FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

27. À noite dos Desafios


Fic: Rebeldes - Sobrevivendo no quinto ano


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

27º capitulo – A noite dos Desafios


Tudo estava pronto. Depois de ficar a semana toda organizando já tinha feito tudo. Os grupos já tinham sido divididos, Jim e Ásis estavam com os Corvinais, Nátysi com dez Grifinórios e Matt com os outros dez, Stephen com os Lufa-lufas e eu com os Sonserinos. O dinheiro de cada um já tinha sido guardado na Grifinória.
Todos os papéis com as tarefas estavam divididos e separados. Nós tínhamos dividido em grupos para que pudéssemos nos esconder melhor. Eu tinha marcado onze horas em ponto na Torre de Astronomia.
Dois minutos depois do horário marcado começou a chegar gente. Dean foi o primeiro e depois várias pessoas vieram.

-Moss – uma ruiva falou, mas o cabelo dela era num tom mais escuro que o meu.

-Jill – outra falou. Me lembrei que a Parkinson não tinha sido convidada.

-Bryan – um loiro gatíssimo falou.

E assim foi. Teve também a Marie, uma garota nojenta demais que pelo visto também não ia com a minha cara, Tom, Keila, Fanny, Trey, um dos amiguinhos do Malfoy, e finalmente ele, Draco Malfoy.
Claro que ele teve que se o último a chegar e claro que ele estava super gostoso em sua calça jeans, tênis, camiseta e sobretudo preto. Ele parecia mais um espião, tirando o tênis, com aquela roupa.

-Bom gente – comecei a falar – Eu sou Gina Weasley e queria explicar para vocês certinho o que vai acontecer hoje. Antes de qualquer coisa, alguma pergunta?

-E o Filch? – a Fanny perguntou.

-Bom, minha amiga Hermione Granger já cuidou pessoalmente de tudo. Nada que uma forte poção do sono colocada na comida dele não resolvesse. Filch está bem trancado em um dos inúmeros armários de Hogwarts.

***

Ela era inacreditável. Estava ali, falando naturalmente, toda feliz para dez pessoas. Eu imaginei mesmo que ela fosse pegar meu grupo. Até que os amiguinhos idiotas dela prestavam para alguma coisa. Essa brincadeira e cinqüenta galeões seriam bem legais até.
Fiquei observando enquanto ela falava toda sorridente. Estava com uma calça jeans, uma blusa azul escuro e um sobretudo preto. O salto que ela usava era tão fino que eu fiquei imaginando se não quebraria a qualquer momento.

-Bom gente – ela continuou – Agora peguem seus papéis. Cada um vai receber a sua prova, quem conseguir resolver tudo até as duas da manhã fica cinqüenta galeões mais rico. A chegada vai ser aqui, todas as cinqüenta pessoas vão se encontrar aqui, por o lugar ser maior, tem uma folha enfeitiçada...Por isso nada de trapacear na assinatura, todos que chegarem assinem.

Todos deram sorrisinhos exagerados enquanto ela ia passando com um saco, para que cada um pegasse seu papel.

-Vocês só precisam pegar e podem ir. Antes de tudo, tenho que avisar que talvez vocês peguem papéis iguais. Afinal, as provas não podiam ser muito difíceis, por isso repetimos algumas coisas.

Todos pegaram seus papéis, quando o Dean ia saindo, ele estava super apressado, ela o chamou.

-Último aviso...Não percam tempo com besteiras e não se esquecem, duas horas em ponto. Eu dou três minutos de atraso, senão podem esquecer.

Todos concordaram e começaram a sair da sala. Eu fui ficando por último. Vi que ela ainda estava lá lendo a prova dela.

-Hei Weasley – eu a chamei, ela deu um salto – Não vai para a prova?

-Porque pressa? Metade deles vai estourar o tempo e a outra metade não vai conseguir. Dificilmente eu vou conseguir também...Mas cinqüenta galeões me ajudariam com um novo guarda roupa – ela disse e suspirou.

-Sua família também... – eu já ia fazer um comentário quando ela me encarou – Qual sua primeira prova? – perguntei para quebrar o clima.

-Pegar uma poção de salíscio, do Snape – ela disse enquanto lia o papel.

-Tem chance de outra pessoa começar com isso também, mas não ser provas iguais? – perguntei enquanto erguia uma sobrancelha.

-Não. Então as provas são iguais...Porque? – ela me encarava, provavelmente tinha entendido – Não vai me dizer que...NÃO! – Weasley e sua mania de gritar.

-Pois é...Nossas provas são iguais.

-Bom Malfoy – ela disse casualmente – Eu quero roupas novas – em seguida ela saiu correndo em disparada pela porta.

Não perdi nem mais um segundo, eu só queria entender como ela poderia correr tanto com um salto tão fino, depois eu perguntaria isso.

***

Hermione estava andando sozinha com a varinha iluminando o caminho. Sua primeira prova era pegar uma das flores verdes do terraço perto da Torre do Relógio. Ela estava rindo ainda de Jared, que tinha caído no meio da confusão da saída. Ele era uma piada.

-Hei...Hermione...Heeerrrmiiioooneeee – alguém chamou.

Ela se virou de repente e prendeu a respiração. Com medo.

***

-Que tipo de prova é essa? – Kristin se perguntava enquanto ia para a sala da professora McGonnagal – Tenho que pegar os óculos dela? Como vou fazer isso?

Ela passou em frente ao Salão Principal, só tinha que descobrir agora onde era a sala. Lembrou do Richard, estava começando a se arrepender de ter terminado com ele, afinal ela e Rony não tinham nada. Ainda.

***

Rony estava andando junto com Harry...Os dois estavam com planos bem maiores do que ganhar simplesmente cinqüenta galeões, eles sabiam que seria difícil ganhar.

-Harry você sabe o caminho? – ele perguntou.

-Claro né Rony? O que você acha?

-E se der errado?

-Nada vai dar errado – Harry sussurrou – Agora temos que nos concentrar e achar o lugar certo...Você sabe o que fazer certo?

-Claro que sei...Não sou burro – Harry riu – Quero só ver como isso vai terminar. Cansei de esperar.

Os dois seguiram seu caminho.

***

Eu estava correndo feito uma louca pelo corredor mal iluminado de Hogwarts. Sabia muito bem onde era a sala de Snape. No ano passado, uma das minhas provas tinha sido lá também. Malfoy vinha logo atrás de mim. Nós estávamos correndo muito.

-Pode correr Malfoy, você não vai conseguir – disse rindo enquanto olhava para trás e corria.

-Não se gabe Weasley, com esse salto eu te passo rápido.

-Nos seus sonhos Malfoy – disse enquanto corria ainda mais.

-Sabe Weasley – ele falava enquanto corria – Três vezes por semana eu corro por duas horas em volta de Hogwarts...Eu realmente acho que consigo te ultrapassar.

Ele apertou mais ainda o passo, agora estávamos lado a lado.

-Olha Malfoy, você pode correr...Mas duvido que consiga sobreviver a um dia de compras ou quem sabe até, andar de salto...Eu consigo.

Ele deu uma risadinha e me ultrapassou, mas eu continuava perto dele.

***

Hermione olhou para trás e não viu nada. Ia voltar a andar quando ouviu a voz de novo.

-Quem é? – ela perguntou impaciente.

-Sou eu Mi...A Parvati, é que eu te vi ai...

-Que susto – ela disse.

-Foi mal...Agora eu vou para outro lado...Tchau.

Hermione deu uma risada e seguiu seu caminho. A Parvati era uma piada mesmo. Ela deu uma olhada para trás. Jurava ter ouvido a voz de Harry.

-Estou ficando louca – ela disse para si mesma.

***

Eu já estava completamente cansada por ter corrido feito uma louca para pegar a poção no estoque do Snape. Aquela mala sem alça. Eu tinha perdido o Malfoy de vista, na última vez ele pegou a poção e seguiu um rumo diferente até o Salgueiro Lutador, minha próxima parada.
Os corredores estavam bem escuros. Eu passei por várias pessoas, todas cumprindo suas provas. Vi até o Dean, ele passou correndo feito um bobo. Assim que sai do castelo quase congelei de frio. Ainda tinha neve por todos os lugares. Fui andando devagar, meu pé estava afundando na neve, não muito, mas ainda assim era bem incomodo.

-Estou com frio – resmunguei – Frio...Frio...

Resolvi começar a cantar enquanto ia chegando no Salgueiro, com certeza não teria ninguém lá. Era uma música boba que eu tinha ouvido certa vez.

-Sometimes I think all time in you...Sometimes...Sometimes...I think I’m fell in love...But I like, I really like you...

Até cantar estava me deixando mais feliz, eu amava cantar, mas ainda sim eu estava com frio. Já podia avistar o Salgueiro, só tinha que passar pela ponte. Depois de sair de lá eu já ia para a cabana do Hagrid, na minha outra prova.
O relógio bateu, bem ao longe, mas deu para entender. Já era meia noite. Meia noite já e eu havia cumprido apenas uma prova. Continuei andando até chegar lá. O problema era a neve. Eu tinha que subir em uma árvore maluca que batia nas pessoas, realmente era uma ótima prova.

***

Assim que cheguei na ponte vi que ela já passava da metade do caminho. A Weasley era bem rápida até, mas estava fazendo muito frio e eu sabia que ela iria desacelerar logo. Eu só tinha que enganá-la.

***

Foi horrível, assim que eu dei um passo em direção a árvore um galho enorme me atingiu na barriga e me jogou longe. Dei um grito tão alto que fiquei com medo de acordar alguém. Levantei e vi outro galho vindo na minha direção, mas não fui rápida o suficiente, quando me dei conta estava abraçada ao galho, que se chacoalhava no ar freneticamente.

***

Ouvi um grito e disparei a correr. Pelo visto alguma coisa tinha atacado a Weasley. Ela não gritaria a toa. Quando cheguei lá um galho passou de raspão pela minha cabeça, ouvi um grito. Quase cai para trás quando me dei conta de que ela estava pendurada naquele galho.
Em seguida um outro passou e me ergueu. Agarrei nele com força. Eu tinha que passar para o galho que a Weasley estava, para tirá-la de lá. O galho passou de novo por mim, mas dessa vez eu estava em movimento.

-PULA! – gritei quando ela passou – PULA LOGO WEASLEY!

Ela passou por mim e a única coisa que ouvi foi.

-MEU CABELO! – se ela estivesse em condições de me ouvir realmente eu a xingaria.

Fiquei olhando ela pular e cair rolando na neve. Ela estava imóvel, esperei o galho passar perto de onde ela estava e me joguei. A neve amorteceu a minha queda. Levantei e fui ver o que ela tinha.

-Weasley... – chamei – Weasley...Acorda.

-Malfoy? – ela disse com uma voz fraca.

-O que foi? – eu estava realmente preocupado. Do jeito que ela era, parecia de vidro, podia ter quebrado alguma coisa além da unha – Você está bem?

Olhei para ela e demorei uns cincos segundos para me dar conta de que ela estava rindo. Em seguida uma bola de neve me atingiu em cheio na cara. Cai pra trás e me joguei na neve.

-Idiota. Eu achei que você tinha morrido, ou quebrado alguma coisa.

Levantei e vi que ela estava sentada também.

-Era uma brincadeira Malfoy, obrigada por me ajudar. De verdade – ela ainda estava rindo.

-Pode ser... – fiz uma bola de neve e joguei nela – Agora eu posso pensar na possibilidade de perdoar, mas eu nunca desculpo ninguém.

-Você precisa trabalhar mais esse lado seu – ela disse enquanto se deitava na neve de novo.

-Você é terapeuta ou o que?

-Chato.

Ela me jogou outra bola de neve, dessa vez no meu braço. Eu joguei outra nela. Começou assim a coisa mais idiota que eu já havia feito esse ano todo. Mais ou menos quinze minutos depois nós paramos.

-Você é muito estressado Malfoy, aposto que não brincava na neve há tempos.

-Exatamente – concordei – Mas agora nós temos uma prova a cumprir. Você tem alguma idéia de como tirar um galho disso ai? – perguntei enquanto me levantava e analisava a neve.

-Na verdade...Eu tenho.

Olhei pra ela e em seguida a Weasley esticou a mão para que eu pudesse ver. Alguns galhos do Salgueiro Lutador estavam ali.

***

Hermione estava saindo do hall quando alguém a puxou de repente e a jogou contra a parede. Ela já se preparava para enfeitiçar alguém quando sentiu uma boca contra a sua.

-Jared...Você quase me matou de susto.

-Foi mal...É que eu acabei de cumprir minha segunda prova e vi você aqui...Vim falar um oi e te dar um beijo.

-Eu estava com saudade – ela disse enquanto o abraçava.

-Eu também – ele disse – Na verdade eu queria fazer uma outra coisa com você Hermione – ele disse enquanto mexia no bolso.

Em seguida ajoelhou-se no chão e se virou para ela. Hermione estava tão chocada que não falava nada. Apenas o olhava.

-O que é isso? – ela conseguiu perguntar.

-Hermione Jane Granger...Quer namorar comigo?

***

-Harry por aqui! – Rony disse enquanto examinava o mapa.

-Onde ela está agora?

-No hall...Mas...

Rony pensou seriamente em falar que Jared estava lá, mas talvez fosse melhor ficar quieto. Harry tinha que fazer isso de qualquer forma, assim como ele.
Os dois rumaram para o hall em silêncio. Harry sentia seu estomago se contrair de ansiedade, Rony não estava em um estado melhor. Os dois tinham que fazer logo isso para pelo menos cumprirem duas tarefas, ou seria uma vergonha total.
Assim que chegaram Harry os viu, os dois estavam com as varinhas acesas. Ele viu Jared ajoelhado e sorrindo para Hermione. Viu a menina olhando abobada para o outro. Quis correr e mandar ele parar, mas não pode. Apenas a ouviu dizendo o que ele não queria.

-Sim...Sim – Hermione disse rindo e rindo cada vez mais – Claro que sim.

Jared levantou e a beijou. Harry perdeu o chão no mesmo momento. A única coisa que ouvia era a voz de Hermione...Sim...Sim...Sim...Ela falava sem parar...Sim...Sim, ele queria gritar...

***

-Droga, estou toda molhada – reclamei quando vi meu lindo sobretudo pingando água – Vou ficar doente.

Malfoy se virou para mim e lançou um feitiço. Por um momento eu pensei que fosse morrer.

-Pronto. Assim você para de reclamar – ele disse enquanto voltava a andar.

-O que você fez?

-Suas roupas não vão ficar completamente secas, mas só úmidas agora.

-Obrigada! – disse feliz. Pensei em pular nele, mas provavelmente o Malfoy se irritaria.

-Onde tem que ir agora? – ele perguntou.

-Pegar umas plantas que ficam em volta da cabana do Hagrid. Hortaliças. Vamos ter que cavar na neve.

Nós tínhamos combinado cumprir mais provas juntos e na última cada um seguia o seu caminho.

-Não tem isso em outro lugar não? – ele perguntou.

-Não...Na verdade tem. Na Floresta Proibida e eu não vou entrar lá.

-Certo. Vamos a cabana dele então.

Fomos fazendo o maior silêncio. Eu tinha medo de acordar o Canino, cachorro do Hagrid. Fomos praticamente nos arrastando no chão. Começamos a cavar tentando não fazer barulho algum.

-Weasley...Weasley – ele sussurrou – É isso?

-Isso Malfoy...

Aproximei-me dele e peguei as plantas. Todas estavam bem frágeis, mas com certeza eram hortaliças. O gelo tinha conservado-as. Pegamos duas mudas e saímos de lá. Com certeza Hagrid estava dormindo, já que tudo estava escuro lá.

-O que falta agora? – Malfoy perguntou quando atravessávamos a ponte de volta para o castelo. Peguei meu papel e li.

-Vamos ter que ir para a cozinha.

-Eu gostaria de saber quem fez isso? Ficar passeando por Hogwarts com um tempo desse não é nem um pouco confortável.

-É muito dinheiro, tinha que ser difícil. Agora para de reclamar e vamos.

***

Rony checou novamente o Mapa do Maroto e viu onde ela estava. Continuou andando. Em minutos teria que falar tudo o que vinha tentando dizer há algum tempo. Ele estava ansioso. Harry já tinha ido cumprir suas tarefas, depois da decepção com Hermione. Rony sentiu pena do amigo, ele estava arrasado.
Rony estava tão ansioso que não olhou para todos os lugares do mapa. Se ele visse quem tinha acabado de entrar em Hogwarts teria um ataque. Sua irmã e seu inimigo número um, Draco Malfoy, estavam andando bem juntos no mapa. Juntos até demais. Ainda bem que ele era desligado, ainda bem para Gina pelo menos.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.