FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 



(Pesquisar fics e autores/leitores)



 




 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

32. O PASSADO SEMPRE VOLTA


Fic: A DESCOBERTA INESPERADA I


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

CAPITULO 32
O PASSADO SEMPRE VOLTA

Anoitecia quando Rony aparatou na varanda da casa dos sogros. Não se sentia a vontade para invadir a casa novamente, agora que estava sozinho. Seu humor estava terrível depois de uma tarde toda refazendo o relatório para o ministro. Sem contar sua situação, trancado dentro de um apartamento com uma mulher disposta a tudo para seduzi-lo. Mesmo sendo fiel e amando Hermione, ainda assim fora uma tentação e tanto.
Sorriu antes de tocar a campanhia. Se Hermione soubesse disso provavelmente haveria um terremoto em Berlin.
Sra.Granger abriu a porta e sorriu ao vê-lo. Isso o surpreendeu.
-Entre, Ronald. Estamos jantando! – ela disse animada.
Rony entrou com ela diretamente para a cozinha.
Hermione estava sentada ao lado do pai e havia um lugar vago a seu lado, obviamente o esperando. Depois dos comprimentos esperados ele se sentou com um olhar interogativo. Ela apenas sorriu.
Era quase meia noite quando seus sogros disseram que iriam dormir.
Hermione ficou ali na sala, sentada no sofá mostrando-lhe fotos antigas suas de quando era criança.
-Como foi à tarde com sua mãe? – ele sentiu-se melhor perguntando isso agora que estavam sozinhos.
-Maravilhosa. – ela sorriu abertamente – Mamãe entendeu que o passado já não importa mais, Rony – seu sorriso aumentou ainda mais – Precisava ver a felicide do meu pai!
-Eu fico feliz com isso – ele beijou sua mão e sorriu diante de seu intusiasmo.
-Eu os convidei para ficarem lá em casa. Papai quer comprar uma casa em Londres e voltar a morar perto da gente. Eu disse que ficaríamos felizes em recebe-los enquato isso não acontece. Você...Importa-se?
-Os sogros em casa? – ele fingiu um suspiro profundo – Eu acho que sobrevivo a isso...
-Rony! – protestou.
-Desculpe – ele a puxou para um abraço e disse contente – Eles podem ficar lá em casa quanto tempo quiserem. Eu já lhe disse, a casa é grande.
-Bobo – ela disse acariciando seu rosto – É só por um tempo. Logo, logo eu vou deixar aquela casa limpinha só para nós dois. Sem irmãos, sem sobrinhos, sem pais...Só nos quatro. – prometeu. – Vamos precisar de um tempo só para a gente.
-Também acho – ele disse sério. Uma sombra passou por seus olhos e ela ficou em alerta na mesma hora.
-O que foi? – disso preocupada.
-Vitor Krum mandou uma coruja para você.
-O que? Ele teve coragem? – espantou-se.
-Ele está aqui em Berlin. Dizia que veio atrás de Mary, mas eu imagino que seja mentira. Ele veio atrás de você, isso sim. – bufou – Sem querer eu rasguei a carta, sinto muito.
-Tudo bem...eu acho – ficou confusa – é melhor avisar Mary...ela me disse que iria sair com alguém hoje a noite.
-Está brincando? O grande Krum sendo traído? – ele riu.
-Não é assim, Rony! Ele e Mary terminaram. Ela é livre para refazer sua vida com quem quiser! – disse indignada.
-Tudo bem,não brigue comigo – disse na defensiva.
Hermione lançou-lhe um último olhar irritado e pegou o telefone sem fio e discou rapidamente o número. Elas ficaram uma meia hora no telefone. Rony estava quase adormecendo sentado quando ela desligou. Havia uma ruga de preocupação em sua testa.
-Rony, acorde. – o sacodiu – Vitor esteve com Mary. Parece que tiveram uma briga feia...Ele...Deu um tapa nela.
-Ele a agrediu? – Rony reagiu mais acordado agora.
-Sim, Mary me disse que ele encontrou-a no restaurante que ela estava com um amigo e deu um escândalo. Ela me disse que ficou com medo dele. Eu...Não posso acreditar que alguém como ele pode fazer algo assim! Rony, ele era tão doce, tão dedicado! Como isso pode acontecer???
-As pessoas disfarçam quem são, Hermione. Não se engane com todos. – ele a abraçou e sentiu que ela tremia. – Vamos voltar para casa amanhã. Esquecer essa loucura toda.
Hermione concordou com o coração apertado.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 12) - Copyright 2002-2017
Contato: clique aqui

Moderadores:


Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.