FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 



(Pesquisar fics e autores/leitores)



 




 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Chá de Panelas


Fic: O Melhor Amigo da Noiva - Romione - Concluída!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________



- E ai? Demoraram...


- Boa noite, Rony.


- Beleza?


- Demoraram eim...


-Ah é!


-Mas que porcaria é essa?


- O chá da Mione é de manhã... – Rony falava nervoso.


- E onde agente vai jogar?


- Ninguém vai jogar absolutamente nada até essas cestas ficarem prontas. Até tudo ficar pronto.




A noite de sexta-feira era a noite do pôquer. Todos se reuniam na casa do Rony, que era solteiro e podiam aproveitar a vontade.


Mas aquela sexta-feira estava diferente. No lugar das cervejas, docinhos, onde deveria estar o baralho havia cestas e inúmeros frufrus cor de rosa.


Harry tinha acabado de encontrar um tapa-olhos e brincava com ele pela casa.




- Ei, Harry – Rony falava ainda mais aflito – Tira isso.


- Ah... A Gina tem um desses...


- Pessoal, é pra me ajudar e não pra brincar.


- Eu não tô a fim de brincar de fazer cestinha. Eu quero pôquer. – Jorge foi firme e decidido.




Mas não deu muito certo. Em pouco tempo estavam todos sentados envolta da mesa preparando as cestas do chá.


As cestas estavam perfeitas, levando-se em consideração que homens estavam fazendo. Em cada cesta havia sabonete, tapa-olhos, velas aromáticas, saquinhos para guardar trecos, loção hidratante e muitas fitas e laços.




- Você vai colocar sabonetinhos nas cestas? – Rony perguntava enquanto preparava os laços.


- Por quê? Fred perguntou – Você não gosta?


- Não, é até interessante. Eu só acho que o cheirinho do sabonete vai misturar com o cheirinho das velas e ai...


- Mas que lindo – Harry meteu-se – Ah... Eu vou colocar essa velinha azul com essa velinha lilás.


- É! Isso é zen. Gostei.


- Cara. Eu não acredito nisso. - Jorge revirava os olhos enquanto falava indignado.


- Ah...Jogou bonito agora. Colocou uma bolinha junto do sabonete. Ficou lindo – Harry brincava.


- Oh Jorge... Me ajuda aqui com as fitinhas, vem ... – Fred chamou enquanto cacheava com a tesoura as fitinhas já cortadas.


- Eu tô sentindo a minha masculinidade morrendo dentro de mim sabiam? – Jorge rebateu.


- Cala essa boca e pega uma cesta ai – Harry jogou uma cesta nas mãos do amigo- É divertido. Vai lá.


- Quer saber, eu vou é pra um clube de stripper matar a minha fome. Me liga quando voltar a ser macho, Rony.


- Pode deixar machão.


- É. De fazer cestinha pra outra coisa é um pulo meu amigo... – Jorge falava encaminhando-se a porta.


- Olha só – Rony era só alegria exibindo a primeira cesta finalizada – Ficou linda.


- Cara – Harry continuou – Você nasceu para trabalhos manuais.


- Impressionante...


- Valeu mesmo.


- Você tem mãos muito delicadas.


- Olha que mimo...


 


---


 


A casa de Rony estava perfeita. Balões coloridos suspensos no ar davam um toque romântico ao lugar. Não parecia mesmo que havia sido organizada e decorada por homens.


 


- Oi Rony.


- Oi Hillary.


- Está tudo lindo Rony. Está perfeito. É o melhor chá de panela que eu jáfui.


- Ah que legal. Você achou mesmo?


- Sim! – Ela deu um grande gole na sua água suja engarrafada.


- Oh, Hillary, eu acho que você devia comer alguma coisa.


- Não... Eu tô bem!




Não foi o que pareceu. Por um momento, a impressão que Rony teve é que ela não suportaria o peso da cabeça e cairia para trás a qualquer momento.


Mione aproximou-se enquanto Hillary saia.




- Mulher faz tudo pra entrar num vestido né?


- É – Mione respondeu – E essa festa praticamente acabou com a sua regra de nenhuma mulher pode entrar na sua casa.


- É! De vez em quando é bom quebrar uma regrinha né?


- Eu tô muito impressionada mesmo. Obrigada!


- Ah... Escuta só...




Começou a tocar uma música muito estranha. Pesada para os ouvidos de Mione. Ronald sorria e mandou que aumentassem o som.




 - O que é? – Ela estava assustada.


- É um remixzinho de festa que eu arrumei só pra você. Vem da terra do Victor e achei que seria legal você se familiarizar...


- É legal né?


- Não... Tá meio alto.


- Que?


- Tá meio alto demais – ela gritava.


- Ah... Abaixa um pouquinho – ele pediu ao sonoplasta.


- Canapés? – A garçonete serviu.


- Ah... Prova Mione. Chama-se reglis – ele falava rápido enquanto ela levava o canapé à boca e mastigava – Leva pimenta, queijo, pulmão de cordeiro picado e glândula pituitária de vaca...


- Hum – ela parou de mastigar. Pegou um guardanapo quando Rony virou para cumprimentar uma convidada e colocou todo o canapé pra fora antes de engolir. Estava com ânsia.


- É uma especialidade búlgara. Foi o Victor que sugeriu.


- Ah... – Ela tinha o rosto contraído – Bebeu um pouco para poder lavar a boca.


- Gente... Olha só isso – Stefanny chamou a atenção de todos – Acabou de chegar pra Mione.


O furdunço foi total. Todas as mulheres presentes se aproximaram para ver o que havia na caixa.


- É do Victor gente...


- Ah... – Rony detestou enquanto as mulheres se derretiam.


- Ah... É uma flor...


- Que lindo gente...


- Olha, tem um cartão – Stefanny apresou-se para ler – Mione meu amor, esse é o botão do cardo selvagem, uma flor búlgara extremamente rara.


- Cardo? – Rony repetiu sem ser notado e Stefanny continuou:


- Ela só floresce por quatro horas antes de morrer...


- Nossa – Melissa suspirou – Ele deve ter cronometrado pra flor não morrer.


- Quando a gente se conheceu o Victor brincou que iria vasculhar os campos e pegar uma pra mim. E ele achou – Ela estava encantada e as outras suspiraram juntas.


- Ai Mione – Gina adiantou-se – Que coisa mais romântica.


- É...


- Parabéns Mione – Foi abraçada por Melissa e Stefanny.


- Essa foi à coisa mais linda que eu já vi na vida minha filha.


- Obrigada mãe.


- Julia – Rony adiantou-se para falar com a mãe de Hermione – A gente já não se vê há um bom tempo né. Desde a páscoa, não é?


- É Rony – ela respondeu sorrindo para a filha – E você dormiu com a nossa empregada.


- Ah... – Ele ficou sem graça – Ela te contou foi? Não sabia que ela falava nossa língua.


- Olha Ron – Mione adiantou-se – Essa é a vovó. Lembra dela?


- Oi. Mas é claro que sim. Tudo bem com a senhora?


- Ah sim... E você é o tarado né?


- Ah! – Rony exclamou sem graça enquanto Hermione arregalou os olhos.


- É... Ela também se lembra de você Ron – Mione falou com um sorriso fechado e saiu.


- Nossa Ron – Gina aproximou-se do irmão – É inacreditável que você, o Harry e o Fred tenham feito tudo isso sozinhos. Ficou realmente incrível.


- Que bom que você gostou maninha...


- Ficou tudo muito legal... Com certeza bem melhor que o chá da irmã da Stefanny.


- A Sara quer saber onde coloca as coisas? – Melissa aproximou-se.


- Quem? – Rony indagou.


- A animadora – Gina respondeu.


- Ah... – Ele sorriu feliz – Ela chegou é? Que bom. Pode pedir pra ela colocar as coisas ali.


- Peça você – Melissa sorriu – Não sou sua garota de recados – e saiu.


- Uau! – Gina exclamou – Deixa que eu falo com a Sara.


 


---


 


- Olá pessoal – Sara era uma mulher muito bonita. Aparentava seus quarenta anos muito bem conservada. Tinha um sorriso aberto e sincero e um ar místico de ser.


- Eu sou a Sara e fico muito feliz em ver todas vocês. Mas por favor, aproximem-se. Venham mais pra frente.


- A ideia foi minha sabia? – Rony perguntou feliz para Mione e ela virou-se sorrindo para ele - Sei que você adorou ela no chá da irmã da Stefanny e eu a chamei.


- Mas ela não estava no chá da irmã da Stefanny – Hermione respondeu intrigada.


- Ah não é? – O sorriso de Rony morreu.


- Não.


- Bom gente. Antes de iniciarmos, gostaria que vocês fechassem os olhos e respirassem bem profundamente. Respirem bem devagar... Muito bom – ela andava entre as convidadas mostrando a forma mais correta para o respirar.


“É muito importante abrirmos o nosso terceiro olho e nos conectarmos ao primitivo que existe em nosso interior antes que eu apresente os objetos que separei para esta noite tão alegre. Os objetos do prazer.


- Objetos do prazer? – Rony repetiu em voz baixa e estava surpreso, enquanto a mulher abria a grande caixa que havia trazido.


- Esses objetos de prazer são usados melhor quando estamos em um estado tântrico de meditação.




 Todas as mulheres estavam com os olhos arregalados. Observavam surpresas os objetos apresentados por Sara. A única que parecia verdadeiramente feliz era Melissa.




- E hoje eu vou mostrar pra vocês como ativar intensamente o chacra sexual – Rony encontrou os olhos felizes de Melissa e entendeu tudo o que estava havendo.


- Todos esses objetos estão a venda minhas queridas, e eu trouxe comigo, calcinhas comestíveis. Bem, você está com a carinha de fome – disse dirigindo-se a Hillary – então, fique com ela.


- Obrigada. – Hillary sorria envergonhada. Mione, porém, não parecia estar gostando e nada do que estava vendo.


- Continuando... Que festado prazer estaria completa sem o colar sensação fosforescente? – Ela apresentava um colar de bolinhas tailandesas que prometiam brilhar no escuro – Hoje, para vocês, dois pelo preço de um.


- Ah... Eu quero um. – A avó de Mione direcionou-se a mulher silenciando a todas – Mas como eu uso isso?


- Do casual ao traje a rigor. – A mulher continuou e Hermione retirou-se após um olhar fulminante ao amigo – A senhora pode ficar com ele, é cortesia.


A senhora colocou o cordão no pescoço, e por incrível que pareça, combinou com os brincos.


 


---


 


- Mione, você ta bem? – Rony foi procurar a amiga e a encontrou olhando algumas flores.


- Sabia que meu sonho era ter um chá de panela desde os meus dez anos? – tom era sério e entristecido.


- Não. – Ele respondeu sincero.


- E por incrível que pareça, a minha avó usando o colar sensação não fazia parte dele – Ele sorriu sem graça – E isso não tem graça Rony.


- Eu sei.


- Faz ideia de quanto isso é importante pra mim?


- Sim.


- O remix, o regli e essa mulher ai...


- Olha só, você tem que entender uma coisa. Foi a Melissa que armou pra mim.


- Ah, para com isso Rony. Você sempre arruma uma desculpa. Pra começar, eu nunca devia ter pedido pra você fazer isso. Você nem acredita em casamento mesmo...


- Mas eu posso – as palavras surpreenderam Hermione que se calou instantaneamente.


- Tudo bem Rony – ela continuou quebrando o silêncio – eu tenho que voltar – Ela sai e deixou Rony sozinho, pensando no que faria agora.


 


______________________


 


E agora? O que o Rony vai fazer. Com a ajuda da Melissa ele consegiu acabar com todas as chances que poderia ter...
Não percam o próximo capítulo, vou tentar postar dois por semana agora...


 


Pra quem estiver no PotterMore, sou a SwordUnicorn19008 e se alguém puder me adicionar e ajudar a ganhar mais pontos pra minha casa, eu agradeço. Tô penando nos duelos... =P




PROPAGANDAS:




Minha outra fic A Vida Continua: (http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=42869 )




Minha primeira songfic Na Sua Estante (Pitty) http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=43231




COMENTÁRIOS:


 


 


***Bruneca Granger Weasley - Pois é, tadinho do Rony. Ter que aturar tudo isso do Victor perfeito e ainda ser confundido comum gay. Acho que deve ter doido na masculinidade dele.


Espero que goste desse capítulo também.




***lumos weasley, realmente o Victor é opríncipe dos sonhos de quase todas as  pobres mortais. O bom é que nem todas as mortais sonham ou são felizes com essa ideia de perfeição.    
Espero que goste desse capítulo também.




***Lana Sodré, tadinho dele. Ainda vai sofrer horrores por aqui. Mas aficha já está começando a cair e logo logo ele entende a verdade das coisas.
Espero que goste desse capítulo também.




AGRADECIMENTOS:




*Edson Weasley Granger EWG

*Flávia Amorim

*bruny potns

*Bruneca Granger Weasley

*Glauce Canuto Mendes da Silva

*yasmim maia

*Lana Sodré

*Analuu

*sheilacqf

*Anne Weasley Granger Malfoy

*luluweasley

*Mi Granger


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por lumos weasley em 23/04/2012

Coitado do Ron não dá uma dentro. Mas também quem mandou acreditar na Melissa. Ele sabe que ela  
o odeia, só o Ron mesmo.
A proposíto estou lendo sua outra fics e também é muito boa vc tá de parabéns! 
Bjs! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lana Silva em 23/04/2012

Não tem como não gostar flr, eu rio demais. A avó da Mione é fogo em ? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Ri bastante esse capitulo. 
Melissa tá acabando com a reputação - que o Ron já não tem - do Ron e a Mione coitada.....Tô loucaaaaaa por mais flr
bjoooos! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Bruneca Granger Weasley em 23/04/2012

Adorei o cap, que nojenta é essa melissa..... coitado do Rony vai ter que dar um jeito na situaçao com a Mione... Que vó da Mione safadinha kkkkkk

Aguardo o proximo
Bjsssssssss

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 12) - Copyright 2002-2014
Contato: clique aqui

Moderadores:


Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.