FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

12. Menos UMA


Fic: Harry Potter e o Último Herdeiro (CAP 13 POSTADO) AVISOS, por favor LEIAM!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Gina olhava pelo horizonte, imaginando o que seu amado estaria fazendo, estava em busca da morte, e ela ali indo diretamente para Hogwarts.
Luna estava ao seu lado, lendo descontraída O Pasquim, enquanto Neville o outro companheiro de cabine, a olhava de uma forma diferente, estava mais bela e não usava mais aquele colar de rolhas de cerveja amanteigada no pescoço, tinha uma aparência diferente, mas quando viu que Gina o observava desviou o olhar rapidamente, Gina soltou um sorrisinho maroto, quando a porta da cabine abriu-se e seguiu com Dino, seu ex-namorado olhando firmemente para a garota e disse:

- Podemos conversar Gina? – perguntou ele educadamente. Luna levantou a cabeça e olhou nos olhos de Gina, sabia da vida inteira da única amiga que tinha, e que não sentia mais nada por Dino, e logo abaixou a cabeça novamente.

- Pode falar Dino – disse Gina calmamente

- Em particular – contrapôs o garoto meio envergonhado

- Tudo bem – finalizou Gina, saindo da cabine junto com o garoto
Andaram pelos corredores, e acharam um cabine vazia, “não deveria ter vindo” pensou Gina, “mais tenho que acabar com as esperanças de Dino agora mesmo”. Se sentaram um de frente para o outro então Dino começou:

- Eu sei que voce e Harry estão namorando... – começou ele, quando foi interrompido por ela

- Sim estamos, e estou mais feliz que nunca – disse secamente, Dino ficou desconcertado mas logo começou de novo

- Poderíamos tentar novamente Gina – implorava ele

- Sinceramente Dino, não temos a menor chance de voltarmos e como disse, estou mais feliz que nunca do lado de Harry – disse se enraivecendo

- Ele não pode te dar nada Gina, ele te deixa de lado... – começava ele

- A escolha de vir para Hogwarts foi minha Dino – respondeu Gina já se levantando. O garoto segurou em seu braço e disse

- Essa é sua resposta final? – perguntou com um olhar de censura

- Sim! – respondeu secamente, e se retirou voltando para a cabine onde estava. A viagem que se seguiu, tornou-se um pouco mais animada, com a conversa dos três, como seria o ano deles e se teriam coisas novas a fazer em Hogwarts, como estaria o castelo sem Dumbledore, sabiam que McGonagall era realmente competente, mas como seria com ela? Eram perguntas que se mutuavam na cabeça dos três

- Poderíamos começar com a AD novamente – comentou Luna

- Acho que não vamos precisar Luna – disse Gina – Lupin voltou como professor, e ele teve aulas com Harry junto comigo – disse ela estufando o peito

- Então vocês tiveram aulas com o Harry? – perguntou interessado Neville

- Sim Neville, um pouco antes de buscar voce e sua avó – respondeu Gina calmamente

- Até Lupin? – esbugalhou os olhos Luna, sabia que Harry era poderoso mas a ponto de ensinar um professor?

- Voce se espantaria com a força que ele tem agora Luna – Neville respondeu antes que Gina abrisse a boca – eu estava lá, quando ele enfrentou Voce-Sabe-Quem, na rua da minha casa, não era o velho Harry, nunca vi alguém duelar daquele jeito – disse ele sombrosamente

- Hm, não sabia disso – comentou Luna, impressionada

- Estamos chegando – encerrou o assunto Gina, olhando pela janela, já havia escurecido e já dava para ver o imenso castelo de longe, colocaram as vestes de Hogwarts e sentiram a locomotiva parando, até para de vez, estavam de volta!
Saíram do tem e já viram uma sombra imensa, Hagrid

- Boa noite Hagrid – cumprimentou Gina

- Boa noite Gina, queira pegar a carruagem ali não devemos demorar muito em Hogsmead – disse indo ao encontro de vários aurores, que Gina reconheceu da reunião no Largo Grimmaund. Pegaram a carruagem que imediatamente se dirigiram para Hogwarts, como era bom estar de volta, gostaria de Harry estivesse junto com ela ali, entrando pelo saguão de entrada e sentando-se na imensa mesa de Grifinória, olhou para a mesa dos professores, muitos continuavam ali, McGonagall imponente na cadeira de diretora, Lupin ao seu lado esquerdo, e a cadeira do lado direita estava vazia, virou-se para as outras três mesas, a de Corvinal estava completamente lotada novamente, e de Lufa-Lufa também, mas uma coisa a chocou, nenhum aluno de Sonserina estava em sua mesa, “ com certeza nenhum retornou, ainda bem” pensou Gina, muitos dali também pensavam o mesmo que ela, Hagrid passou pelo corredor principal e foi se unir a mesa dos professores, do lado direito de McGonagall, ela levantou-se e o silencio se fez no local

- Bem vindo todos que retornaram a Hogwarts esse ano... – disse levantando os braços, parecia mais velha e cansada que nunca – esse ano vamos ter algumas alterações em nosso sistema de avaliação, não haverá mais trabalhos e nem provas – dizia ela, quando a algazarra se promulgou no saguão, “gostaria de ver a cara de Mione ao ouvir isso” pensou Gina, e soltou uma risadinha de prazer, logo o silencio novamente foi posto por McGonagall por um aceno de mão – mas os trabalhos práticos serão mais intensos que nunca, estão aqui por uma única finalidade, a de aprender o máximo possível, por isso gostaria de ver o empenho de todos no que os professores pedirem! Sinto informar que não haverão passeios a Hogsmead esse ano – disse ela tristemente, para a reclamação geral – por normas de segurança, pelos devidos acontecimentos do ano anterior, resolvemos suspender os passeios fora dos terrenos da escola. Mas vamos deixar os problemas de lado e nos deliciar com essa boa comida. Bom apetite! – concluiu finalmente se sentando e os pratos se enchendo da deliciosa comida de Hogwarts

- Nenhum aluno de primeiro ano entrou em Hogwarts – comentou Nick, chegando a mesa

- Como assim Nick? – perguntou curiosa Gina

- Nenhum pai, mandou a autorização – concluiu ele, Gina estava pensando mesmo nisso, não havia seleção para as casas

- E porque tantos voltaram então? – perguntou Neville, enchendo o prato
com batatas

- Porque? – dando uma gostosa risada – porque ouviram falar, que Harry Potter que colocou as proteções em Hogwarts – comentou ele baixinho – dizem, que agora ninguém entra na propriedade, e só quem sabe os segredos dos portões são os professores e principalmente Hagrid! – comentou, olhando para Hagrid na mesa dos professores

- Porque “principalmente” Hagrid? – intrigou-se Gina

- Porque, foi nomeado pelo próprio Harry chefe da guarda de Hogwarts – disse Nick

- Então Harry esteve aqui? – insistia Gina

- Esteve sim, agora a tarde, mas foi embora quase instantaneamente, parece tão ocupado quanto Dumbledore, o vi de longe está diferente – comentou descontraído

- Hm – resmungou Gina

- E o que mais está acontecendo de novo em Hogwarts? – perguntou Gina

- Nada de mais, retiraram o armário sumidouro da sala precisa e o queimaram, os professores andaram muito ocupados, preparando aulas para vocês – disse misteriosamente

- Pensei que Slughorn fosse sair de Hogwarts – interpôs Gina olhando para o professor de poções

- Pedido do quadro de Dumbledore – informou Nick, a conversa foi interrompida por McGonagall, que se levantou e disse a todos que chegara a hora de ir dormir.

Gina acordou cedo naquele dia, desceu para tomar café da manha e encontrou Luna na porta do salão para irem juntas, Luna sentou ao lado de Gina no café, e McGonagall veio como de costume entregar os horários, Gina recebeu horários diversificados, não havia terminado de prestar os N.O.M’s, aconteceu aquela terrível tragédia, então foi logo perguntando, enquanto a diretora chegava perto dela:

- Professora – chamou, McGonagall virou-se e olhou para a garota – como ficará quem não conseguiu prestar os exames? – perguntou curiosa

- Que careira gostaria de seguir sra Weasley? – com um sorrisinho zombeteiro – creio eu, pelo que o professor Lupin me disse, voce ajudará ele não? – perguntou

- Sim professora – respondeu a garota – mais que matérias terei que cursar?

- Se me permite sra Weasley – disse a diretora, batendo com a ponta da varinha no pergaminho – fique com as matérias de Harry – disse dando um sorrisinho

- Obrigado professora – disse com outro sorriso.

McGonagall deu as costas e continuou com os outros alunos, Luna pegou o horário de Gina e o examinou

- É, voce tem Defesa Contra as Artes das Trevas, Poções, Feitiços, Transfiguração – leu ela

- Ótimas matérias – disse displicente, e viu que a aula de Defesa Contra as Artes das Trevas começaria dali a dez minutos, tinha que se apressar, se despediu de Luna e saiu ao encontro da sala de Lupin, adentrou a sala onde o professor já havia começado uma explicação por sinal.

- Desculpe professor – desculpou-se Gina

- Não foi nada Gina, sente-se – disse a ela, mostrando o lugar onde ela deveria sentar, a carteira vaga a frente dele.

- Como ia dizendo... – começou o professor – vejo medo nos olhos de muitos de vocês, e peço que não o sintam por mim – disse para o espanto de todos – pois como todos aqui sabem sou um Lobisomem, e pode ter certeza que não vou morder nenhum de vocês – disse ele com um sorriso maroto, somente Gina riu

- Como vamos saber se voce não está do lado de Voce-Sabe-Quem? – perguntou um garoto loiro no fundo da sala – os Lobisomens estão a mando dele! – concluiu

- Ordem Finix! – ordenou Lupin erguendo a varinha para o alto, uma enorme fênix se transpassou sobre a sala, o garoto loiro se diminuiu diante do poder do professor, era aquela fênix que todos falavam que havia aparecido no céu do beco diagonal, todos falavam que era impressionante e era mesmo, haviam falado que os comensais tremeram diante essa fênix. Então Lupin encerrou o feitiço e colocou-se diante deles:

- Alguém mais alguém duvida em que lado estou? – perguntou o professor calmamente – estou aqui para ensinar-lhes um tipo de magia que diferente do que já foi ensinado em Hogwarts – completou, todos o olhavam com vontade de saber – digo que será muito difícil, vocês conseguirem pegar essa magia, poucos conseguiram...

- Como é o nome dessa magia professor? – interrompeu uma menina de cabelos negros e lisos

- Chama-se Magia Branca, Romilda Vane! – disse dando um sorriso para Gina

- E o que ela faz? – insistiu em perguntar Romilda

- Ela, quando usada com a mais poderosa arma, consegue vencer facilmente a magia das Trevas – respondeu Lupin

- E qual é essa “arma mais poderosa”? – zombou o garoto de cabelos loiros novamente

- O amor, puro e simples amor, com ele a Magia Branca consegue fluir, como a Magia Negra é envolvida por ódio e mágoas, a Magia Branca é gerada por amor, afeto e carinho – disse Lupin serenamente

- Capaz – zombou rindo o loiro

- Quando voce aprender o que é amor de verdade Gabish – ergue-se Gina para o espanto da turma – voce vai saber como usar a Magia Branca

- E vai dizer que voce sabe Weasley! – zombou Romilda Vane

- É uma das poucas que sabe sra Vane – quem respondeu não foi Gina e sim Lupin

- Quem te ensinou Weasley? – perguntou Gabish

- Harry! – respondeu Gina sorrindo

- HAHA, ele pode ser forte mais duvido que seja tanto – zombava Gabish,
Gina começava a se enfurecer - Se é tão boa mostre! – riu-se Gabish. Gina empunhou a varinha e foi ao encontro de dele, ele por sua vez se recostou na parede com medo, todos ali na sala viram a áurea de Gina subir em volta de si, era impressionante até para Lupin, como a garota estava forte, “ quer mesmo que eu mostre Gabish?” perguntou Gina nos pensamentos do garoto, que se assustou mais ainda

- Chega Gina – disse Lupin displicente – não há motivos para brigas! – insistiu o professor, enquanto Gina voltava para seu lugar

- Então é esse tipo de magia que Harry Potter tem professor? – perguntou Colin

- Sim Colin, essa é a magia que Harry tem de sobra – dizia ele sorrindo – o conhecimento dessa magia que ele passou para mim e para a Gina – terminou ele ao espanto de todos

- É verdade o que estão falando professor? – perguntou Colin

- O que estão falando Colin? – se interessou Lupin

- Que o Harry é o ultimo herdeiro de Godric Griffyndor – disse, a turma toda prendeu a respiração nesse momento para ver a resposta que Lupin iria dar, ele olhou nos olhos de Colin, e viu que era apenas admiração e então respondeu

- Sim, ele é o ultimo herdeiro da linhagem de um dos fundadores de Hogwarts! – confirmou, então toda sala começou em um murmúrio só – vejo que ficaram curiosos! – riu-se Lupin. A sineta bateu então Lupin disse – Na próxima aula vamos começar com feitiços e Oclumencia, bom dia para todos! – então foi saindo todos que estavam na aula. Assim foi a primeira aula de Lupin, tinha certeza que agora melhoraria.


----------------------------------------------------------------------------------------------------------


A visão de Harry se embaçou por um momento, respirou fundo e olhou ao seu redor, estava em uma floresta, negra e sem luz alguma, o que aconteceria a seguir? Levantou-se automaticamente empunhando a varinha e acendendo-a a sua frente, seria uma armadilha de Tom? Se perguntava constantemente, podia sentir o ar fedido e totalmente impuro, a árvores eram altas e feias, com aparência muito velha, parecia-se muito com a floresta proibida, de Hogwarts, Harry já estivera muito naquela floresta, e essa era pior com um ar pestilento e repleto de Magia Negra, de repente seu ouvido se alertou com passos vindos em sua direção

- Quem ousa entrar em meus domínios? – perguntou uma voz fria e gélida, Harry a conhecia a tempos, virou-se automaticamente e encarou seu dono

- Harry Potter! – falou em alto e bom tom. Olhou nos fundos dos olhos do homem, não podia ter mais de vinte anos, era alto e o rosto branco como a neve, ali estava Lord Voldemort em sua parte de alma, não haviam fendas em lugar do nariz, mas o rosto transpassava a mesma fúria e áurea do velho Voldemort. Harry pensava acelerado, tinha certeza e aquela era a prova, quando lutou contra Tom no seu Horcrux do diário, agora teria que lutar contra Tom no tempo que fez sua Horcrux, com certeza não tinha os mesmos poderes e conhecimentos de Magia Negra igual o velho Voldemort, só que seria um adversário a altura.

- O peço a se pagar por entrar em meus domínios é a vida Harry Potter – disse calmamente Voldemort

- Então me mate Tom – replicou Harry, olhando no fundos dos olhos de Voldemort

- Ousa me desafiar Harry Potter? – perguntou friamente

- E porque não? – respondeu Harry encolhendo os ombros.

Voldemort se irritou com aquela resposta, erguendo a varinha e soltando uma magia fatal em Harry, que se deslocou rapidamente e saiu da frente do feitiço, começando assim um duelo, calculista e pouco movimentado, se deslocavam de lado a lado tentando saber qual seria a próximo passo a seguir, Harry sabia que esse duelo seria difícil.
Feitiços voavam e se dissipavam, com movimentos precisos das duas varinhas, Voldemort estava impressionado com o seu adversário, até surpreso pelo seu poder. Harry estava mais calmo e sensato, conseguia prever pouco os movimentos de Tom, e conseguia uma boa vantagem nisso. O conhecimento era menor, só que a agilidade era muito maior do que o Tom do presente, a sua mente trabalhava mais rápido e se deslocava mais facilmente.
E assim se prolongava aquele duelo, a floresta se acabava em volta dos dois, arvores era arrancadas com estocadas fortes das varinhas, eram feitiços excepcionais os dois duelavam com uma ferocidade incrível, duas vezes Harry achava jeito de vencer, só que Tom se recuperava rapidamente e seguia-se o duelo, se passava as horas e não se podia ver quanto tempo se havia passado, mas Harry percebeu que fora muito, seus músculos estavam se exaustando, percebia isso também em Tom, tinha uma postura mais cansada, mais o olhar dos dois não se desprendiam, e a áurea aumentava gradativamente, conforme o tempo se passava.

- Pensa que pode me vencer Potter? – gargalhou Tom

- E voce Tom, pensa que pode me vencer? – perguntou calmamente Harry

- Vejo que seus poderes são surpreendentes Harry Potter – afirmou Tom

- Não posso dizer o mesmo do seus Tom, digo por passagem que os do seu EU futuro são muito mais complexos – afirmou Harry com sinceridade.
A raiva de Tom Riddle aumentou depois disso, e com isso Harry percebeu um defeito em seu adversário, quando ele estava nervoso se desconcentrava no duelo, se tornava mais lendo

- Não, me enganei... – começou Harry, após seguidas defesas – voce não é nem sombra aos poderes do seu EU futuro – completou dando risada

Tom Riddle, se desconcentrou finalmente e Harry teve a oportunidade que queria, e com um gesto da varinha desarmou o oponente, colocando ele pressionado contra a árvore, embainhando a espada, colocou na garganta de Tom, olhou nos olhos vermelhos dele e disse:

- Isso é por Dumbledore...


----------------------------------------------------------------------------------------------------------


Rony e Mione, olhavam para Harry que havia acabado de colocar aquele maldito colar, e ficou frio como gelo, parecia morto. Depois de um longo tempo sentados em volta de Harry, sentiram que era a hora de sair dali, já havia escurecido e Harry não havia saído daquele transe, resolveram leva-lo para a Fortaleza onde poderia ficar deitado em sua cama. Levaram-no com um feitiço flutuando na frente deles. Quando adentraram a sede da Ordem da Fênix, a sra Weasley veio correndo, prestes a tocar em Harry para ver o que estava acontecendo, mas Rony se pois na frente dela e disse:

- Por favor mamãe, não rele em Harry – disse com uma voz arrasada, já fazia muito tempo, desde que o amigo estava com aquele colar no pescoço

- Porque não sr Ronald Weasley? – disse indo ao encontro de Harry

- Por favor sra Weasley – pediu Mione, fazendo a sra Weasley parar – ele pediu para que não fosse tocado

- Mas então vocês podem me dizer porque? – esbravejava ela

- Não podemos falar mamãe – respondeu Rony – gostaríamos, mas não podemos – concluiu

Levaram Harry para seu quarto, onde foi posto em sua cama, a sra Weasley, viu o colar em volta do pescoço de Harry e até os cabelos de sua nuca ficaram em pé.

- O que... que é esse colar? – gaguejou ela

- A coisa que faz com que Harry esteja assim – respondeu Rony com uma voz cansada

- Então vamos tirar dele – indo ao encontro do pescoço do garoto, onde por uma fração de tempo relou no colar, e foi atirada ao outro canto do quarto, desmaiada.

Rony e Mione saíram correndo ao encontro da sra Weasley

- MAMAE – gritava Rony – o que aconteceu com ela? – choramingava ele

- Calma Rony – suplicou Mione, tentando manter a calma – ela está bem, só esta desacordada – concluiu ela, segurando o pulso da sra Weasley, puxou a varinha e murmurou – Enervate! – os olhos da sra Weasley foram se abrindo, com um certo terror estampado em sua face.

- O, o, o Harry - chorou ela, nos ombros de Mione

- Vamos sra Weasley, ele vai ficar bem – consolava Mione, com os olhos cheios de lágrima

Os três voltaram a atenção para Harry, onde que de repente se ouviu um grito, foram ao lado da cama, e viram uma fumaça preta saindo do colar, e se rachando ao meio

- Será que isso é um bom sinal? – perguntou Mione exasperada

Para o espanto dos três, Harry abriu os olhos e apenas teve forças para dizer:

- Três já foram, faltam quatro – e desmaiou em um sono profundo.


----------------------------------------------------------------------------------------------------------


Harry acordou sonolento, e com um senso de dever cumprido, faltavam quatro, estava cada vez mais perto de seu objetivo, olhou aos lados da cama e percebeu que seus amigos o observavam, o colar ainda estava em seu peito, onde o removeu e olhou e viu que estava rachado ao meio, mais uma prova da destruição da Horcrux. Olhou para os rostos risonhos de Rony e Mione, como estava feliz em vê-los novamente

- Nunca mais de um susto desse na gente Harry – disse Mione
severamente, com um sorrisinho no canto da boca

- Não darei Mione – respondeu Harry sorrindo, os três conversaram muito diante daquele obstáculo transpassado. Harry narrou para eles o que havia acontecido, desde o momento que colocou o colar, eles ouviram muito impressionados com tudo aquilo, Harry contou-lhes como matou Tom, com um ultimo golpe da sua espada.

- Parabéns cara – festejava Rony – voce acabou com o Cara de Cobra – Harry e Rony gargalhavam, enquanto Mione parecia séria

- Meninos – disse olhando para os dois – Harry, aconteceu um pequeno problema... – começou ela

- A sra Weasley infelizmente me tocou – completou Harry para Mione – voce não é tão boa em Oclumencia amiga, mas eu e Tom vimos de relance ela – completou cabisbaixo.

Desceram e chegaram a cozinha, onde a sra Weasley começava a fazer o café da manha, vendo Harry entrando pela cozinha saiu correndo e o abraçou, aquele abraço de mãe, que tirava todo peso do coração de Harry, sentiu-se livre de todos os seus problemas, com aquela abraço maternal.

- Eu sei o que voce viu sra Weasley... – começou Harry, mas foi interrompido por ela

- Não precisa falar nada querido, só tenho que dizer que voce é muito corajoso e poderoso – admirou-o

- Obrigado – disse constrangido

- O que tem de bom pro café mamãe? – perguntava Rony, esfregando a barriga. Riram da cara de Rony, não deixava de pensar em comida um minuto sequer.

- Chegou uma carta pra voce querido – disse a sra Weasley, entregando a carta a Harry, que juntando cabeça com Mione e Rony leram a carta




Harry,

Sei que está muito ocupado, mas gostaria de pedir que voce, Mione e Rony, viessem a Hogwarts, abri novamente o clube de Duelos, e queria a presença de vocês, para mostrarem como fica um bruxo, quando se afilia a Magia Branca, sinto que os alunos não estão tão crentes. Espero que possam vir

Atenciosamente,
Remo Lupin




Rony e Mione, instantaneamente olharam para Harry, cuja foi uma surpresa essa carta, estava pensando em ir para Hogwarts, para cumprir a promessa que fizera a Gina, mas seria uma boa ajudar Lupin, olhou para os amigos e disse sorrindo:

- Ok, nós vamos a Hogwarts essa noite – falou Harry, para o sorriso dos dois amigos – mas antes, vamos treinar – concluiu com um sorriso maroto nos lábios.




----------------------------------------------------------------------------------------------------------

PEÇO DISCULPAS PELA DEMORA DO CAP, MAIS ESTOU TRABALHANDO E NÃO ESTOU COM TEMPO DE MONTAR OS CAPS, ESPERO QUE GOSTEM!!!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.