FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

21. Capitulo 20


Fic: Farsas Draco e Mione finalmente cap 23


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Os primeiros raios de sol entravam pela janela entreaberta quando Hermione acordou.A garota fez sua higiene pessoal, colocou uma roupa qualquer e foi até a biblioteca.Ainda era muito cedo e ela poderia aproveitar mais o seu tempo com a leitura.Aquele lugar era realmente maravilhoso,tinha tudo que queria.Quando ela se cansou de estudar novos feitiços e ler um livro inteiro de runas antigas ela resolveu ir a caça de algum bom romance.Era verdade que ela pouco conhecia dos romances de sucesso bruxo,normalmente ela só lia os trouxas ou os livros didáticos bruxos.Se surpreendeu ao ver uma estante só de romances,no fundo da biblioteca,os livros eram lindos,com capas coloridas e ilustrações perfeitas que se mexiam.E então ela viu algo que chamou a atenção: o livro de Shakespeare que Malfoy comprara uma vez quando foram na floreios ,mas estava na ultima prateleira,era alto demais para alcançar,e como ela tinha esquecido a varinha no quarto resolveu subir uma escadinha de bancos que improvisou.Quando alcançou o livro,se deu conta que havia algo por traz dele,afastou todos os outros livros da prateleira e pode ver uma caixa escondida.


A caixa era de uma madeira escura muito bonita e bem trabalhada,com detalhes dourados e uma fechadura  de ouro,havia também uma combinação para abrir,como se fosse um cofre.Quando ela tocou a caixa,o nome MALFOY apareceu em relevo.Ela reconheceu a caixinha,era mágica,não poderia ser aberta nem com feitiços,ela já vira uma parecida na mansão dos Black,uma vez que fez uma pequena expedição pela casa com Rony nas férias que passaram lá.Uma enxurrada de lembranças antigas invadiram sua mente,junto com uma curiosidade.O que Malfoy guardava lá?


-Ora..ora..quem está mexendo aonde não devia?-A voz de Draco parecia cortante.


-Me desculpe,eu não  tinha a intenção de mexer em nada Malfoy,apenas me interessei por um livro de Shakespeare e vim pegar,me desculpe qualquer incomodo -Ela colocou novamente a caixinha no lugar e arrumou os livros- Alias,se interessa por literatura trouxa Malfoy?


-o que me interessa ou não,não é da sua conta Granger.-Ele falou mal educado.


A castanha se irritou,ela sabia que mexer nas coisas dos outros era errado,mas ela não tivera a intenção  e ele fora muito grosso.Ela tentou descer da escadinha improvisada mas se desequilibrou ,caindo.


Esperou o impacto com o chão e a dor que isto causaria,mas ambos não vieram.Ao contrario,sentiu braços fortes em sua cintura e percebeu que fora o loiro quem a aparara.


Ela estava literalmente no colo do loiro,com sua respiração acelerada.


-Me coloca no chão Malfoy- ela disse com a voz fraquinha.


-Sabe,você não vai conseguir se matar se jogando de uma altura tão baixa -ele tentou fazer  alguma piada e colocou a garota no chão,mas não a soltou,e virou lentamente Hermione em sua direção.


Quem visse a cena levaria tempo a acreditar que eram mesmo Hermione Granger e Draco Malfoy ali.Os dois abraçados,no meio da biblioteca,com os rostos próximos,próximos demais.Draco a apertou ainda mais em seu abraço.Hermione queria fugir dali,mas seu corpo não acompanhava mais os pensamentos e seus joelhos fraquejaram,ela iria cair,mais uma vez,se não estivesse amparada por Draco.O loiro também não entendia o que estava fazendo,só sabia que era bom tê-la tão perto assim.Ele aproximou-se mais e beijou o pescoço da garota,isso fez com que todo o auto controle da castanha evaporasse,então Mione jogou seus braços em volta do pescoço de Draco e o beijou.O beijo dessa vez fora diferente do primeiro,era mais urgente,mas quente,mais explosivo,avassalador.Draco encostou Mione em uma das estantes e aprofundou o beijo,ainda abraçava a garota em um laço forte,enquanto esta bagunçava seus cabelos e os puxava com pouca força.Só se afastaram quando precisavam de ar.Ambos corados e ofegantes.Malfoy deu um sorrisinho torto,que fez Hermione tremer e esbarrar em algum banco qualquer,aquilo fez a garota “acordar”.Ela então se afastou rapidamente do loiro e o olhou furiosa.


-O que foi isso?-ela perguntou com os olhos cerrados


-Foi você quem me agarrou Granger -ele se defendeu.


-Eu não te agarrei Malfoy -ela saiu furiosa – e você correspondeu –ela o acusou.


Draco abafou um risinho,parecia que a grande certinha da grifinoria não era tão certinha assim.O dia transcorreu sem que Hermione saísse do quarto.Ele não se importaria com isso se não tivesse assuntos importante a tratar com a garota,ou isso era o que ele tentava acreditar.


-Abre essa porta Granger -já era tarde da noite,quando o loiro tentava pela décima vez fazer com que Hermione saísse do quarto.


-Abro se quiser-ela gritou-estou ocupada


-Eu ainda tenho uma varinha Granger,e essas portas não agüentam feitiços fortes para serem bem trancadas.


-Pois ela agüenta pelo menos não ser aberta por magia- retrucava a garota


-E se for por método trouxa?-ele gritava


-Você não arrombaria a porta Malfoy -ela gritava mais alta ainda


-Veremos- ele deu um berro.


Os dois travavam uma luta no grito,um querendo berrar mais que o outro,então ouve um estrondo e a porta caiu num baque sonoro enquanto Draco tinha um sorriso vencedor estampado na face.


-COMO OUSA FAZER ISSO?-ela parecia furiosa.


-calminha agora,sabe tudo.Eu preciso conversar com você,eu até pedi com educação- o que fora verdade nas primeiras 5 vezes -mas como você não cedeu,tive que usar meus artifícios-ela sorria torto.


-Você é terrível,mas sente-se –ela disse apontando a cama- agora fale,e não gaste meu tempo.


-Ei,não fique assim,preciso conversar mesmo com você,se é por causa do beijo,não foi nada demais,não precisa se preocupar,não vai acontecer de novo-ele disse e depois deu uma piscadela- se você não quiser.


Hermione ignorou o comentário e acenou para que ele continuasse.mas ele demorou a falar.


-Bom,está mais calma?


-Não


-Se eu fizer o jantar,podemos conversar com calma?


Malfoy?Na cozinha?isso ela ia pagar para ver


-Sim,desde quando sabe cozinhar?


-Talentos ocultos Granger,todos tem os seus -ele piscou e saiu do quarto.


A castanha estava confusa,ora odiava aquele insuportável sonserino,e então ele a surpreendia,odiava os sorrisos dele,e os seus preconceitos tolos,odiava sua arrogância e sua prepotência,e ainda mais a sua covardia.Mas amava a forma que as vezes um sorriso torto aparecia,amava quando ela a olhava com brilho nos olhos,que ela fingia não perceber e amava como ela a beijava,de certo ela estava ficando maluca.Ele era e sempre fora um estúpido covarde e imbecil.Não era?Merlin me ajuda.


Quando Hermione deu um jeito na porta e resolveu aparecer na cozinha foi invadida por um delicioso cheiro de comida.E não era que o garoto Sab ia mesmo cozinhar?Em cima da mesa estava um salmão bem preparado,com um fino hidromel, e até mesmo um jarro com orquídeas.Para que caprichar tanto em um jantarzinho em casa?


-Uau,se esmerou não é?-ela tentou brincar para dar um clima leve,diferente da briga anterior


-Sim,vou fazer isso direito então,com a atmosfera certa -ele sorriu,mas não o sorrisinho torto ou o debochado,era um sorriso leve e até mesmo espontâneo.


-Do que está falando?


-Do assunto da conversa,casamento,normalmente as pessoas planejam muito os jantares em que tocaram no assunto sabia?-ele falou irônico.


-Mas não é como se fossemos um casal normal


-Ah..deixe de ser uma estúpida sabe tudo,e apenas aproveite,é uma das minhas melhores receitas ,sei que nunca provou nada melhor do que isso.


-Está bem- ela concordou,mas sentia-se deslocada ,como se tudo estivesse errado.Não era para estarem gritando um com outro?Aonde foram parar as brigas?E desde quando há jantares quase românticos entre eles?Me ajude Morgana!


-E então?-ela perguntou enquanto servia-se de um pedaço do salmão.


-Não há sentido em fazermos festas Granger,já que não haveriam muitos convidados não é mesmo?E um casamento comum levaria muito tempo,e gastos,não é do que precisamos.


-E o que precisamos?-Ela se serviu do salmão e definitivamente ele estivera certo,era de longe a melhor coisa que já comera,delicioso,o sabor era algo maravilhoso,mas ela contentou-se em comentar-está muito bom.


-Bom?Está divino,admita- ele falou presunçoso.


-Que seja!Do que precisamos enh?


-Uma alternativa legal,correta,e fácil,mais fácil do que correta,mas é o melhor que posso pensar.


-o que é?


-Vamos nos casar em Orionland


-o que isso?Uma igreja nova?-ela perguntou confusa


-Bom,como explicarei,anh..vejamos...deixe-me lembrar.Las Vegas!isso!


-Vamos nos casar em Las Vegas?-ela arregalou os olhos em espanto.


-É como se fosse Granger,Orionland é a Las Vegas bruxa e inglesa entende?É para nós o que Las  Vegas é para os trouxas.


-Você quer que eu me case em um lugar com grandes cassinos e famoso por shows e casamentos fáceis?-ela parecia assustada


-Ei,não é tão ruim assim,vai ser divertido,se eu te manter longe das bebidas-ele riu-E lá terá lugares bem..interessantes,e até românticos,há lugares lindíssimos lá ok?-ele tentou tranqüilizar-la -Não temos muitas alternativas.


Ela demorou alguns minutos para pensar e por fim respondeu-Está tudo bem,ainda há algo para resolver?Como iremos?Quando?Quanto tempo ficaremos?


-Bem,vamos nos casar daqui a 10 dias.Iremos primeiro a uma pequena vila,tenho uma propriedade lá,mas é lugar bastante visível e pouco apropriado para alguém como eu morar,a vila é de trouxas entende?.Iremos passar apenas um dia,enquanto resolvo assuntos pendentes.Depois partiremos por um trem,que é tradicional,até Orionland,aonde nos casaremos na primeira noite,passaremos a “noite de núpcias” em um hotel de luxo,e daí,sairemos em lua de mel.As despesas já foram pagas por mim


-Não precisamos de lua de mel –ela disse com voz firme e o rosto um pouco contorcido de preocupação.


-precisamos sim-ele arqueou uma sobrancelha -É para manter as aparências ,só para manter as aparências.


-Aonde será?-ela perguntou.


-A lua de mel?


-Sim,aonde será?


-Não decidi,seu noivinho amado lhe fará uma surpresa que tal?-ele sorriu com sarcasmo.


-Por mim tanto faz-ela deu de ombros e bebericou um pouco do hidromel,enquanto Draco já tinha tomado quase a garrafa inteira.


-Amanha você pode escolher um vestido,sem calda e todas essas coisas,mas um vestido branco bonito,está bom?E roupas de banho.use os galões que ter dei.


-Para que as roupas de banho?-ela perguntou com uma sobrancelha arqueada.


-Apenas compre,Granger.


Ela voltou a dar de ombros.


Terminaram de jantar quase em silencio,Hermione perdida em seus pensamentos e devaneios e o loiro entornando algumas garrafas de hidromel.Draco fez um feitiço para lavar a louça e a garota resolveu guardá-la na maneira trouxa.


-Desde quando aprendeu a cozinhar tão bem Malfoy?-ela perguntou curiosa.


-A minha mãe,ela adorava combinar sabores,e eu fazia só porque ela gostava,era bom passar mais tempo com ela -ele disse simplesmente, o que não passou despercebido por Hermione,Malfoy nunca falava da vida dele,ela sorriu.


-Era uma das coisas que ela mais gostava sabe?As pessoas tinham uma idéia muito fútil dela,mas ela não era assim,ela só queria ser mais feliz,eu acho.Bom acho que tomei hidromel demais-ele riu.


A atmosfera estava leve,e os dois rindo enquanto lavavam e guardavam a louça até que se ouviu o barulho de um prato partindo-se no chão,e logo depois Draco urrando de dor.


-Ai meu Merlin!O que foi?-Mione perguntou genuinamente preocupada.-Draco fala comigo!-ela gritava desesperada.


-AI!Que merda-ele explodiu e acabou quebrando mais alguns pratos,enquanto Hermione já estava ao seu lado querendo saber o que era,então ele suspendeu a manga da camisa negra que usava e deixou a mostra a marca negra que queimava em si.


-Não se preocupe Granger,eu ficarei bem.Ele está apenas me chamando,eu vou precisar ir por esta noite ok?Ai!use feitiços de segurança na casa hoje está bem?


-Por que ele está te chamando?Há algo que eu possa fazer ?Aliviar a dor?sei la?


-Não,a dor passa com o tempo,ta legal? Não se preocupa-ele ainda contorcia o rosto de dor,o que deixava suas palavras um pouco falsas.-Vai passar acredite.Acho que ele só que repassar o plano para o ataque de amanhã,do casamento.


-Mas...


-para Hermione,só fique em segurança ok?-dizendo isso,ele jogou uma capa que estava no sofá sob os ombros e aparatou.


Oi gente,
tudo bem?
espero que tenham gostado do cap
e desculpa a demora ok?
comentem por favor=D
beijinhos =**

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.