FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

13. Inesquecível


Fic: "Foi assim..." Capítulo 21 On LIne (*E que venham as pedras...*)


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Ainda estava escuro lá fora mas a certeza era a de que a qualquer momento raios de sol começariam a surgir no céu lá fora. Desejou ter um meio de atrasar mais um pouco aquele momento, se dependesse dele, o sol jamais voltaria a brilhar, fazendo daquela noite uma noite eterna.


Fechou os olhos. A imagem do corpo dela, banhado numa fina camada de suor sob a luz da lua, estremecendo, arrepiando-se. Alguns fios de seus cabelos flamejantes grudados na testa, outros caindo sobre seus olhos castanhos, vivos, que o encaravam como se estivessem hipnotizados. A boca, vermelha, molhada, entreaberta, a respiração ofegante... Era uma imagem para ser guardada e admirada.
Se existia visão mais linda do que aquela só poderá ser do paraíso, se esse não fosse o próprio céu, pensou Draco.


Abriu os olhos novamente. Voltou-se para a ruiva deitada ao seu lado, embolada nos lençois, protegida no abraço dele, encaixando-se perfeitamente ali, em seus braços que a envolviam com uma certa possessividade.


A imagem de suas mãos deslizando por aquela pele alva, descobrindo novas maneiras de arrancar-lhes suspiros e gemidos, emoldurados pelo mais belo dos sorrisos que ela tinha voltou a sua mente.


O momento em que ela fizera seus narizes se encostarem, após ele ter afastado as pernas dela dando espaço para o próprio corpo, em seguida ela deslizando suas delicadas mãos por suas costas, mexendo levemente o corpo, indicando que ele continuasse.


Os gemidos dela começando a demonstrar o novo efeito que ele tinha sobre seu corpo. Os novos beijos, mais sensuais, despudorados, onde os suspiros e gemidos de ambos acabaram por se perder diversas vezes em meio aqueles gestos.


O inesquecível momento em que ela de repente segurou com força os cabelos dele, jogando os próprios para trás, trançando as pernas em volta da cintura dele tão perfeitamente encaixada na dela, o gemido mais longo e alto que os anteriores, para logo depois ser seguido pelo gemido rouco dele que agarrou com força a cintura dela.


Os olhos dela, semi-cerrados, ainda sob alguns fios vermelhos, transmitindo-lhe o que nem mil palavras seriam capazes de explicar e que ele compreendeu por estar sentindo exatamente o mesmo. Eram definitivamente um só, unidos por um sentimento incomensurável, eterno.


Sentiu os lábios dela depositando um delicado beijo em seu braço, despertando-o das recentes lembraças, nintidamente vivas em sua mente. Sorriu. Não ousou desfazer o abraço, sequer sabia se seria capaz disso um dia...


__ Eu te amo...- sussurrou ela sorrindo, olhando para a escuridão a sua frente, estasiada pelo perfume dele ainda misturando-se com o seu, em sua própria pele. Nem mesmo naquela noite no lago sentira-se tão segura quanto estava se sentindo naquele momento.
__ Eu também...- respondeu ele no mesmo tom, beijando os cabelos dela que tanto adorava, inspirando o perfume doce e levemente cítrico que se desprendia dele.- mas que tudo no mundo.


Sinlencio.
Gina sorriu internamente ao lembrar-se do quanto, horas atrás, odiara a ausência de som. Agora, estava adorando. A impressão de que podia ouvir seu coração batendo juntamente com o dele era mais que o suficiente para ter a certeza de que cada palavra, cada gesto, cada olhar trocado com ele durante o momento sublime que antecedeu aquele que viviam agora, eram reais, verdadeiros, sinceros.


A luz da lua, até então tão cumplice naquela noite, já não os banhava mais e o céu clareva gradualmente assim como os pensamento dela que lhe diziam que, por mais que não quisesse, teria de se separar dele, pelo menos por algumas longos e dolorosos minutos que antecederiam o café da manhã.


__ E agora?- perguntou ela mexendo-se, voltando a ficar de frente para ele. Jamais havia visto aqueles olhos tão azuis, sem nenhum traço do usualmente acizentado. Ele deu um longo suspiro antes de responder.
__ Creio que terei de duelar com todos os seus irmãos e provavelmente com o cicatriz para poder ficar ao seu lado e assumir o que sinto, embora eu ache meio difícil alguém não notar o que está tão claro em meu rosto.


Draco dissera aquilo com tanta naturalidade que surpreendeu a si mesmo e a Gina que sentiu os olhos arderem fortemente devido as lágrimas de felicidade que neles se formavam.
Seria impressão dela ou ele não estava mais tão pálido como sempre estava? Pensando bem, suas bochechas estavam adiquirindo um tom rosado, quase vermelho Gina se arriscaria a dizer. Ele estava corando!
Sorriu largamente afundando o rosto no calor do peito dele para depois dizer:


__ Acho que com um jeitinho consigo te livrar dos duelos.
__ Não se formos pegos aqui... e neste estado- retrucou ele após uma breve risada em resposta ao comentáro dela.
__ Eu sei...- suspirou ela aninhando-se um pouco mais nos braços dele, sentindo os dedos dele acariciando a sua nuca fazendo com que ela, em resposta, deixasse um leve ronronar escapar de sua garganta. Assim como na primeira vez...
Beijou-a. Um simples toque de lábios, numa carícia que os dois adoravam, que sempre faziam um ao outro quando queriam demonstrar quanto carinho sentiam.
__ Axo melhor eu...- começou ela, os olhos fechados, a testa repousando na testa dele que observava o rosto dela.
__ Eu sei...- assentiu ele sem afrouxar o abraço.


Encararam-se por algum tempo até que seus corpos avisaram que caso continuassem assim não sairiam daquele quarto tão cedo e então Gina se sentou. Observou o loiro repetir o gesto dela e pôs-se a fitar as roupas de ambos, abandonadas no chão. Sentiu o toque dele em seu rosto.


__ Sabe o lance daquelas cenas de livros em que os autores passam páginas e mais páginas descrevendo, só para tentar mostrar quão linda a cena é, mas nunca conseguem, porque não tem palavras o suficiente para descrever tanta beleza...?- sussurrou ele fazendo-a ficar arrepiada, sentindo-a estremecer.
__ Sim...- assentiu ela num fio de voz, um sorriso em seus lábios e os olhos fechados gravando mentalmente as sensações provocadas por aquele tom usado por ele, pelo que dissera e por seu toque.
__ Sei exatamente à quê você se referia.- completou ele sorrindo.


Gina voltou-se para ele com um largo sorriso, observando-o, gravando cada traço, cada linha daquele rosto que a fitava com um sorriso enigmático e, por incrível que pareça, sincero. Pondo em prova todo o seu auto controle e contrariando uma estridente voz que berrava em sua mente: Beije-o! Beije-o! Gina se levantou, na certeza de que os olhos dele fitavam seu corpo nu, e logo tratou de buscar alguma peça de roupa para cobrir-se.
Mal acabara de se abaixar pra pegar sua calcinha sentiu a mão fria dele em seu ventre, trazendo-a de encontro a ele ainda de costas.


__ Ei!?- sussurrou ela enquanto ele beijava seu pescoço repetidas vezes.- Isso tudo é uma grande vontade de encarar sete duelos pela manhã?
__ Seis.- corrigiu ele.- Até onde sei o cicatriz ainda não está aqui.
__ Certas coisas nunca mudam...- resmungou ela rolando os olhos.
__ Ainda bem- riu ele unindo suas mãos às dela, acariciando-as.
__ Seis duelos... você não faz idéia de onde está se metendo.- debochou ela após algum tempo observando as próprias mãos entrelaçadas nas dele.
__ Pensando bem... se você puxou esse seu gênio de qualquer um de seus irmãos, eu estarei em sérios problemas- começou ele virando-a de frente para ele.
__ Problemas em cobro, puxei aos gêmeos- contiunuou ela.
__ Hm... acho que não seria muito bom para a minha sanidade metal e física...- retrucou ele fingindo-se pensativo.
__ Certamente que não...
__ É... deixa pra depois. Assim a gente vai ter mais tempo pra fazer isso.
__ Isso?- indagou ela estranhando a expressão no rosto dele, quase que divertida.
__ Isso.- ele disse simplesmente antes de mais uma vez beijá-la.


Quando finalmente se separaram, Gina conseguiu enfim, e a muito custo, sair do quarto. Esgueirou-se o mais rápido que pôde para o andar debaixo notando a ausência dos costumeiros roncos de seu irmão. “Estaria Ron acordado?” Nah... tirando o leve e abafado som do encontro de seus pés, agora descalços, com o assoalho empoeirado, não se ouvia mais nada. Nem sequer algum som que indicasse a prença de sua mãe na cozinha preparandoo café, ou mesmo Bixento ou Lince passeando pelos corredores...nada.


Chegou a porta de seu quarto e estacou, o coração dando um solavanco nada agradável. E se Hemione estivesse acordada? E pior, se tivesse notado a usência dela?! Céus!!! O que diria?
“Abre logo essa porta! E não faça barulho!” berrou a insistente vozinha em sua mente. Gina suspirou fundo. Colocou a mão na maçaneta, os olhos cerrados, e logo ouviu o suave click da porta se abrindo. Empurrou-a lentamente e para a sua surpresa Hermione NÃO estava no quarto!
“Onde será que ela se meteu?” Andou em direção a própria cama nas pontas dos pés, desnecessariamente já que não havia ninguém no quarto. Mesmo assim continuou, sentou-se na cama cuidadosamente para depois começar a se cobrir com a grossa manta que costumava usar. Mal acabara de se deitar ouviu o click da porta se abrindo novamente.
Voltou-se para a porta imediatamente e lá encontrou uma Hermione levemente corada.


__ Onde você estava?- as palavras pularam da boca de Gina com a mesma rapidez que o leve rosa das vermelhas de Hermione se tornaram um pouco mais acentuado.
__ Er...eu fui buscar água- respondeu Hermione não antes de gaguejar e se atrapalhar ao fechar a porta.
__ Pra depois voltar para a cama?- continuou Gina
__ Isso- assentiu Hermione evitando olhar para a ruiva, ainda parada perto da porta.
__ E deixou a cama arrumada pra quando voltar arrumar de novo?- Insistiu Gina começando a se divertir com a situação. No meio tempo em que Hermione se atrapalhara ao fechar a porta, Gina percebeu a cama intocada da amiga agora mais rubra que seus próprios cabelos.
__ E...é...e-eu...Não é nada disso que você tá pensando- despejou ela ao ver a expressão que se formava no rosto de Gina.
__ E o quê eu deveria estar pensando?- perguntou Gina fazendo-se inocente.


Hermione abriu e fechou a boca várias vezes, obviamente tentando achar palavras que lhe ajudassem naquela situação embaraçosa, pelo menos para ela. Gina, apesar de tentada a continuar com a cena, decidiu livrar a amiga do constrangimento.


__ Pode deixar... eu não pensei nada indevido- tranquilizou ela num sorriso maroto.- e muito menos algo que não seja verdade.
__ Como assim?!- perguntou Hermione arregalando os olhos ligeiramente.
__ Nada demais cunhadinha, nada demais...- brincou ela antes de se afundar nos lençois de sua cama após ver o gritinho histérico de Hermione que corou furiosamente.


Ela passou uns bons minutos argumentando e falando várias coisas sobre como Gina se enganara ao pensar aquilo e ao chamá-la de cunhadinha mas Gina prefiriu apenas ignorá-la, nada muito difícil quando tinha os acontecimentos daquela noite tão vivos em sua mente, assim como a felicidade explodindo em seu peito. Se cochilou ou não ela não soube dizer. A última coisa que ouviu de Hermione foi ela avisando que se atrasariam para o café e que teriam uma longa faxina para aquele dia..


Certo, não conesguiria dormir um pouco e, de fato, nem queria. Esperou Hermione se retirar do quarto para levantar-se novamente. Pegou uma muda de roupas limpa, tomou um longo banho e enfim desceu para tomar o café. Ao chegar a cozinha, encontrou alguns membros da ordem à mesa, Hermione e Ron a um canto aos cochichos e, no outro extremo da mesa, lá estava ele, concentrado no prato em sua frente.


__ Mais alguma coisa querido?- perguntou A Sra Weasley gentilmente.
__ Não. Não, obrigada.- respondeu Draco consciente dos olhares enciumados de Rony em sua direção.
__ Qualquer coisa é só pedir- insistiu Molly antes de se afastar um tanto sem jeito em direção a filha.- E você meu bem? Dormiu bem essa noite?
__ Sim mamãe.- respondeu Gina prontamente, tentando conter o largo sorriso que se formava em seu rosto.
__ Ótimo! Tome logo seu café, o dia hoje não vai ser nada fácil- disse a Sra Weasley antes de sair resmungando algo com os próprios botões aparentemente.


Gina sentou-se mais ao meio da mesa, longe de Ron e Hemione e perto o suficiente de Draco. O suficiente se tornou um tanto perigoso a partir do momento em que não olhar para ele era quase impossível e ignorar os resmungos nada discretos de Rony que com certeza eram voltados ao sonserino, seguidos pelos pedidos de silêncio de Hermione que tentava em vão fazê-lo se concentrar nas panquecas a sua frente era praticamente uma batalha perdida.


Draco também estava encontrando grandes dificuldades. Primeiro porque não esperava ser tratado tão bem pela Sra Weasley e principalmente por não saber exatamente como retribuir, ou pleo menos assim ele axou. Depois não era nada divertido ter que aturar os insultos e resmungos do cabeça vermelha e os olhares fulminantes da “sabe-tudo-Granger” sem poder dar uma resposta à altura. Tudo piorara considerávelmente com a chegada da ruiva... como se não bastasse tê-la ali tão perto sem poder de fato se aproximar, tinha que se concentrar em não olhar aquele lindo rosto e não agir como um perfeito idiota, o que de fato ele já sabia estar fazendo, ou ao menos, era essa sua impressão.


__ Acho que como vocês estarão em quatro hoje, poderíamos dividir vocês em duplas- começou a Sra Weasley chamando a atenção de Ron Hermione e Gina. Draco fingiu que não era com ele e continuou a brincar com as torradas em seu prato.- Meninos pro sótão e meninas para a sala.
__ O Harry ainda nem chegou e você já quer enfiar a gente em trabalho?!- perguntou Ron indignado.
__ Não seja tolo, me refiro ao Draco- respondeu a Sra Wealsey olhando para o loiro que prontamente a encarou, meio que sem saber o que fazer.- Você com certeza vai nos ajudar não querido?
__ Sim senhora- respondeu ele nom tom quase que inaldível.
__ Péssima idéia- disseram Gina e Rony em uníssono, a única diferença foi o tom usados por eles. Gina dissera num tom cansado enquanto Ron quase pulara em cima da mesa, sobressaltando um senhor de capa verde esmeralda que lia alguns pergaminhos.
__ Mãe, esses dois vão se matar se ficarem sozinhos- sussurrou Gina enquanto a Sra Weasley quase fuzilava Rony com o olhar juntamente com Hermione.
__ A Gina tem razão- assentiu Hemione agora olhando de Rony para Draco que manteve-se apenas observando a cena impassivo. Na verdade estava mais preocupado em absorver a informação de que teria que fazer uma faxina. “Em que raios estavam os elfos daquela casa?!”
__ Eu fico com ele no sótão- disse Gina após alguns breves segundos nos quais a Sra Weasley parecia analisar a situação.
__ De jeito nenhum!- rosnou Rony- Não vou deixar minha irmãzinha a sós com esse cara de fuinha nem por um segundo.
__ Me poupe Ron!- retrucou ela no mesmo tom, um tanto mais perigoso- Por acaso você não se lembra do que eu fiz com o Sr Malfoy no ministério, lembra? Se fiz aquilo com o pai, não me custa nada fazer com o filho...caso necessário. Eu sei me defender sozinha.
__ Mas...!
__ Estamos decididos então mãe?- cortou Gina encarando o irmão, agora vermelho como um tomate.
__ Acho que sim- assentiu a Sra Weasley.- Você tem certeza do quê está fazendo- emendou ela aos sussurros para a filha que se segurou para não rir.
__ Eu sei me cuidar mãe, além disso, ele não seria louco de tentar alguma coisa aqui bem debaixo de nossos narizes não?
__ Certo- disse ela alteando a voz novamente.- Assim que acabarem vocês podem seguir para a faxina.


O finzinho de café da manhã, que estranhamente foi um tanto mais longo que o de costume, seguiu-se na mais intensa troca de olhares já trocados por Rony Draco e Hermione. Draco tomando uma certa vantagem pelo domínio de legilimência que permitia ver claramente os pensamento de ambos, Rony apenas o xingava e imaginava métodos para “amassar” a cara dele, já Hermione dividia-se em entender por quê Dumbledore traria Draco para a sede da Ordem, por quê o sonserino estava tão calmo e quieto e se Gina havia notado o que tinha acontecido entre ela e Ron aquela noite. Este último pensamento da morena fez Draco assumir um sorrisinho torto ao quebrar o contato com ela.
Sorrisinho que logo se apagou no momento em que gritos aterrorizantes chegaram aos seus ouvidos, vindos do corredor de entrada. Assim que estes cessaram um grupo de pessoas entrou na cozinha.


__ Desculpe Molly- pediu uma bruxa de cabelos roxos chamativos.- Mas dessa vez não foi bem minha culpa sabe...?
__ Nem vem! Quem mandou você não prestar atenção no que estava fazendo- contrapôs um ruivo que Draco reconheceu ser um dos irmão mais velhos de Gina, o que trabalhava com Dragões.
O casal seguiu numa pequena discussão dando passagem aos demais. O professor Lupin, dois homens que ele não conhecia, uma mulher loira e alta e...
__ Professor- murmurou Draco, o coração repentinamente acelerado. Levantou-se imediatamente ignorando os olhares que se voltavam para ele.
__ Draco- cumprimentou Snape num quase sorriso que não passou despercebido pelos ali presentes.


E por último, numa pesada capa preta que Draco sabia muito bem que pertencia ao seu mestre de poções, os cabelos loiros soltos dando-lhe um ar mais jovial que ele não conhecia, os olhos azuis intensos marejados por grossas lágrimas que banhavam um sorriso aliviado em seu rosto já não tão cansado quanto ele se lembrava.


__ Mãe- sussurrou ele, a voz embargada. “Dane-se o mundo e o que irão pensar!”, pensou ele enquanto se dirigia a ela quase que correndo para dar-lhe um forte e emocionado abraço. Ela estava ali, ela estava finalemnte segura, com certeza...ele conseguira.
__ Meu filho- chorou ela, trêmula apertando o abraço em que envolvia o filho, como que querendo trazê-lo de volta ao seu próprio ventre. Ficaram um longo tempo abraçados, agradecendo aos céus por aquele momento até que o soluço de uma igualmente emocionada Sra Weasley os trouxe de volta.


Narcisa se afastou um pouco, segurando o rosto do filho entre as mãos, observando os olhos que tanto conhecia e que agora tinham um brilho diferente. Seus olhos prontamente foram atraídos para a ruivinha que observava a cena com um largo sorriso e olhos marejados. Sorriu para ela que mesmo inseguramente sorriu de volta, corando um pouco. Sem dúvidas, ela era uma das responsáveis por aquele novo brilho no olhar de seu filho, concluiu ela.


__ Obrigado- disse Draco voltando-se para Snape que mantinha uma expressão estranha em seu rosto. Gina podia dizer que com certeza ele estava encontrando algumas dificuldades para esconder seus sentimentos naquele momento, pensou ela lembrando-se do que soubera sobre ele na noite passada.
Snape apenas acenou positivamente antes de dar um forte e breve abraço no loiro.
__ Oh meu Deus! Você não vão ficar parados aí na porta não é?- brincou Tonks do fundo do aposento fazendo as pessoas meio que acordarem de um momentâneo transe.
__ Bem vinda Narcisa- saudou Molly com um sorriso sincero.- Seja muito bem vinda a Ordem da fênix.









Continua.


N/A: Huhuhuhuh^^ capt xoxô? Eu axei... mas sei lá, tinha q Ter ele...bah, nau sei...tow começando a ficar mais tensa do que o meu tenso de costume
Antes dos coments, quero agradecer sinceramente ao apoio e aos coments positivos e elogios ao cpt 12 ^^’ Foi realmente importante pra mim a resposta positiva de v6, sério... eu a rainha da insegurança, tava moh tensa em relação àquele cpt e devo até pedir desculpas por esse cpt 13 morninhu demais
Espero que não tenha comprometido o andamento da fic com esse cpt e que v6 nau desanimem e percam a motivação para acompanhar a minha fic, principalmente agora que ela tah entrando na fase final mesmo.
Anyway... Brigadaum mesmo e vamos aos coments XD
Mas vamos aos coments ^^ (*bah...taum feliz...taum vergonhadinha eu fiquei...*)

C@t: Brigadaum pelo coment e qto matar a sua curiosidade... axo que ainda demoro um kdim ^^
Bjus pra ti

Pam Malfoy: Nuoh Brigadaum msm, e pode deixar q termino sim viu^^ tah pertu de terminar jah =/ Anyway... Volte sempre^^

Manuela Malfoy: huhuhuh^^ Esposa du Draco? Vixi... q a Gina nau te ouça neh? Aliás, eh ateh bom ela ouvir...(*meu lado H/G vindo a tona de novu hiauhaiuhaiuah*) Na vdd axo q vc eh q nau gostou mtu do cpt 12...sendo esposa dele e talz... deve Ter rolado um ciúmes master ae nau? Bate nele!!! XD
Brigadaum pelo coment e pode dxar q divulgo tua fic sim blz?
Se vc nau eh a Manu e tah lendo isso aki, vai lah na fic delaaaaa^^

Miaka: Juro q fiquei emocionada com o Mórbido ^^’ axei q tinha ficado meio...bobo, sei lá... c me conhece neh? Eu a insegurança em forma de gente =/ Brigadaum d novu pela url dakela fic, tow adorandu ela ^^
Mais uma vez digo, se vc nau eh a Miaka e tah lendo isso aki, vai lah na fic dela tb!!!” Rosa negra”
Aki a url oh: http://www.floreioseborroes.com.br/menufic.php?id=5281

ChunLi Weasley: hauiahiauhauihaiuah^^ Gostou da interatividade??? E eu nem sou louca nau tah? Gostei da sua fic sim! E brigadaum pelas rosas sem espinhus ^^ E pelo incentivo tb viu.
(*Axo q vou abrir um momento merchan em kda fim d capt...*)

Mya Black: (*Ai q vergonhaaaaaaaaa*) huhuhuhuh^^ Eu tava louca naquele dia... mas q bom q meu lencinhu t convenceu^^ espero q tenha gostado desse capt^^ e sim sim Os Malfoy ruleiaaaaaaaammmmmmm\o//\o//

Liz: Brigadaum mesmo por Ter lido td desde o cemecinhu e talz^^ Fico moh feliz em saber q vc gostou. E tipo...reler o final do HBP??? Eu ateh vou... mas soh qdo sair em português... nau quero a choradeira q foi qdo li de novo nau...
E nem vou mais comentar sobre o Draco ou sobre o Snape ainda estou mtu injuriada =#
Agora... tenhu q confessar q vc foi responsável por um infarto meu qdo fui ler os coments e tava lah um “péssimaaaaaa” ahiuahauihaiuahia, eh q non li as interrogações depois do péssima. Brigadaum pelo carinhu, pelo incentivo e talz, seu coment foi bem importante pra mim... valeu mesmo viu^^
Bjus pra ti fofa

Ara Malfoy: q bom q c adorou Ara. Os capts taum vindo sim, todos os sábados, eh soh voltar aki e conferir E COMENTAR VIU ^^

Rafinha M. Potter: Nuooooooohhhh... qto tempo fia 0.o Mas q baum q vc achou a fic d novu^^ e melhor ainda, Ter gostado dela. Uma pena c nau Ter acompanhado a transformação... espero q possa acompanhar o finzinhu enton XD
Q bom q vc gostou dos shippers, tbm nau tinha lido nada Narcisa e Snape nau... pelo menos nau q eu me lembre 0.o
Bjus pra ti e volta viu

Aline: Mtu lindo??? C vc diz... eu acredito enton.^^ Bjus pra ti e volte sempre ^^



Bem pessoas , bbrigadaum msm pelos coments^^ (*Autora agradecendo aos céus por Ter a sorte de soh Ter pessoas MARAVILHOSAS comentando na fic^^ e mais ainda por ainda nau Ter encontrado nenhum tomate voador ao andar nas ruas e talz ^^’*)

Bjus pra v6 e... bah, se vc tah lendo isso e ainda nau comentou COMENTAAAAAA!!! Ou vou te lançar um feitiço! Hunpf!!!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.