FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

19. Encontro às escondidas na sala


Fic: Rebeldes - Sobrevivendo no quinto ano


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

19º capitulo – Encontro às escondidas na sala secreta


Domingo amanheceu chovendo. A janela estava embaçada e eu estava com frio. Provavelmente começaria a nevar em poucos dias. Aquele tempo era inconfundível. Ouvi um barulho na minha janela e olhei. Era Píchi.
Ele entrou molhado e irritante. Me entregou uma carta. Eu esperava que fosse da minha mãe, mas não era.

“Weasley espero você naquele corredor do segundo andar, o mesmo da sala secreta. Coloquei uma senha, vou mudá-la toda semana. Aponte sua varinha para a estátua e diga “Histépico”. A porta vai se abrir. Esteja lá às sete.
ps: essa coruja nanica e maldita me bicou duas vezes”


Ri ao imaginar a cena. Mas eu tinha um grande problema pela frente. Não fazia a mínima idéia de como ia conseguir me livrar dos meus amigos e ir nesse encontro. Ásis se mexeu na cama e começou a acordar. Escondi o papel em um bolso do meu pijama.

-Gina? Já acordou? – ela disse.

-Já. Anda...Temos um longo dia – disse rindo – Hoje nós vamos ficar enfurnadas no castelo pelo visto.

-Ai não... – ela disse enquanto se jogava de novo na cama.

***

Enquanto andávamos pelo corredor eu imaginava se a Weasley já tinha recebido a carta. Provavelmente sim. Quatro meninas da Sonserina passaram por nós e dirigiram sorrisos muito mal intencionados.

-Eu fico com a loira – Dean disse – Ela é bem gostosa.

-Eu prefiro a morena com cara de chinesa...E você Draco? – Trey perguntou.

Virei minha cabeça e analisei as quatro. Depois de um tempo pensando cheguei a uma conclusão.

-Ficaria com as quatro.

-Você não daria conta Malfoy – Trey disso zombeteiro.

-Isso seria uma aposta Trey? – disse desafiando-o – Porque se for podemos muito bem apostar...

-Calma Malfoy. Estava brincando, e você sabe como odeio apostas.

-Só porque você perde todas.

-Nem todas – ele me disse.

-Clarice Haning não conta. Lembra? – ele ficou em silêncio – Fiquei sabendo que a Donna está solteira.

-Nem pense Malfoy. Não vou ficar com suas sobras – ele disse irritado.

-Tudo bem! Você que sabe?

-Hey! Olhem isso – Dean apontou para as escadas.

Olhei na direção em que ele apontava. Lá vinha ela, a estrela de Hogwarts. A garota que de uma hora para outra tinha ficado gostosa e famosa. A estonteante Weasley. Inacreditável como aquela pirralha tinha crescido.
Ela vinha descendo as escadas com suas melhores amigas logo atrás. As amigas estavam com roupas um pouco parecidas, mas a Weasley vestia uma calça jeans e um sobretudo rosa claro, quase igual ao que ela usara em Hogsmeade.
Percebi que vários olhares do saguão se dirigiram a elas. Weasley descia toda sorridente. Parecia que ela sabia que era o centro das atenções naquele lugar, mas bem...Ela sabia disso.

***

Assim que comecei a descer as escadas que davam no saguão de entrada eu o avistei. Malfoy e seus amigos. Eles ficaram nos encarando a descida toda.

-Pobretona...Por aqui? – ele disse sarcasticamente.

-Ai Malfoy. Você me cansa sabe?

-Eu te canso?

-Isso mesmo – disse empinando meu nariz.

-Você se acha o centro das atenções não é? – ele perguntou cínico – Sinto te informar, mas isso não é verdade.

-Sério? Malfoy...O único que se acha o rei de Hogwarts é você! – disse acusadora – E você é patético.

-Nanica – ele disse. Agora o Malfoy tinha pegado pesado.

-Bonequinho de plástico.

-Tampinha.

-Loiro aguado.

-Anã de jardim.

-Agora já chega Malfoy – disse irritada. Irritada mesmo – Passou dos limites tá? Eu já disse que sou muito alta...Sou mesmo. Você é que é um poste. E tchau pra você.

Virei as costas e sai andando com as meninas. Malfoy ficou falando alguma coisa, mas eu nem dei moral, odiava que me chamassem de tampinha.

-Vocês dois me divertem Gina – Nátysi disse rindo.

-Definitivamente esses apelidos são demais – Ásis disse rindo também.

-Meu estoque é inacabável – eu disse.

***

Harry se reunira com todo o time. Agora que ele era capitão tinha várias idéias. E estava aceitando a opinião de todos. Jim parecia o mais ansioso para falar por isso Harry o chamou primeiro. Eles estavam no quarto de Harry. Os meninos sentados nos chão ou nas camas.

-O problema é que o Malfoy está pegando pesado com algumas coisas sabe? Da última vez você quase caiu da vassoura. Nós temos que adotar uma tática de ataque que atinja principalmente o Malfoy.

-Ele sempre voa pelo lado direito – Tomas falou – Os batedores da Sonserina atacam pelo lado esquerdo...

-Então temos que mudar a rota de vôo dele. Mas como?

-Talvez – Rony disse – Se Harry fingisse que o pomo está do outro lado e voasse pela direita, Malfoy seria obrigado a voar pela esquerda. Ai é só o Stephen lançar uma goles na vassoura dele.

-Bem simples – Stephen disse. Até demais, ele pensou, mas guardou aquele comentário para si mesmo.

-Certo...Agora nosso problema se chama Chad Rits. Ele lança uma goles tão forte que é capaz de esmagar a cabeça de qualquer um. O que vocês me dizem disso? – Harry perguntou.

***

Assim que saíram do quarto, Hermione, Kristin, Lilá e Parvati foram almoçar. Tinham acordado tão tarde que o café da manhã seria o almoço. Todas estavam cansadas por terem passado a última madrugada conversando.

-E que tal Greg? – Parvati perguntou.

-Não! – as três disseram com uma voz engraçada.

-E Mullen? Corvinal. – ela disse.

-Nada a vê.

-Se decidam...Precisamos achar os dez mais gostosos.

O toptop que elas tinham inventado estava com apenas um problema. Elas não conseguiam se decidir pelo primeiro lugar. Como Hermione e Kristin sabiam que Harry e Rony ficariam o dia todo falando de quadribol e Jared e Richard elas só veriam a noite, as meninas resolveram procurar o mais gato de Hogwarts.
Resolveram que iriam vasculhar a escola toda se fosse preciso. Enquanto saiam do salão comunal Hermione viu Caroline em um canto com um livro estranho. Ela tinha a ligeira impressão de que a menina estava aprontando algo.

***

Eu e as meninas saímos do salão principal. Os garotos ainda estavam jantando e agora eu tinha que me livrar delas. Quando estávamos quase chegando às escadas eu parei.

-Gente, sabe...Acho que vou dar uma passada na biblioteca.

-Mas em plena noite de domingo Gina? – Ásis perguntou estranhando.

-É – eu disse o mais natural que pude.

-Quer companhia? – Nátysi perguntou.

-Não, tudo bem. Eu não vou demorar muito mesmo. A gente se vê depois meninas.

-Tudo bem. Tchau.

-Tchau Gin.

Esperei as duas sumirem pelas escadas e peguei um outro caminho. Assim que cheguei no segundo andar fui para o corredor da estátua. O lugar estava completamente deserto, mas eu senti o perfume dele.
O Malfoy tinha um perfume inconfundível, eu sempre sabia quando ele se aproximava. Peguei minha varinha, apontei para a estátua e disse a senha. A parede se moveu e eu entrei. Um segundo depois de entrar a porta se fechou com um baque surdo.
Olhei a minha volta tentando distinguir tudo. Uma cama enorme, uma mesa, velas, cadeiras. É, realmente o Malfoy tinha feito um bom trabalho. Ele estava sentado em uma cadeira. Olhando para o nada.
Assim que nossos olhares se cruzaram ele se levantou. Veio caminhando lentamente na minha direção. Meu estômago rodou.

-Pontual Weasley – ele disse normalmente. Como se estivéssemos nos encontrando em um corredor qualquer, nos preparando para brigar.

-Eu sei Malfoy – disse no mesmo tom que ele usara comigo.

Um segundo depois os lábios dele estavam pressionados contra os meus. Eu não conseguia me mover. Toda vez que estávamos nos beijando meu corpo amolecia, e ele sempre me segurava.
Eu não queria nem pensar na loucura que eu estava fazendo naquele momento. O melhor era esquecer tudo.
Os beijos foram esquentando. Meu sobretudo rosa foi tirado, em seguida minha blusa branca. Ele estava com uma camiseta simples, preta. Ele me empurrou contra a cama, ficando sobre mim. Nos beijávamos sem parar. Assim que ele tirou a camiseta eu o olhei. Corpo muito definido. Até demais. Sua pele era bem branca. Passei a mão pelo abdômen dele, em seguida senti o Malfoy beijando todo o meu corpo.

***

Ela era bem linda. Mais ou menos como eu havia imaginado. Só que ela era diferente das outras garotas que eu conhecia. A timidez dela me fez pensar em uma coisa.

-Weasley você já...? – disse enquanto parava de beijar a barriga dela.

-Já – ela disse rapidamente, em seguida ficando vermelha – Ano passado. Mas não importa.

-Não mesmo – eu disse e voltei a beijá-la.

Ela segurava o meu cabelo com força e isso me excitava cada vez mais. À medida que íamos ficando cada vez mais pelados mais ela puxava. Era um ritmo meio frenético e eu nem estava sentindo o frio que já estava quase abaixo de zero.

***

Assim que nós dois deitamos cansados eu olhei para um relógio. Já era quase uma da manhã. Levei um susto e me levantei rápido, cobrindo meu colo com o lençol.

-O que houve? – ele perguntou enquanto se sentava.

-Já passa da meia noite, dez pra uma na verdade. Muito tarde. Preciso ir.

-Você fala muito.

Ele disse e me puxou de volta para as cobertas.

-Dorme aqui e amanhã você levanta cedo e volta. É a melhor solução.

Pensei por um momento, mas acabei concordando com a idéia.

-É melhor mesmo – disse por fim.

-Então tá Weasley.

Ele me puxou de novo. Malfoy não falava nada, devia estar cansado. Me deitei sobre o peito dele. Ele me abraçou. Me senti reconfortada no mesmo instante. Ele me dava segurança.
Acabei adormecendo rapidamente.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.