FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 



(Pesquisar fics e autores/leitores)



 




 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. A promessa


Fic: O ENCANTAMENTO DAS ALMAS - R & Hr - COM CAPA - FIC COMPLETA!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo VI
A promessa



Harry e os Weasley voltaram para o Largo Grimmauld com a garantia do Sr. Granger em pensar sobre o assunto. O Sr. e a Sra. Weasley tiveram uma longa conversa com ele a fim de convencê-lo de que o lugar de Hermione era no mundo bruxo. Explicaram-no tudo sobre a guerra, sobre Voldemort e até sobre a Ordem da Fênix. Contaram-no também do quanto os garotos gostavam de Hermione e o quanto a garota parecia realmente feliz em ser uma bruxa. A Sra. Weasley relatara ao homem o amor de Hermione pelos estudos e como ela se destacava entre os outros estudantes por sua inteligência e seu bom coração. Disseram-no da admiração que os professores tinham por ela, principalmente Mcgonagall e até mesmo Dumbledore. Enfim, fizeram o possível e agora tudo o que tinham a fazer era esperar por uma decisão dos Granger e torcer para que esta fosse positiva.


Rony tornara-se incrivelmente mal-humorado e irritadiço desde a visita à casa dos Granger. Tudo para ele era motivo para recriminar as escolas e faculdades trouxas e falar mal do primo de Hermione.

-Nunca pensei que um Granger pudesse ter a personalidade de um Malfoy! – disse o ruivo quando chegaram à Ordem, no dia da visita aos Granger.

-Ele... ele até que é legal, Rony! – insistiu Gina.

-Oh, sim, muito legal! Vocês garotas são cegas ou o quê?? Você só gostou dele porque ele é BONITO!

Gina corou loucamente mas conseguiu retrucar:

-Ele é um rapaz extremamente bem educado e culto! Hermione deve se divertir muito com ele!

-Nem quero imaginar o que ele e a MI fazem para se divertirem... – desdenhou Rony.

-Ah, é tão fofo ele chamá-la assim, não acham? – provocou Gina.

Rony olhou a irmã com cara de profundo nojo. Abriu a boca várias vezes antes de pronunciar algum tipo de som e apenas murmurou antes de virar as costas:

-MI, onde já se viu...? Ridículo!...


*****



O mês de setembro chegou na forma de um dia nublado e escuro. Acompanhados da guarda, Harry, Rony e Gina chegaram à estação de King’s Cross por meio do Nôitibus, o que não contribuiu em nada para melhorar o humor dos garotos. Não tiveram mais notícia alguma de Hermione, fato que deixava-os desesperadamente ansiosos. Iria a garota voltar à Hogwarts?? Bem que tentaram lhe escrever outras vezes nos últimos dias, mas foram impedidos pela Sra. Weasley que dissera que essa atitude soaria aos Granger como uma pressão negativa.


-Será que ela vem, Harry? – Rony perguntava pela milésima vez naquele dia.

-Não sei, tomara que sim...

-Por Merlin... Mione, será que você virá? – murmurou Gina para si mesma. A garota estava extremamente pálida devido à conturbada experiência com o Nôitibus.


Atravessaram a barreira da plataforma 9 e meia observando ao redor. Vários rostos familiares podiam ser vistos, mas nem sinal de Hermione. Logo após o primeiro apito, a Sra. Weasley abraçou cada um dos garotos com carinho e pediu que entrassem no trem. Eles puseram o pé no primeiro degrau da escada, mas Rony teve o braço puxado por Gina, que estava sorrindo bobamente com o olhar fixo em um ponto mais adiante.

-Que é, Gina? Ficou maluca? – resmungou Rony de forma ríspida.

A garota sorriu ainda mais e apontou para o local onde seu olhar continuava preso. Harry e Rony se viraram rapidamente e puderam ver: De longe, sorrindo para eles e puxando um enorme malão, estava ela. Hermione.

-MIONE!! – berraram os três em uníssono, correndo para a amiga. Gina foi a primeira a se atirar sobre ela, quase a derrubando.

-Que bom que você veio! Que bom! – falava a ruiva, alegremente.

Assim que Gina a soltou, Hermione se atirou sobre Harry, quase deslocando o pescoço do garoto com o aperto e o sufocando com a ponta de sua trança que comprimia-lhe o nariz.

-É bom te ver de volta, Hermione. – disse Harry, meio ofegante.

-Oh, sim, Harry! Eu estou TÃO FELIZ!! – falou a garota apertando ainda mais o amigo.

-Cof Cof – tossiu falsamente Rony para interromper o abraço e se fazer notado. Nesse mesmo instante Hermione soltou Harry e virou seu rosto para encarar Rony. Com o sorriso aberto contemplou o ruivo e se sentiu corar ligeiramente.

-Oi Rony! É bom te ver... – disse ela se aproximando meio hesitante e o abraçando de leve, como se tivesse medo do que poderia acontecer caso aprofundasse o abraço.

-Er... Claro, muito bom me ver... é, quero dizer, muito bom te ver também, Hermione... – falou o garoto um tanto quanto encabulado Hermione sorriu timidamente mas não teve que responder nada, pois nesse mesmo momento seus pais se aproximavam, meio risonhos, meio chorosos, encarando a filha e cada um dos garotos.

-Olá! – cumprimentou o Sr. Granger – Será que eu poderia dar uma palavrinha com os dois? – disse mirando Harry e Rony.

Os garotos trocaram olhares rápidos e confusos e assentiram com a cabeça. Hermione ergueu as sobrancelhas para o pai mas não perguntou nada, pois instantaneamente sua mãe a apertou em um abraço quase desesperado.


Harry e Rony acompanharam o Sr. Granger para um ponto mais afastado e esperaram para ouvir o que ele teria a lhes dizer. Rony torcia as mãos, nervoso e Harry tinha uma expressão curiosa na face.

-Muito bem... Harry Potter e Ronald Weasley... – começou o homem, - Creio que vocês gostem bastante da minha filha, não? – perguntou. Os meninos apenas assentiram com a cabeça novamente. – Bom, como podem ver tomamos a nossa decisão e Hermione voltará para essa escola. Ela está muitíssimo feliz e é gratificante para um pai ver sua filha sorrir... mas isso não dissipa a preocupação que minha esposa e eu mantemos sobre ela. Tudo o que nós queremos é o bem de Hermione. Temos muito orgulho dela e podemos pecar pela nossa super-proteção, mas só queremos a segurança e o bem estar da nossa filha.

-E onde é que a gente entra nessa história? – interrompeu Rony.

O Sr. Granger o encarou por um instante e voltou a falar, numa expressão mais séria:-Hermione sempre gostou de nos contar sobre o mundo bruxo e um dia desses, em uma de nossas conversas sobre o assunto, lembro-me dela dizer o quanto as promessas são levadas a sério para vocês... Pelo o que ela falou, é como se fosse uma espécie de... contrato mágico...?

-Sim, as promessas são realmente sérias no mundo bruxo, muito diferente de simples palavras soltas... – confirmou Rony, ainda sem entender onde o Sr. Granger queria chegar.

-E é aí que vocês entram nessa história, Ronald. Eu queria que vocês me fizessem uma promessa.

-Que tipo de promessa? – Harry se manifestou pela primeira vez.

-Eu queria que vocês prometessem para mim que irão cuidar de Hermione.

-Ah, é isso? Mas é claro, Sr. Granger! – respondeu Rony como se fosse uma coisa óbvia.

-Não...! Isso é realmente sério! Eu queria que vocês REALMENTE prometessem que irão cuidar da minha filha... Que irão protegê-la e não deixarão que nada, NADA de ruim aconteça à ela.

Harry fez menção de falar mas o Sr. Granger levantou a mão em gesto de que ainda não tinha terminado e o garoto se calou.

-Hermione pode parecer uma garota muito forte. Toda aquela personalidade, parecendo que está sempre bem, mas ela é como a mãe... extremamente frágil! Uma menina carente que sempre precisa de atenção e cuidados, por mais que disfarce e tente demonstrar o contrário... Mas e então, vocês prometem?

-Prometemos. – respondeu Harry.

-Eu te admiro muito, Harry Potter. Hermione contou-nos tudo sobre você e, bem, é surpreendente!... – disse ele apertando a mão de Harry. Se virou então para Rony: -Hermione sempre diz que os Weasley são a sua segunda família... às vezes até nos enciúma, sabe?... Bom, conto com você, Ronald. – repetiu o gesto, agora apertando a mão do ruivo.

Rony afirmou com a cabeça, parecendo extremamente satisfeito. Nesse mesmo instante o último apito soou pela estação e com uma última rodada de abraços e palavras de despedida, os garotos embarcaram no Expresso de Hogwarts.


*****



Bom pessoal, esse capítulo foi menor, mas espero que tenha agradado... Os capítulos que estão por vir vão ficando cada vez maiores, não se preocupem. Mais uma vez muito obrigada a todos que estão lendo e um agradecimento especial a aqueles que estão comentando.
Beijinhos!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Andréa Martins da Silva em 01/11/2013

Está muito boa a sua fic. Veremos como Ron vai proteger Mione.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lana Silva em 03/01/2012

Muiiiito legal *-* Proteger a Mione \O/ aiii que fofo *-*

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Flor de Laranjeira em 04/04/2011

Sua história está me agradadando cada vez qye leio un capítulo. Adorando esta história. Muito bem tramada! Parabéns!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 12) - Copyright 2002-2017
Contato: clique aqui

Moderadores:


Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.