FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 



(Pesquisar fics e autores/leitores)



 




 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

23. Observando


Fic: De forma inesperada RxHr Cap final on


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________






Música para ouvir durante a leitura do cap. Indicação da Michelle Rossi. Obrigada!


RonMione


 


Cap. 23


Observando


 
 


Rony não sabia dizer exatamente o que estava sentindo quando se deitou no colchão pouco confortável da sua cama e se enrolou no cobertor. Uma estranha sensação de plenitude o fazia suspirar aliviado, mas a dor e a mágoa que vira nos olhos de Hermione fazia seu peito e seus pulmões arderem.


 


Aspirou o cheiro da coberta e se sentiu levemente zonzo, era o cheiro dela. Não pôde deixar de reparar que Hermione estava dormindo em sua cama quando entrou na barraca com Harry. Ela provavelmente tinha passado a dormir ali depois que ele havia ido embora, enroscada em suas cobertas todas as noites. Sorriu bobamente, um fiapo de esperança aquecendo seu coração de uma forma reconfortante.


 


Várias partes do seu corpo doíam, Hermione não havia poupado esforços ao lhe bater, e ele percebeu isso quando se mexeu, tentando encontrar uma posição confortável.


Ela colocara em cada soco a dor que sentira durante todas aquelas semanas.  Rony tinha a sensação de que ainda havia uma barreira invisível entre eles.


 


Ajeitou melhor o travesseiro, com uma certeza retumbando em seu peito, aquele escudo invisível que ainda estava entre eles não desapareceria tão facilmente. Sabia que aquela parede estava lá por sua própria culpa, e só o que ele podia fazer era lutar com todas as suas forças para destruí-la, essa seria uma batalha árdua, mas ele não estava disposto a desistir ou perder.


Por ora saber que Hermione estava ali, e que podia vê-la e ouvi-la, já era motivo mais que suficiente para que uma onda quente aquecesse seu peito.


Suspirou profundamente e sorriu satisfeito por ter encontrado seus melhores amigos, agradecendo mentalmente a Dumbledore por ter lhe deixado aquele desiluminador.


 


.....


 


- Você tá legal? – Hermione desviou os olhos do ruivo, que dormia serenamente, e mirou Harry com uma expressão cansada.


 


- Por que não me devolveu minha varinha? – Disparou irritada, andando em direção a saída.


 


- Hermione, você estava descontrolada...


 


- Não, eu não estava – ela interrompeu o amigo, cruzando os braços, indignada, sua expressão lembrando muito a de uma criança birrenta. Harry se aproximou a envolvendo pelos ombros.


 


- Eu sei como você se sente, também senti raiva, muito raiva, de Rony por ele ter ido embora.


 


- Não, Harry, você não sabe como eu me senti. – Ela engoliu o bolo que se formou em sua garganta, ficando de frente para o garoto. Harry mirou seus olhos, notando que estavam marejados.


 


- Bem, espero que você consiga desculpá-lo, acho que Rony se arrependeu e sofreu muito pelo que fez! – Ponderou Harry.


 


Ela não disse nada, manteve seu rosto impassível, maneando a cabeça, em seguida, observando por alguns instantes Rony, que dormia tranquilamente.


 


- Rony disse que Dumbledore deixou o desiluminador para ele porque sabia que ele era um covarde e iria nos abandonar. – Confessou Harry num sussurro, seguindo o olhar da amiga.


 


Hermione engoliu em seco, seus olhos brilhantes. De repente ela pareceu ponderar todos os sentimentos do garoto. Rony sempre fora inseguro, sempre havia se considerado fraco e infinitamente inferior a Harry. Ela sabia, sabia que ele só tinha os abandonado por culpa do medalhão. Aquele pedaço de alma de Voldemort certamente conhecia os pontos fracos de Rony e devia tê-lo atormentado dia após dia.


 


- E o que você disse a ele? – Perguntou, sua voz rouca.


 


- Que ele tinha deixado o desiluminador para ele porque sabia que ele iria querer voltar – deu de ombros Harry.


 


Hermione deu um sorriso fraco, seus olhos pareciam agradecer Harry por ter dito isso ao amigo. Harry sorriu de volta, feliz em vê-la menos furiosa.


 


- Vá dormir, eu fico aqui.


 


Hermione assentiu, deu sua varinha a Harry e andou cambaleante até sua cama.


 


 


....


 


Hermione se contorcia parecendo agoniada, enquanto dormia na sua cama. Passara grande parte da noite velando o sono de Rony, mas seu corpo, cansado, acabou cedendo ao sono. Sua expressão estava séria e alguma coisa parecia lhe causar dor.


 


- NÃO – o grito dela sobressaltou Rony que a observava dormir recostado desconfortavelmente em uma cadeira. Depois de algumas horas de sono, trocou de posto com Harry, exigindo que o melhor amigo descansasse um pouco.


 


Sem hesitar, levantou-se apressado indo em direção a garota.


 


Hermione sentiu um arrepio percorrer-lhe a espinha e abriu os olhos assustada. Sua respiração estava apressada e seu peito subia e descia muito depressa. Mirou os olhos azuis que a miravam aflitos e sentiu seu corpo tremer involuntariamente.


 


- Tudo bem, Mione, eu estou aqui. – Disse Rony afagando seus cabelos castanhos carinhosamente.


 


Ela pareceu precisar de alguns segundos para assimilar que Rony estava realmente ali, que havia voltado. Um barulho, parecendo um soluço estrangulado, escapou da sua garganta, e ela afastou a mão de Rony dos seus cabelos sem nenhuma delicadeza.


 


- Eu estou bem – disparou rude, apagando qualquer traço da expressão de garota indefesa de segundos atrás.


 


Rony se afastou parecendo terrivelmente magoado. Ela abriu a boca uma ou duas vezes, como se quisesse dizer algo, mas as palavras morreram em sua garganta. Ficou sentada, observando Rony andar cabisbaixo em direção a saída da barraca.


Assim que o garoto desapareceu, ela liberou o ar que estava preso em seus pulmões, como se tentasse se livrar da dor imensa que sentia em seu peito. Olhou mais uma vez para o local em que ele acabara de desaparecer e deixou uma lágrima cair. 


 


Ela voltou a se encolher na cama fria, sentindo aquele nó apertar cada vez mais sua garganta. Ficou um longo tempo tentando entender a confusão de sentimentos que tomaram seu peito desde que vira Rony parado, pingando água, com aquela espada na mão. O sono acabou a vencendo, sem sentir seus olhos se fecharam, e ela se entregou ao sono perturbado que estava tendo naquela noite.



...............


 


Hermione acordou de mais um período de sono perturbado, mas dessa vez não sentiu os dedos de Rony percorrerem seus cabelos, deslizando por sua nuca e lhe causando aquela gostosa sensação de bem-estar e proteção.


 


Pensou por um momento em levantar, ir atrás dele. Deveria estar congelando na rua. Puxou o cobertor cobrindo-se melhor, estava tremendo. Lembrava-se de ter tido sonhos estranhos durante todo o tempo em que conseguira dormir. Fechou os olhos, numa vã tentativa de voltar a dormir. A angústia parecia comprimir sua garganta, e o ar em seus pulmões era pouco, a impedindo de respirar. Estava sufocada. Sufocada pela dor, pela mágoa e pela euforia de tê-lo de volta! Ainda havia uma barreira invisível entre eles, que nada tinha a ver com o feitiço escudo lançado por Harry.


Queria poder se jogar nos braços de Rony, abraçá-lo o mais forte que pudesse, sentir o coração dele batendo naquele ritmo acelerado e descompassado contra seu peito, mas não se sentia capaz de perdoá-lo, sua dor era irracional.


Haviam sido semanas, semanas de desespero e angústia! Ela chamara, ela implorara para que ele voltasse, mas ele não lhe deu atenção, partiu, a deixou sozinha, vazia...


Estava tão absorta em suas angústias que não notou que alguém se aproximava silenciosamente dela.


 


- Hermione, você está acordada? – a voz não era mais que um sussurro, e ela sentiu novamente seu corpo estremecer.


 


Ela não se mexeu, numa tentativa frustrada de manter a respiração amena; apertou os olhos com mais força, impedindo que as lágrimas escorressem.


 


E sem que ela esperasse, ele tocou gentilmente seu rosto. Ela deveria ter afastado os dedos de Rony dali, como fizera da primeira vez, mas sentia-se fraca e incapaz de lutar contra a carga de sensações que lhe tomavam desde que vira Rony pela primeira vez naquela manhã. Manteve os olhos fechados, torcendo para que ele acreditasse que estava dormindo. No momento seria mais fácil fugir daqueles olhos azuis do que ter de encará-los e ver neles a explosão de sentimentos que a faziam irracional.


 


- Eu sinto muito, Hermione. – Rony se aproximou ainda mais dela, sussurrando em seu ouvido. A voz dele lhe atingiu o peito como um punhal. Sentiu algo a rasgando de uma forma quase dolorosa, o toque morno dos dedos que acariciavam sua bochecha não estava lhe ajudando a raciocinar com clareza, mas ignorou a aceleração das batidas em seu peito e manteve-se imóvel, de olhos fechados, apenas apreciando o modo como os dedos incertos dele deslizavam pela sua bochecha.


 


- Eu realmente sinto muito.


 


A voz de Rony era um murmúrio fraco. Estava rouca e baixa, mas emanava algo que ela jamais havia identificado em seu tom. Um tipo de sofrimento contido, carregado de raiva e arrependimento, unidos pela mais pura tristeza. Exatamente o que ela sentia desde que o vira reaparecer.


 


.- Eu… - tentou Rony mais uma vez, mas seu murmúrio rouco foi interrompido por um discreto soluço, e seus dedos tremeram com mais intensidade. Num movimento repentino, seu toque desapareceu, deixando apenas um resquício do calor em seu rosto.


 


Hermione continuou fingindo que dormia – não achou forças dentro de si para qualquer outro tipo de ação. Por alguns segundos ela ainda sentiu a presença de Rony ao seu lado até que, após sentir um afago leve em seus cabelos, ela ouviu seus passos se afastarem.


Ela ainda esperou algum tempo para se movimentar. Apoiou-se, novamente, no travesseiro para enxergar a cama de Rony. Seu rosto cheio de sardas descansava nas sombras, emoldurado pelos cabelos ruivos.


A lembrança da festa do professor Slughorn assolou Hermione assim que ela se acomodou mais uma vez no travesseiro.


- Eu realmente queria ter ido ao baile com você.


 


- A é... que bom para você. – disse sarcasticamente, sem erguer os olhos. Ela estava ficando boa nisso.



- Se não quer acreditar não posso fazer nada. – Ele parecia cansado e frustrado.



- É, não pode. Agora me deixa em paz. – as lágrimas continuavam descendo sem trégua, manchando seu rosto.



Ela finalmente ouviu os passos dele se afastando. Ele tinha ido embora, iria voltar para os braços de Lilá.
E tudo que Hermione queria era sumir, se desintegrar... Ela odiava seu coração estúpido que não entendia que Rony não a amava.


Será que seria sempre assim? Será que sempre magoariam um ao outro? Lilá já não existia entre eles, mas ainda assim Rony não gostava dela. Ele tinha ido embora, ele tinha partido seu coração mais uma vez!


“Não se abandona alguém de quem se gosta!”


“Mas ele havia voltado, ele estava tentando, Rony também estava sofrendo!”


 


 


................................................


 


Agradecimentos:


 Sociedade Sul


Priscilla Moreira 


Letícia M. Klein


Pitty Potter


Viviane Barreda


 Carolina Gomes


Giselle Gomes 


Amanda Malinoski 


Michelle M. Rossi 


Joanaa 


 Lua Tonks


Tia Carolis 


Letícia Leto


 Debh Neiva


Suzane 


rayane xavier vieira


A todas vocês meus mais sinceros agradecimentos! Novos leitores(as) sejam bem-vindos(as)


Quero agradecer também a paciência de todos vocês e desejar um ótimo Feliz 2011!!! E pedir encarecidamente que não me abandonem :)


Para quem ainda não leu, postei uma Short nova: http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=38658


Agradecimentos especiais a minha querida Beta, Viviane Barreda, sempre eficiente, rápida e prestativa!


 


Bjs a todos!!!!


 


 


 


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Ananda Esvael em 27/07/2011

Mérlim! Essa música é tão linda!!! Esse capítulo é tão fofo, e com a musica ficou ainda mais!

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por mirely lopes em 04/07/2011

muito lindo! ouvir a música enquanto se ler a fic torna a história ainda mais emocionante!

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por fabiane lopes em 09/05/2011

oh meu deus ta lindo manah amanha continuo a ler infelizmente tenho que dormir amanha eu leio xau boa noite pra vc e pros meus pinpolhos kkkk

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 12) - Copyright 2002-2017
Contato: clique aqui

Moderadores:


Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.