FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

17. Tempestade


Fic: "Foi assim..." Capítulo 21 On LIne (*E que venham as pedras...*)


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

A chuva continuava a castigar as já decrépitas vidraças das janelas da mansão Black. Chuva que parecia aumentar sua intensidade a cada segundo que se passava, trazendo consigo uma tonalidade cinzenta e triste, carregada... nada parecido com o que sentia naquela manhã.
O cheiro daquele corpo pesando sobre o seu, aquele calor, a indescritível sensação de plenitude...
Entrertia-se acariciando os longos fios negros dos cabelos dele que repousava a cabeça tranquilamente sobre seu colo. Sobressaltou-se ao sentir um leve beliscão em sua barriga que arrancou-lhe um gritinho histérico prontamente seguido pela risada grave dele.



__ Bom dia.- saudou ele voltando-se para encará-la, o queixo perfeitamente, e estratégicamente, encaixado entre o vale dos seios dela.
__ O que foi isso?- riu ela desviando-se dos lábios dele que chegavam aos seus.
__ Hm...
__ E por quê você está acordado?- continuou ela erguendo uma sobrancelha com um ar divertido.
__ Porque já amanheceu, e daqui a minutos teremos uma reunião, e precisamos nos levantar- enumerou ele enquanto ela fazia caretas de manha.
__ Não não não...- pediu ela agarrando-se a ele- está escuro lá fora, é claro que não amanheceu!
__ Está chovendo...
__ Então! Mais um motivo pra você ficar aqui quietinho comigo- disse ela inocentemente.
__ Quietinho?- disse ele fazendo-se desapontado.- Se fosse pra ficar na cama, sem estar quieto tudo bem mas...
__ Oras, e quem disse que pra isso precisamos de barulho- disse ela prontamente com um sorriso malicioso.
__ Senhora! Me referia aos relatórios!- brincou ele fazendo-se chocado.
__ Mas eu não.- disse ela simplesmente antes de espertamente sair debaixo dele, conseguindo inverter as posições, ficando sobre ele.- me referia a longos, maravilhosos e deliciosos minutos nos quais desfrutaríamos...
__ Desfrutar?- comentou ele enquanto ela descrevia circulos no peito dele com as pontas dos dedos.
__.. um delicioso café da manhã.- finalizou ela levantando o tronco, continuando sentada sobre as pernas dele que olhou-a intrigado.- Mas, tudo bem, você pode ficar com os relatórios.
__ Acho que eu tenho uma terceira opção- disse ele erguendo-se , suas mãos buscando a cintura dela para logo trazê-la para mais perto.- que nos agradaria.
__ E qual seria?- perguntou ela, um sorriso no canto dos lábios agora a milímetros dos dele.
__ Essa- disse ele nos lábios dela, antes de selarem-nos com os seus próprios, num íntimo e sensual beijo. Definitivamente, aquele era o jeito mais eficiente para espantar o frio que ele conhecia.
__ Interessante...- ofegou ela enquanto ele brincava com o lóbulo de sua orelha, causando-lhe arrepios em cada pedacinho de seu corpo, fazendo-a estremecer ao seguir o caminho que levava a seu colo.
__ Eu disse.- riu ele sentindo-a acomodar-se sobre si. As pernas entrelaçadas as suas costas, os braços em seu pescoço, desegrenhando-lhe os cabelos vagarosamente, correspondendo a cada investida que ela dava.
__ Sev...- murmurou ela. Mais uma vez o corpo dele voltava a pesar sobre o seu, o calor de seus corpos se misturando, aumentando a temperatura numa velocidade espetacular.



Riu entre os beijos ao ter a impressão de ouvir sinos, lembrava-se nintidamente de uma longa conversa com lily num dia como aquele, chuvoso. A amiga dizia que quando encontrasse seu verdadeiro amor, ao beijá-lo ouviria sinos, sinos anunciando a alegria eterna, o encontro de almas...
Lembrava-se de como acreditara nas palavras da amiga na primeira vez que seus lábios encontraram os de Severo. Havia sinos, estridentes, o som enchia todo o lugar trazendo um sentimento intenso, algo indescritível, algo que jamais a abandonaria. Coincidencia ou não... naquele exato momento, mergulhada naquele beijo, anos mais tarde, ela tinha a mesma sensação. E ainda ouvia sinos! Certo, não eram como os que ouvira uma vez mas, havia sinos...




__ Severo- ofegou ela interrompendo o beijo.
__ O quê?- bufou ele vendo-a sorrir de um modo angelical.
__ Sinos.- disse ela.- Já são...
__ Oito horas.- suspirou ele tombando para o lado.
__ Isso.- Assentiu Narcisa, os olhos fechados e o sorriso ainda ilumindando seu rosto.
__ Temos que descer- disse ele encarando o teto, assim como ela agora fazia.
__ É...- suspirou ela efim levantando-se.



Snape voltou a fitá-la, encontrando-a de costas nuas, arrepiadas pelo frio daquela manhã. Resistiu bravamente ao desejo de, com o próprio corpo, cubrí-la, afastando-a do frio como a poucos instantes.
Contentou-se em admirá-la enquanto ela despia a fina camisola que vestia para enfim seguir para o banheiro. Em pouco tempo ela voltou, ainda coberta somente pela toalha. Parecia que o que queria era torturá-lo, pensou snape enquanto ela voltava a revelar suas costas, o sul do corpo, as pernas longas e torneadas...
Água fria. Precisava urgentemente de um banho frio! Levantou-se de um salto, sobressaltando Narcisa que tinha a atenção no pequeno armário a sua frente. Passou como um raio por ela, praticamente atirando-se debaixo do chuveiro.



__ Te espero lá embaixo- avisou ela, tentando disfarçar o riso, ouvindo-o praguejar. Estava completamente ciente de que o motivo não era a temperatura da água.



Ainda rindo, Narcisa seguiu para a cozinha da mansão onde encontrou uma Sra Weasley agitada no comando de panelas e frigideiras. Havia novamente um considerável número de pessoas que ela não conhecia, mas que com certeza, devido às caras de surpresa e até mesmo espanto, sabiam exatamente que aquela era Narcisa Malfoy. Torceu o nariz irritada com os olhares e preferiu oferecer ajuda a sua sobrinha Tonks. “Sobrinha”, pensou ela observando a, hoje, morena Tonks que servia o café para um Lupin aparentemente cansado. Mais adiante alguns membros da ordem que ela conhecia acenaram-lhe desejando bom dia, ela correspondeu enquanto Tonks se aproximava.



__ Bom dia Narcisa- saudou ela sorridente.
__ Bom dia- sorriu ela.
__ Torradas?
__ Oh! Não obrigada, eu posso ajudar a servir...
__ Bom dia Narcisa querida.- saudou a Sra Weasley passando-lhe uma tina com mingau de aveia.- Muitas pessoas para o café hoje.
__ Sim...- riu ela, vendo um certo desapontamento em sua sobrinha.
__ Pode tomar seu café Tonks querida, Narcisa me ajuda daqui pra frente- A sra Weasley falou rapidamente, enfeitiçando mais algumas tinas que seguiram para diversos pontos da obviamente ampliada mesa de madeira.- Daqui a pouco você sai com os meninos.
__ Falando neles, onde está o Harry?- perguntou Tonks notando a ausência do menino. Já estavam na mesa, Hermione, Rony, os gêmeos e Gina.- E o menino Malfoy também não está aqui.
__ Eu posso chamá-lo.- Disse Gina prontamente. Corou furiosamente ao ver os olhares curiosos que voltaram-se para si e principalmente o de Rony que a encarava ameaçadoramente.- Eu tenho mesmo que subir, aproveito e passo no quarto do Harry.
__ Ah...certo querida- assentiu uma Sra Weasley visivelmente aliviada.- Pode ir então.
__ Certo- assentiu Gina retirando-se rapidamente do campo de visão de seu irmão que ainda a encarava desconfiadamente, em tempo de ouvir sua mãe emendar aos cochichos: Esses dois... ainda tentando esconder.



Esses dois? Ela e Harry? Por Deus! O que se passava na cabeça de sua mãe? Preferiu nem pensar, rumou rapidamente para o quarto de sue irmão e Harry. Parou em frente a porta, a mão na maçaneta, tentando identificar algum barulho ou algo que indicasse que ele estava acordado mas nada veio, girou-a lentamente até ouvir o suave clique da porta se abrindo. Com passos de gato, enfim, entrou no quarto, deparando-se com Harry ainda na cama, numa posição não muito confortável, ela julgou divertida, dormindo.



Aproximou-se um pouco mais, cautelosamente, na intenção de vê-lo mais de perto. Quando deu por si, já estava abaixada ao lado dele, observando aquele semblante calmo e determinado. Como era possível? Mesmo dormindo ele mantinha aquela expressão decidida, firme, séria... Observando melhor, ela pôde ver traços daquele menino pelo qual se apaixonara alguns anos antes. Os cabelos mais desalinhados que nunca, caindo-lhe sobre os olhos, os cílios retos, a sobrancelha bem desenhada, os lábios agora desenhando um leve sorriso...



__ Se para toda vez que eu decidir dormir mais um pouco eu terei de acordar desse jeito pode ter certeza que jamais acordarei na hora certa...- disse ele num sussurro sobressaltando-a.
__ Harry!- ralhou ela dando um leve tapa no ombro dele.- quer me matar?!
__ Tirando o lance do tapa é claro...- continuou ele ainda de olhos fechados.- e eu vi isso.
__ Palhaço.- resmungou ela fazendo uma careta novamente.
__ E isso...- emendou ele rindo.
__ Como...? Esquece...- bufou ela sentando-se na cama, empurrando-o um pouco para o lado.- Bons sonhos?
__ Não tenho muita certeza- disse ele sinceramente. Do pouco que se lembrava do sonho que tivera aquela noite, sonhara com um estranho lugar, luxuoso porém sombrio, lembrava-se nintidamente do barulho da chuva.
__ Algo ruim?- insistiu ela tocando-lhe a face gentilmente.
__ Nada que esse toque não possa mandar embora- disse ele sem pensar, repreendendo-se mentalmente logo em seguida.
__ Ao seu dispor- sorriu ela ajeitando, ou tentando ajeitar, os cabelos dele que sorriu em resposta.
__ E você?
__ Bem...- respondeu ela dando de ombros, sua atenção voltada para uma mecha que quando colocada no lugar que deveria ficar voltava para o lugar onde estivera.- Eles nunca param num lugar só?
__ Meus cabelos?- riu Harry. Ela assentiu, voltando a tentar reposicionar a mecha.- Nunca.
__ Nossa...- suspirou ela fazendo uma careta engraçada.- Melhor assim, não consigo te imaginar de cabelo arrumadinho e tal...
__ Está dizendo que meu cabelo é desarrumado?- perguntou ele enfim abrindo os olhos para encará-la. Encontrou as retinas castanhas dela numa distância realmente pequena das suas mas não se incomodou, limitou-se a ignorar uma estranha voz em sua mente que começou a gritar: Beije-a! Beije-a!
__ Sim...- sorriu ela.
__ Ótimo, assim podemos fazer um par- sugeriu ele antes de puxá-la para o seu lado na cama, desgrenhando o cabelo sedoso da ruiva de todas as maneiras enquanto ela tentava em vão fazer cócegas nele.
__ Potter!- reclamou ela quando ele enfim parou. A essa altura ambos estavam deitados, ela com a cabeça repousando descansadamente no ombro dele, o rosto voltado para o dele que também a fitava, ainda rindo.
__ Sim Srta Weasley?- perguntou ele tirando uma mecha rubra, que caíam nos olhos dela, delicadamente, observando aquele sorriso emoldurado por aquele rosto perfeito.
__ Bom dia.- desejou ela enquanto um trovão se fazia ouvir, fazendo as janelas tremerem.
__ Bom...- sorriu ele, um estranho arrepio serpenteando-lhe as costas. Não se sentiu bem com aquilo...
__ O que foi?- perguntou Gina, percebendo a leve alteração no semblante dele.
__ Nada.- desconversou ele acolhendo-a em seu peito. Ficaram assim durante algum tempo, apenas na companhia um do outro, ao som da chuva e de alguns trovões que pareciam ecoar dentro daquele quarto.
__ Acho que os outros estão esperando a gente...- suspirou ela.
__ É.- concordou Harry.- Espera eu me trocar?
__ Tudo bem- sorriu ela enquanto ele se levantava da cama, deixando-a com uma estranha sensação de abandono.
__ Não demoro- disse ele depositando um carinhoso beijo na testa dela.
__ E dê um jeito nesse cabelo- emendou ela vendo-o sair pela porta do quarto com uma toalha e algumas roupas nas mãos.



Riu consigo mesma, sem saber o motivo exato, apenas se sentindo bem ali, naquela cama, com o cheiro dele... era como se lembrasse de algo. Não sabia explicar o quê exatamente, apenas sentia um certo ar nostalgico ou sabe-se lá o quê, pensou ela no meio de suas divagações. Virou-se um pouco para observar o quarto. Definitivamente, seu irmão não era o mestre da disciplina e com certeza Mione não estava dando atenção àquele lado desleixado dele... Na certa ela só iria dar conta disso depois do casamento, pensou ela divertida, tentando imaginar como seria os dois, sozinhos, vivendo juntos... e foi mais além ao imaginar os filhos deles! Com certeza ruivos... todos eles, sorriu vitoriosa. Era fato, “uma vez Weasley sempre ruivo”.



__ Vamos?- chamou Harry. Gina estava tão perdida em seus pensamentos que sequer notara a volta do moreno.
__ Ah, vamos...- disse ela espreguiçando-se felinamente na cama dele.- Algum sucesso com o cabelo?
__ Você me diz.- pediu ele colocando-se na frente dela, fazendo uma cara que a fez lembrar-se de seu irmão, Percy.
__ Nenhuma.- negou ela divertida, abrindo a porta do quarto.
__ Pelo menos eu não serei o único despenteado lá embaixo.- disse ele seguindo-a pelo corredor, bagunçando os já bagunçados cabelos da ruiva.
__ Oh! Já ia esquecendo- disse ela. Parou e jogou a cabeleira toda pra frente, sacudiu para um lado e para o outro, passou as mãos algumas vezes e voltou a jogar a cabeça para trás.- Pronto.
__ O quê...?- Harry boquiabriu-se. Lá estava ele, o cabelo da ruiva, lindo, escorrido e sedoso, caindo numa flamejante castaca por suas costas enquanto ela seguia a sua frente como se nada tivesse acontecido.
__ Você não vem?- chamou ela rindo da reação dele.
__ Isso é um absurdo sabia?- perguntou ele juntando-se a ela novamente nas escadas.
__ O quê?- perguntou tantando fazer a sua expressão mais inocente.
__ Esquece...- ele revirou os olhos.
__ Ok...- assentiu ela enquanto sacudia as madeixas vermelhas intencionalmente, fazendo-as bater no rosto dele.
__ Ah! Sim, um maravilhoso pedido para café da manhã, cabelos.- disse ele fazendo-a ruiva gargalhar melodicamente. Não pôde deixar de sorrir ao ouvir aquela risada que tanto adorava.
__ Tem proteínas- emendou ela, refazendo-se do riso.
__ Muitas. Muitas, muitas e muitas proteínas.- concordou ele de um jeito sarcástico, parando ao pé da escada, observando-a, os olhos nos dela que sustentavam o olhar, ambos sorrindo sinceramente, alheios à alguns olhares que se voltavam para eles.
__ Com licença.



Gina quase pulou meio metro tamanho o susto que tomou. Atrás deles, pedindo passagem estava Draco, uma expressão nada amigável, a voz fria e desgostosa confirmando seu desagrado. Harry chegou um pouco para o lado para dar passagem ao loiro que sequer olhou para Gina, deixando-a um tanto irritada. “Ciumento!”, pensou ela enquanto voltava a encarar Harry.



__ Foi mal...- disse ele, contra a própria vontade.
__ Não ligue, ele é mimado assim mesmo.- ela deu de ombros seguindo com Harry para a mesa.
__ Por quê demoraram tanto?- indagou um Rony de orelhas vermelhas e cara amarrada.- Se perdeu no caminho pro quarto do Harry?
__ Não enche- sibilou Gina enquanto recebia um olhar fulminante de Draco. Com certeza o loiro não acordara de bom humor.
__ Então me diz por quê demoraram ué?- insistiu Rony levando um pisão de Hermione.- o que vocês estavam fazendo?
__ Garanto que nada parecido com o que vocês faziam na madrugada de hoje.- Disse Snape sentando-se na mesa, próximo a Narcisa. Gina sorriu vitoriosa enquanto Rony se encolhia mais vermelhos que os próprios cabelos e Hermione se engasgava com o suco.
__ Uh...- fizeram os gêmeos em coro, sorrisos perversos brotando em seus rostos.
__ Vamos sair que horas?- perguntou Harry dando palmadinhas nas costas da amiga que ainda tossia, vermelha como um pimentão, tentando não rir.
__ Daqui a pouco querido- disse a Sra Weasley prontamente, colocando um prato de torradas e geléia em frente a ele.- Só estamos esperando vocês acabarem.
__ Tudo pronto Molly- anunciou Lupin consultando o relógio.
__ Você vai conosco?- perguntou Harry.
__ Não.- responderam os gêmeos prontamente, já levantando-se.
__ Nós os levaremos- informou Jorge.
__ E no caminho discutiremos suas saídas na calada da noite Roniquinho.- emendou Fred, os olhos cerrados fingindo profundo aborrecimento.
__ Exatamente.- assentiu Jorge.
__ Do quê diabos vocês estão falando?- perguntou a Sra Weasley acudindo Hermione que engasgava-se pela segunda vez.
__ Nem queira saber Molly- disse Snape tranquilamente, como se acabasse de fazer um comentário banal sobre o tempo enquanto a Sra Weasley lhe encarava confusa.- Vocês já deveriam ter saído a propósito.
__ É... certo. Acabou Harry querido?- perguntou a bruxa sem esperar a resposta, já tirando o prato da frente do menino. Gina abafou uma risadinha ao encontrar os olhos do garoto que estava entre o riso e a surpresa.- Draco?
__ Sim senhora.- respondeu o loiro levantando-se com o próprio prato, levando-o em direção à pia.
__ Certo então... Vamos cambada.- disse Tonks fazendo um sinal indicando o corredor que dava acesso ao Hall de entrada. Gina parou um pouco confusa ao ver Draco sentando-se novamente à mesa, lançou-lhe um olhar indagador que foi respondido com um “depois conversamos”.
__ Espera aí. Por quê o cara de fuinha não vem com a gente?- perguntou Rony voltando-se para Lupin.
__ Cara de fuinha?- indagou Tonks numa careta divertida.
__ Caso se refere ao meu aluno Sr Weasley, devo informar que ele fica para a reunião.- disse Snape, visivelmente divertindo-se ao ver a reação de Rony.
__ O QUÊ?!- foi a vez de Harry se exaltar.- Por quê ele fica e nós não?!
__ Por que ao contrário de vocês, Draco é um membro da ordem da fênix- disse Snape simplesmente, como quem explica que um mais uma é igual a dois.
__ Mas isso é injusto!- ralhou Rony voltando-se para a mãe.- Ele tem a mesma idade que a gente!
__ O Ron está certo- concordou Hermione, o cenho franzido em incompreensão.
__ Você não faz parte da ordem porque assim eu decidi- disse a Sra Weasley, num tom severo e irritado. E logo emendou ao ver Hermione abrir a boca.- E prometi aos seus pais não deixar você se envolver nessa história Hermione.
__ Não há nada então que me impeça.- disse Harry que mantinha os olhos fixos em Draco. Que loucura era aquela? Mais um comensal na ordem? Não permitiria isso de jeito algum.
__ Não mais...- disse a voz trêmula da Sra Wealsey após alguns instantes tensos de silêncio. Harry voltou-se para a bruxa mas esta se virou escondendo as lágrimas de desapontamento. Sentiu-se culpado mas, ela entenderia depois... e ele também já não era nenhuma criança para tanto protecionismo.
__ Vamos indo então- sugeriu Tonks receosa.
__ Harry...- começou Rony junto com Hermione.
__ Vão!- disse ele rispidamente. Não deixaria seus amigos se envolverem mais do que o necessário naquela história, não dessa vez, pensou ele.- E cuidem-se.



Totalmente indignados e abismados com o ocorrido Rony e Hermione seguiram com os gêmeos que mantiveram-se sérios. Gina ainda trocou um olhar apreensivo com Harry que apenas abaixou a cabeça antes de voltar a encarar Draco. Este mantivera-se impassivo, uma expressão neutra, até um tanto enigmática, apenas limitando-se a observar a cena.
Irritou-se com a atitude do ruivo. Se ele soubesse como era estar no meio daquilo tudo, estar ciente de tudo, participar de tudo... com certeza ele preferiria ficar de fora. É óbvio que o cenourão não teria tamanho envolvimento como ele tinha, mas pensando bem, sendo tão amigo do maldito Potter ele não estava tão de fora assim. Provavelmente, o cicatriz dissera para os outros saírem na tentativa de poupá-los, concluiu corretamente.



O que se podia ver através das janelas não era nem um terço do verdadeiro tempo lá fora. O céu definitivamente estava desabando, não era possível ver um palmo sequer além de um metro! A chuva grossa caía impiedosamente somada ao vento que parecia furioso.
O caminho até a estação mais próxima, que era feito geralmente em quinze minutos foi feito em quarenta e cinco minutos de pingos grossos e gelados molhando-lhe os rostos. Tonks, os gêmeos, Rony, Hermione e Gina enfim pegaram um metrô para Londres e de lá seguiram até o caldeirão furado onde dois aurores os esperavam.



__ Ninfadora.- saudou uma mulher alta num sobretudo preto, os cabelos preso num alto coque.
__ Não me chame assim Cass- reclamou Tonks.
__ Onde está o garoto?- perguntou um rapaz relativamente jovem absurdamente molhado.
__ Não veio.- informou Jorge.
__ Estamos indo para a loja- começou Fred.- Vocês três, venham comigo.
__ Pra onde estamos indo?- indagou Rony mau humorado.
__ Acho que os amassos noturnos estão te deixando surdo- resmungou Fred maliciosamente.
__ Oh! Vamos! Temos que comprar as coisas logo- reclamou Hermione batendo o queixo.
__ Antes, vamos todos à loja- disse jorge firmemente, empurrando-os para os fundos do bar- de lá vocês seguem para as compras.
__ Mas por quê não pegar tudo no caminho?- perguntou Gina aborrecida.- o plano de vocês é fazer a gente congelar é?
__ A Gina tem razão.- ponderou Tonks.- Com esse tempo assim o mais certo que temos a fazer e adiantar as coisas.
__ Mas Dumbledore...- começou Fred.
__ Esperaremos o sinal para voltarmos na loja- interrompeu Tonks tirando a varinha e um pergaminho do bolso.- Aqui, vocês podem dividir as tarefas para adiantar.
__ Vamos nos encontrar daqui a meia hora em frente a “floreios e borrões”- disse Jorge visivelmente contrariado, batendo nos tijolos da passagem que prontamente se abriu revelando o beco diagoal.
__ E o casalsinho aí- apontou Fred para Rony e Hermione- Nada de amassos pelos becos, e não se atrasem!



Gina olhou o pedaço de pergaminho em suas mãos. Teria que comprar alguns ingredientes geralmente usados em poções e se não estava errada, aquela era a caligrafia de seu professor, Snape. Seguiu para a imensa loja em que costumava comprar o básico para o ano letivo em Hogwarts, encontrando o mesmo senhor rabugento que a atendia. Entregou a pequena lista ao senhor que em minutos entregava-lhe a pesada mercadoria em algumas sacolas e caixas.
Saiu cambaleando sob o peso das caixas e com a força do vento. Aquele peso todo e aquela chuva não estavam ajudando em nada, por quê raios o tempo mudaram tanto?! E QUEM COLOCOU AQUELA PEDRA ALI?!



__ Porcaria.- resmungou ela atrapalhada, tentando pegar o conteúdo das sacolas ensopadas pela chuva. Acabara de tropeçar espalhando toda a mercadoria pelo chão.
__ Alguma ajuda senhorita?- perguntou uma voz fria porém suave.
__ Eu agradeceria...- respondeu ela. Gina boquiabriu-se ao ver o rapaz a sua frente, um rapaz loiro, alto, os mesmos olhos azuis e frios, os cabelos loiros platinados indo de encontro aos ombros.
__ Permita-me- disse ele num sorriso gentil, abaixando-se para pegar as sacolas.- Reparo!
__ Muito obrigada- Gina agradeceu desconcertada, ainda encarando-o.
__ Nicolai- disse ele estendendo a mão para a ruiva.
__ Oh! Gina, Gina Weasley- disse ela apertando a mão dele. Um raio cruzou o céu naquele instante, seguido por um forte trovão.
__ Está indo para o caldeirão furado?- perguntou ele num tom de voz mais alto, a chuva, por mais incrível que pareça, aumentara significantemente.
__ Floreios e borrões- respondeu Gina indicando o lado oposto da rua.
__ Certo, eu posso levar suas coisas até lá.- disse ele.- se incomoda se eu para um instante ali? Tenho que entregar uma encomenda.
__ Não tem problema, eu posso me virar daqui em diante- respondeu a ruiva.
__ Não! Eu insisto, só vai levar três segundos- retrucou ele já andando na direção oposta à livraria.
__ É muito longe?- indagou Gina apreensiva com a chuva que aumentava cada vez mais.
__ Não- respondeu ele.- já estamos chegando.
__ Gina!- chamou uma voz trazida pelo vento. Era Fred.
__ Meu irmão- sorriu ela aliviada.
__ Chegamos.- anunciou Nicolai, parando em frente a um pequeno beco sem saída.



Foi tudo muito rápido. Um raio de luz vermelha vindo em sua direção, o grito de seu irmão e o breu.



Fred ainda conseguiu ver o loiro que amparara sua irmã para que ela não caísse no chão e o mesmo levá-la para dentro do beco. Correu em direção aos dois mas ao chegar lá eles haviam sumido!
Conjurou seu patrono, tentando se manter frio, para logo mandá-lo á Tonks e enfim aproximou-se cautelosamente do fim do beco. Mal tocara a parede que encerrava o local foi arremeçado com violência para o outro lado, de encontro a uma outra parede com a qual se chocou num baque surdo e violento.



__ Gina.- murmurou o ruivo, sentindo os pesados pingos de chuva em seu rosto, a dor espalhando-se por seu corpo.
__ Fred!- Gritou Tonks correndo em direção ao rapaz na parede.- Fred fala comigo, o que aconteceu? Fred?!
__ A Gina- disse ele numa careta de dor.- Levaram a Gina.
__ O quê?!- estranhou ela virando-se de um lado para o outro, olhando atentamente para os dois lados da rua.- Quem?! Comensais?
__ Não sei.- ele murmurou antes de enfim apagar.
__ Fred...







CONTINUA.







NA/: E então? Já sacaram no que vai dar? Já estão querendo me matar? Já estão com os tomates a postos? Eu sei.... eh triste, pelo menos pra mim eh, mas a fic definitivamente entrou na reta final. (*pega lencinhu e funga*) Não posso nem garantir quantos cpts ainda teremos (*esse por exemploe eu preferi dividir em dois hihih^^ Sabe? Por causa do suspense...*). Mas enfim...
Eh ixu... Bjus e agradecimentos a vcs quem têm lido/comentado/votado. E mais uma vez eu digo... se vc está lendo isso aki e ainda não comentou COMENTAAAAAAA POWS! (*sim sim, Nani irritada*) É realmente importante saber a opinião de v6 sabia? Se nau fosse eu não pedia pra v6 comentarem neh?
Tah baum... parei por hj.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.