FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

13. Batalha e problemas!


Fic: Harry Potter e o Último Herdeiro (CAP 13 POSTADO) AVISOS, por favor LEIAM!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Hogsmead estava diferente, mesmo depois das aulas terem reiniciado o povoado estava mais sinistro que nunca, não havia “vida” em seu conteúdo. Os três amigos, andavam sorrateiramente pela estrada principal de Hogsmead, onde já iniciaram uma conversa sobre o que aconteceria na aula de duelos

- Como acha que vai ser a reação deles? – perguntava Rony, intrigado

- Acho que vão se espantar no inicio... – dizia Mione, que virou-se para Harry, onde o garoto estava concentrado em um ponto escuro de um beco da vila. – o que foi Harry, viu alguém ali? – perguntou Mione, e para o espanto dos amigos Harry disse com uma voz gentil

- Saia daí Ranhoso – um sussurro saiu da boca de Harry

- Vejo que continua impertinente como sempre não Potter? – zombou Snap, saindo sozinho das sombras, com uma capuz preto por cima de seu rosto

- O que veio fazer aqui Ranhoso? – perguntou Harry. Rony e Mione já haviam empunhado a varinha e mirado ao peito de Snap, Harry ao contrário, permaneceu com as mãos baixas, e com um olhar vidrado nos de Snap, ele por sua vez riu alto sem si importar com as varinhas de seus ex-alunos apontadas para seu peito, ele também estava com a varinha baixa e com os olhos encarando aqueles olhos verdes, que não eram os mesmos, “precisava ver o poder desse moleque de perto” pensou ele

- Como Belatrix e Lucio tiveram trabalho com você moleque? – perguntou Snap zombeteiro

- Porque você mesmo não vê Ranhoso! – respondeu calmamente Harry

- Garoto insolente! – berrou ele – acha que você tem o poder de me derrotar? Pode ter derrotado aqueles bruxos medíocres, não sou como eles Potter – terminou ele, com um olhar de ódio.

- Acho que não passa de um covarde Ranhoso... – começou ele, sabia que Snap não estava ali para pegar ele, tão pouco duelar com ele – matar uma pessoa sem varinha, é um ato indigno Ranhoso – completou com o mesmo olhar de ódio.

- Aprendeu a usar meu apelido com seu “paizinho” ou com seu “padrinho” Potter? – perguntou ele rindo-se – vejo que não pode mais aprender nada com eles não? – riu-se mais uma vez. A paciência de Harry estava se esgotando e Rony e Mione perceberam isso, ele ainda estava fraco para duelar contra Snap, mesmo sendo tão forte Harry poderia se desconcentrar, vendo que já iam começar um duelo Mione replicou:

- Porque veio aqui Snap? Acha mesmo que pode derrotar a nós três? – perguntou ela rindo-se, para o ódio de Snap

- E acha que não sua Sangue-Ruim? – desdenhou Snap. Antes mesmo de qualquer coisa, teve de conjurar um escudo do nada, com muita dificuldade afastar o feitiço que foi-lhe enviado pelo seu ex-aluno, Rony Weasley, olhando com outros olhos para os três completou – parece que Potter lhe ensinou alguns truques Weasley – não debochava mais, apenas o olhava com as sobrancelhas erguidas.

- Ensinou vários Ranhoso, para seu próprio bem é preferível que vá embora – completou Rony em um tom ameaçador

- De qualquer modo não vim para discutir com vocês seus pirralhos – completou Snap, com um gesto com a mão – vim apenas lhe dar um conselho Potter! Tome conta de sua “namoradinha” – e dizendo isso, antes mesmo de Harry levantar sua varinha ou abrir a boca, Snap havia desaparatado.

- O que ele quer dizer com isso? – perguntou Harry, mais para si mesmo do que para os outros

- Não ligue Harry, ele está blefando – disse Mione

- Também concordo com Mione, Harry, ela está bem protegida
em Hogwarts – interpus Rony – e falando em Hogwarts, estamos atrasados graças ao Ranhoso – completou virando-se para continuar o caminho – acho que ele nunca vai lavar os cabelos – riu-se da pró pia piada.

Harry ainda pensava no que Snap, havia falado, e nem percebeu quando Mione desfez o feitiço do portão e empurrou-o para dentro, nem o sermão que Mione dava em Rony, para que ele não ficasse se mostrando para os estudantes, com seu poder mágico

- Lembre-se Ronald, estamos aqui só para mostrar o que pode fazer um bruxo que aprende a Magia Branca, e como é bom para o espírito... – continuava ela, com seu sermão enquanto Rony ouvia sem dar atenção, quando chegaram a porta que da entrada ao Saguão de Entrada, Mione bateu com a varinha na porta, que fez um estrondo, esperando pela resposta que logo veio, Hagrid os abraçando e quebrando as costelas

- E como vocês estão seus rebeldes? – perguntou ele, levando-os para o Salão Principal

- Estamos bem Hagrid, com saudades do nosso grande amigo – dizia radiante Mione, contemplando as paredes do castelo, tão familiares e aconchegantes

- Isso, saudade da comida daqui também – comentou Rony, para o riso de Hagrid

- E você “Escolhido”, porque tão quieto? – perguntou Hagrid, bagunçando o cabelo de Harry

- Pensando Hagrid... – dizia ele, com os pensamentos em outro lugar, ou pra dizer melhor em outra pessoa – somente pensando.

- Quantos pensamentos em Harry? – Hagrid o olhava com muito orgulho

- E como anda as coisas aqui no castelo? – perguntou Harry, desviando seus pensamentos por um momento de Gina, e do que Snap havia dito.

- Anda tudo bem, Grope veio para cá também, McGonagall permitiu que ele me ajudasse nos terrenos do castelo – disse ele com orgulho – o Ministro esteve por aqui, querendo falar com McGonagall, mas ela me disse para não o deixar entrar, e como sou o Guardião de Hogwarts, não deixei – completou novamente, estufando o peito.

- Fez bem Hagrid – aprovou Harry – se ele voltar a ti aborrecer, mande ele entrar em contato comigo – concluiu para a alegria de Hagrid.

- O que ele queria com a McGonagall, você sabe Hagrid? – perguntou Mione intrigada

- Acho que queria saber, onde vocês vão, que desaparecem – disse encolhendo os ombros.

- Era de se esperar – riu-se Rony

- Já começaram a aula Hagrid? – perguntou Harry energicamente

- Sim, faz pouco tempo, quase todos da escola estão aqui – disse Hagrid
Para a resposta de Harry, entraram pelo Salão Principal, onde viram uma mesa central, onde Lupin conversava com eles, mas quando viram os três entrando com Hagrid, as cabeças desviaram, e um cochicho imenso tomou conta do Salão Principal.

- Parece que meus convidados chegaram, um pouco atrasados só que chegaram – falou alto Lupin

De longe, os olhos de Harry procuravam apenas uma pessoa “Gina”, onde estaria ela? Onde? Percorreu o olhar por todo Salão, enquanto chegava perto da mesa principal, posta no meio do Salão, então virando os olhos para cima da mesa, viu, ali a pessoa que mais amava nessa vida a sua “ruivinha”, mais linda que nunca, sem ao menos dar atenção as centenas de pessoas ali presentes, subiu na mesa principal e a beijou, um beijo muito bom que falta fazia aquele beijo, parecia que tirava todo o peso do mundo de suas costas, o mundo parava enquanto estava com ela, ouvia-se os assobios e urros dos alunos, para aquela sena, até que Lupin veio bem perto dos dois e murmurou um “hm” e eles se separaram, e então Harry deu um grande abraço em seu amigo, Lupin, tinha ali como um pai, que o correspondeu com um sorriso após o abraço, e abraçou Rony e Mione.

Rony que ficou meio inquieto com o beijo da irmã, com o melhor amigo no meio do salão principal. Mas mesmo assim não ligou, Mione por sua vez, estava admirada com tantas pessoas que haviam retornado a Hogwarts, após o infeliz incidente. Sabia que muitos ali só estavam interessados em ver Harry, após tantos boatos e coisas que haviam acontecido.

- Bastante gente Lupin – exclamou Mione

- Sim, sim são vários alunos que vieram ver os poderes de pessoas que se aprenderam a Magia Branca, e sabem controlá-la.

Todos ficaram imediatamente quietos, quando Lupin voltou ao centro da mesa, em companhia com Rony e Mione. Harry havia dado sinal, que entraria depois com Gina, que desceram da mesa, para assistir o que eles fariam.
-
Esses aqui são, Hermione Granger e Ronald Weasley – informou Lupin aos alunos – como todos sabem, amigos de Harry Potter que foi quem os ensinou a arte da Magia Branca. Agora se eles me permitem, vou pedir a vocês que mostrem aos alunos, como funciona a Magia Branca. – disse se retirando da mesa

Com os pensamentos ligados Mione e Rony, planejavam o que fazer para mostrar como era poderosa a Magia Branca “me lance uma maldição imperdoável Mione” dizia ele nos pensamentos da garota, enquanto se posicionavam um em cada canto da sala “Não Rony, isso é ilegal!” replicava ela, “Vamos Mione é o único jeito deles verem como posso me defender com a Magia Branca” replicava o ruivo, enquanto os espectadores atingiam o auge da curiosidade, “Vamos Mione, não precisa ser de verdade, mais mande pelo menos o raio em mim” implicava Rony, “Tudo bem, só que não vou mandar de verdade”, implicou ela. E com um gesto da varinha pronunciou

- Avada Kedavra! – e um jato de luz verde, foi ao encontro de Rony, para a surpresa de todos ali presentes, quando Rony ergueu a varinha e gritou:

- DILITRIUS – exclamou ele, e um jato de luz branca atingiu o jato de luz verde, que se dissipou antes de atingir o alvo

- Isso é uma bobeira – riu-se um aluno do sétimo ano. As cabeças automaticamente se voltaram para ele – até parece que essa Magia da Morte, foi bem feita, isso até eu consigo fazer – concluiu ainda rindo-se, e subindo a mesa olhando diretamente para Rony, Mione o olhava com um olhar diferente, esse garoto, moreno com os cabelos cumpridos, olhos bem pretos e com olheiras, chegava a ser sinistro.

- É assim que se lança uma Maldição da Morte – comentou, ele virando-se rapidamente com a varinha em punho para Rony e gritou: - Avada Kedavra! – e finalmente, isso despertou a atenção de Harry, que brincava com os cabelos de Gina, olhando aquela cena, aquilo sim era uma Maldição da Morte bem executada, e virando-se rapidamente empunhou a varinha e gritou da onde estava:

- DILITRIUS! – apontando diretamente para o jato que ia ao encontro do peito de Rony, que com aquela surpresa nem teve tempo de se defender, onde o jato branco atingiu o verde e explodiu em uma onda de luz, onde Rony já havia se recuperado e foi ao encontro de seu adversário, brandindo a varinha em volto a sua cabeça apenas murmurou “Estupefaça!” que com seu feitiço vermelho, atingiu seu agressor diretamente no peito, que voou por muitos metros até se chocar violentamente contra as paredes do castelo, começou então uma balburdia total, pessoas saindo correndo, até que Lupin tomou conta da situação, e com várias explosões da varinha, fez todos se calarem, antes disso Harry, Gina, Mione e Rony, já haviam se encaminhado em direção ao cara jogado ao chão, Harry segurou-lhe a cabeça com firmeza, enquanto Rony chutava a varinha do garoto para longe, Mione se colocou to lado do garoto, e com um sinal de Harry, ela murmurou apontando a varinha para o mesmo: “Enervate”, foi realmente rápido o que veio a seguir, o garoto se debateu para se desprender de Harry, só que este o segurou com firmeza, para que ele não pudesse se soltar, e invadiu a mente dele, era como se visse coisas passando ao seu redor, e sem ao menos muito esforço viu qual era o problema. Voltando a si, Harry se pos de pé e murmurou alguma coisa que ninguém conseguiu distinguir muito bem, fazendo os olhos do garoto, se voltarem ao “normal”, e voltou-se para todos que o olhavam e disse em voz alta:

- Ele estava dominado pela maldição Imperius, não se preocupem, não há porque se preocuparem, já está tudo resolvido! – concluiu ele, se retirando do Salão, no qual McGonagall, Madame Pomfrey estavam colocando a ordem e levando o garoto para a ala hospitalar, Rony, Mione e Gina foram atrás dele, quando saiu para o vasto gramado escuro de Hogwars. “Alguma coisa o atormenta” era o pensamentos dos três.

Harry andava rápido, e sem olhar para trás olhava para uma árvore que ficava ao lado do lago, onde se sentou e ficou contemplando o lago por uns instantes, perdido em pensamentos, será que Ranhoso teria razão, estariam atrás de Gina? Um aluno era dominado pela Maldição Imperius, não estava nada certo no castelo não havia mais segurança por mais que seus feitiços fossem poderosos não poderia deter Tom Riddle e seus conhecimentos medonhos. Estava muito estranho aquela noite, ao virar sua cabeça para a direita, viu um pedaço da Floresta Proibida, estava muito quieta para o gosto do garoto, haviam alguma coisa no ar que ainda não conseguira identificar. Mas o que seria?

Com esses pensamentos, seus amigos e sua namorada o acharam, Gina sentou ao seu lado, e recostou sua cabeça no ombro do garoto, Rony e Mione sentaram na frente de Harry, olhando diretamente nos seus olhos.

- Alguma coisa o perturba cara! – exclamou Rony

- Fale pra gente Harry, quem sabe podemos ajudar – falou Mione

- É meu amor, fale – pediu Gina, com um biquinho

Ele olhou no horizonte, respirou fundo e olhou para eles.

- Nem ao menos eu sei exatamente, o que me aflige – disse em um sussurro – só sei que não é coisa boa, tenho um pressentimento ruim de hoje. – exclamou esfregando a cicatriz, nunca mais havia doido intensamente, ela apenas formigava.

- O que pode acont... – Gina foi interrompida por um som muito estranho que vinha da Floresta, era um som de tremores. Fizeram silencio por um momento, então com um outro som, vieram tremores por Hogwarts,

- Isso não é nada bom – exclamou Harry, se pondo de pé – andem, vão ao castelo e avisem a todos o que está acontecendo – implicou ele a eles.

- Não vou ti deixar sozinho aqui – esbravejou Gina

- Eu também não cara! – exclamou Rony

- Muito menos eu Harry – disse Mione – o que será que é isso?

- Vão os três para dentro agora, e avisem McGonagall, e me esperem na porta do Saguão de Entrada – vendo que seus amigos não estavam querendo ir, Harry disse com mais firmeza – VÃO AGORA! E avisem que os Gigantes estão chegando! – concluiu para o olhar aterrorizado dos três, meio a contra gosto correram para o castelo.

“Sabia que algo estaria fora dos eixos”, pensou ele correndo ao encontro da cabana de seu amigo, onde ele já estava saindo com uma cara de temor

- São Gigantes Hagrid! – informou o garoto chegando ao lado de seu amigo, ele não se espantou

- Deveria imaginar – comentou ele cabisbaixo

- Onde está Grope? – perguntou Harry com rapidez na voz, devia arrumar uma defesa o quanto antes.

- Está de ronda nas estufas – disse Hagrid, caminhando ao lado de Harry – qual é seu plano? – perguntou a ele, e via ali um líder, como Dumbledore era.

- Vá agora e chame Grope, e me encontre o quanto antes nas
portas do Saguão de Entrada, tenho mais coisas a fazer – e dizendo isso, se separaram, onde Hagrid saiu correndo, e Harry se apressou para chegar ao Saguão de Entrada, onde já encontrou McGonagall e Flitwic conversando rapidamente.

- Eles estão chegando Minerva, os alunos já foram colocados em seus dormitórios? – Harry chegou perguntando sem dar tempo para eles interromperem.

- Sim já foram todos postos nos dormitórios, somente sua namorada que insistiu em voltar para cá, não consegui conte-la Harry! – exclamou McGonagall

- Certo, será feito da seguinte maneira... – começou ele, quando se juntaram a eles Rony, Hermione, Gina, Spraut, Grope, Hagrid e Lupin. Todos o olhavam e esperavam ordens e dicas – Como todos estão aqui, devo dizer-lhes que são muitos, sinto mais em dizer que são centenas – disse ele, e todos se estremeceram – Contudo, temos como sairmos vitoriosos, se seguirem o que vou falar, e sem discussões – todos concordaram com a cabeça então ele continuou – Eu vou na frente, sozinho, e vejo o que posso fazer para detê-los...

- Você não vai sozinho contra centenas – exclamou Lupin, a concordância dos demais

- Sinto lhes dizer que vou, quer queiram ou não – disse firme – Não podemos vacilar, atinja-os com o feitiços Conjuctivos, diretamente nos olhos...

- Mas como nos olhos? Eles tem mais de 6 metros de altura! – exclamou aterrorizada a Profº Spraut

- Ai que entra a minha parte, professora – exclamou ele rapidamente, os barulhos aumentavam de intensidade conforme os Gigantes avançavam – Tenho uma tarefa para vocês dois – disse virando-se para Hagrid e Grope – É uma tarefa difícil, que com certeza será essencial para a conclusão de nosso sucesso.

- Pode contar comigo Harry – disse Hagrid estufando o peito

- E comigo – respondeu Grope, como seu inglês melhorara, pensou Harry. Vendo a determinação dos dois, continuou:

- Vocês vão ser responsáveis pela morte do Gruger o líder do grupo, se ele morrer vão ficar sem uma cabeça para pensar por eles, e ficarão mais fácil de ser derrotados. Como não tenho uma capa de invisibilidade para cobrir-lhes, vou usar uma coisa simples, que sei que resolverá.

Harry puxou a varinha e com dois gestos, fez o feitiço de
Desilusão nos dois. Grope ficou intrigado com seu corpo que assumia a forma do gramado onde estava.

- Vocês cinco – completou olhando para Mione, Rony, Lupin, McGonagall e Flitwic – Ficam responsáveis pelos Comensais da Morte, que com certeza virão para ajudar seus “amiguinhos”. Você Profº Spraut, fica responsável pela porta do Saguão de Entrada que será fechada após a nossa saída, e só abrirá depois que a luta estiver terminada, ok? – concluía tudo Harry, olhando para todos ali, seria um milagre se todos saíssem sem ferimentos dali.

- E eu? Onde fico nessa história? – perguntou Gina aborrecida

- O meu querer, era que você ficasse dentro do castelo, como sei que não ficará, virá comigo! – disse para o espanto de todos, e até mesmo da garota

- Vou como? – perguntou ela intrigada. Para a resposta dela, Harry soltou um assobio bem alto e uma ave veio ao seu encontro, Bicuço estava parado na sua frente, onde de costume fez a reverencia e acariciou seu bico.

- Bicuço será de grande ajuda, você Gina, vai levantar voou longe do alcance dos Gigantes e lançará nuvens sobre os olhos deles, onde não conseguirão me atacar. – concluiu ele, para os olhos brilhando de Gina. Olhando nos olhos de Bicuço Harry completou “Tome conta dela ok?” E Bicuço deu uma bicadinha carinhosa no dedo de Harry, antes de deixar a garota subir em suas costas.
Harry por sua vez chamou por último “Accio Firebolt!”, e com uma velocidade incrível sua vassoura veio ao encontro do dono, antes de Harry montar na vassoura completou:

- O Ministério foi informado Minerva? – perguntou

- Sim, vão vir o quanto antes, assim espero – completou ela, antes de com um movimento com a varinha fechar a porta que dava acesso ao Saguão de Entrada.

- Agora amigos, vamos a luta! – dizendo isso, olhou a sua frente, onde haviam centenas, nunca vistos de Gigantes, parados a sua frente, e uma Comensal muito conhecida de Harry a frente de todos, Bellatrix voltara para dar problemas a Harry outra vez.

E com toda determinação possível, empunhou a varinha e a espada, e montou em sua Firebolt, dando uma onda de coragem e ferocidade aos seus amigos, que estavam atrás dele.

De um lado, centenas de Gigantes, e do outro apenas oito combatentes, era de se esperar um massacre, só que os pensamentos e planos de Harry faziam sentido, pensou Lupin.

- Esperem eu dar o sinal, para você avançarem – gritou Harry, montando em sua Firebolt com Gina, ao seu lado já montada em Bicuço.

- Tome cuidado Harry – gritou de longe Mione, enquanto o garoto já tomava os ares, com sua namorada ao lado, assustada sim! Só que parecia muito determinada no que precisava ser feito.

- Não se precipite e não se arrisque meu amor – falou Harry, antes dos dois se separarem, Gina indo diretamente para o céu, onde já começou a dissipar várias nuvens e cortinas de fumaça, nos olhos dos Gigantes, que ficaram muito irritados com isso, pois não conseguiam prosseguir sem ao menos ver aonde iam, mesmo assim marchavam em frente, rumo a Hogwarts! Isso preocupou muito Harry, estavam com um bom líder, pensou o garoto.

Viu sua ruivinha, sobrevoando os invasores, enquanto isso decidiu que era a hora, empunhando a espada com mais firmeza na mão direita, e foi em um mergulho quase vertical, rente ao chão diretamente ao seus invasores, nos quais sem enxergar nada com a fumaça, não viram Harry sobrepondo o primeiro, com uma rápida movimentação, o primeiro Gigante jazia no chão, com dois cortes, um em seu joelho e outro em sua cabeça, desferindo-a de seu corpo. Com um sorriso maroto nos lábios, voltou a sua posição normal, ao lado de sua amada.

- Tão mal Potter? – brincou Gina, mas confortada, por estar do lado de seu amado.

- Creio que não sobrarão nenhum – exclamou Harry, com outro sorriso.

Descendo com mais ferocidade dessa vez, desferiu muitos e muitos golpes em seus oponentes, vendo o estrago que havia feito, viu uma coisa que congelou o seu coração. Um taco muito grande sendo arremessado ao encontro de Gina, que não o avistou por que estava de costas, com uma velocidade incrível, Harry contornou Bicuço e lançou uma magia roxa, no bastão que se estraçalhou em milhões de pedaços.

- Tome mais cuidado meu amor – indicou Harry, mandando um beijo para a amada.

Voltando sua atenção mais exclusivamente para seu oponentes, que percebeu que estavam começando a se aproximar do castelo. Seria uma luta indigna, se chegassem lá, sobrevoou onde o restante dos combatentes estavam, e indicou.

- Rony, Mione – berrou ele, chamando a atenção dos amigos, que se preocupavam em lançar feitiços nos Gigantes – Vão para a esquerda, e os cerquem – ainda sobrevoando o lugar onde eles estava, chamou também – McGonagall, Lupin e Flitwic, cubram a direita – exclamou o garoto, descendo da vassoura, e erguendo as sobrancelhas disse em um sussurro – E eu vou pela frente!

Era difícil ele continuar no ar, enquanto os amigos poderiam precisar de ajuda, então resolveu descer e ajudar por terra, que seria mais fácil a eliminação.

- Eles não desistem nunca – completava Harry, derrubando um a um com feitiços antigos, que transpassavam até couro de dragão.

Onde será Gopre e Hagrid estariam? Olhavam sem parar, para sua amada que continuava um ótimo trabalho com as nuvens, olhava também para Rony e Mione, que pareciam ler um o pensamento do outro, derrubaram também Gigantes com uma ferocidade incrível, McGonagall mostrava que era uma bruxa excepcional pois invocava labaredas de fogo que assustavam os Gigantes, e depois quando eles abaixavam as cabeças das nuvens para ver o acontecia, e ela os acertava em cheio nos olhos, Flitiwic os imobilizava, e jogava os bastões em suas pró preás cabeças, Lupin era do mesmo feitio de Mione e Rony, por ter treinado com Harry, dominava inteiramente os feitiços antigos ensinados pelo garoto, e derrubava-os com até uma certa facilidade. Isso deixava Harry um pouco mais a vontade, os inúmeros Gigantes foram se dissipando e se acabando, até que Harry viu o auge da luta, quando Grope e Hagrid encurralaram o Gurgue, com golpes certeiros na cabeça e na barriga, derrubando-o, e acabando com o cérebro do bando. Muitos depois de verem seu líder sendo derrotado, fugiram em debandada, por entre as árvores da Floresta, e outros tentavam ainda combater só que eram facilmente derrotados pelo grupo, até ali estava muito estranho, quando de repente ouve-se uma gargalhada que Harry conhecia muito bem, não conseguira achar Bellatrix, por mais que tentasse ao meio dos Gigantes, automaticamente Harry virou-se para o local do barulho, onde viu de longe Bellatrix correndo, e com ela... Não poderia ser, GINA? Mas como? Seu coração parou de bater por um momento, e então suas pernas começaram a obedece-lo e ele saiu correndo em encontro as duas, que já haviam entrado na Floresta, Gina jazia desmaiada nas costas de Bellatrix, e um Gigante que passava correndo, segurou as duas e as levantou e começou a correr o mais que podia, do que vinha atrás dele. Harry vinha em uma corrida inalcançável, os outros perceberam o que estava acontecendo e correram atrás dele, tentando seguir Bellatrix, quando Harry entrou pela Floresta a dentro, percebeu que não havia mais jeito, após correr tanto, Bellatrix já havia aparatado pra muito longe dali, como podia ter deixado isso acontecer? Como? Então, os amigos não chegaram a colocar um pé dentro da Floresta, e sentiram aquela onda de energia, muito maior do que já vista no mundo, as arvores começaram a tremer, o chão começou a tremer, parecia que mais de milhares de Gigantes estavam vindo novamente, então Lupin disse em uma voz fraca e cansada:

- É, finalmente vamos ver a Fúria do Último Herdeiro...



_______________________________________________________________


O que tenho a dizer? Somente me desculpem pela ENORME demora, e agradeço a todos que estão comentando e votando na minha fanfic, isso me anima a continuar escrevendo, e não vou deixar de escrever NUNCA, espero que gostem dessa batalhazinha, achei meio dificil de montar, e me desculpe se ficou pouco detalhista, mas espero que gostem, e próximo cap, prometo que não dermorará tanto assim. Beijos e Abraços, fiquem com Deus,

e até o próximo CAP :)

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.