FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 



(Pesquisar fics e autores/leitores)



 




 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

18. Desentendimentos - parte 2


Fic: De forma inesperada RxHr Cap final on


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

CAPÍTULO 18


Desentendimentos

RonMione

 


 


Os ânimos pareciam piorar a cada minuto do dia.


 


A noite estava um pouco menos fria e a leve brisa que soprava parecia trazer um novo alento a eles.


 


Resolveram fazer a última refeição do dia ao ar livre, sentados em volta do fogo que Hermione havia conjurado perto dos troncos de árvore que tinham sido dispostos perto da entrada da barraca para servirem de banco, na esperança de que um pouco de ar fresco pudesse mantê-los mais calmos.


 


- Você chama isso de comida Hermione? - Perguntou o ruivo fazendo uma careta de repugnância.


 


- Escuta aqui Ronald, foi o melhor que pude fazer, você sabe perfeitamente que não posso conjurar comida do nada, aumentá-la talvez...


 


Rony a interrompeu abruptamente:


 


- Pois não se de ao trabalho de aumentar essa aqui, porque está uma porcaria.


 


Hermione respirou fundo e seus olhos ficarem extremamente brilhantes.


 


- Então, amanhã você cozinha algo que valha a pena comer RONALD, e eu vou ficar aqui sentada fazendo cara feia e reclamando de tudo, e você vai ver como é bom. - A essa altura, ela já tinha a voz completamente embargada e alterada e as palavras pareciam sair com muita dificuldade, como se arranhassem sua garganta. Ela jogou o prato no chão com força e saiu a passos duros.


 


- Nossa quanta sensibilidade. - Ironizou o ruivo, olhando para Harry, enquanto revirava sua comida no prato com o garfo.


 


- Ah Rony vê se cresce! - Disse o moreno, se levantando e deixando o ruivo sozinho.


 


Rony fitou o prato que tinha nas mãos e o largou desgostoso.


 


“Que tipo de amigo ele era?” Parecia que ultimamente tudo que conseguia fazer era magoar Hermione. Sentiu um aperto forte no peito. Estava sendo um completo idiota. Ficou sentado observando a escuridão por um longo tempo.


 


Suas atitudes ultimamente estavam a afastando cada vez mais.


 


Sentiu um gosto amargo ao perceber que estava contribuindo para que ela e Harry ficassem cada vez mais próximos.


 


Harry sempre havia sido melhor que ele em tudo... era de se esperar que também fosse com Hermione.


 

 


.........................................................................



 


No dia seguinte, ela mal o olhava e quando o fazia ele podia enxergar a magoa e o ressentimento em seus olhos.


 


Era mesmo um trasgo. Deveria estar protegendo Hermione e fazendo de tudo para que aquela situação toda fosse o menos cruel possível para ela, mas ao invés disso ele parecia contribuir para que as coisas ficassem cada dia piores.


 


Os dias se passaram e a situação permaneceu a mesma. Alguma coisa dentro de Rony lhe dizia que Hermione não gostava dele, não como ela gostava de Harry. E a maldita voz o fazia continuar agindo como um imbecil.



 


..................................................



 



Uma chuva torrencial resolvera castigar a região naquela noite.


 


Rony parecia terrivelmente entediado. Estava deitado em sua cama muito sério fitando a lona da barraca. Os pingos de chuva se tornavam cada vez mais fortes e insistentes.


 


Harry e Hermione, que estavam sentados nas almofadas perto das camas, conversavam animadamente sobre a espada de Gryffindor e o fato dela poder destruir as Horcruxes.


 


Eles haviam descoberto isso na noite anterior ao aparatarem em uma nova região a procura de um lugar para montarem o acampamento. Após Hermione retirar a barraca da sua bolsinha de contas e aumentá-la, fazendo-a ficar novamente com seu tamanho original, ouviram vozes ao longe e decidiram verificar de onde vinha e de quem eram.


 


Não muito distante dali, avistaram um grupo de pessoas a beira de um pequeno córrego, e ao se aproximarem cautelosamente puderam ouvir uma conversa sobre os poderes da espada entre um duende e alguns bruxos, que pareciam, assim como eles, estarem fugindo e se escondendo.


 


A descoberta parecia ter renovado as esperanças dos dois, que não falavam de outra coisa. Já Rony não via em que isso os ajudaria efetivamente, afinal eles não tinham a espada de Gryffindor e sequer faziam idéia de onde ela pudesse estar.


 


Além disso, o ruivo vinha se sentido excluído dos planos e das conversas há dias, sendo tomado por um ciúme infundado, mas que o atormentava dia após dia fervorosamente, achou melhor se manter em silêncio, recluso na própria angustia.


 


- O que você acha Rony? - Interrogou Harry, olhando em volta, a procura do amigo. O viu deitado em sua cama, parecendo alheio a tudo que eles falavam.


 


Rony continuou fitando a lona da barraca com interesse como se Harry não tivesse falado com ele.


 


- Hei cara, estou falando com você. – Insistiu o moreno enfaticamente.


 


Rony maneou a cabeça lentamente na direção em que os dois estavam sentados. E, em seguida, moveu as longas pernas para fora da cama. Parecia hostil, sua expressão diferente do normal.


 


- Ah, se lembraram de mim foi? - Indagou rispidamente. – Não se preocupem comigo, podem continuar, não quero interromper nada, podem continuar fingindo que não existo.



Hermione arregalou os olhos e olhou incrédula para o ruivo.

- Qual é o seu problema? – Perguntou Harry confuso.


- Problema? Não tenho problema nenhum? – Os olhos do ruivo tinham um brilho anormal, e havia tanto rancor em suas palavras que Hermione engoliu em seco, ficando seriamente preocupada com o rumo daquela conversa.


 


- Qual é Rony, o que está acontecendo? – Questionou Harry impaciente.


 


- Nada Potter, só não espere que eu saia por ai dando cambalhotas porque tem mais uma droga que a gente precisa encontrar – disparou secamente, crispando os olhos e encarando Harry acusadoramente.


 


- Rony! – Disse Hermione, mas num fio de voz, tão baixo que o garoto poderia fingir não ter ouvido por causa do forte barulho da chuva batendo contra a lona da barraca.


 


- Podem continuar, não quero estragar a conversa animada dos dois. - O desdém e o rancor na voz do ruivo fizeram o coração de Hermione gelar.


 


Harry se impacientou com a crise do amigo e os dois acabaram discutindo a valer. Hermione tentou justificar as atitudes de Rony, dizendo que ele só estava agindo assim porque estava usando o medalhão.


 


Mas os dois continuaram se ofendendo sem trégua, até chegarem ao ponto de sacarem as varinhas. O ódio nos olhos de ambos faiscava assustadoramente.


 


Hermione gritou protego, formando um escudo, antes que eles pudessem atacar um ao outro. O pânico a invadindo e fazendo seu corpo tremer.


 


- POR QUE VOCÊ ESTÁ AQUI AINDA ENTÃO? - Perguntou Harry aos berros.


 


O ruivo sentia um ódio corrosivo do amigo, um sentimento desmedido, desconhecido; algo devastador. Se aquele escudo não estivesse entre eles teria socado a cara dele até vê-lo sangrar.



- Não faço a menor ideia. - Respondeu entre dentes apertando a varinha com tanta força que os nós dos seus dedos estavam brancos.




- ENTÃO VÁ EMBORA, VOLTE PARA CASA. VOLTE PARA SUA MAMÃE, PARA SUA VIDINHA DE SANGUE-PURO.


 


Hermione maneou a cabeça ainda mais assustada, fitando seus olhos em Harry e parecendo não acreditar no que o amigo dissera.


 


Rony contorceu o rosto numa expressão furiosa.


 


- EU NÃO TENHO CULPA QUE VOCÊ NÃO TEM FAMÍLIA, QUE SEUS PAIS ESTÃO MORTOS.


 


Harry deu um passo para frente, tentando romper o escudo protetor.


 


- VÁ EMBORA SEU COVARDE! SUMA DAQUI!


Harry esperou uma resposta, mas ela não veio, Rony virou as costas e andou em direção a saída decidido.



 


- DEIXE A HORCRUX. - Berrou Harry novamente, o rosto lívido de raiva.


 


Hermione olhou atônita de um para o outro, o rosto manchado de lágrimas. A excitação de minutos atrás desaparecera como se nunca tivesse existido. De repente tudo parecia, escuro, frio e molhado.


 


Rony arrancou a corrente do pescoço e a jogou no chão com força. Olhou para Hermione que estava do outro lado do escudo protetor ao lado de Harry.


 


- Você vem?


 


Ela arregalou os olhos e gaguejou em meio aos soluços:


 


- Eu... eu vim para ajudar o Harry e ...e... não vou abandoná-lo. - Embora ela estivesse apavorada, parecia firme em sua decisão. Um fiapo de esperança lhe dizendo que Rony não seria mesmo capaz de abandoná-la.


 


Rony lhe lançou o olhar mais duro e cruel que ela já recebera em toda a sua vida. Sentiu seu coração rachar em milhares de pedaços.


 


- Entendi. Você escolhe ficar com ele.


 


Ele deu as costas aos amigos e saiu furioso para a escuridão da noite. Seu peito doía de uma forma descomunal. As lágrimas agora caíam sem reservas, molhando seu rosto e se misturando a chuva.


 


Assim que conseguiu aparatar. Escorou-se em uma árvore e vomitou. Não pôde controlar a ânsia que subiu a sua garganta. As lágrimas ainda insistiam em cair. Era o fim, Hermione havia escolhido ficar com Harry. Ele estivera certo o tempo todo.


 


Quando Hermione conseguiu se livrar do escudo protetor correu atrás do ruivo e gritou desesperadamente por ele.


 


- RONYYYY... RONYYYY... Rony... não...por favor... Ron... não...


 


Era inútil, ele tinha partido. 
Ela deixou-se cair no chão, e chorou até não ter mais forças, a chuva molhando rapidamente seus cabelos e suas roupas. Aquilo não podia estar acontecendo, era o pior de todos os seus pesadelos.


 


Rony tinha ido embora, e pior achando que ela gostava mais do Harry do que dele.




Quando Hermione voltou para dentro da barraca, ela e Harry não trocaram uma única palavra.



Deitou-se, ainda molhada, na cama de Rony, cobrindo o rosto com o travesseiro dele e encolhendo-se o máximo que pôde. Lutou bravamente contra as lágrimas, mas perdeu miseravelmente. Nunca havia se sentido tão vazia e sozinha.



Harry a cobriu com um cobertor e inevitavelmente a ouviu chorar por um longo tempo.




.............................................................


 



Rony estava encharcado e sentia-se mutilado, era como se tivessem arrancando uma parte vital do seu corpo. O ar que entrava em seus pulmões parecia insuficiente... Respirar havia se tornado difícil e doloroso.


 


Olhou ao redor e tudo que via era a escuridão. Estava completamente sem rumo... sem chão... Como se cem dementadores o tivessem atacado, devastando completamente sua mente e seu coração...


 


Vagou a esmo pela noite escura e chuvosa, talvez na esperança de encontrar algum comensal que pudesse lhe lançar um avada kedrava e acabar com aquela dor dilacerante que estava sentindo.










...........................................................................


N/A: Nossa, que capítulo tenso não...?! Fiquei angustiada...


Leitores/leitoras novos(as) sejam bem-vindos...
Leitores antigos n me abandonem e continuem me incentivando :)

Gente, quem leu minha short A partida de Ron, vai perceber que este cap. tem muitas semelhanças com a short, mas foi necessário colocar esse momento nessa Fic.


Espero que gostem e que por obséquio me digam o que estão achando... Os comentários de vcs são sempre a melhor parte de escrever e de vital importância para que a história se 
desenvolva...
 
Agradecimentos:

Viviane Barreda, "O que custava a Mione dar uma ajudinha nisso né?? Puxa, com certeza faria a diferença no humor desagradável dele, e aliviaria a pressão que ela sente" Ri alto com esse comentário... Tbm acho q n custava nada, e ela ia fazer um favor a si mesma...rs...
 
Letícia M. Klein, é difícil pensar numa primeira vez para eles... parece que qualquer coisa seria pouco p expressar o momento... mas vou tentar fazer algo digno :)
 
Carolina Gomes, 
esse momento entre os dois vai demorar um pouco, mas realmente tem q ser brilhante...
 
Tia Carolis, "O Rony tem uma maneira muito peculiar de demonstrar quando algo o irrita e esse jeito dele machuca tanto a Mione" Mas a Mione também sabe ser bem cruel com ele quando quer... esses dois... ai ai...

Natie_Weasley, obrigada pelos elogios :) Espero que ainda esteja acompanhando e gostando...
 
Lua Tonks, Fico muito feliz de ver vc comentando de novo e mais feliz ainda com os elogios, vindos de vc tem muito valor para mim!


Bells cullen Potter, Ihhh acho q o Rony vai acabar no St. Mungus então...hehehe... Aguardando seus comments sobre os outros capítulos...
 
Giselle Gomes, pode deixar que te aviso quando postar o capítulo novo :)

Sociedade Sul, hahaha... Bem, não vou mais esperar pelos teus comments para postar então! Mas ultimamente eles estão vindo bem rápidos... Espero que as exclamações em Alorromora signifique que tenha gostado da Short :)

Priscilla Moreira , estou sentindo falta mesmo dos teus comments :) Mas sei bem que trabalhar e estudar não é fácil... 

Mariih Wright, ai estão os capítulos. Espero que tenha gostado!


the aninhaaaaaa, 
puxa, muito obrigada pelo comment e pelos elogios :) 
 
Michelle M. Rossi, bem, mas pelo menos tu conseguiu ler né?! :) Espero que hoje esteja em casa...rs... Esse capítulo foi bastante para mim... estou curiosa para saber o q vcs vão achar...


 


Se não agradeci ou comentei o comment de alguém é só deixar um comentário me cobrando, que na próxima vez me redimo :) Bjs para todos!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 2

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Ju W. em 18/12/2011

Odeio essa parte ): Amo a fic, mas acho que você deveria ter mantido as falas originais (da briga)...

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por fabiane lopes em 09/05/2011

manah chorei oh te juro ta tao triste pq tem essa parte no filme harry potter e as reliquias da morte e parecido ne linda eu choro no filme tbm eu odeio ver eles brigando e triste toda vez que vejo choro liga nao sou muito sentimental

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 12) - Copyright 2002-2017
Contato: clique aqui

Moderadores:


Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.