando o assunto por encerrado.

_Então, boa sorte hoje nos exames. – Pansy falou rumando para a porta.

_Já vai? – Gina e Luna perguntaram juntas.

_Sim, afinal eu tenho DOIS morenos de olhos verdes pra cuidar em casa. – ela falou piscando o olho e saindo fazendo as outras rirem.

_Então, vamos trabalhar? – Mione perguntou empolgada fazendo Gina e Luna saírem quase aos tropeços da sala. – ei! Voltem aqui.

_Nossa! – Rony que aparecera de repente na porta disse assustado – o que aconteceu com elas?

_Ah, nada de mais... você sabe como estas duas são malucas. – ela falou rindo e o marido entrou na sala fechando a porta.

_De qualquer forma eu escutei elas falando algo como exames... – ele sondou desconfiado.

_Eu... eu tenho que ir no St. Mungus após o expediente, é isso. – ela falou não o encarando.

_Algum problema, amor? – ele perguntou preocupado.

_Não somente alguns exames de rotina. – ela disse sorrindo – coisa de mulher, sabe. – ela falou e ele fez um movimento de cabeça compreendendo.

_Quer que eu vá com você? – ele perguntou já levantando-se.

_Não precisa. – ela falou aproximando-se do marido – seria muito melhor se você me aguardasse em casa, com um jantar especial, que acha? – ela terminou a frase com a gravata de Rony em uma das mãos e beijando-o no pescoço.

_Pedindo assim. Com tanto jeitinho... – ele falou fazendo manha e carinho na esposa – eu faço o jantar. Algum motivo especial?

_Talvez. – ela falou expulsando-o da sala com beijinhos.



******************************



_Nem acredito! – Hermione resmungava enquanto andava depressa até a casa que morava com Rony – ele vai surtar quando descobrir! – ela pensava rindo, aproximando-se do portão da frente da casa. Abriu a porta da frente e sentiu um cheiro muito agradável vindo da cozinha.

_Já chegou? – Rony perguntou tentando tirar uma lasanha do forno – achei que teria que te buscar.

_Sim, isso está com uma cara ótima. – ela falou chegando perto da lasanha, mas foi interrompida por um Rony de avental e luvas de cozinhar. – ei, me deixa experimentar...

_Ainda não. Vá tomar um banho e depois volte aqui para jantarmos. – ele falou e acrescentou rapidamente – e sem desculpas!

_Ok, já vou. – ela falou resmungando pelo corredor.

Mione entrou no box e começou a tomar seu banho lentamente. Estava totalmente absorta em pensamentos desde que saíra do consultório do medi-bruxo obstetra. Tinha vários pensamentos em mente de como deveria dar a notícia ao marido, mas nenhuma das tentativas passadas por sua cabeça lhe pareciam favoráveis. Resolvendo contar tudo de uma vez, ela saiu do banho. Foi até o armário e pôr um vestido bege claro, que realçava suas curvas e ao mesmo tempo lhe dava um ar despojado. Caminhou até a cozinha. “É agora!” ela pensou entrando e sentando-se de frente para o marido que a esperava com certa impaciência.


_Achei que tinha se afogado. – ele comentou brincando.

_Engraçadinho... demorei porque tenho algo pra lhe dizer. – ela falou tomando coragem.

_Eu sei que tem. – ele disse simples a encarando.

_Sabe? – Hermione perguntou estranhando.

_Sei. Você não foi ao médico à toa, o que está acontecendo? Algo grave?

_Não, quer dizer, por enquanto não. Só tenho que tomar alguns cuidados com alimentação e horários, mas fora isso nada de grave. – ela comentou o encarando com um sorriso suave.

_Me diga logo o que é. Estou curioso, Mione. – ele falou angustiado.

_Estou grávida. – ela falou sorrindo.



Rony ficou boquiaberto pelo que pareceram eras até que começou a balbuciar palavras incompreensíveis e desconexas como “meu filho”, “grávida”, “tenho que contar” . Após o momento de internalização da notícia, Rony finalmente levantou-se da mesa e andou até o outro lado da mesma, perto de Hermione, que o olhava abobada, e deu-lhe um beijo de tirar-lhe o fôlego. A princípio, Hermione foi pega de surpresa e demorou alguns segundos para corresponder ao beijo, porém ao entender o que estava acontecendo, lágrimas de felicidade brotaram dos olhos castanhos e ela retribuiu o carinho do marido de forma intensa e profunda.


_Você é uma mulher incrível. – ele falou após findar o beijo, encarando-a – não chore, amor.

_É lágrima de felicidade Rony. Você sabe como isso é importante pra mim, não é?

_Pra nós. Você... um filho... nossa, eu mal posso acreditar. – ele falava olhando tudo ao redor – há quanto tempo?

_Quase 5 semanas, de acordo com a Dra. May – Hermione disse feliz. – ah, tem mais um detalhe, no exame ela escutou dois corações...

_GÊMEOS?!?!?! – Rony perguntou com os olhos arregalados de surpresa. – você é a mulher da minha vida, com certeza!

_Sim, parabéns papai. – ela falou enquanto o marido acariciava a sua barriga.



********************************


_Então Hermione está mesmo grávida? – Harry perguntou pela terceira vez à uma Pansy já impaciente, que amamentava o pequeno Adam.

_Sim, Harry. Já te disse isso. – ela falou rápido – porque não vai dar os parabéns à ela.

_E correr o risco do Rony me pôr pra fora do Ministério à vassouradas? – ele perguntou sarcástico – acho melhor não.

_Olha Harry, um dia esta briga vai ter que acabar... porque não aproveita o momento e procura os Weasley? – ela dizia enquanto cobria o seio nu e colocava o filho, já adormecido, no berço próximo à cama do casal.

_E se eles não me ouvirem?

_Pelo menos você terá tentado, não? Aproveita que você sempre foi um Grifinório metido a corajoso e enfrenta a fera! – ela falou sorrindo.

_Você sempre faz uma graça com a minha cara, né. – ele falou aproximando-se da, agora, esposa.

_E você sempre me dá artifícios pra isso. – ela falou o beijando levemente – agora vou tomar um banho, pois tenho que levar o Adam até a minha mãe.

_Vai dormir na casa dos seus pais? – Harry perguntou sem entender.

_Não, mas como papai está viajando vou aproveitar pra levar nosso filho para um passeio. E sinto falta da minha mãe, Harry! – ela falou já alterando-se.

_Tá, só que acho que ele ainda está muito novo... – ele falou preocupado.

_Eu sei o que faço, ok. E Adam já tem quase três meses, relaxe. – ela falou beijando-o outra vez e depois indo tomar um banho.

_Vou para o Ministério. – ele falou para a porta já trancada, aproximando-se do berço do filho, que estava profundamente adormecido. “Durma bem, filhão.” ele pensou sorrindo – deseje-me sorte, Adam.

_Boa sorte. – Pansy falou da porta do banheiro, enrolada numa toalha.

_Vestida assim, eu até desisto de falar com o Weasley. – ele comentou malicioso.

_Nem pense, só vim buscar uma toalha. – ela falou abrindo o guarda-roupas.

_Tem certeza que não quer que eu fique? – Harry perguntou abraçando-a por trás e mordiscando-lhe o pescoço.

_Faremos o seguinte: você conversa com Rony e Hermione, eu vou passar a tarde com minha mãe e...

_E... depois? – Harry disse esperançoso.

_Depois... você verá, Sr. Potter. – ela falou afastando-se dele com um sorriso travesso nos lábios.

_Promessa é dívida. – ele disse antes de aparatar para o Ministério, fazendo Pansy rir. “Você não existe mesmo, Harry.” ela pensou antes de voltar para o banho.


************************



No departamento de Mistérios, Harry caminhava pelos corredores com as mãos suando frio. Teria que enfrentar se ex-melhor-amigo a qualquer momento e não sabia como começar a falar. Sabia que tinha sido o errado na época da escola, mas não sabia como começar a desculpar-se. Gina já o perdoara, até casou-se com o Malfoy. “Quem diria!” pensava ele sorrindo. Caminhava desatento pelos corredores, até que trombou com uma certa castanha fazendo-a derrubar vários rolos de pergaminhos.


_Desculpe, Mione. Eu não tinha visto você... – ele iria desculpar-se, quando uma voz cortou o ar.

_Pra você ela é a Sra. Weasley, Potter. – Rony, que vinha logo atrás, disse cerrando os olhos.

_Certo. – Harry disse depressa, ajudando Mione a pegar os pergaminhos. Logo depois que ela se foi ele virou-se para o ruivo – quero falar com você Rony.

_Já te disse pra me chamar de Ronald ou Weasley... e além do mais.

_Além de mais nada. Já chega desta palhaçada, eu quero falar com você, e vou falar. – Harry disse confiante.

_Ok, você venceu Potter. Vamos conversar. – Rony disse seguindo até sua sala, com o moreno em seu encalço.




******************************



N/A: Eu sou má??? Siiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiimmmmmmmmmm.... mas só assim pra vocês acompanharem, não é?

Ah, eu gostaria de pedir ajuda à todos para votarem na capa da minha futura fic:
Amores possíveis. Eu fiz três capas, mas não consigo em decidir, então, vcs poderiam me ajudar votando em alguma delas, né... *sorriso colgate*

Bom, comentem dizendo o que acharam do capítulo, ok. Se ficou bom, ou mesmo se ficou uma bosta eu gostaria muito de saber, então...

COMENTEM!!!!!

Bjus

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.