FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 



(Pesquisar fics e autores/leitores)



 




 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

37. A GRANDE HORA CHEGOU...


Fic: A DESCOBERTA INESPERADA I


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

CAPITULO 37
A GRANDE HORA CHEGOU...


Hermione borrifou perfume no pescoço após o banho, e vestiu um vestido floral, atípico a seu gosto pessoal. Uma das muitas roupas que Fler lhe emprestara. Há duas semanas o esperava, desde que Molly Wesley a enchera de esperanças por uma visita que nunca chegava.
Não fosse pelas raras aparições de Gina com noticias, Hermione estaria ficando louca.
Contava os dias em agonia, rezando silenciosamente que não demorasse mais tempo. Desceu as escadas cuidadosa, temendo escorregar na madeira antiga.
-Bom dia, sra.Wesley. – disse se aproximando de uma chaleira com água quente. – sentiu o adorável cheiro de ervas, e ponderou que camomila seria uma ótima escolha.
-Tem pão quente e chá. As meninas já tomaram café e estão na sala de estudos com Fler. Ela gosta de coloca-las para estudar mesmo de férias forçadas.
-Me lembre de agradecer a ela por isso – sorriu, mesmo sentindo o mundo pesando em suas costas castigadas pela gravidez.
-Dor nas costas? – a mulher perguntou com o olhar sagaz.
-Sim. – disse sentindo-se enjoada – Estou enjoada também; acho que é de tanto ficar presa aqui dentro – disse sem pensar.
-Bem, não seria de estranhar – tirou a xícara de chá das mãos dela, e a substituiu nada discretamente por um copo de suco de abóbora. – Mas, se não estou enganada, dor nas costas e enjôo são as primeiras dicas de um trabalho de parto a caminho.
-Não, é só cansaço. Ainda faltam duas semanas, sra.Wesley. – disse segura de suas contas.
-Acredite, eles às vezes se adiantam – ela disse – Gina nasceu um mês antes do previsto e Rony uma semana depois do previsto. – sentou-se a seu lado. – Eu mandei um recado por Gina. Tenho notado sua barriga mais caída, mais pesada. Eu já passei por isso seis vezes e acompanhei muitas outras mulheres. Seu corpo e o bebê estão prontos, Hermione. Gina vai tentar trazer as poções que madame Albertina está preparando. E se for possível, tentará traze-la.
Hermione a ouvia com os olhos arregalados.
-Não, não será preciso. Ainda vai demorar – levantou-se apressada e apavorada – O bebê está bem e não vai nascer aqui. – disse resoluta.
Ainda ouviu a sogra dizer algo, mas não quis ouvir. Se apressou a sala. Alan Drek a seguiu como de costume, mas não se aproximou. Envergonhada da própria fraqueza, ela sentou-se no sofá e escondeu o rosto nas mãos.
-Tudo irá ficar bem, sra.Wesley – ele disse solidário.
-E-Eu...não posso passar por isso de novo...ter um bebê sozinha, sem ninguém que me ame perto de mim...- lágrimas rolaram por seu rosto.
-Mas, sra.Wesley, desta vez as pessoas que a amam estão lá fora, protegendo-a. não está sozinha.
Ela olhou fixamente para aquele homem sério e discreto. Ela sabia que ele perdera toda a família na guerra contra Voldemort, o que talvez explicasse sua admiração pela família Wesley. Sorriu entre as lágrimas e levantou-se.
-Obrigada, eu precisava ouvir isso – disse com carinho.
Ele moveu a cabeça e se afastou, como sempre discreto, ela pensou.
Com passos tristes ela voltou a cozinha e disse:
-Eu tenho tido contrações desde ontem a noite. E elas aumentaram hoje de manhã. – disse sincera. A matriarca da família a olhou séria – De Tabby eu fiquei 72 horas em trabalho de parto. Acho que estava me enganando ao ignorar isso...
-Tudo bem, Hermione, agora suba e se deite. Não deve ficar andando pelas escadas.
Ela concordou e subiu para o quarto.
Tirou a roupa e colocou uma das muitas camisolas de Fler. Evitou as mais rendadas e caras e preferiu uma de algodão confortável. Deitou-se e apanhou um livro na cabeceira da cama. Precisava ficar calma. Seria uma longa semana. Lembrou-se das horas de agonia no hospital, anos atrás. Ao menos agora estava com pessoas que amavam aquele bebê tanto quanto ela. tirou foto de Rony, muito bem escondida dentro do livro, e observou. Gostaria de lhe contar. Mas ele ficaria desfocado.
Sorriu e acariciou seu ventre. Logo veria o rostinho do filho dos dois. Aquela criança que vinha iluminando seus sonhos a tantos meses. A porta do quarto se abriu e Tabby ficou na porta olhando-a hesitante.
-Bom dia, mamãe – ela disse baixinho.
-Bom dia, Tabby. Vem cá – estendeu a mão para ela que correu para a cama.
-A vovó disse que o maninho está pra chegar, mamãe.É verdade?
-É sim, querida – a menina colocou a mão na barriga dela e a olhou com olhos arregalados.
-Mas não vai doer, mamãe? – ela disse ficando séria.
-Vai, vai sim. Vai doer um pouco.
Tabby afastou-se rápida e fechou a expressão.
-Então eu não gosto mais do maninho! Ele não pode faze-la sofrer, mamãe!
Hermione riu, a puxando para perto de novo.
-Mas você também fez doer, Tabby. – ela arregalou os olhos novamente – E seu pai fez a mesma coisa, seus tios...um parto é sempre doloroso. Mas é preciso. E depois, a gente esquece. – acariciou seu rosto.
-Posso ficar aqui com você, mamãe? – ela a abraçou e Hermione sorriu.
-É claro que pode, meu anjo.
Elas ficaram um bom tempo abraçadas, falando amenidades e ocasionalmente rindo. Mas não demorou muito para a sra.Wesley subir e mandar Tabby descer. Ela trazia consigo frascos de poções nas mãos, e uma pálida Gina logo atrás.
-Vim o mais rápido que pude, depois que mamãe me contou! – ela disse correndo e lhe dando um abraço rápido – Tivemos que tirar Madame Albertina do pais, ela está sofrendo ameaças da Forquilha. Ah, Hermione, está tudo tão difícil! – deixou-se sentar pesadamente na cama, depois que sua mãe saiu do quarto, atraída pelo barulho ensurdecedor das gêmeas no primeiro andar. – Rony ficou doido quando soube que o bebê estava a caminho! Harry teve que usar de toda sua autoridade para que ele não viesse e colocasse tudo a perder!
-Mas eu queria que Rony estivesse aqui, Gina... – disse com lágrimas nos olhos.
-É claro que quer! –disse convicta – Ele tentara vir, mas não assim, de qualquer jeito. Harry está estudando a melhor forma de traze-lo. Todos nos estamos sendo vigiados bem de perto.
-E como você consegue vir e ele não? – perguntou indignada.
-Porque mamãe é o fiel do segredo e eu também. Aposto que ela não lhe contou não é? Bem, eu posso vir de qualquer lugar, a qualquer momento. Seria muito perigoso se Rony fosse o fiel. Malfoy está em cima dele o tempo todo! Mas não fique triste, Mione, ele virá antes do bebê nascer. – ela olhou para sua palidez um tanto incerta – Acredite, ele virá.




Hermione gemeu pela terceira vez naquela hora. As contrações haviam aumentado muito durante o dia, e culminara numa casa totalmente desperta as três da manhã, quando ficaram insuportáveis. Ela tivera a frágil esperança de ter um parto rápido.
Mas, agora, tento bebido todas as poções que Madame Albertina lhe enviara, a única coisa que podia fazer era esperar. Esperar e tentar não gritar sempre que a dor ficava quase insuportável. Gina na saia do seu lado na cama, arrumando as cobertas a sua volta, molhando seus lábios com gelo, trazendo suco, trazendo frutas para que ela mordesse e tentasse esquecer da dor.
Chegou ao ponto dela virar-se para a cunhada e rosnar:
-Por Merlin, Gina, saia de perto de mim um pouco!
Fler havia sorrindo quando ela sairá quase correndo argumentando que ela era mal agradecida.
-Estár horrível, não é? – a francesa se aproximou solidária – Minhas meninas foram rápidas, eu nem senti, estava dopada com uísque de fogo que Gui me der por engano achando que era suco de pêra... – ela sorriu com a lembrança e Hermione tentou sorrir também – Ele nunca se perdoar por isso...
-Obrigada, Fler, por me ajudar. Mas eu gostaria de...OW!!!!!! – gemeu alto quando perdeu o ar. Essa fora terrível – Nossa! – caiu nos travesseiros respirando forte. – E-Eu acho melhor chamar a sra.Wesley...ai!!!!!!! – gritou quando aumentou assustadoramente a dor.
Aproveitando o escasso momento de paz, ela afastou os cabelos do rosto e tentou relaxar, fechando os olhos.
Poucos minutos depois, e duas contrações assustadoramente fortes e ela estava vendo a porta abrir e Molly Wesley entrar rapidamente, com Fler e Guina, pálida como a própria morte. Ela trazia mais gelo, ao qual Hermione pôs com voracidade na boca, umedecendo seus lábios secos. Fler colocou toalhas limpas sobre a cama, e Molly tratou de puxar suas cobertas para longe, afastando sua camisola e cobrindo suas penas abertas com um lençol.
-Deixe-me ver, Hermione, como esta aí embaixo – ela disse com naturalidade.
Tentando não ficar envergonhada, ela flexionou as pernas e as manteve abertas enquanto Molly sondava.
-Não vai demorar – ela disse sorrindo.
-Mamãe... – Gina sussurrou – Não é melhor trocarmos os lençóis?
Todas elas olharam para os lençóis franceses de Fler.
-Estar tudo bem... – ela disse – eles são velhos de qualquer forma... – disse com pesar.
-Eu sinto muito, Fleeeeeeeeerrrrrr!!!!! – gritou, agarrando a barriga e sentindo o mundo girar a sua volta. Aos poucos tudo escureceu e ainda ouvir a voz de Molly a sua volta:
-Hermione, Hermione...não desmaie, Hermione!
Mas não pode evitar.



* * * * * * *
E agora? o que vai acontecer, heim????
Amanhã, eu posto a continuãção...hehe...não me odeiem...estou fazendo um pouquinho de suspense, pois o proximo cap. está imperdivel!!!



Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 12) - Copyright 2002-2017
Contato: clique aqui

Moderadores:


Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.