FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. Identidades Inomináveis.


Fic: ACERTANDO AS CONTAS


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________





Definitivamente Harry não sabia o que estava fazendo ali. Afinal trabalharia com Gina, Hermione e Rony, as três pessoas que o ignoravam desde o “incidente” com Mione e ele não sabia nem da metade do que estava por vir....

Estava distraído pensando quando fortes batidas na porta indicaram-lhe que havia alguém querendo falar com ele. Ainda atordoado, foi até a porta e abriu-a. “Não, isso só pode ser um pesadelo! Não é possível que isso esteja acontecendo de verdade!” era o que Harry pensava quando viu parados em sua frente as pessoas que ele menos queria ver naquele momento: Mione, Rony, Gina, Parkinson e Malfoy.

_Olá Potter. Não nos convida para entrar? – falou Rony num tom seco. Parecia mais “puto” do que na época de colégio.

_Ahn... Er... Olá Ron...

_Weasley Potter, Weasley. Afinal de contas estou aqui apenas por que você infelizmente vai trabalhar na nossa equipe. – o ruivo enfatizou bem a palavra infelizmente.

Harry percebeu que estava num covil de cobras. Teria que ser bastante “Sonserino” se quisesse sair vivo dali. Trabalharia então com eles? “Até que será bastante... interessante!” . O moreno riu-se internamente, apesar de toda a tensão que sentia por vê-los ali.

_Já que o Sr. Potter não nos convida pra entrar, eu tomo a liberdade de fazê-lo.

Harry deu-se conta que Draco Malfoy acabara de entrar em sua sala, sendo seguido pelos outros. Fechou a porta e virou-se para os “colegas” de trabalho. É, aquilo ali seria muito mais imprevisível do que imaginara.

_Pois não. Sou todo ouvidos – Harry falou sarcástico observando as reações dos presentes. Rony e Hermione bufaram impacientes. Gina manteve seu olhar longe do de Harry, Draco continuou encarando-o e Pansy... bem, ela ficou olhando-o em sinal de desafio.

_Viemos lhe dar as boas vindas. – Pansy disse seca.

_Obrigado. – ele respondeu no mesmo tom.

_Bom, Draco eu vou me adiantando para a reunião, se não se incomoda. – Gina falou saindo do escritório de Harry.- tenho que revisar alguns papéis.

_Eu vou com você Weasley. – Pansy disse saindo ainda encarando Harry.

_Sr. Potter, o motivo de sua participação nesta missão é que o Sr., como alto conhecedor dos possíveis mandantes do crime, pode nos ajudar nas investigações. – Hermione falou formalmente.

_E em que eu posso ser útil de fato, Mione?

_Sra. Weasley, Potter.- Rony falou firmemente – este é um ambiente de trabalho.

_Que seja, mas então Sra. Weasley? –Harry disse impaciente. Toda aquela cena na frente de Malfoy, que parecia se divertir, estava irritando-o.

_Bom, você chefiou um grupo contra este tipo de ataques no ano passado na França, não é? – Hermione disse e Harry afirmou com um movimento de cabeça – então espero que você sabia o motivo de estar aqui.

_Você nos é útil. – Draco falou simples.

_Sim, entendo.

_Ótimo, esteja na reunião em... – ele olhou no relógio – 5 minutos. – ele completou saindo do recinto com Ronald e Hermione, que parou na porta e olhou para ele.

_A sala de reuniões fica no fim do corredor 3. – ele falou amistosamente.


Harry ficou pensando em tudo o que aconteceu nos últimos anos. Relacionou-se com várias mulheres, estava sempre se metendo em confusão. Fora um jovem muito... galinha. E o destino agora colocara frente a ele três dessas jovens e uma inimiga do passado.


_É Harry Potter, o jeito é aceitar e ter muito cuidado. – dizia a si mesmo enquanto saia para a reunião.


*************

_Já que estamos todos aqui, acho que podemos dar início à reunião. – Draco falara na hora que Harry sentara-se, olhando com um olhar de reprovação pelo atraso de 1 minuto do moreno.

_Ok. E por onde vamos começar? – perguntou Mione mostrando-se mais interessada que os outros.

“Como sempre!” Harry disse pra si mesmo, rindo por dentro.

_Alguma idéia, Potter? – Rony falava como que testando a capacidade de investigador do ex-amigo.

_Er... acho que temos que procurar provas? – Harry disse, sentindo-se mais ameaçado que nunca.

_Tá, mas essa parte a gente já sabia Potter. – Pansy disse revirando os olhos.

_Er... sim, poderíamos também conversar com algumas pessoas que estavam no local e...

_Gente, acho que o menino-que-sobreviveu bateu com a cabeça! – a morena disse fazendo todos os que estavam na sala rirem. – A gente já fez isso Potter. Ou você pensa que nós estávamos esperando você chegar com essas suas idéias brilhantes?

_Então pra que vocês me querem aqui? – Harry perguntou indignado, levantando-se.

_Calminha aí, Potter. – Draco pronunciou-se – O chefe aqui sou eu, portanto que deve ficar nervoso aqui sou eu. Se você continuar pensando feito o adolescente de 17 anos que teve sorte ao destruir Voldemort, nós não vamos à lugar nenhum.


Harry estava revoltado. Como eles podiam ser tão secos? É, e o que ele poderia esperar depois de tudo o que aprontou em Hogwarts? Todos os que estavam ali tinham motivos para o tratarem daquela forma. E por que Gina continuava calada? Desde quando foram à sala dele, ela não falara nada. Parecia estar em outro lugar...


_E qual a outra idéia brilhante você tem mais Potter? – Mione olhava com desdém para o moreno (N/B: lindo e totoso!!!)

_Peraí, só eu dou as idéias aqui? Assim fica muito fácil trabalhar. – ele reclamou.

_Esse é o seu dever aqui, afinal você não foi chamado para ter o prazer de olhar para os nossos lindos rostos... – “Pansy, agora você se superou!!!” A morena ria para si mesma.

_Ok, Parkinson. Vocês querem idéias, né? Pois eu digo que...

_JÁ SEI!!!


Uma voz estridente foi ouvida e com um grande barulho a porta se abriu e por ela entrou Luna, gritando como se tivesse descoberto a cura da AIDS.


_Er... Desculpem a invasão assim e o atraso! – ela sorriu sem graça.

_Luna Lovegood, que prazer tê-la conosco. – Draco sorriu galanteador indo beijar a mão da loira, o que fez Gina bufar de ódio por dentro. Ele sempre fazia isso quando queria deixá-la com ciúmes.

_Obrigada, Draco Malfoy. – a loira sorriu, o que fez Gina querer pular em seu pescoço.

_E então Luna, o que de tão importante você sabe que fez com que parássemos a reunião? – pela primeira vez Gina se pronunciava, com um tom de raiva na voz. Draco riu, sabia que tinha conseguido deixá-la com ciúmes.

_Er.. bem.. é que já sei por onde poderemos começar na investigação sobre o atentado com o Expresso! – obtendo apenas olhares como resposta, Luna continuou – Bem, o que temos que fazer é...


Depois de quase três horas a reunião acabou. Todos estavam exaustos. Um a um foram saindo da sala, restando apenas Harry e Gina. A ruiva foi aproximando-se do moreno, o que o fez se espantar. O que ela queria com ele?


_Harry, será que a gente podia conversar? – Gina disse baixo, fazendo com que ninguém que estivesse saindo ouvisse o que estava falando.

_Claro Srta. Weasley, pode falar. – ele disse sem olhá-la.

_Sem cerimônias Harry. Estou aqui como amiga. - “Tente não matá-lo agora.” ela repetia como um mantra.

_Ah, que bom Gina. Você não sabe o alívio que me dá ouvir isso. – ele a encarou sorrindo.


“A mim também você nem imagina!” ela pensava diabólicamente enquanto sorria como um anjo.

_Bom, estou percebendo como estão te tratando aqui e não acho isso...certo... – ela começou o encorajando a ‘desabafar’.

_É, e eu estou ficando meio... sem jeito com isso, sabe. – ele falava enquanto a observava corar.

_Sei, eu entendo como se sente. - “Desgraçado, filha de uma mãe. Você não faz idéia de quando eu chorei por sua causa, seu inútil.” ela pensava enquanto fazia a maior cara de santa e dava outro dos seus sorrisos angelicais, corando de raiva.

_Que bom que ao menos eu tenho você. – ele disse isso e a abraçou de súbito. “Você está tão bonita, ruiva. E você nem faz idéia do quanto eu quero você agora.” ele pensava sorrindo maroto.

_É... Harry, vai com calma, ok. – ela falou ainda surpresa com o abraço repentino.

_Desculpe. – ele disse fingindo constrangimento.

_Er... acho melhor eu ir então... – ela falou fingindo estar sem graça – depois nós conversamos, pode ser?

_Claro. Marcamos um encontro, em um lugar mais...humm... reservado, quem sabe. – ele falou insinuante.

_Adoraria. – ela disse simples. “Como você é canalha, Harry Potter!!” os dois pensaram ao mesmo tempo. – até. – e saiu da sala.


Harry tinha ficado muito surpreso pelo fato de Gina ter ido falar com ele, afinal foi ele quem a traiu no passado. Ela era tão devotada à ele, o amava cegamente e ele traiu sua confiança quando agarrou Hermione. Lembrava-se que na época a ruiva quis matá-lo por ter aberto uma ferida tão profunda em seu coração e agora aceitava um convite para um possível encontro. “Isso não está me cheirando bem.” o moreno pensava quando sentiu uma leve respiração em seu pescoço. Virou-se rápido e ágil, agarrando duas mãos que queriam repousar sobre seu peito.

_Eu não sabia que ainda era tão ágil, Harry. – a loira falou o encarando profundamente enquanto lambia o lábio inferior.

_Luna? O que faz aqui?- ele estava realmente surpreso.

_O que você acha? – ela falou o agarrando pelo colarinho e o empurrando sobre a mesa.

_Ow, ow, vai com calma aí, loirinha. – ele disse olhando para os lados – alguém pode entrar e nos ver.

_E daí? – ela falou mordendo-lhe o pescoço o fazendo soltar um gemido – eu sabia que você não resistia a mim.

_Não tem como resistir... – ele falou desistindo de tentar achar empecilhos e a beijou ali mesmo. Depois de alguns segundos separaram-se ofegantes.

_Harry – ela falou entre os beijos – é melhor... – ela falou quando um arrepio subiu-lhe a espinha – pararmos agora.

_Parar? – ele falou enquanto a beijava – acho melhor não... ou eu vou explodir. –ele falou enquanto colava seu corpo ao dela ainda mais.

_Então... – ela falou separando-se dele e pondo o dedo sobre o lábio do moreno – exploda mais tarde, na minha casa. – ela falou levantando-se e ajeitando a saia.

_Estarei lá, com certeza.

_É bom que esteja. – ela disse saindo da sala com um olhar provocante. “Você não sabe o que o espera.” .



****************************


N/A: Oláááá... tão gostando?
Agradeço os coments de vcs!!! BRIGADAAAAAAAA!!

E o que será que a Luna vai fazer??? hehehehehe

Comentem pra saber ok...
Bjus

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.