FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

10. Capitulo 10 – Teste e Hogsmead


Fic: Dark Angel - O Inimigo dos Deuses


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capitulo 10 – Teste e Hogsmeade

Harry estava um pouco surpreso com o lugar, não que ele realmente demonstrasse qualquer reação, ao contrario de seus amigos que soltavam diversas exclamações olhando para o local, seus olhos no entanto permaneceram frios e impessoais como se nada o atingisse. O local parecia uma replica do grade Salão de Hogwarts, só que um nível acima do sétimo andar, nunca ficara sabendo da existência daquele lugar, deveria considerar aquele com um oitavo andar, o teto era totalmente de vidro deixando assim a luz da lua penetrar no ambiente, havia algumas poucas colunas de pedra em volta que pareciam sustentar o peso do teto. O chão era de pedra negra, mas ao contrario do restante do castelo aquele local era polido e completamente liso, restando apenas a aspereza natural das pedras.
Na sala haviam diversas pessoas protegidas através de uma espécie de redoma, como se fosse uma arquibancada, pareciam ser todos membros importantes do Império da Luz. Não conhecia quase nenhuma delas, mas seus pais estavam juntando-se a eles e também percebeu o moreno os amigos foram encaminhados para lá. O diretor caminhou até o moreno e fazendo um gesto com as mãos a sala iluminou-se como se estivesse de dia.
- Harry. – a voz do diretor chamou a atenção do moreno – O duelo se iniciará em cinco minutos. Os seus oponentes já irão entrar.
Nesse momento quatro pessoas apareceram do nada dentro da sala as costas do diretor. Eram quatro homens como Harry pode constatar, todos pareciam ter em volta de vinte e dois anos, e não mais do isso.
- Harry, quero lhe apresentar os Angel’s. – falou o diretor apontando os quatro guerreiros que analisavam o moreno atentamente. – Esses são Caius. – o diretor apontou para o primeiro deles da direita para a esquerda. O homem que se chamava Caius era alto, moreno e forte, os cabelos curtos em estilo militar e as cicatrizes no rosto demonstravam que ele era um guerreiro experiente apesar da idade, os olhos azuis escuros eram ameaçadores e frios – Lucas. – Lucas era loiro, os cabelos era longos e chegavam quase a cintura dele, o corpo tão atlético quanto os outros, os olhos verdes em tom oliva também eram frios e cínicos – Marcos. – apontou o diretor para um homem negro de cabelos tão escuros quanto carvão, os olhos eram meio amarelados lhe dando uma aparência selvagem – E por fim Dorian.
Dorian era moreno claro, os cabelos lhe chegavam aos ombros, os olhos azuis da cor do céu eram frios e gélidos. Os quatro guerreiros emanavam poder por todos os poros, a aura de magia deles era muito superior a de qualquer comensal que o moreno já tenha enfrentado, embora não chegasse nem sequer aos pés da aura de Voldemort. Percebeu pelo canto dos olhos que as garotas pareciam hipnotizadas por eles, Sarah não era exceção e por alguma razão que ele não soube dizer não gostou nem um pouco daquilo.
- É com este pirralho que vamos lutar? – perguntou Lucas debochado olhando para Harry como se ele não passasse de um verme.
- Ora diretor, já derrotamos o Senhor, por que quer que lutemos com um moleque que recém saiu das fraldas? – Dorian indagou cheio de sarcasmo.
- Que graça terá vencermos um moleque que nunca deve ter duelado na vida? – Marcos perguntou divertido.
- Não deve nem sequer ter uma cicatriz na pele. – Caius terminou olhando cheio de si para o garoto a frente deles.
- Peguem leve com o garoto pessoal. – Dumbledore sussurrou para que apenas os Angel’s ouvissem – Depois mostrem para ele como se luta de verdade. Se puderem mata-lo, façam parecer um acidente, não quero problema com os Potter.
- Sim, Senhor. – responderam os quatro juntos.
Embora o moreno estivesse a uma boa distancia deles pode ouvir claramente o que o diretor sussurrara. Então o velhote o queria morto, isso sim era interessante. Medo. Era esse o motivo concluiu por fim o moreno. O diretor devia ter medo do que ele poderia se tornar. Então era matar ou morrer. Bem, ele não estava disposto a morrer, mas já que eles queriam brincar então eu vou dar diversão a eles. Pensou o moreno com um sorriso macabro.
- A luta vai começar em um minuto. – anunciou Dumbledore afastando-se e indo em direção aos outros espectadores.
Assim que o diretor bloqueou o lugar o moreno virou-se para os quatro lutadores e então começou lentamente a retirar o sobretudo do corpo, enquanto cronômetrava o tempo em sua cabeça. Então começou a abrir os botões de sua camisa calmamente, se eles achavam que ele não tinha nenhuma cicatriz iriam se surpreender, pensou o moreno. Assim que retirou a camisa o espanto na platéia foi geral, principalmente em seus pais, pode ver refletido o choque e a surpresa deles pelo que viam, seus irmãos não estavam melhores.
Bem, em seu peito haviam cicatrizes de feitiços negros que o moreno recebera nas batalhas que empreendera antigamente, mas uma delas sobressaía-se das outras, um extenso corte na diagonal de seu peito que cortava do ombro direito até próximo a cintura, fora em uma batalha em Hogsmeade, lembrou-se Harry. Voldemort em pessoa o atingira, naquele duelo ele quase morrera, mas por milagre ele conseguira escapar, embora tenha chegado a enfermaria de Hogwarts praticamente morto, fora Madame Pomfrey quem o salvara.
Nos segundos que faltavam o moreno ignorou os olhares de todos enquanto reforçava em muito todas as suas proteções mentais, não queria que ninguém conseguisse ver nem mesmo uma centelha de seus pensamentos. Seus olhos estavam fechados enquanto o tempo se esgotava, assim que o tempo acabou o moreno abriu os olhos a tempo de ver um borrão vindo em sua direção, ao mesmo tempo em que sentia um feitiço roxo vindo pela sua lateral direita.
Murmurando um feitiço que disparou de sua varinha encontrado o feitiço roxo, que explodiram quando se encontraram produzindo faíscas e iluminando todo o lugar deixando todos, menos Harry, cegos. Caius que vinha numa velocidade assustadora para cima do moreno exitou por um segundo tampando o rosto com as mãos, o moreno aproveitou-se da hesitação dele e com um passo rápido já estava a frente do guerreiro que não teve tempo de se defender do potente golpe no peito que jogou-o violentamente contra a parede, onde ele caiu pesadamente escorregando até o chão.
Os outros atacaram simultaneamente, Harry defendeu um forte soco de Dorian e um chute violento de Lucas, mas não conseguiu evitar o chute de Marcos que acertou-o no estomago fazendo o moreno curvar-se levemente e em seguida receber um soco na altura do rosto que abriu um corte em seu supercílio e fez o moreno voar pelo menos uns quatro metro antes de cair violentamente no chão.
- Não vamos pegar leve, não. – Caius rosnou já totalmente recuperado do golpe que sofrera – Eu vou acabar com esse pirralho.
- Dane-se a descrição. – Lucas apoiou-o.
- Vamos acabar com ele. – Dorian concordou.
Em seguida o ar ao redor do local mudou gradativamente, os Angel’s estavam liberando toda a magia deles, as auras assassinas deles eram poderosas, auras de cor amareladas circulavam os guerreiros, percebeu Harry. Tinha de aceitar o fato de que eles eram realmente fortes, jamais os venceria se continuasse usando seu nível de magia normal, mas ele iria tentar, não sabia se estava pronto para liberar todo seu poder de uma única vez, e talvez ele não precisasse libera-lo, se fosse rápido o bastante poderia acabar com eles, um a um.
Teria de arriscar, aquele já não era um teste, na verdade nunca fora, percebeu ele. Fora uma armadilha para que eles pudessem acabar com ele sem nenhuma repercussão e ele caíra direitinho. A raiva cresceu dentro dele, assim como o ódio por Dumbledore, não via a hora de acabar com a guerra e poder matar o velho desgraçado, iria fatia-lo tão lentamente que ele imploraria para morrer.
Levantando-se e encarando eles de frente, mal teve tempo de esquivar-se dos primeiros golpes deles, e acabou recebendo vários outros, o moreno conseguia defender um ou dois, mas acabava levando três ou quatro em seguida, a contagem não estava muito boa. Harry caiu arquejando depois de receber mais dois golpes sucessivos na boca do estomago, estava ajoelhado enquanto tentava respirar. Olhando de relance percebeu os olhares cheios de deboche dos tais Angel’s e aquilo o enfureceu.
Dane-se, pensou Harry.
- Crucio. – gritou Marcos apontando a mão direita para o moreno, fazendo o moreno ter de esquivar-se do feitiço, mas acabou se descuidando dos outros e foi pego de surpresa por Caius.
- Crucio. – a satisfação na voz do guerreiro preencheu a mente de Harry, o feitiço pegou bem no peito de Harry o lançando para trás com força, fazendo-o o cair de costas, o moreno sentiu a habitual dor da maldição cruciatus, mas ele não gritava, afinal já sentira dores piores do aquela, apenas continuou imóvel recebendo a maldição, de repente sentiu um solavanco ao perceber que os quatro guerreiros o rodeavam e então os outros três também lançaram a maldição da dor no moreno.
Dessa vez Harry quase fraquejou, mas mesmo aquelas sendo a pior dor que ele já sentira em toda sua vida não gritaria. Percebeu na expressão deles a satisfação por estarem torturando-o, e então pensou nos irmãos e nos pais, sua mãe devia estar indo a loucura vendo seu filho sendo brutalmente torturado. Então a imagem de Sarah encarando a cena com os olhos arregalados de terror e medo preencheu sua mente e subitamente percebeu que não poderá perder, não para eles, afinal se não podia vencer aqueles bastardos, como pretendia vencer Voldemort?
Ele precisava vencer, a qualquer custo. Seu coração começou a bater violentamente em seu peito, as dores que antes ele sentia por todo o corpo pareciam ter simplesmente sumido, sua força estava aumentando gradativamente, mas ele precisava de mais, buscou nas profundezas de sua alma e então quando finalmente encontrou seu poder, uma aura negra o rodeou com força jogando os quatro Angel’s para trás com força.
Uma energia poderosa rodeou a sala, ela exalava um desejo de sangue incrível, a aura negra exalava morte, a aura assassina sobressaía-se das dos guerreiros. Um vento gélido passou por todo o salão e todos viram a figura altiva de Harry Potter em pé, ereto como um Deus. Ele parecia maior do que realmente era, na verdade aos olhos dos presentes ele parecia um gigante, por que sua aura o fazia parecer superior a qualquer coisa.
O rosto do moreno não demonstrava nada, o porte altivo o transformava num Imperador, os machucados que o moreno havia sofrido na luta haviam desaparecido, não havia sangue, não havia nada, mas o que realmente assustava nele, além de sua energia forte e assassina, eram seus olhos, que antes possuíam o verde esmeralda e brilhante, estavam diferentes. Os olhos verdes deles estavam opacos e sem vida, suas pupilas haviam diminuído de maneira assustadora, parecia uma tempestade que acabava de chegar, e isso literalmente era algo tremendamente assustador.
- Vocês queriam me matar. – falou Harry, só que sua voz estava bem diferente, parecia mais fria e sombria – Agora eu é que quero matar vocês. – Falou o moreno entrando em posição de luta, instintivamente os Angel’s recuaram um passo.
Depois de trocarem um breve olhar eles decidiram partir para o ataque, atacaram simultaneamente, cada um visando uma parte do corpo do moreno, defendeu todos os golpes e atacou com uma rápida seqüência de socos fazendo os quatro voarem pelos ares e chocarem-se nas paredes.
- Patético. – Falou o moreno fazendo com que os guerreiros sentissem um arrepio gelado que eles classificaram como sendo de medo.
Os Angel’s levantaram-se rapidamente e golpearam o moreno rapidamente, Caius acertou um forte soco no rosto de Harry, Marcos e Lucas acertaram cada um uma perna e Dorian acertou um forte chute no estomago no moreno, que ao menos se moveu assustando os lutadores, pois eles haviam golpeados ele com toda a força que tinham. Em seguida uma força invisível os lançou para longe de Harry, mas foi como se eles houvessem sido golpeados por punhos poderosos. Desistindo de usar a força os Angel’s resolveram usar magia e começaram a lançar feitiços no moreno que defendia-se usando feitiços escudo.
- Avada Kedavra. – Caius gritou fazendo um potente raio verde disparar em direção ao moreno que enviou outra maldição fazendo ambas se acertarem a meio caminho, o choque das maldições provocou outro clarão, dessa vez esverdeado.
- Sectusempra. – Marcos gritou lançando o feitiço negro.
- Avada Kedavra. – Dorian lançou também a maldição da morte.
- Dark Blade. – Lucas proferiu, o moreno conhecia aquele feitiço, era um antigo feitiço das Artes das Trevas que fora banido, mas que era muito utilizado, principalmente contra criaturas das Trevas. Das mãos de Lucas diversas laminas prateadas surgiram disparando com violência em direção ao moreno, Harry sabia o que fazer e estava na hora de acabar com a festa.
- Trior. – urrou Caius ao mesmo instante que os outros três, fazendo um potente raio negro dispara de sua varinha.
Fazendo rápidos movimentos com as mãos Harry projetou um forte escudo que barrou as laminas e o raio negro. O feitiço Sectusempra ele aniquilou com um antigo feitiço negro desfazendo a maldição, que fora invenção de Snape. Ao mesmo tempo o moreno desviava habilmente da maldição da morte que chocou-se contra a parede atrás de si fazendo um barulho alto ao atingir o local.
Com uma velocidade que poderia ser considera acima do normal o moreno avançou diretamente contra Lucas, que não teve tempo de se mover e recebeu um soco no estomago, em seguida Harry espalmou sua mão direita em frente ao rosto dele que direcionou os olhos cheios de medo para o moreno que não ligou e atacou imediatamente.
- Vulcano. – berrou o moreno sorrindo malignamente em direção ao adversário que foi envolvido por chamas, o calor no corpo dele foi insuportável e em seguida prorrompeu em lava liquida.
Aquele era um feitiço negro que o moreno fizera questão de aprender a algum tempo, basicamente ele transformava o sangue de uma pessoa em lava pura, fazendo a pessoa prorromper em chamas.
Os outros três aproveitaram-se que o moreno estava distraído e lançaram feitiços negros poderosos que atingiram o local, quando eles pensaram em comemorar viram que o moreno não se encontrava mais no lugar em que eles haviam atingido. Marcos nem sequer viu de onde veio o chute que o acertou em cheio no rosto quebrando seu nariz e fazendo o sangue jorrar por seu rosto. Foi socado em seguida novamente no rosto o que fez a dor aumentar violentamente, mal teve tempo de respirar e recebeu um terceiro golpe dessa vez na boca do estomago, Marcos caiu pesadamente no chão enquanto tentava respirar, não se lembrava da vez em que apanhara tanto e ele mal recebera uns quatro golpes.
Enquanto Marcos tentava se recuperar Harry avançou rapidamente aos outros dois adversários que começaram a lançar feitiços tentando acerta-lo, mas conjurando escudos protetores o moreno os alcançou e golpeou-os com força deixando-os tão atordoados quanto Marcos. O moreno aproximou-se de Marcos que já estava de pé, embora cambaleante pela força dos golpes que recebera, Harry espalmou sua mão contra o peito dele e antes que Marcos pudesse reagir ou se defender o moreno já havia lançado o feitiço.
- Crucio. – a maldição da dor percorreu o corpo do homem que berrou fortemente ao ser atingido pela pior maldição cruciatus que já recebera. O moreno percebeu que os outros dois levantavam-se meio cambaleantes e não querendo ser interrompido apontou sua mão esquerda enquanto ainda olhava nos olhos de Marcos e proferiu – Elektrus. – Caius e Dorian sentiram descargas elétricas percorrerem os corpos de ambos e caíram no chão contorcendo-se de dor.
Harry deixou que eles sentissem dor por alguns minutos, estava se divertindo com aqueles desgraçados, eles não eram nada e pensar que o Império da Luz estava treinando eles para derrotarem o Lorde Negro, nunca que eles conseguiriam, nem mesmo venceriam o Voldemort que ele conhecia, imagina aquele ali, que era imensas vezes mais poderoso. Viu de relance que Dumbledore estava chocado e não podia fazer nada, Harry percebera com que feitiço ele protegera o local, um feitiço utilizado em clubes de luta até a morte, onde apenas quando tivesse apenas um dos lados vivo é que seria desfeito o feitiço e a tranca seria liberada.
- Sectusempra. – gritou Harry contra Marcos que sentiu cortes profundos perfurarem seu corpo. O moreno viu os cortes e em seguida o sangue jorrar do corpo dele empapando suas vestes e formando uma poça de sangue ao redor dele. – Sectusempra. – disparou novamente o feitiço negro formando mais cortes pelo corpo do homem que desmaiou devido a dor e a gravidade de seus ferimentos. – Bombarda.
Assim que lançou o feitiço explosivo mirando a cabeça do guerreiro, a mesma explodiu espalhando sangue e miolos para todos os lados, inclusive em Harry que sentiu o sangue em seu peito, mas ignorou e caminhou em direção dos outros dois que respiravam com dificuldade.
- Patético. – Harry falou observando ambos com dificuldades extremas para se manterem vivos – E vocês ainda pretendiam vencer Voldemort, quanta ingenuidade. – a voz de Harry era sarcástica e chegava aos ouvidos dos espectadores como facas afiadas cheias de veneno. – Vocês são ridículos. Não valem nem a pena, nem sequer merecem a morte de um verdadeiro guerreiro.
O moreno içou Dorian no ar, fazendo-o ficar frente a frente consigo. Em seguida socou-o com força no estomago, o guerreiro caiu de joelhos no chão, completamente sem ar e com sangue espirrando de sua boca. Levantando a mão direita para o ar Harry usou um feitiço convocatório não-verbal e sua varinha disparou de algum canto do salão diretamente em sua mão, depois apontou-a para Dorian.
- Você disseram que derrotaram Dumbledore, então o Velhote é só um fracote. – Harry falou com a voz vazia e sem vida que arrepiou os presentes que estavam chocados com o que viam – Receba seu castigo por brincar comigo. Dark Blade.
Dorian ainda teve tempo para compreender o feitiço que o moreno lançava e arregalar os olhos antes de ser perfurado por dezenas de adagas prateadas que cortavam e dilaceravam seu corpo. Caiu pesadamente para trás sentindo uma dor tão profunda como nunca antes em sua vida, se arrependia do momento em que resolvera tornar-se um Angel, devia ter ouvido sua irmã e procurado um emprego burocrático.
- Bem, eu tenho de admitir que você tem um pouco de resistência, achei que morreria com esse feitiço. – Harry falou debochadamente olhando para os olhos praticamente sem brilho e vida de Dorian – Deve estar doendo pra caramba não é mesmo?
O moreno não esperou uma resposta e invadiu a mente dele como um tornado, não estava preocupado em ser discreto, iria destruir a mente dele, mas antes veria o que ele sabia. Percorreu imagens da infância dele, depois lembranças da época em Hogwarts e por fim do treinamento para se tornar um Angel, eles realmente treinavam pesado, percebeu Harry, os feitiços que aprenderam foram variados e dos mais diversos tipos, tanto em magia braça como em magia negra, só que não era suficiente. Quando Harry saiu da mente de Dorian percebeu um esgar no rosto dele, mas não respirava mais, não agüentara a invasão brutal em sua mente.
Por fim o moreno virou-se para o ultimo dos Angel’s que estava em pé olhando horrorizado para ele, as mãos dele estavam espalmadas em sua direção, parecia querer lançar um feitiço. Harry observou-o curioso e ele pareceu voltar do torpor em que estava e fazendo um rápido movimento com as mãos proferiu uma antiga maldição das trevas, era um feitiço destruidor, que seria capaz de arrasar com uma cidade inteira. Harry percebeu o que ele estava fazendo, uma tática suicida, se vai morrer leve o inimigo junto. O feitiço era uma variação daquele que Voldemort usara quando o matara em Hogwarts, lembrou-se o moreno, mas agora ele podia impedir e não pretendia morrer ali, lutando contra alguém tão fraco quanto Caius.
Com um rápido movimento de mãos fez um circulo de luz negra aparecer a sua frente recebendo o feitiço que atravessou a esfera negra e simplesmente desapareceu para espanto de Caius que abriu a boca completamente incrédulo. Harry observou-o e percebeu a incredulidade dele, era obvio que achava que era impossível fazer o que ele tinha feito, afinal aquele feitiço de explosão devastaria tudo que existisse num raio de dois quilômetros.
- Foi um bom feitiço. – reconheceu o moreno andando calmamente em direção ao atarantado Caius – Um feitiço de explosão indefensável que mataria nós dois. Você deve estar se perguntando como eu defendi esse feitiço, já que tecnicamente ele é indefensável. Bem, na verdade eu não o defendi. – vendo mais choque ainda no rosto do pobre homem o moreno resolveu acabar com aquilo de uma vez – Eu apenas desviei o feitiço para outro lugar, ele vai explodir em outro lugar, um lugar onde eu sei que não causará mal a ninguém. – fazendo uma pausa Harry sorriu diabolicamente e perguntou – Pronto para morrer?
Não esperou resposta e atacou Caius com um soco que o lançou vários metros para trás, mas antes de alcançar o chão, Harry já estava atrás dele chutou-o nas costas fazendo ele despencar para frente rolando varias vezes no chão para parar por fim deitado de costas para o chão, onde ficou praticamente imóvel. Aproximando-se dele o moreno parou a menos de um metro de onde Caius encontrava-se e analisando o guerreiro decidiu que o faria sofrer enquanto morria.
- Lerius Torhut. – da palma de sua mão estendida disparou um raio esbranquiçado que atingiu Caius em cheio, em seguida ele começou a se contorcer como se estivesse sobre a maldição da dor.
Aos poucos a pele dele começou a literalmente derreter, era o que o feitiço causava, simplesmente derretia qualquer tecido vivo, causando uma dor e uma agonia profunda para quem era alvo de tal maldição das trevas. Era uma maldição tão antiga quanto o tempo e o moreno não sabia como ele conhecia aquele feitiço, nunca sequer ouvira falar dele antes, mas simplesmente sabia o que ele fazia e como lança-lo, foi aí que lembrou do colar de prata enegrecida que encontrava-se em seu pescoço, embora estivesse sob efeito de um forte feitiço ilusório. Então era aquilo que Hades quisera dizer sobre conhecimentos que ele receberia, bem ele não iria reclamar, mas sabia que nada vinha de graça e uma hora ele teia de retribuir aquilo que estava recebendo.
Enquanto Caius morria lentamente o moreno limpou suas vestes e seu corpo do sangue que espirrara em si e então vestiu novamente sua camisa e seu sobretudo. Naquele momento o ultimo Angel morreu fazendo com que os escudos protetores baixassem e liberassem a passagem para ele sair e para os outros entrarem. Harry simplesmente ignorou os olhares chocados de todos os presentes e saiu para fora, pretendia dormir, estava exausto e no dia seguinte teria visita a Hogsmeade e ele tinha a leve impressão de que precisaria estar muito bem descansado.
Gina, Sarah e os outros garotos saíram do local sem comentarem nada do que haviam visto Harry fazer, embora os pensamentos deles estivessem cheios pelo que haviam visto, afinal ele lutara como um verdadeiro guerreiro e matara quatro dos mais poderosos lutadores do Império da Luz, aqueles que estavam sendo treinados para enfrentar o Lorde das Trevas. Cada um deles foi para seu dormitório para uma longa noite de sono, as perguntas e duvidas podiam ficar para o dia seguinte.
======

Na manha seguinte Sarah acordou bem cedo, aquela seria a primeira vez que visitaria o tão famoso povoado de Hogsmeade. Encaminhou-se para o banheiro e após tomar um demorado banho vestiu-se com calma e um pouco de esmero, admitiu enquanto olhava-se no espelho. Vestia uma calça jeans escura com uma blusinha rosa combinando e um tênis preto, a quem estava querendo enganar, pensou a morena com divertimento.
Estava se arrumando para ele, no fundo queria que ele reparasse nela. Estava envolvida, mesmo tentando evitar, percebeu, ele invadira seu coração sem que ela percebesse e de maneira tão rápida que não pode se proteger e agora encontrava-se irremediavelmente apaixonada por ele. Lembrou-se do que vira na noite anterior, o duelo de Harry contra aqueles tais Angel’s, ela como todos havia ouvido os boatos sobre uma equipe estar sendo preparada para enfrentar Voldemort, mas nem de longe achara que fosse verdade.
No entanto, durante a noite Harry Potter enfrentara os Angel’s e os derrotara, melhor dizendo, ele os esmagou como se eles não passassem de meros insetos. Ele os matara um por um, lembrou-se. Fora rápido e letal. Ele começara apanhando, mas então dera a volta por cima e mostrara seu poder, mas de alguma maneira Sarah sabia que ele não utilizara seu verdadeiro poder, percebera que ele não se descontrolara completamente, os olhos dele estavam quase negros, mas mesmo assim ainda continham um pouco da luz que ela tão bem conhecia.
Saiu de seu estupor ao escutar Hermione a chamando para irem. Quando desceram encontram Samantha e os garotos prontos para irem a Hogsmeade. Sarah estava curiosa para ver o povoado, queria ver o por que do lugar ser tão famoso. Encontraram Luna no caminho de Hogsmeade e rumaram juntos, mas nem sinal de Harry pelo lugar. Todos os amigos procuravam ansiosamente pelo moreno até que o encontraram próximo a casa dos gritos, ele estava sozinho e parecia pensativo, olhava para o nada e nem pareceu perceber a aproximação deles.
- Harry? – Sarah chamou quando estavam próximos o bastante do moreno que virou-se para olha-los, os olhos verdes estavam distantes e levemente vazios o que causou um aperto no coração da morena, não sabia o porque, mas queria vê-lo bem, talvez fosse pelo fato de que achava que estava apaixonada pelo sonserino.
- Sim? – perguntou de volta Harry fazendo-se de desentendido, embora soubesse exatamente o que eles queriam.
- A gente queria saber o que aconteceu ontem. – Hermione tomou a palavra falando baixinho como se temesse assusta-lo.
- Aquele foi um combate de vida ou morte. – devolveu o moreno olhando para alem deles, como se visse algo que eles não eram capazes de observarem.
- Mas você não precisava tê-los matado. – insistiu Hugo olhando diretamente nos olhos do irmão, as intrigas entre eles estavam muito vivas entre ambos para que ele pudesse agir de uma maneira diferente como o irmão tão rapidamente – Bastava você ter vencido os Angel’s, precisava mesmo matar eles, eram guerreiros poderosos e importantes para o Império da Luz, agora temos um desfalque de quatro bons homens por que você queria se exibir. – Hugo despejou com a voz cheia de raiva e um sentimento indefinido que Harry sabia ser o ciúmes que ele sentia por Gina, e não ajudava o fato da ruivinha parecer apóia-lo em todos os sentidos.
- Para sua informação querido irmão, aquele era um combate até a morte. – replicou Harry friamente, tudo o que ele mais queria era se acertar com os irmãos, mas simplesmente não podia facilitar, estava cansado de sofrer, simplesmente não agüentava mais – O velhote do Dumbledore planejou tudo muito bem, garoto.
- O que você quer dizer com isso? – indagou Gina preocupada, olhando para o moreno com o semblante levemente carregado, ela já imaginava o que ele quisera dizer com aquilo, só não conseguia acreditar.
- Simplesmente o que eu disse. Dumbledore planejou cuidadosamente essa luta. Foi muito esperto da parte dele, eu devo admitir, me chamando para uma reunião do Império da Luz, me revelando segredos que eles achavam que eu não sabia, e por fim me dizendo que eu precisaria realizar um teste, para verificar o nível de meus poderes. Ele só esqueceu de comentar o fato de que a luta seria até a morte. – terminou Harry com a expressão impassível.
Sarah analisava as palavras dele com cuidado, fazia um pouco de sentido no fim, pelo que sabia as pessoas tinham medo do que o moreno poderia vir a se tornar, muitos sussurravam que ele estava aliado ao Lorde das Trevas. A morte dele em um teste seria muito propicia, ninguém faria perguntas, afinal ele morrera por acidente.
- Vejo que entendeu Sarah. – comentou Harry ao ver a face dela se transformar numa mascara de repulsa.
- Sim. – simplesmente falou a garota.
- Mas nós ainda não entendemos, poderia explicar por favor? – surpreendentemente quem fez a pergunta foi Hermione, que tinha uma expressão confusa e irritada por não estar entendendo algo, os outros não pareciam melhores do que ela.
- Bom, é bem simples. Em um teste acontecem acidentes, um feitiço lançado com mais força do que o necessário, um golpe com mais violência, entende? Ninguém jamais questionaria o fato de eu morrer em um duelo de teste de poder. – explicou o moreno calmamente – Eu só percebi que a luta seria até a morte quando reconheci o feitiço de proteção que o velhote lançou em volta do campo de luta, tornando aquela sala em uma espécie de jaula, o feitiço só quebraria quando um dos lados saísse vencedor. O velhote do Dumbledore jamais imaginou que eu seria capaz de derrotar os quatro ao mesmo tempo. Talvez um ou no máximo dois, mas não os quatro.
- Faz sentido. – sussurrou Hermione em concordância, embora se recusasse a acreditar que o líder do Império da Luz estivesse confabulando para matar um aluno.
Os outros acabaram concordando com ela e ficaram por mais algum tempo ali, apenas aproveitando a vista e o lugar, até que Gina sugeriu que eles fossem para o três vassouras para tomarem uma cerveja amanteigada e se esquentarem. Todos concordaram imediatamente e partiram andando juntos. Gina ia lado a lado com Samantha e Hugo, Hermione e Rony iam a frente de mãos dadas, e Neville e Luna andavam timidamente enquanto conversavam. Harry ficou para trás e Sarah esperou-o para acompanha-lo.
- Então, você tem alguma garota em vista ou uma namorada? – perguntou Sarah para se arrepender imediatamente do que perguntara, praticamente entregara que estava interessada, repreendeu-se mentalmente pela burrada que fizera, talvez estragasse tudo com essa precipitação, mas surpreendentemente o moreno apenas olhou-a curiosamente e sorriu.
- Não tenho namorada, não. – respondeu o moreno suavemente. Seu coração palpitava em seu peito como a muito tempo o moreno não sentia, sabia muito bem o que estava sentindo, só não sabia se deveria seguir aquilo que seu coração pedia loucamente ou se ignorava.
Naquele momento eles chegaram ao três vassouras e adentraram o local, sentando-se em uma mesa nos fundos, logo em seguida Madame Rosmerta apareceu, muito bonita como sempre e Rony não perdeu a oportunidade de dar uma boa espiada na dona do bar, mesmo com a namorada estando junto ele não conseguia se segurar.
- O que vão querer queridos? – perguntou ela gentilmente.
- Cerveja amanteigada. – responderam todos, menos Harry que olhava distraidamente para o lado, e virou-se imediatamente quando recebeu um cutucão de Sarah.
- Eu quero uma garrafa de uísque de fogo, por favor Madame Rosmerta. – Harry pediu enquanto olhava intensamente para Sarah que corou sob o olhar dele, enquanto sentia um estranho calor invadindo todo seu corpo.
Madame Rosmerta acenou com a cabeça e foi em direção ao balcão trazendo em seguida as cervejas amanteigadas e a garrafa de uísque de fogo que Harry pedira, com um copo para ele. Depois de agradecer a mulher, o moreno enfiou a mãos no bolso e puxou algumas moedas de ouro, o suficiente para pagar a bebida de todos a mesa, então serviu-se de uísque e bebeu um copo cheio de uma única vez.
- Desde quando você bebe uísque de fogo? – perguntou Samantha olhando estranhamente para o irmão, imediatamente os olhos de Harry escureceram violentamente o que causou um arrepio nos amigos que o observavam.
- Há algum tempo. – sussurrou de volta o moreno olhando diretamente para o copo que ele acabara de encher novamente – Comecei a beber para garantir a mim mesmo que eu ainda sentia alguma coisa, cerveja amanteigada não era forte o bastante, por isso passei a tomar o uísque de fogo.
Os olhos do moreno haviam ficado distantes e vazios, como se lembrasse de algo extremamente doloroso. Os amigos se mexeram desconfortáveis, Sarah permaneceu olhando fixamente para ele e por fim aproximou sua mão e tocou a dele levemente, cobrindo a mão grande dele com sua mão pequena, ela viu o contraste e percebeu como era diferentes um do outro.
- Agora estamos com você, Harry. – falou a garota calmamente, a voz estava cheia de conforto e carinho – Pode contar comigo para o que precisar.
Harry quase sorriu com a frase da morena, o que ele queria, imagens nada inocentes surgiam em sua mente, imagens que envolviam ele, aquela morena e lençóis de seda, incluindo uma noite inteira.
Mas seus pensamentos maliciosos sobre uma noite de amor com a garota foram subitamente desfeitas por um barulho de explosão seguido por gritos de pessoas pelo povoado. Imediatamente uma correria começou e todos começaram a disparar de um lado para o outro, Harry não pensou duas vezes e foi para fora ver o que estava acontecendo, sendo seguido por todos os amigos.
Ao chegarem do lado de fora encontraram uma cena que deixou todos surpresos, por que ao contrario do que pensavam os comensais não estavam atacando as pessoas, eles pareciam estar esperando alguma coisa. O moreno calculou mentalmente e percebeu que havia cerca de quarenta comensais da morte, mas havia alguém na frente deles, como se fosse o líder ou alguma coisa parecida. O poder dele era surpreendente, a aura de força que exalava dele era simplesmente maior do que qualquer uma que Harry já havia visto, chegava quase a se igualar a aura de poder do Voldemort que ele enfrentara, o que o deixou levemente preocupado. Por alguma razão sabia que aquilo não iria acabar bem e algo lhe dizia que aqueles homens estavam ali atrás dele. Parecia que finalmente o Lorde Negro conseguira uma brecha nas defesas para infiltrar seus homens, o moreno percebeu que aquela seria uma longa tarde, agora sabia o que era aquela sensação que sentira a manha toda.



N/A: Pessoal, mais um capitulo no ar, Harry simplesmente acabou com o grupinho do Dumbledore, mas o velhote ainda tem um As na manga, esperem pra ver. Espero que vocês tenham gostado do teste que o Harry fez, como deu para perceber no próximo capitulo teremos o encontro de Harry contra os enviados de Voldemort. Façam um autor feliz e comentem. Abraços a todos.
Agradecimentos Especiais:
Kalih: Que bom que gostou do capitulo passado, espero que tenha gostado deste também. A reação dos pais de Harry e de Dumbledore no próximo capitulo. Quanto a luta você pode ver por si mesma, espero que tenha gostado e não se decepcionado. A Sarah, você tem uma teoria do que aconteceu com ela, puts eu adoraria ouvir. Bem, quanto ao que aconteceu, digamos que foi algo muito traumatizante para ela. Realmente foi hilário ver o Dumbledore ficar com cara de taxo. Discussão em família, puxa mexer no vespeiro, sem ser o próximo capitulo que vai ter a batalha em Hogsmeade, quer dizer massacre, vai ter a reação dos familiares dele, tanto da mãe, quanto do pai e os irmãos. Beijos.
Deusiane Potter: Que bom que gostou, fico feliz por me ter em tão alta estima como autor, mas devo dizer que não me considero tão bom, conheço alguns autores maravilhosos e que tem fics fantásticas. Quanto a imagem, foi um surto que eu tive para fazer essa desavença familiar, eu achei que acabaria virando porcaria, mas acabou dando certo, e quanto ao Dumb, eu odeio o velho, é manipulador e bonzinho demais. Realmente fico satisfeito por você ter gostado, não se preocupe quando puder você comenta e deixa sua opinião. Quanto ao termino da fic, eu pretendo ir até o fim com todas elas, eu também não gosto muito de ver fics inacabadas, e por isso mesmo eu pretendo terminar, sou um leitor em primeiro lugar. Obrigado novamente, Beijos.
¢£³ Deco: É bom saber que você gostou bastante do capitulo, foi um dos que curti realmente escrever, sem pausa, a Sarah tem tantos segredos quanto o Harry, embora menos perigosos, e com o passar da fic as coisas vão se esclarecendo uma a uma. Sim, eu realmente odeio o Dumbledore, tanto dos filmes como dos livros, essa é a visão que eu tenho dele, um cara que gosta de manipular as pessoas e que quer tudo ao seu modo, é claro que o Harry também é mais ou menos assim, mas com ele a coisa é diferente. Como você viu, a “Elite da Luz” não deu nem pro cheiro, creio na verdade que Dumbledore não daria pro cheiro, só os Deuses sabem por que até agora o Lorde não deu um jeito no velhote, acho que é por que ele gosta de uma guerra, mas agora ele tem um adversário mais perigoso. Abraços cara, e espero que tenha curtido o capitulo. Próximo capitulo mais ação e mortes.
KON: Ei cara, o Harry é mau, pelo menos nas minhas histórias, esse negocio de ser bonzinho não rola. Abraços.
TiuToddy: Faz parte cara, capitulo no ar, espero que goste. Abraços.
James V Potter: Sinto muito ter parado justamente naquela parte, mas se eu continuasse o capitulo ficaria muito grande e eu demoraria mais um pouco para postar. Eu gosto de Batalha Sagrada, é realmente boa, e ainda to curioso pra saber o que o Rony fez quando se transformou em Fenrir em Godric’s Hollow. Quanto a pergunta, bem, eu realmente ainda não decidi para quem ele vai contar, estou em duvida, mas com certeza será ou para Lílian ou para a Sarah. Sinto não ter postado antes, mas atualizei o mais rápido que deu. Abraços.
Markim: Bem, espero que o capitulo tenha ficado a contento. Abraços.
Trinity: Concordo que o capitulo ficou realmente bom, a garota misteriosa é segredo, mas ta na cara pela reação do Harry, nos próximos capítulos mais informações sobre ela. Dumbledore viu do que Harry é capaz, os amigos vão ficar indignados com a presença do loiro, mas eles já o verão em Hogwarts mesmo, quando Harry iniciar o treinamento deles. Beijos.
xPrex: espero que tenha gostado do teste, e como viu não tinha nenhuma Angel, realmente uma pena. A relação com os pais e família vem em breve com briga e muitas confusões, Bem, não vou estragar o suspense, Abraços cara.
The Jones ;D: Não tem como não gostar de Sombras do Céu, ela é muito boa, foi uma excelente idéia a fuga dele e tudo mais, estou realmente curioso para ver o que vai acontecer. E eu também sou fa de fics onde o Harry é mau. Abraços.
Hugokim: bem, o Dumbledore ficou completamente chocado e apavorado com o poder do Harry. Abraços.
Leo_Lobo_Loko: Que bom que gostou do capitulo, Harry invadindo o clube de luta foi muito bom mesmo. Espero que goste desse novo capitulo. Abraços.
Claudiomir José Canan: É uma honra ter você como leitor. O Draco vai começar a participar mais nos próximos capítulos quando começar a participar do treinamento do Harry. Espero que possa ter um tempo para continuar lendo, Abraços fera.
Isa Malfoy: Que bom que gostou da fic, acertou hein, Draco e Sam, eu vou ser sincero e não consigo ler nenhuma fic com D/Hr, eu simplesmente não consigo, nada contra quem gosta, a discussão entre Harry e o pai vai rolar e será no capitulo 12, mas não vai ser pro Tiago que ele vai falar a verdade, ainda to em duvida se ele revela a Lílian ou a Sarah. Beijos.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.