FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. A nova sede


Fic: Harry Potter e o Último Herdeiro (CAP 13 POSTADO) AVISOS, por favor LEIAM!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Harry, Rony e Mione aparataram diretamente no quintal da Toca, e foram andando para dentro da casa, já estava muito tarde, só que Harry precisava fazer essa reunião, dizer o segredo da Ordem, e resolver outros problemas. Quando entrou na Toca, Gina veio ao se encontro e o abraçou, o garoto estava com a mesma aparência, só que seu rosto já demonstrava um pouco de cansaço. A Sra. Weasley, vinha ao encontro deles:

- Rony, o que aconteceu com você meu roniquinho? – perguntava exasperada, puxando para um abraço o filho

- Calma mamãe, foi só um arranhão – resmungava ele

- Como está o Fred sra. Weasley? – Harry havia perguntado

- Está bem, quando levantou, quis ir para o beco só que eu não deixei. – disse impacientada

- E como estão os outros? Arthur? Jorge? E todos? – perguntava ela desesperada

- Calma sra Weasley, estão todos bem – disse Mione – Lupin se machucou um pouco, mais está bem, Harry salvou-o – completou, estranhamente

Harry percebeu aquele jeito que os amigos estavam, com certeza era o motivo dele ter matado Greyback, ali viu que tinha que dar explicações para todos, com certeza todos estavam pensando o mesmo dele, um assassino mais ele havia passado tanto na sua vida, perdido tantas pessoas que amava, não suportava mais aquilo. E a imagem de quase Lupin sendo morto, era agora para Harry como um pai, não suportaria vê-lo morrendo como os outros morreram, e pensando muito resolveu dar uma volta:

- Onde você vai Harry? – perguntou Gina intrigada

- Vou dar uma volta, preciso pensar em algumas coisas – e vendo a cara de Gina completou – apenas muitos pensamentos na cabeça Gina, estou no morro quando todos da Ordem estiverem aqui me mandem uma mensagem, até mais – e saiu encostando a porta ao passar.

- O que Harry tem? – perguntou triste Gina

- Quando eu disse que ele salvou Lupin, Gina – ia dizendo Mione – ele
matou Greyback, com um golpe de espada – disse meio triste também.

Todos se olhavam meio cabisbaixos, mais Gina completou irritada

- Ele tinha que fazer aquilo Mione, Greyback não ia matar o Lupin? Ele tinha que fazer – disse quase chorando

- Esse não é o ponto Gina – o sr Weasley, tinha acabado de chegar, acompanhado de Tonks abraçada com Lupin que estava com o braço enfaixado, Moody, Quim, Hagrid e McGonagall, todos pareciam exaustos, mais com os rostos mais felizes – Harry está diferente, nunca pensei que ele fosse capaz de matar alguém.

- Muito menos eu – disse Hagrid – só que ele nos mostrou, como ele ta forte, combateu Lucio sem nenhum trabalho e até brincou com ele – disse estufando o peito

- É você tem razão Hagrid, Harry se tornou um bruxo com poderes excepcionais – disse McGonagall, entrando na conversa

- Potter mostrou que é responsável e tem pulso para levar a Ordem adiante – rosnou Moody – merece nosso respeito.

- Mais ele matou uma pessoa – disse Mione

- Ele apenas matou ele Hermione, para salvar a Lupin que não me nego muito a dizer ficou como um pai para ele – falou por fim Quim

- É o que eu to tentando dizer – falou por ultimo Gina

- Não devemos julgar Harry pelos seus atos, ele esta defendendo a todos nós – disse Hagrid

- Mais ele matou um ser humano, ele está se igualando aos comensais – indagou McGonagall

- Vocês não estavam lá – disse pela primeira vez Lupin, todos se voltaram para ver o que ele ia falar – quando os comensais começaram a lançar feitiços diretamente em nós, Harry nos protegeu, eu fui o único que conservou os olhos abertos, já havia lido sobre o feitiço que Harry usou, era um feitiço muito antigo invocou uma proteção sobre todos nós, tanto que nenhum dos feitiços nos acertaram. – concluiu ele

- Eu só tenho uma coisa a dizer em favor de Potter – rosnou Moody – depois de tudo que ele passou, e de pessoas mortas que ele amava, acho a conduta de Potter aceitável, qualquer um de nós enlouqueceria só com o peso que esse garoto tem nos ombros.

- E como tem – disse sem pensar Gina. Todos a olharam com um certo interesse – quero dizer, ele é o líder da Ordem agora né? – mentiu ela.

- Conseguimos nossa primeira vitória diante a cinqüenta comensais, e vários dementadores a liderança de Potter, a primeira marca da Fênix foi posta no céu hoje a noite, e pelo que vi os comensais tremeram diante dela – disse Moody, para acabar com a discussão. – alguém vá buscar o Potter, para sabermos o que ele quer – disse finalmente Moody

- Eu vou – falou Gina

- Eu também – disse Rony

- E eu – concluiu Mione

Harry andava pela propriedade dos Weasley, chegou onde no dia passado tinha conversado com os Rony, Mione e Gina, sobre seu treinamento, tinha revelado tudo para Gina, e se sentia melhor por isso, tinha que ensina-los um pouco do que aprendeu, não conseguiriam vencer as barreiras e os obstáculos a busca das Horcruxs, se continuasse daquele jeito. Deitou no gramado úmido, e dali ficou olhando para as estrelas, havia matado duas pessoas e por fim não se sentia mal por isso, não gostou nem um pouco, do olhar de todos para si, como se ele fosse um dos comensais, mais fez o que deveria ser feito, Rabicho morreu, traiu seus pais e amigos tentava leva-lo para Tom Riddle, e com sua morte foi possível fazer a nova sede da Ordem da Fênix, muito mais forte e poderosa que nunca esteve, o peso lhe caia aos ombros, era difícil enfrentar tudo aquilo ser forte e não demonstrar medo, antes tinha Dumbledore, com seus conselhos que o deixavam mais firme, mais agora tinha que tomar suas pró pias decisões, ele havia se tornado líder da Ordem, deveria mostrar o seu melhor, e ajudar a todos. Tinha medo de seus amigos, poderiam a qualquer momento ser atacados, idéias formavam em sua cabeça. Não havia mostrado seus poderes intensamente, não havia necessidade até ali para tanto, brincou com Lucio descobria seus próximos ataques facilmente. Agora era a hora de olhar para frente, devia tomar a decisão, não poderia levar seus amigos e muito menos Gina para as buscas das Horcruxs, isso era muito arriscado não queria faze-los se machucar sem necessidade. E uma luz se fez na cabeça de Harry Potter, como não pensara nisso antes? Então seus pensamentos foram interferidos, pela conversa de seus amigos que estavam perto dele:

- Harry, já estão todos na Toca, esperando você. – disse friamente Mione.

Aquela era a hora de falar colocar suas angustias para fora.

- Antes Mione – disse Harry, e os três se voltaram para ele – vamos por suas angustias para fora, diga o que te encomoda? E o que incomoda a todos vocês três? E não adianta mentirem para mim, porque eu sei quando vocês mentem – disse olhando para a cara dos três.

- Harry você matou um ser humano!!! – berrou Mione – por mais horrível que ele seja, ou mais desprezível, você se igualou a ele, desceu ao nível dele – berrava cada vez mais alto a garota. Harry já esperava por aquilo, sabia que a amiga nunca entenderia mais tentou explicar:

- Sabia que não entenderia meus motivos Mione – disse calmamente – e só gostaria que não me igualasse na sua cabeça eu ser igual a um comensal, matei para proteger Lupin – disse ainda mais calmo, olhando diretamente nos olhos da garota, que se sentiu muito envergonhada.

- Mais havia outras coisas a serem feitas Harry – bradou ela.

- Sinto muito Mione, mais tente entender a dor de uma perda de alguém que você ama – disse, fazendo Mione abaixar a cabeça, não tinha pensado nisso.

- Mais mais – e caiu no choro, que foi consolada por Rony

- Desculpe se te decepcionei, e a vocês três – disse dirigindo o olhar aos três – mais não posso ser mais aquele garoto fraco, e sem atitudes Mione, tenho que tomar atitudes que até eu me assusto, não gostei de matar Greyback, como Tom gosta de matar seus oponentes, fiz aquilo para proteger Lupin um dos melhores amigos de meu pai, e uma pessoa que considero como um pai também. Não cederei esforços Mione, Rony e Gina para proteger aqueles que eu amo. – dizendo isso a áurea, emanou de seu corpo, e Gina foi perto dele e o beijou.

- Desculpe Harry – chorava Mione – agora entendo o que você fez, me desculpe mesmo.

- Me desculpa também cara – disse Rony, indo dar um abraço em Harry.

- Não há o que desculpar amigos, Mione te considero como minha irmã mais velha, sabia e correta, e Rony o outro irmão mais velho, corajoso e trapalhão – dizendo isso os quatro caíram na gargalhada – e você meu amor, a pessoa mais importante nessa vida para mim – virando-se para Gina, que se beijaram, um beijo apaixonado e sublime, a áurea de Harry subiu ainda mais, cobria o bosque e os deixavam com os corações aquietados e muito calmos. E ouviu-se varias pessoas se aproximando da onde estava, todos olhavam admirados, os quatro abraçados, a Ordem da Fênix acabara de chegar no lugar com sorrisos nos rostos, e com grande contentamento. Harry vendo que todos estavam lá deslocou-se para o centro da roda e disse:

- Hoje a noite, fizemos os comensais temerem a Ordem da Fênix, e será assim todas as vezes que a marca da Fênix pairar no céu, em cada luta, em cada batalha, em cada disputa. Todos me olhavam como se eu fosse um assassino, eu sei, não culpo a vocês, fiz isso para proteger a Lupin, que considero como meu pai – Lupin levantou-se da roda e deu um grande abraço em Harry – e farei o tanto de vezes que forem necessárias, para proteger aqueles que amo, todos aqui considero como minha família, temo pela segurança de todos, por isso fiz a nova sede da Ordem, vamos todos juntos para lá agora mesmo. – e dizendo isso ergueu a varinha, e trouxe um galho de árvore muito grande, se concentrou diretamente no bosque em volta da Fortaleza Branca e sussurrou – Portus! – o galho vibrou com uma luz azul e logo se imobilizou novamente – Todos juntos por favor – um, dois e três – e ao mesmo tempo todos seguraram no galho da arvore e fora puxados por todas as direções e então caíram em um gramado úmido, estava tudo escuro e frio, era muito sinistro o lugar, e todos olhavam para o nada na sua frente. Somente Lupin e Hagrid, que soltaram um grande “AHH” quando caíram no gramado, sabia que estavam no povoado de Godric’s Hollow. Harry puxou um pergaminho e foi se passando de um por um, até que todos tivessem lido, nele estava escrito:


A sede da Ordem da Fênix se encontra na Fortaleza Branca, em Godric’s
Hollow.


E quando o pergaminho voltou para as mãos de Harry, ele atuou fogo. Depois todos ergueram os olhos, e viram uma casa deslumbrante totalmente branca, Lupin deixou uma lágrima lhe escorrer no rosto, e com o braço passado atrás da cabeça de Harry foram até a porta, entraram por ela, e Lupin teve uma surpresa, não era mais a velha casa de seu amigo, muita coisa havia mudado, era um grande salão de entrada, e havia uma escada grande circular que subia até em cima.

- Os quartos, ficam no andar de cima, a enfermaria fica ao lado esquerdo, e sra, Weasley a cozinha fica a direita, gostariam que me encontrasse á primeira porta de frente com a escada após subirem, lá é a sala de reuniões. Agora fiquem a vontade, e se acomodem.

- Harry querido, poderemos mesmo ficar aqui? – perguntava a sra. Weasley

- Se vocês quiserem sim, sra Weasley. Acho que seria mais seguro para todos – disse Harry, um pouco mais alto e o murmúrio de concordância foi geral.

A idéia de Harry o cutucava a cabeça, então resolveu que no dia seguinte colocaria ela em vigor, estava na hora de todos descansarem.

- Quem quiser ficar, será muito bem vindo, mais quem quiser voltar para suas casas fiquem a vontade – completou ele.

- Vou ter que voltar para minha casa Harry – disse Mione – vou buscar minhas coisas e vou vir morar aqui e – ia dizer mais ficou calada.

- E... gostaria muito que convidasse seus pais para virem também – para a própria proteção deles, se eles assim quiserem. Quando estiver tudo pronto para a mudança de vocês para cá, me mande uma mensagem.

- Obrigada Harry – e deu um abraço no garoto

- De nada, agora vamos andando – os Weasley iriam para casa, a contra
vontade de Gina e Rony, que gostariam de ficar para conversar mais com Harry.

- Até o Harry vai dormir agora, não vai querido? – ralhou a sra Weasley.

- Vou sim – mentiu o garoto, tinha uma outra coisa que deveria fazer, outra pessoa a se visitar. Não sabia como chegar lá, mais teve outra idéia.

- Professora McGonagall? Podemos conversar um minuto? – perguntou ele

- Claro que sim Potter – falou ela

Foram para um canto da sala então ele perguntou:

- Onde fica a casa de Neville? – perguntou na maior inocência possível

- Fica em um vilarejo ao lado de Londres, no povoado de Chapellone, é a
casa de Augusta, a vó de Neville. – disse ela olhando com aquele olhar severo que somente ela sabia dar.

- Obrigado professora – disse ele por fim.

- Parece que sou o único que vou ficar aqui Harry – brincou Lupin – Tonks tem que pegar as coisas dela na casa dela, e pedi para que passasse a ultima noite dela lá. – disse alegremente Lupin.

- Excelente! – exclamou animado o garoto, gostaria muito da companhia de Lupin para ir a casa de Neville. Lupin havia se tornado uma figura de respeito e admiração perante a Harry, sabia que deveria isso á ele, deveria contar o que se passava, sobre a profecia, mais não queria mais envolver ninguém na história dos horcruxs. Gina se despediu de Harry, beijou ele e disse que voltaria de manha para ficar com ele o dia intero, Harry ficou muito feliz, Mione e Rony o abraçaram antes de sair, e foram-se também, Tonks se despediu de Lupin com um beijo e desaparatou, Quim e Moody foram para o Ministério, e a sra Weasley com seu sermão normal:

- Se cuide querido, e vê se descanse! – disse aparatando juntamente com o marido. Ficaram somente Harry e Lupin, agora era a hora.

- Vamos conversar Harry? – perguntou Lupin, Harry com um sorriso disse:

- Vamos sim, depois tenho assuntos a tratar, se você quiser me acompanhar será muito bem vindo, mais antes vamos conversar. Foram para uma sala aberta perto da cozinha, onde sentaram em frente a lareira, e Harry começou e contou a ele a profecia, estava indeciso de deveria ou não contar sobre a existência das malditas Horcruxs, quando Lupin disse:

- Tem mais coisas que queria me contar Harry? – perguntou já sabendo a resposta.

- Tenho sim Lupin, mais fico com medo – disse sinceramente o garoto – para sua segurança seria melhor não contar, então acho que a hora ainda não é essa.

Lupin concordou sem reclamar, sabia que deveria apóia-lo, e tudo que havia descoberto sobre a profecia era muita coisa para uma noite só, mais uma coisinha o incomodava:

- Harry, se Rabicho era o fiel segredo de seus pais, como você conseguiu usar essa casa? E como sabe que ele não pode entrar por aquela porta e surpreender a todos nós? – perguntou Lupin

- Digamos Lupin, que o rato teve um pequeno contra tempo, e não aparecerá nuca mais. – disse firmemente o garoto.

Lupin sabia o que Harry queria dizer, havia matado Rabicho, compreendia ele havia perdido seus pais por culpa de Rabicho, e se estivesse no lugar de Harry, faria o mesmo.

- Agora gostaria de ir junto comigo Lupin? – perguntou Harry

- Aonde Harry? – intrigou-se Lupin

- A casa de Augusta Longbotton, está na hora de ajudar um velho amigo – disse Harry.


----------------------------------------------------------------------------------------------

Olha desculpem a demora, mais seguinte só não deixei esse cap maior, pq o próximo vai ser grande, e ter muitas outras coisas. Ai não teria muito assunto para o próximo cap. Um grande abraço pro meu amigo Tuca Roots, que me ajuda ae. E obrigado a todos os comentários, espero que gostem do jeito que eu to escrevendo, um grande abraço e fiquem na paz.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.