FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Capítulo Único


Fic: I Want You Back. - Capítulo Único


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


Importante! Gente, a porcaria do site que eu pego as músicas pra por aqui [http://www.radioblogclub.com/] não tem a versão de 'I Want You Back' do Son of Dork, então não deu pra por, se alguém souber de outra que tenha me avise, desculpem :*


I Want You Back
...oh, baby, give me one more chance...


When I had you to myself, I didn't want you around,
Quando eu a tinha para mim, eu não a queria por perto.
Those pretty faces always made you, stand out in a crowd,
Aquelos belos rostos sempre a fizeram se destacar na multidão.


Foi numa sexta-feira à noite que eu finalmente tinha me dado conta do que eu tinha perdido. Todas as garotas do colégio me falavam que ela era apaixonada por mim, e no fundo eu sabia disso, mas não me dava conta do quanto eu a fazia sofrer contando os meus rolos com as mil e uma garotas de Hogwarts, e querem saber mais? Com detalhes. Sim, qual tabacudo conta para a melhor amiga que deu uns amassos numa garota durante a aula de história da magia debaixo da mesa? Qual? Eu, o maior dos maiores perdedores do mundo, aquele que perdeu o que tinha de mais valioso, a garota que amava.

But someone picked you from the bunch, When love was all it took,
Mas alguém a pegou do meio de todas, quando o amor foi tudo o que era necessário.
Now it's much too late for me to take a second look,
Agora é muito tarde para eu dar uma segunda olhada.


Lá fora estão todos, o verão nunca foi tão doloroso como este. Bem, e nesse exato minuto, ela deve estar lá nos braços dele, eu não consigo parar de pensar nisso. É eu estou tendo o que mereço, por tê-la feito sofrer durante anos.

Sexta-feira, 28 de Junho.

- Ai, Sirius. – falou Jenny sorrindo e separando o beijo. – É sério, eu tenho que ir.. Nos falamos antes de voltarmos a Londres?

- Talvez.. – eu falei vendo ela se afastar a caminho da escola.

- Heeeeeeey! – berrou Marlene pulando em cima das minhas costas e rindo. – Sirius, tudo bom?

- Tirando o peso nas minhas costas, eu to bem. – eu respondi rindo.

- E então, FÉÉÉRIAS! – ela berrou esticando os braços e olhando para o céu azul. – Ta sabendo? A Lily e o James tão quase se acertando, não é ótimo?

- É, eu acho que é. – eu respondi chutando a grama.

- Vem comigo, eu quero te apresentar alguém. – ela disse me puxando.

- Quer, é? – eu perguntei sorrindo e sendo puxado para a direção de um aluninho da lufa-lufa. – Lene, não sabia que você era pedófila.

- BLACK! – ela disse me empurrando e puxando-me na direção contrária ao aluninho, e logo vi um aluno da corvinal sentado na grama que de repente se levantou. – Sirius, esse é Tristan.

- Hey, Tristan. – eu falei prendendo o riso.


Tristan? Isso lá é nome de gente. Sabe, ainda não entendo como ela me trocou por ele. Se bem que tecnicamente eu nunca a tive.

Let me tell you now! Oh baby give me one more chance (show you that I love you),
Deixe-me te dizer agora! Oh, baby, dê-me mais uma chance. (para mostrar que eu te amo)
Won't you please let me (back in your heart)?,
Por favor, você não me deixará (voltar pro seu coração)?
Oh darling, I was blind to let you go (let you go baby),
Oh querida, eu fui muito cego em te deixar partir(deixar você partir, baby)
But now since I see you in his arms
Mas agora que eu vejo você nos braços dele.


- Sirius, você não vai descer? - perguntou Remus abrindo a porta do quarto do James e afastando meus pensamentos por alguns segundos. – Só ta faltando a Marlene e a Dorcas chegarem.. E parece que vem um amigo da Lene, você não vai esperar eles lá embaixo?

- Ah, não sei. – eu falei sincero. – Não to muito bem, mas não precisa se preocupar.

- Okay, então. – ele falou dando de ombros vendo que não tinha jeito de me convencer do contrário.

Nunca pensei que isso fosse acontecer comigo, Sirius Black, deitado numa cama, na maior fossa da vida dele, não que eu já tenha tido outras, mas vocês entenderam.

Estamos de férias, e como os pais do James viajaram e acabaram deixando ele convidar a gente para passar as quatro semanas de férias aqui, então, você já deve ter imaginado a situação da casa..

É, eu preciso encarar os fatos vai ser melhor assim. Abri a porta do quarto e desci as escadas, estavam todos na sala, aparentemente não vi o Tristan.

(I want you back) Yes I do now,
(eu te quero de volta) Sim, eu quero agora
(I want you back) Ooh ooh baby,
(eu te quero de volta) Ooh ooh baby
(I want you back) Yeah, yeah, yeah, yeah.
(eu te quero de volta) Sim, sim, sim, sim.
(I want you back) Na, na, na, na.
(eu te quero de volta) Na, na, na, na.


Ainda na Sexta-feira, 28 de Junho.

- E então, Sirius? – perguntou Marlene sorrindo entrando na cabine. – O que você achou do Tristan?

- Acho que ele tem um nome esquisito. – eu falei me sentando. – Nome de marca de calcinha.

- Hey. – ela começou a rir. – A marca de calçinha é Triton, não Tristan.

- Ah, tanto faz. – eu falei rindo mais ainda. – Mas lembra bastante o nome dele.

- Isso é verdade. – ela falou sorrindo. – Mas o que você achou dele?

- Ele parece ser... – eu não consegui completar a frase, mas se eu tivesse completado eu diria trouxa.

- Eu sei o que vai dizer. – ela falou se sentando ao meu lado. – Eu nunca te apresentei nenhum cara com que eu saí, né? Mas é que eu precisava da sua aprovação, eu acho que gosto dele.

‘Balde de água fria sendo jogado em mim’: é a melhor descrição para essa cena. Sim, foi aí que eu me dei conta, ‘Sirius, você está apaixonado pela sua melhor amiga. ’

- É? – eu perguntei só pra ter certeza.

- É, sabe, ele é legal comigo. – ela falou olhando através da janela e vendo as nuvens no céu.

- E, daí? Eu também sou legal com você. – eu falei sério, mas ela riu.

- Mas você é o meu pimpolho. – ela disse apertando meu nariz. – Isso não quer dizer que você vai deixar de ser o meu melhor amigo.

- Mas é o que ta parecendo. – eu disse saindo da cabine e indo para a dos Marotos.



Sim, eu tive um ataque de ciúmes, mas não foi besta, okay? E nem me culpem pelo fato de eu ter ciúmes da garota que eu amo, e que eu fiz sofrer.

- Óh, apareceu a margarida. – falou James enquanto eu descia os últimos degraus da escada.

Marlene nem sequer olhou pra mim, acho que ela não entendeu o por que da minha atitude no trem.

- Eu tava mal. – falei fazendo uma careta e a Evans colocou a mão na minha testa.

- Sirius, você ta com febre. – ela disse e depois virou-se para James. – James, você tem um termômetro?

- Minha mãe deve ter. – e começou a vasculhar as gavetas da Sra. Potter.

- Hey, eu to bem. –eu falei e Marlene que agora olhava para o chão voltou a conversar com Remus. – Não preciso de nada disso.

- Como não? – perguntou Lily. – Você ta com febre, e verde de fome.

- Eu não to com fome, e não to com febre, eu não to doente. – eu falei devagar. Era só o que me faltava, doente de amor (?) – Eu vou lá fora..

- Não vai, não. – disse Dorcas me segurando. – Já ta anoitecendo e se você fizer isso, vai piorar.

- Eu não preciso de mães. – eu falei enquanto era forçado a sentar na cadeira.

- Não somos suas mães. – falou Dorcas olhando para Lily.

- Olha, eu, a Dorcas, o James e o Remus vamos no supermercado. – falou Lily e eu pude ver que Marlene se levantou protestando. – Marlene fica de olho no Sirius, depois voltamos.

Trying to live without your love is one long sleepless night,
Tentar viver sem seu amor, é uma longa noite sem sono.
Let me show you girl, that I know wrong from right,
Deixe-me te mostrar, garota, que eu sei a diferença entre certo e errado.


Ótimo, sem dúvidas era o que eu precisa, a Lene ta me odiando porque eu tive uma crise de ciúmes que não era pra ter.

- Não precisa, eu to bem. – eu falei sorrindo e fazendo legal com o dedão. – Ela pode ir com vocês.

- Ta vendo? Ele ta bem. – e apontou pra mim. – Por que não vamos todos ao supermercado e deixamos o Sirius descansar sozinho?

- Porque ele pode piorar. – falou Dorcas piscando para Lily e eu quase surtei, ELAS SABEM QUE EU TO GOSTANDO DELA. OMFG! – E além do mais, alguém com cérebro tem que tomar conta da casa.

- Ei! – eu reclamei batendo o pé. – Já chega, não me tratem como um bebê, eu posso ficar só, okay?

- Não, Lene você fica com o Sirius, nós já vamos. – falou James saindo e fechando a porta com chave depois que todos saíram.

- E então, cadê o Tristan? – eu perguntei encarando meus pés por alguns minutos e em seguida olhei pra ela.

- Não sei, ele ficou chateado quando eu contei pra ele que você não tinha gostado dele. – ela disse encolhendo os joelhos e se aconchegando melhor na poltrona. – Acredita que ele insinuou que nós dois.. bem, que nós dois éramos mais do que amigos? Loucura, não é?

- É.. – eu falei olhando ela mexer os pés nervosamente.

- E você? Cadê a Jenny? Achei que ela viesse. – ela perguntou encarando o teto.

- Ah, a Jenny, você sabe como é, né? – eu falei olhando ela mexer nos cabelos.

- Sei.. – ela disse e em seguida olhou pra mim. – ilude e depois diz que não quer nada.. eu sei como é.

- Ei, para de me atacar. – eu falei me ajeitando no sofá. – Eu não faço isso.

- Faz sim. – ela disse se sentando direito na poltrona. – Sempre fez, e pelo jeito, nunca vai parar de fazer.

- Não é verdade. – bem, se as palavras não tivessem entalado na minha garganta eu diria alguma coisa.

- Como não? – ela falou se levantando. – É claro que é. Você sempre me contou, desde o quarto ano.

- Antes era. – eu falei me levantando e ficando de frente para ela. – Agora não mais.

- Ah é? – ela perguntou me encarando. – E por que?

- Porque eu cansei. – eu falei batendo o pé no chão.

- Cansou? – ela perguntou apontando para o meu peito. – Prova!

Eu continuei lá parado, sem ação. COMO EU NÃO BEIJEI ELA?

- Tá vendo. – ela disse começando a subir as escadas. – VOCÊ NÃO MUDA SIRIUS BLACK! NUNCA MUDOU, E NUNCA VAI MUDAR, É A SUA NATUREZA, VOCÊ É UM BLACK!

Following the girl, I didn't even want around,
Seguindo a garota, que eu nem queria por perto.
Let me tell you now! Oh baby give me one more chance (show you that I love you),
Deixe-me te dizer agora, Oh baby, me dê mais uma chance (para te mostrar que eu te amo)


- Posso até entender você ofendendo a minha família.. – eu falei subindo as escadas atrás dela. – MAS NÃO OFENDA A MIM! E EU VOU TE PROVAR!

- SAI DAQUI! – ela berrou batendo a porta do quarto onde as garotas iam dormir.

- NÃO, LENE. – eu falei me encostando à porta. – eu preciso te falar uma coisa.

- SIRIUS, NÃO! – ela berrou do outro lado. – EU CANSEI, ACREDITE, EU CANSEI DISSO TUDO.

- EU TAMBÉM. – eu falei sentando na frente da porta com as costas encostadas na mesma. – Eu cansei de te ter apenas como amiga, MARLENE, ABRE ESSA PORTA. ME ESCUTA!

- EU POSSO TE ESCUTAR COM A PORTA FECHADA. – ela berrou do outro lado. – INFELIZMENTE EU NÃO POSSO ARRANCAR MEUS OUVIDOS!

- LENE, ME DESCULPA. – eu berrei empurrando a porta. – Por favor, eu preciso te dizer..

Let me tell you now! Oh baby give me one more chance (show you that I love you),
Deixe-me te dizer agora! Oh, baby, dê-me mais uma chance. (para mostrar que eu te amo)
Won't you please let me (back in your heart)?,
Por favor, você não me deixará (voltar pro seu coração)?
Oh darling, I was blind to let you go (let you go baby),
Oh querida, eu fui muito cego em te deixar partir(deixar você partir, baby)
But now since I see you in his arms
Mas agora que eu vejo você nos braços dele.


Ela abriu a porta e eu percebi que ela estava chorando.

- Fala logo. – ela disse descendo as escadas se sentando na poltrona da sala.

- Eu não vou agüentar guardar isso por mais tempo. – eu disse caindo no sofá, a cena tava meio esquisita, ela na poltrona e eu num sofá, não era bem como eu imaginava, mas eu não agüento mais. – Eu te amo.

Ela continuou olhando pra mim, sem nem ao menos piscar, seus olhos enchendo de lágrimas. OKAY, eu não sei o que fazer, eu admito. Ela continua parada me olhando e eu posso ver as lágrimas escorrerem pelo rosto dela, e agora eu to literalmente sentindo lágrimas escorrerem do meu. OMFG, o que eu faço?

- Eu te amo. – repeti me levantando. – Tudo bem, se você não sentir mais o mesmo, eu vou entender, você não é obrigada a gostar de mim, eu já te fiz sofrer tantas vezes, me desculpa, eu não quero te pressionar, mas é que é a primeira vez na minha vida que eu sinto isso por alguém, eu nunca amei ninguém, nem os meus pais, se bem que ninguém ama eles...

- Sirius.. – ela me interrompeu sorrindo.

- O que foi? – eu perguntei cheio de esperanças.

- Para de tagarelar.. – ela disse se levantando e vindo até mim.

- Ah, desculpa. – eu falei envergonhado.

- Eu te amo. – ela disse me abraçando e sussurrando em meu ouvido.

All I Want,
Tudo o que eu quero.


- Eu ouvi direito? – eu perguntei segurando ela pela cintura e ela envolveu os braços no meu pescoço balançando a cabeça afirmativamente. – ELA ME AMA!

All I Need,
Tudo o que eu preciso.


- ELE ME AMA! – ela berrou rindo, e eu não resisti, a beijei. Sim, pela primeira vez, eu beijei uma garota que amava, e esse foi o melhor beijo da minha vida.

All I want,
Tudo o que eu quero.


- Eu te amo. – e beijei a testa dela. – Eu te amo. – e beijei o queixo dela. – Eu te amo. – e beijei o nariz dela.

All I Need,
Tudo o que eu preciso.


- Eu te amo. – ela disse roçando seus lábios nos meus.

I Want You Back,
Eu te quero de volta.


- Alguém em casa? - perguntou James abrindo a porta da sala. – Opa, atrapalhamos?

- Pelo jeito o Sirius já ta melhor. – falou Remus rindo.

- Pois é. – disse Dorcas cutucando Lily que riu.


/FIM/



[N/A: Ah, não ficou tãão ruim assim, ficou? Tipo, não ficou a lá maravilhas, mas ficou fofinha, não foi? Eu achei que ficou meiga, se bem que o intuito da fic não era os dois acabarem juntos, porque o da música também não é, mas foi se desenrolando assim, e deu o que deu. X) bem, é isso. beijinho, beijinho, tchau, tchau. :* ]

agradecimentos/respostas aos comentários:
{agradecimento}Danny Black [àquela que eu amo demais, e que me ajuda quando eu preciso,, àquela que eu to morrendo de saudades :*],

{agradecimento}Bruna Lupin [só porque eu amo ela demais, e ela vai ser obrigada a atualizar as fics, e porque ela é meu pitélzinho de côcô. :*].

Fêe[Tuas fics são lindas, flôr. E eu ainda nem falei contigo, mas eu fui com a tua cara. :P Isso soou estranho, mas deleta e muuuuuuuuuito obrigada por comentar, viu? E novamente, tuas fics tão demais. :*]

Amanda Lira. [Tu pediu, aqui está. Todinho seu, sim ele é pra você. :*]

Gê Black. [Postado, sabe, eu também não entendo o porque dele sofrer preconceito, ele é tããão lindo. *-*]

Júlia & Ana. [er... eu só tenho a agradecer pra quem comenta. *-* brigada a ti por comentar. :*]

Lady Caos. [Na verdade, eu também não sei como surgiu, mas tipo, acho que todo mundo já imaginava se o Sirius tinha um par criado pela J.K. daí como a Marlene foi falada em alguns livros se eu não me engano teve mais algumas aparições além da do quinto livro, mas agora eu não to lembrada. Agora, a questão do preconceito é mais pelo fato de ninguém imaginar o Sirius com alguém a maioria das pessoas criam personagens fictícios para ficar com ele, eu prefiro por um que a J.K. fez, entende? Agora, eu também não entendo o porque do preconceito com esse shipper, ele é tão lindo e perfeitudo. *-* sou apaixonada por ele.]

zihsendin. [êêêêêêê! *-* Eu juro que to lendo a tua fic, 'The Right Kind of Wrong' mas é que eu sou lenta e demoro para ler as coisas, assim que eu terminar de ler eu vou enxer de comentário. ;) Espero que tu tenha gostado da Lenezokitxa-encarnaçãozitxa-da-ninitxa (?) uui, que jegue. X: beeeijo, xuxu :*]

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.