FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 



(Pesquisar fics e autores/leitores)



 




 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

18. NA CASA DOS MEUS PAIS


Fic: A DESCOBERTA INESPERADA I


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

CAPITULO 18
NA CASA DOS MEUS PAIS



Ela tentou conter a vontade de chorar, mas não conseguiu. Viu-se sentada na cama, o rosto escondido nas mãos, e o coração dilacerado.
-Hermione... – ele se ajoelhou no chão a sua frente e tocou suas mãos, a fazendo olhar para ele com rancor. – Está assim por causa dos hormônios e sabe melhor que eu. Se não estivesse tão emotiva já estaria pensando com clareza. Você sabe quem eu sou, não sabe? Acha realmente que eu deixaria a mulher que amo de lado e passaria a noite seguinte fazendo amor com outra? Harry é minha testemunha de como quis reformar a casa para você e Tabby. Ele é meu melhor amigo, eu não mentiria para ele. Por favor, se não acredita em mim, me deixe chama-lo aqui.
-E-E por que essa mulher se daria ao trabalho de vir até aqui...só para mentir? – disse começando a seder.
-Eu não sei. Mas deve haver um bom motivo. Eu vou descobrir e dizer a você. É isso que você quer? Que eu vá busca-la e a traga aqui para desmentir o que disse?
-E como vou saber se ela não vai mentir só para satisfaze-lo? – disse soluçando.
-E eu sou assim, Hermione? Capaz de armar um jogo desses para a vida da minha filha? E do bebê que vai nascer? É isso que eu planejei para mim? Um lar que eu ofendesse com traições?
-N-Não...
-Então porque não acredita em mim?
-Eu...eu não sei! Eu quero acreditar, mas não consigo! – tentou se afastar, mas ele não deixou.
-É por causa da gravides ou você é realmente incapaz de acreditar em mim?
-Eu sempre acreditei em você, Rony...eu...Ela não...não significa nada? Nada mesmo?
-Eu já disse que não. – disse decidido.
-M-Mas e a tal namorada que tinha? Não era ela?
-Eu falei daquilo só para não parecer que estava sozinho, amargando sua partida, Hermione. Faz algum tempo que não saio com ninguém.
-Jura? – seus lábios tremiam e sentiu outra onda incontrolável de choro se aproximar.
-Eu juro. – ele sentia vontade de rir, mas achou melhor não abusar da sorte.
Ela respirou fundos algumas vezes e secou as lágrimas com as mãos.
-Eu não fiquei assim da última vez... – sussurrou – quero dizer, algumas vezes Vitor disse que eu parecia meio histérica, mas eu não acho que seja nem perto disso...
-Não seria melhor irmos na mádica outra vez? – ele disse tentando ser suave e acalma-la.
-Não...é normal os hormônios ficarem loucos. Ainda mais se aparece uma suposta amante na lua de mel. – tentou brincar e ele sorriu suavemente, sentando a seu lado -..Eu...Ah, Rony...
-Está tudo bem, Hermione. – ele a abraçou e ela quis morrer de vergonha. Escondeu o rosto no pescoço dele e sentiu o perfume gostoso que vinha dos cabelos recém lavados. Ele sempre foi perfumado. E ela sempre gostou muito disso.
Um pensamendo mal passou por sua cabeça. E se o compensasse por isso tudo? Suavemente deu-lhe um beijinho no pescoço.
-Hermione...
-Hum? – subiu para a orelha, chupando o lodulo.
-O-O que está fazendo?
-Humm....- percorreu o caminho até sua boca com suaves beijos enquanto se ajeitava por sobre ele, o derrubando sobre a cama – Mostrando a você o outro lado dos hormônios descontrolados de uma mulher grávida...
-Ah, é mesmo? – ele sorriu.
-Isso aí. O que acha? – desceu para o pescoço – Pode conviver mais alguns meses com isso?
-Desde que você não me conte que o Vitor também participou disso...
-ele não passou nem perto disso....digamos que ficou apenas com a parte ruim... – sorriu provocadora enquanto sentava sobre as pernas dele e levava as mãos até o ziper da calça dele. – Acabei de lembrar que tem uma coisa que não faço desde a época em que namorávamos... – colocou a mão por dentro da calça e então por dentro da cueca – O que acha?
-Eu acho que tem umas coisinhas que eu também não faço desde aquela época! – ele disse rindo enquanto a virava sobre a cama, ficando por cima.
Hermione riu alto, esquecida da agônia de antes.
E esqueceu pelas próximas horas...





O sininho sobre a porta tremulou suavemente na varanda, quando Rony afastou a porta da cozinha para entrar. Era manhã, e o sol mal havia raiado. Ele e Hermino resolveram retornar um dia antes para buscar Tabby. Haviam passado um dia todo na cama, e depois conhecido a casa.
Mas a saudade falara mais alto, e decidiram ir buscá-la e se mudarem logo. Mesmo porque Hermione havia colocado na cabeça, que como a dona da casa, tinha a obrigação de promover um almoço para a família dele e dela. Não que ele achasse que isso fosse boa idéia, mas ela não estava num momento bom para ser contrariada.
Sempre a acharam dramática a extremos, agora mais que nunca.
-Mãe? – estranhou não encontra-la na cozinha.
Hermione havia decidido ficar no carro. Não queria um confronto com a matriarca da família assim logo cedo.
-Rony!
Ele a encotrou na sala, com Harry, Ginny e Artur e...Alice.
-Ah, meu querido! Eu sinto tanto por você e por Tabby! – ela o abraçou e por sobre seu ombro ele olhou indagador para Harry que deu de ombros – Todos nos sabíamos que isso não daria certo! Então, foi melhor assim não foi? –ela sorria maternalmente.
-Do que está falando, mamãe?
-Ora querido. Não prescisa se envergonhar de seu casamento já ter terminado! Venha, venha sentar-se ao lado de Alice, irei preparar um café p....
Ela parou no meio da frase, olhando atrás dele, e rapidamente uma expressão de desgosto tomou conta de seu rosto.
-Bom dia, sra.Wesley. Como vai a senhora? – Disse Hermione aproximando-se e comprimeirando a todos, menos Ginny, de quem guardava um rancor grande demais para ser esquecido em dois dias. – Rony, eu presciso muito usar o banheiro, posso?
-É claro, Hermione! – apontou para a cozinha, mas ela conhecia muito bem o caminho. Assim que ela saiu ele sorriu para a mãe e para os outros – Ela entrou na fase de ir a cada cinco minutos no banheiro.
-Nossa, coitadinha. – ironizou Ginny, ganhando um cutucão de Harry.
-Como é possível que vocês ainda estejam juntos? Eu não entendo! – disse a mãe dele.
-E porque não estaríamos? – ele perguntou olhando de Alice para a sra.Wesley. – O que andou aprontando, mãe?
-Querido, você não sabe exatamente o que é certo para você...
-E a senhora sabe? – interrompeu uma Hermione furiosa, ao ouvir a conversa e entendendo o que Rony já entendera.
-Não queira me desafiar, Hermione! – a mulher estendeu o dedo na frente dela que a olhou com ódio mortal – Eu aceitei o que fez sobre Tabby, mas ter enrolado meu filho novamente, jamais poderei aceitar!
-Eu não vou discutir isso! A senhora estava lá por acaso para saber se teve culpados? Heim?
-Hermione! – rony se aproximou, segurando sua cintura e a trazendo para bem perto de si. – Vem, se acalme.
-Porque? Porque ela não pode saber que quase destruiu o nosso casamento com mentiras? Porque eu sou o monstro e ela não?
-Porque você não está conseguindo ouvir nada que eu digo. E nem ela! – apontou sua mãe. – Harry? Pode me ajudar aqui?
-O Harry não vai se meter nisso! – Ginny disse segurando a manga da camisa do marido – Se ele se mexer um centimentro, eu o coloco para fora de casa!
-Cala a boca, Ginny! – Rony disse irritado – Será que vocês podem parar de se meter na minha vida e me deixarem crescer???
Ele gritou perdendo a paciência com todos eles.
-Rony... – a voz de sua mãe tremeu, mas ele sabia muito bem que era puro fingiemnto – Como pode ter escolhido ficar com essa mulher a ...ficar com sua família?
-Mas mãe, eu não escolhi ninguém. Eu tenho uma casa linda, uma mulher maravilhosa e uma filha icnrivel, em poucos meses terei um bebê que sera amado tanto quanto Tabby. Porque isso tenque excluir você? Ou os meus irmãos?
-Ora, Rony! – disse Hermione furiosa – O que sua mãe e sua irmã não aceitam é que você tenha outros interesses que não seja as duas! Gina se acostumou a cuidar de você e sua mãe é possessiva e chata!
-Hermione! – Rony protestou vermelho, tentando mante-la perto de si.
-O que? Por acaso estou mentindo? Ela mandou essa mulher ir até a sua casa e mentir para mim! Ela armou estragar tudo que você lutou para conseguir! Acha que devo ter algum respeito por ela depois disso???
-Ah, olha só isso! Uma mulher qualquer, que some no mundo e volta apenas para conseguir um otário para casar, falando da minha mãe! Onde estava seus pais durante seu casamento, heim? Eu te digo: bem longe da vigarista que você é!!!
-Para mim chega! – Hermione gritou de volta, soltando –se dos braços de Rony e apontando o dedo para Gina, que ergueu-se enfrentando-a – Você pensa que tem as respostas para tudo não é? Tem uma vidinha perfeita, uma maridinho perfeito...mas você não é nada, Ginerva Wesley! Você é apenas a sombra da garota que conheci! A menina gentil e doce capaz de ver bondade em tudo e todos! Deveria tentar encontrar essa menina dentro de você, invés de se meter na vida dos outros, e tentar me julgar sem conhecer tudo que passei!
-Ah, eu sou isso tudo? E você? Teve algum sentimento ao abandonar nossa amisade e sumir? Teve algum arrependimento enquanto deixava meu irmão sofrendo para trás??? Por acaso você acha que podemos esquecer isso??? Se quer saber, você não é um terço da garota corajosa que conhecíamos, você se tornou uma hipócrita, aproveitadera, sem vergonha na cara que acha que sabe tudo!




observação: Acho que essa fic me dominou, eu não consigo acaba-la!!! Socorro alguém me salve!!!!! HEHE!!!
;-)

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 12) - Copyright 2002-2017
Contato: clique aqui

Moderadores:


Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.