FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

18. Fire Island


Fic: Hermione Granger Está Morta e Vivendo em Nova York


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Fire Island

Nosso terceiro ano em Nova York foi um fracasso total. Gina teve vários romances, todos fracassados. Neville era um fracasso. O trabalho era um fracasso. Eu era um fracasso. O trabalho de Gina era um fracasso e Colin, que ainda dormia em nosso sofá vermelho, outro fracasso. Até o sofá era um fracasso.
Era preciso fazer alguma coisa. Não se pode ficar sentada sem fazer nada no meio do fracasso. Eu comprei uma coleção de vinhos baratos para o apartamento. Comecei a andar menos com Gina, porque a aparência dela era boa demais. Quando eu já estava a ponto de escrever a alguma revista para fazer uma transformação em mim, um quase milagre aconteceu. Apareceu uma saída. Simas Finnigan, o cara gay que era nosso vizinho no nosso primeiro apartamento. Encontrei com ele na rua e ele me disse, que por 273 dólares, podíamos dividr uma casa com mais seis pessoas para passar o verão em Fire Island, uma ilha perto do condado de Long Island.
Se estão imaginando porque Simas Finnigan e seu namorado queriam dividir uma casa comigo e Gina, a explicação é simples. No ano anterior, Simas dividiu uma casa em Cherry Grove [a área gay da ilha] com cinco caras e um deles roubou o namorado dele. Ele simplesmente não queria competição naquele ano e achou que se fosse para uma parte mais tradicional da ilha, como Ocean Bay Park, não teria que se preocupar em perder o namorado e poderia relaxar.
Fire Island!
Fire Island fim de semana sim e outro não, com quatro pessoas numa casinha, parecia divino.
Se estivéssemos interessadas, tínhamos que dizer a Simas imediatamente. Já havia seis pessoas no negocio. Ele e o namorado; Blaise Zabini, um cara que nunca tínhamos ouvido falar; Luna Lovegood, uma garota que nunca tínhamos ouvido falar e os Lestrange, um casal que se mudaram para o nosso antigo apartamento depois que Padma foi despejada [ela nunca pagava o aluguel]. Sempre que eu via os Lestrange, eles tinham acabado de brigar e Bellatrix, a garota, estava com os olhos vermelhos e o rimel escorrendo, enquanto Rodolfo, o cara, estava mastigando chiclete fazendo barulho de um jeito irritante.

-Não sei, Gina, o que você acha? Fire Island com toda essa gente? Nós mal os conhecemos. Podem ser do tipo que gostam de orgias e barulho. Podem ser uns loucos.
-Hermione, tudo o que eu sei que é minha prima Samara alugou uma casa lá no verão passado com doze pessoas e dos doze, recebeu três propostas de casamento.
Três propostas! Eu pagaria até 500 dólares para entrar no negocio por causa disso. Que lindo, uma casa em Fire Island. Todo mundo estava fazendo isso e eu não teria que ouvir minha mãe dizer “Hermione, querida, por que não vem para casa esse final de semana? Está tão quente em Nova York.”
E eu poderia escapar de Neville. Eu ia perder 10 quilos, comprar um biquíni novo, arrumar as malas e partir.

A casa que Simas tentou alugar primeiro não deu certo. O proprietário a alugara para uns bagunceiros no ano anterior, que praticamente destruíram a cabeceira da cama de duzentos anos. Por isso preferia deixar vazia a alugar para um grupo novamente.
Simas disse que iria até a ilha tentar arranjar outra, mas nós sete queríamos ir junto. Por 273 dólares, a gente quer saber o que está conseguindo, não é mesmo?

E assim, num domingo frio de março, nós fomos para a ilha, de balsa. Não precisávamos dos classificados do New York Times ou do jornal local, que tinha colunas com nomes como “Pés Descalços” e “Carroças”, pois havia inúmeras agencias de locação em Fire Island, tentando alugar casas, caracterizadas com termos como “Rústico” e “Pirotesco”.
Vimos diversas casas, todas com nomes como “A Pequenina Lila”, “Doce Lar” ou “O Refúgio de Nana” É possível 8 estranhos encontrarem a casa ideal? É difícil. “A Pequenina Lila” não tinha geladeira e todos concordamos em não alugá-la [eu em primeiro lugar]. A “Casa de Areia” tinha uma lareira, mas ficava no quarto. Seria possível transformar o quarto em sala de estar? Não, não funcionaria e não seria justo uns terem uma lareira e os outros não. O “Esconderijo de Hilda” ficava em frente ao cinema que era o único da ilha e seria bem barulhento quanto terminassem as sessões. A Sra. Lestrange disse isso e o Sr. Lestrange discordou, e ela começou a chorar.
Acabamos encontrando um lugar, “O Refúgio do Papai”. Era um pouco mais caro do que queríamos pagar – mais 17 dólares por pessoa e não era tão maravilhoso. A areia do último verão ainda estava espalhada pela casa e tinha poucos móveis. Mas era a melhor delas e, naturalmente, a corretora disse que havia um grupo bastante interessado que já estava com um cheque de reserva, mas que nós parecíamos muito mais respeitáveis. Duas garotas sedentas de homens, dois gays esquisitos [não eram por ser gays que eles eram esquisitos. Eles eram pessoas esquisitas], um casal quase começando a terceira guerra mundial, uma garota usando roupas coloridas demais que falava coisas sem sentido a toda hora e um cara que jogava pontas de cigarro no chão de todas as casas que vimos. Parecíamos mais respeitáveis do que o que?

Perdemos a balsa da tarde e tivemos que esperar horas pela próxima. Aproveitamos e separamos nós 8 em dois grupos: A e o B, chamado assim pela nossa amiga maluca, Luna Lovegood. Que criativo. O grupo A era formado por Gina, eu, Luna Lovegood e Blaise Zabini. Os dois casais formavam o grupo B. Nosso grupo era do primeiro fim de semana, o que parece uma grande vantagem, mas não é. Quando você é o primeiro grupo, é preciso limpar a casa toda e adivinhem quem não colocou os pés na praia porque estava limpando tudo? Quando se chega primeiro, você congela, porque não sabia que as noites eram frias em Fire Island mesmo no verão e ninguém trouxe cobertores. Quando se vai primeiro, você descobre que o chuveiro está quebrado e quando você acha um eletricista e você tem que pagar uma fortuna. Quando você vai primeiro, você compra alguns artigos básicos: sal, pimenta, açúcar, papel higiênico, orégano, geléia e manteiga.
A comida era ridiculamente cara na ilha. O que você precisasse fazer, caso quisesse comer [e vocês sabem que eu queria] era comprar comida no continente e trazer para a ilha. Eu levava a comida e descobri que, por mais que você gostasse de sorvete de chocolate com menta, ele nunca ia chegar à ilha inteiro.

O primeiro fim de semana foi calmo. Gina gostou de Blaise, Luna ficou no canto dela e eu estava ocupada demais limpando e fazendo compras para poder ter a mesma sorte que Samara, a prima de Gina. Eu não me importei tanto assim. Estava chovendo, frio demais para ir à praia e isso me deixou feliz. Mais duas semanas para entrar melhor num biquíni.

Da segunda vez que o grupo A foi, vi que precisávamos estabelecer algumas regras na casa. O grupo B não desligou o aquecimento e permitiu que estranhos usassem a casa durante a semana e um deles continuou lá no nosso fim de semana.
Fiz uma lista de regras e colei na porta da cozinha. A lista foi retirada e no lugar colocaram um cartaz escrito “FODA-SE”. Fiz várias outras listas, que xeroquei enquanto a Sra. Sprout estava no banheiro e continuei a colocá-las na porta.

No quarto fim de semana do grupo A, Gina e Blaise estavam apaixonados e vivam atrás das dunas de areia. Gina já não tinha mais marca de biquíni e estava superbronzeada por inteiro; tirem daí suas próprias conclusões. Fiquei conhecendo Luna Lovegood muito melhor, o que era legalzinho, mas não vali 290 dólares.
Luna era professora e dava aulas em escolas de periferia violentas.
-Gostaria de ir à praia comigo, Hermione? [Luna tinha uma voz doce e sempre carregava um livro grosso. Eu levava Declínio e Queda do Império Romano , porque eu queria atrair um intelectual.]
-Quero sim. Espera eu colocar o biquíni [Luna me deu confiança o bastante para usar um. Ela também não era exatamente magra].
Ficávamos sentadas na praia, olhando e nos queimando, sem perceber o que estávamos fazendo. Eu lia sem parar o primeiro parágrafo do livro, sem nunca sair dele.
Fire Island é um ótimo lugar para ficar olhando. A areia é muito branca e a água muito azul. Lindas crianças passam correndo, com lindos cabelos lisos. Isso aumentava meu desejo de não me casar com Neville. Ele tem cabelo crespo, eu também e nossos filhos nunca teriam cabelos lisos. Esqueça Neville. Nunca mais fale com ele. Mas espere um pouco! Não jogue fora o que tem antes de conseguir outro. Esqueça o Neville – mas espere um pouquinho.
Luna e eu chegamos a conhecer algumas pessoas. Todas as conversas eram do tipo “De onde você é?” “O que você faz?” “Conhece fulana, ela mora lá...” “Conhece tal, ele morou lá...” “Onde você estudou?” “Conhece Sicrano? Ele estudou lá...” “É seu primeiro ano aqui?” “É, sim, é maravilhoso” “A cidade está um horror” “Em que ruas está morando aqui?” “É bem perto da nossa”.
Conhecemos muitas pessoas, mas em grupos. Nada de relacionamentos individuais.
Os que já tinham estado em Fire Island em anos anteriores sempre falavam sobre o passado. Todos achavam que tinha sido melhor. Eles diziam que no ano anterior, naquela mesma época, já nadava-se no mar nu e jogava vôlei também nu. Quando os novatos perguntaram por que o ano anterior tinha sido melhor, responderam que as pessoas eram mais interessantes. Houve um minuto de silencio, até que uma garota tirou a parte de cima do biquíni para não ficar marcada. Voltamos aos “Conhece...?”

Fomos pela garota do biquíni para uma festinha por volta das oito. Eu e Luna voltamos para a casa e nos trocamos, tentando parecer casuais. Gina e Blaise se juntaram a nós. Gina estava bronzeada, eu vermelha. Estava maravilhosa com jeans desbotados naturalmente e os meus jeans nunca chegavam a desbotar naturalmente, ficavam apertados antes.
Fomos a duas casas. Mais tarde, umas 10 pessoas acabaram no bar de um hotel [incluindo eu], bebendo coca cola e cerveja e ainda tentando descobrir se tínhamos amigos em comum.
Isso era Fire Island. O dia todo na praia e festinhas à noite.

No quinto fim de semana que passei na ilha, alguém se apaixonou por mim. Me achava linda e queria manter um relacionamento comigo. Talvez vocês até conheçam essa pessoa... Luna Lovegood.
“Mamãe, essa é Luna Lovegood. Estamos apaixonadas”. “Querida, mas o que é isso? Já ouvi falar de dois homens fazendo coisas juntos. Dizem que até é comum, mas duas garotas?” [isso seria típico da minha mãe].
Eu não tinha tendência nem desejo para uma relação lésbica. Nada contra, apenas eu que não sou assim.
O problema era: o que fazer com Luna? O negocio era que começou lentamente, antes de eu perceber o que estava acontecendo. Eu devo ter dito umas mil coisas que a estimularam.
-Hermione?
-Sim, Luna?
-O que você acha de mim? [Achei que ela tinha baixa auto-estima e precisava de uma força].
-Acho você uma ótima garota. [a coisa certa a dizer para qualquer garota, menos para uma lésbica que está interessada em você.]
-Só isso?
-Uma ótima garota, Luna. Quero dizer, agradável, amiga e gentil. [Não sabia quais eram as intenções apaixonadas de Luna].
-acho você ótima também.
Mais tarde, na mesma noite, estávamos nos arrumando para mais uma festinha.
-Hermione? [que brilho era aquele nos olhos dela?]
-Sim, Luna?
-Está mesmo com vontade de sair hoje? Achei que talvez nós duas pudéssemos ficar por aqui, conversando e... quem sabe. [eu não sabia]
-Eu estou morrendo de vontade de ir. Podíamos conversar mais tarde?
-Tudo bem. Então eu vou também.
Eu estava realmente com vontade de ir, pois nunca se sabe quando um cara de aquário, cujo destino é se casar com você, vai aparecer.
Quando chegamos lá, Luna não me largava. Mesmo que o Príncipe Encantado estivesse por lá, não ia conseguir chegar perto.
Quando voltamos para casa, arrumei as almofadas, dei uma varrida [não havia um único aspirador de pó que funcionasse em toda a ilha] e comecei a trocar de roupa sobre observação.
-Hermione?
-Sim, Luna?
-Você disse que a gente podia conversar mais tarde.
-Espera um minuto, deixa eu colocar uma coisa mais confortável.
Coloquei uma camisola.
Eu não sabia.
-Sobre o que você quer falar, Luna?
-Hermione?
-Sim, Luna? [todas as nossas conversas pareciam começar assim]
-Não sei se tem reparado, mas ando muito deprimida ultimamente. [Mal a conhecia, então eu não tinha reparado nada, mas quando alguém diz que está deprimido a gente acredita, não é mesmo?]
-Qual é o problema? [enquanto isso, eu estava pensando: será que ela tem problemas? Isso porque ela não sabia dos MEUS problemas. Talvez se eu contasse para ela, ela se sentisse melhor. E por que se limitar a Luna? Podia criar uma fundação Hermione Granger. contar meus problemas para os outros para eles ganharem um novo animo. Eu podia fazer turnê pelo país. As pessoa se sentariam num auditório, as luzes se apagariam e eu apareço num palco, usando um simples vestido azul. Daí eu começo “Então, vocês acham que tem problemas...?”]
-Hermione?
-Sim, Luna?
-Tive um caso muito sério que terminou, mas eu não queria que tivesse acabado – daí ela começou a chorar.
-Como é que você sabe que acabou? Talvez ele esteja só dando um tempo. Você pede desculpas e tudo pode ficar bem de novo.
-Não. Acabou. [Soluços, Soluços, Soluços]
-Você pode encontrar outra pessoa.
-Eu encontrei, mas acho que ela não gosta de mim.
-Como é que você sabe?
-Essa pessoa parece não querer estar comigo do jeito que eu quero estar com ela [Lágrimas, lágrimas, lágrimas]
-Mas você está fazendo suposições, Luna. Talvez a outra pessoa goste tanto de você quanto você dela. Vai ver que é tímida também. Por que não diz a ela quais são seus sentimentos?
-é muito difícil.
-Sei que é, Luna, mas é a única maneira de você saber a verdade.
-Hermione, eu te amo.
-Obrigada, Luna. Eu estou certa de que, se você seguir meus conselhos, tudo vai dar certo.
-Hermione, você não está entendendo. É você quem eu amo. É você quem eu quero. Será que não sente nada por mim?
Excelente. Estava apenas no meu quinto fim de semana e eu já tenho alguém apaixonado por mim. Pena que seja uma garota.

Eu tive que trocar o grupo A pelo B. Gina e eu trocamos com os Lestranges. Gina não se importou, porque odiava Blaise por um motivo que eu não consigo lembrar qual era. Luna estava ficando cada vez mais difícil. Eu tive que trocar o meu número de telefone, porque Luna me ligava três vezes por dia para saber o que tinha de errado com ela. mais tarde, eu tive que arrumar um telefone fora da lista, o que era ruim para Gina, que comprou um telefone só para ela. Dois números diferentes em um minúsculo apartamento!
Cheguei a pensar em me mudar. Em vários dias Luna ficava parada em frente ao meu apartamento. Ela tentava esbarrar acidentalmente em mim, como eu fazia com Harry, o belo.
-Oi, Hermione. Eu estava indo para a casa de uma amiga aqui perto.
-ótimo, Luna, também estou indo para a casa de uma amiga.
-Quer tomar um café ou alguma outra coisa? [Eu até tomaria café, mas não estava interessada no alguma outra coisa.]
-Seria ótimo, Luna, mas eu estou atrasada. Combinei com essa amiga de irmos ver um filme no cinema e tenho que estar lá as seis e trinta e dois. – daí eu olhava para o relógio e fazia uma expressão de horror – Ai Meu Deus, são 6h32min! Estou atrasada! Tchau, Luna.

Ela sempre conseguia descobrir o meu número fora da lista e sempre me ligava.
-Hermione?
-Sim, Luna?
-Por que você não gosta de mim?
-Luna, eu gosto de você. Você é uma ótima pessoa. Apenas eu não quero ter esse tipo de relacionamento.
-Como é que você sabe?
-Eu não sei. Quero dizer, não é uma questão de preconceito. Estou certa que deve ser ótimo para quem gosta disso, mas eu não gosto.
-Como é que você pode saber se nunca experimentou? Eu também achava isso alguns anos atrás. Eu até saia com homens. Foi quando eu conheci uma garota, Laura, uma pessoa muito delicada. Ficamos amigas e nosso relacionamento amadureceu e logo, logo eu quis fazer amor com ela e foi fantástico.

290 dólares, sem contar a fortuna que eu gastei em comida e acabo com Luna Lovegood pendurada no meu telefone toda a noite. Uma coisa eu devo dizer – ela prometeu que me ligaria quando voltássemos para a cidade e cumpriu.
O grupo B ficou com o Dia do Trabalho*, que é sempre muito agitado, já que é a última chance antes que acabe o verão. Se você não encontrou alguém até o Dia do Trabalho, significa que passou o verão sem nenhum romance.

Ninguém dormiu. Todo mundo foi para a praia de manhã cedo, tentando acentuar o bronzeado para que durasse até o inverno. Houve uma enorme troca de endereços e telefones.
Houve muitas festas, as últimas, com as pessoas tentando aumentar desesperadamente o fim de semana. Fomos convidadas para seis ou sete festas. Ninguém queria que o verão acabasse. No Dia do Trabalho tínhamos a responsabilidade de fechar o “Refugio do Papai” [a desvantagem do grupo B]. Apagamos as luzes, limpamos a casa e desligamos o aquecedor.
67 pessoas pegaram a última balsa do dia [eu entre elas] com as malas, lençóis e travesseiros nos braços. Íamos voltar no ano seguinte.
---------------


* O dia do trabalho nos EUA é a primeira segunda do mês de setembro
Fire Island é uma ilha próxima de Nova York. Condado são as várias ilhas que formam a cidade de Nova York. Long Island é um dos condados. Aqui tem um pouquinho de geografia de NY saindo direto da wikipedia ;-]
A cidade de Nova Iorque está localizada no extremo sul do Estado de Nova Iorque, no nordeste dos Estados Unidos. Nova Iorque localiza-se num arquipélago, na foz do Rio Hudson, ocupando toda a ilha de Manhattan, bem como o oeste de Long Island. Apenas o distrito de Bronx está localizado no continente. Então os codandos são: bronx, Manhattan, Brooklyn, Queens e Staten Island, também conhecida como Long Island.
;

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.