FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. Presos e irritados


Fic: Rebeldes - Sobrevivendo no quinto ano


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

11º capitulo – Presos e irritados


Aquela garota era uma fresca completa. O mundo podia desabar, mas a única coisa com a qual ela se preocupava era se ia estragar a saia ou sujar o cabelo. As reclamações dela estavam me dando nos nervos.
Sentei no chão mesmo enquanto ela vasculhava o lugar com minha varinha. Fresca e folgada.
Percebi que ela estava quieta demais, não era um bom sinal. Olhei para o lado e vi que ela estava parada com a mão na cintura, batendo o pé no chão.

-O que foi? – disse irritado.

-Você vai ficar ai? Sentado no chão?

-Não vi nenhuma cadeira Weasley.

-Eu sei idiota, mas você tem que dar um jeito de tirar a gente daqui. Meu cabelo está apodrecendo.

-Você é um porre, como alguém pode te suportar?

-Não só me suportam como me adoram, querido – ela disse enquanto balançava seus cabelos para trás.

-Chega de falar. Senta aí.

-Olha Malfoy, em primeiro lugar, você não manda em mim...E em segundo lugar como você espera que eu sente em um lugar assim? Vai detonar minha saia novíssima. Nem pensar.

-Ótimo. Fica ai em pé.

Cinco minutos se passaram e ela continuava na mesma posição. As mãos na cintura e o barulho irritante do seu pé batendo no chão.

-Usar salto cansa o pé...Sabia Malfoy? – ela comentou.

-CHEGA! – gritei – VOCÊ VENCEU.

Tirei minha camisa e dei pra ela. Aquela garota estava tentando me enlouquecer, e estava conseguindo fazer isso. Ela deu um sorriso de vitória esticou a blusa no chão e se sentou.

***

Hermione estava tão feliz que não conseguia dormir. Silenciosamente desceu até o salão comunal. Cada cena estava guardada em sua memória. A expressão de Harry, os olhares dele...Ela estava encantada com o resultado.
O lugar estava completamente vazio. Ela se sentou em uma poltrona, só de camisola mesmo. Tinha sido um dia cheio.
Viu o quadro da Mulher Gorda se movendo. Alguém tinha chegado.

***

Rony e Kelly estavam tendo ótimos momentos juntos. Ele estava sem camisa já, enquanto a menina lutava inutilmente contra si própria. Depois de uma meia hora ela já estava sem camisa também.
Rony a deitou em uma mesa e ficou por cima. Os dois trocavam beijos cada vez mais quentes. Aquilo estava enlouquecendo-o, enlouquecendo-a.

-Você é linda.

Ele disse depois de olhar para Kelly sob a luz do luar, ela estava encantadora. A menina apenas sorriu tímida.

***

Comecei a me lembrar das coisas horríveis que o Malfoy tinha me dito. Ele era um mal educado mesmo. Já estávamos em silêncio há meia hora quase. Eu tinha que achar uma forma de sair dali.
Peguei a varinha e me levantei. Comecei a examinar toda a parede. Estávamos definitivamente presos em um quarto. Apertei todas as paredes possíveis dali. Mas nada parecia resolver. Talvez eu tivesse que tocar na pedra certa, ou dizer alguma palavra.

-Grifinória – tentei – Sonserina, Hogwarts, Hogsmeade, Abracadabra? Eu quero sair daqui!

Me sentei de novo no chão. Isso era frustrante e irritante. Malfoy continuava parado. Apenas fitando o chão. Aquele silêncio era de matar. Continuei falando palavras se nexo.

-Quer calar a boca? – ele disse de repente.

-Olha aqui, você não faz nada e ainda reclama se eu quero resolver as coisas? Vai nadar Malfoy.

-Oh pobretona, será que você não viu que não é falando essas coisas que você vai resolver as coisas?

-Pelo menos eu estou tentando, comensal.

Ele se levantou em um pulo e veio até mim. Estava sem camisa e seus olhos vidrados. Fiquei com medo, como eu nunca tinha ficado.

-O que você disse? – ele falou enquanto apertava meu braço.

-O que você ouviu – agora não tinha como voltar atrás.

Ele me pegou pelo braço e me jogou no chão. Bati minhas costas e meu braço começou a latejar. Ele ficou meio por cima de mim, a varinha caída do lado iluminava o rosto assassino dele.

-Olha aqui garota, NUNCA MAIS fale isso. Você é uma idiota que não sabe o que fala. Cuide da sua vida.

-Você é um estúpido Malfoy. Te odeio.

Eu disse enquanto tentava me livrar dele. Malfoy se levantou e ficou me olhando com um ar superior.

***

Harry passou pelo quadro da Mulher Gorda e logo de cara viu Hermione, que olhava na mesma direção que ele estava.

-Ah! É você Harry – ela disse suavemente.

Harry se sentia hipnotizado com a reação dela. Era incrível, era excitante. Ela estava com uma camisola no joelho. Estava encolhida no sofá. Harry se sentou do lado dela, só conseguia olhá-la.

-Hoje foi...Você está...Bem...

-Obrigada Harry. Gostei de saber disso.

-Porque você mudou? – ele perguntou de repente.

-Mudar um pouco, estava precisando sabe? Não para os outros...Pra mim, pra uma pessoa talvez.

Ela disse enquanto olhava para Harry. Ele não conseguia parar de olhar pra ela. Admirar cada pedacinho de Hermione.

-E esse alguém sabe disso? Sabe que você mudou por ele?

-Talvez...Ele é um pouco desligado. Totalmente desligado na verdade. Não sei ao certo...Só ele pode dizer.

-Acho que ele diria que sim – Harry disse de repente.

-Sim o que? – Hermione perguntou.

-Sim....Ela está linda, sim ele sabe que ela mudou por ele. Sim...Ele também a quer...Tanto quanto ela o quer.

Harry não pensou duas vezes. Puxou Hermione pra cima dele e um segundo depois os dois estavam se beijando calorosamente no sofá.

***

Rony colocou sua roupa em um segundo. Kelly estava parada, olhando para a janela. Ela sabia que agora ele iria sumir. Mas não podia deixar de pensar em tudo o que tinham passado juntos. Tudo o que sentia por ele.

-Já vou. Vem...Eu te acompanho – ele disse gentilmente.

-Não se preocupe Rony. Eu estou com a minha varinha. Pode ir sossegado. Não precisa se preocupar.

-Você tem certeza?

-Claro.

Rony se aproximou dela e lhe deu um beijo.

-Até amanhã.

Ele disse antes de sumir pela porta.

***

Levantei o mais rápido que pude. Aquele lugar estava me dando nojo. Malfoy continuava me olhando, com os braços cruzados.

-Você me machucou – reclamei ao ver meu braço.

-Isso foi só um aviso Weasley. Dá próxima vez será bem pior. Te garanto isso. É melhor você não brincar.

-Eu não tenho medo de você Malfoy. Tenho nojo de você.

-Weasley...Weasley – ele disse ameaçadoramente – Você não sabe o que eu posso fazer com garotinhas impertinentes como você.

-Eu não ligo Malfoy. Pode vir. Estou pronta.

-Não, não está. E você sabe, você tem medo.

-Idiota.

Me virei e vi uma coisa que eu ainda não tinha visto lá.

***

Depois de uma hora de beijos e promessas Hermione e Harry, de mãos dadas, resolveram dormir.

-Amanhã eu termino com ela Hermione.

-Eu vou estar esperando.

Hermione não poderia estar mais feliz. Tinha que falar logo com Gina, contar as novidades. Talvez Kristin estivesse acordada uma hora dessas.

-Até amanhã.

Harry disse e deu um beijo em Hermione. Depois se virou e foi para o dormitório. Hermione ficou uns cinco minutos lá, apenas sonhando com tudo aquilo. Os sentimentos dela não tinham explicação.

***

Rony chegou no salão comunal e foi direto ao dormitório. Viu uma sombra e subiu rápido, talvez fosse alguém interessante. A única coisa que deu para ele ver foi à porta do corredor dos dormitórios femininos se fechando.
Ele suspirou e segui para seu quarto. Era melhor dormir mesmo.

***

Havia uma alavanca ali, bem do lado de uma pedra. Era coincidência demais. Eu estava com raiva, medo, rancor...Queria estrangular o Malfoy. Ele era um completo idiota e ridículo.
Abaixei a alavanca e felizmente a parede girou de novo. Malfoy percebeu e se levantou, pegou a camisa dele que eu tinha deixado no chão, e saiu de lá também. Aquele lugar era péssimo.

Ar puro novamente

Pensei quando senti um vento gelado. Nem disse nada para o Malfoy, ele tinha se mostrado bem perigoso, mais do que eu pensava. Segui em direção a Grifinória. Hora de dormir.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.