FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 



(Pesquisar fics e autores/leitores)



 




 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

17. Desentendimentos - parte 1


Fic: De forma inesperada RxHr Cap final on


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

CAPÍTULO 17


Desentendimentos - PARTE 1


 

 


Rony fitava Hermione parecendo profundamente decepcionado e chateado. Ela evitava olhá-lo diretamente nos olhos, não queria ver a magoa que havia neles. Já se sentia suficientemente mal com toda aquela situação.


 


Rony era um cabeça-dura, e algumas vezes se portava como uma criança mimada. Ela sabia que ele entendera perfeitamente bem seus motivos, mas ainda assim fazia questão de fazê-la se sentir culpada.


 


Há alguns dias Hermione parecia fugir desesperadamente de qualquer situação em que tivesse que ficar sozinha com Rony. Sabia que se ele a tocasse acabaria cedendo em algum momento.


 


Ela vinha notando que Harry andava extremamente irritável e desconfiado. Julgava que o amigo talvez estivesse abalado psicologicamente, o que seria realmente compreensível a julgar tudo pelo que já tinha passado e pelo vinham passando nos últimos meses.


 


Decidira se afastar de Rony, evitando cautelosamente ficar sozinha com o ruivo. A última coisa que queria no momento era que Harry descobrisse que eles estavam juntos e se sentisse ainda mais sozinho e desconfortável.


 


E depois, quando tudo terminasse, ela e Rony teriam todo o tempo do mundo para ficarem juntos.


 


Mas a realidade era que ela sequer sabia se eles teriam o dia de amanhã. Eram três adolescentes, em uma barraca no meio do nada, cujo único feito até o momento era não terem morrido.


Rony talvez não fizesse ideia, mas era terrivelmente doloroso para ela não poder beijá-lo e abraçá-lo, ou dizer a ele tudo que sentia e o quanto precisava dele para seguir em frente. 


Mas eles estavam ali para ajudar Harry e precisavam se focar nisso... E, embora ela tentasse negar a si mesma, não lhe parecia justo que eles estivessem felizes enquanto o amigo tinha a cruel e injusta missão de derrotar Voldmorte.





...........................................................




 



Eles estavam andando a esmo há quase dois meses. Mudavam o local do acampamento com mais frequência que gostariam, praticamente de 3 em 3 dias, tudo para despistar comensais e saqueadores.


 


Ainda não haviam tido nenhum progresso significativo. Possuíam apenas uma Horcrux e nem mesmo sabiam como destruí-la.


 


Depois que Hermione sabiamente constatou que o medalhão alterava o humor e a disposição de quem o usasse, os três acordaram dividir a tarefa de carregá-lo.


 


Embora ela fosse a única que tivesse, genética e fisiologicamente, tensão pré-menstrual, os garotos pareciam muito mais suscetíveis aos efeitos provocados pelo medalhão, e conviver com eles vinha sendo uma tarefa dificílima.


 


O inverno se aproximava do fim, mas o frio ainda era intenso. De dentro da barraca eles ouviam o vento soprando entre as árvores.


 


Rony observava atentamente Hermione, que estava sentada em sua cama lendo pela enésima vez "Os contos de Beedle, O Bardo". Às vezes, tudo que ele queria era que ela dedicasse a ele a mesma devoção que tinha pelos livros.


 


.....................................................................




 


A falta de idéias e de planos plausíveis não estava ajudando em nada para que se sentissem mais esperançosos. Sem falar no peso que era para os três terem que carregar o medalhão.


 


Rony andava visivelmente mal-humorado. Ele simplesmente não sabia mais o que fazer para aplacar a vontade que tinha de beijar e tocar Hermione. E para piorar a situação, ainda tinha que se preocupar com a falta de comida e com seu estômago reclamando constantemente.


 


E seu humor piorava drasticamente quando estava usando o medalhão. Ele tornava-se grosseiro, impacientava-se com mais facilidade, reclamava de forma desmedida e parecia não ligar em proferir ofensas aos amigos.


 


Rony entendia o fato de Hermione não querer que ficassem se agarrando na frente de Harry, ele próprio não tinha a menor intenção de fazer isso. Mas não conseguia entender qual era o problema de ficarem juntos enquanto Harry estivesse dormindo ou fazendo a vigia.


 


Hermione sempre se preocupara mais com Harry do que com ele. “Afinal, de quem ela gostava?” Rony definitivamente já não tinha mais certeza de que ela realmente quisesse ficar com ele.



 


.............................................................




 


- E então? - Perguntou o ruivo impaciente assim que avistou o amigo andando desabalado em direção a barraca.


 


- De-men...tadores. - Disse Harry sem fôlego e trêmulo.


 


- HARRY! – exclamou Hermione preocupada, correndo em direção ao amigo. – O que aconteceu?


 


- Dementadores, vários deles. – Explicou ainda descompensado.


 


- Mas você sabe conjurar um patrono perfeitamente bem, não sabe?! - Protestou Rony ironicamente.


 


- Cala a boca Rony. - Gritou Hermione impaciente. – Harry tá tudo bem com você? O que aconteceu afinal, por que não conseguiu conjurar o patrono?


 


Rony lançou um olhar muito aborrecido a ela e cruzou os braços em sinal de indignação.


 


- Eu não sei. - Disse Harry ainda trêmulo e visivelmente constrangido.


 


- Que ótimo, agora continuamos sem comida. - O ruivo socou com força a pequena mesa de madeira que utilizavam para fazer as refeições eventualmente.


 


Hermione lhe lançou um olhar ferino.


 


- O que foi? - Rosnou ele para a garota. - Estou morto de fome.


 


- TODOS NÓS ESTAMOS RONY, OU VOCÊ ACHA QUE ESTÁ SENDO DIFÍCIL SÓ PARA VOCÊ? - Hermione perdeu o pouco de paciência que lhe restava. Há dias Rony vinha sendo desagradável com ela, o que a deixava frágil e insegura e profundamente aborrecida.


 


- É RONY VÁ LÁ, ENFRENTE OS DEMENTADORES E TRAGA COMIDA. -Berrou Harry que sentia-se imensamente frustrado e irritado.


 


Hermione e Harry ficaram encarando o ruivo com os olhos faiscando perigosamente, o desafiando a dizer mais alguma coisa. Já não aguentavam mais o humor intragável do amigo.


 


 


..............................................................................


 


Na manhã seguinte, Hermione saiu cedo, e usando a capa de Harry conseguiu ovos e algumas frutas na cidadezinha que ficava perto do local onde estavam acampados.


 


- Humm... Her..o...ni... ta… ui..to… dom…ixo aqui. - O ruivo parecia relativamente bem humorado naquela manhã. Os ovos mexidos de Hermione o deixaram sorrindo de orelha a orelha. Sequer teve tempo de lamentar o fato de ter acordado mais uma vez com o membro duro e pulsando dolorosamente.


 


- Não fale de boca cheia Ronald. – Repreendeu Hermione.


 


- Ah... na..um... e..che Her...io..ni...


Hermione revirou os olhos em sinal de desistência. Harry ria abertamente dos dois, enquanto saboreava seus ovos. Um momento de paz entre eles era algo relativamente raro. Ele sequer se lembrava da última vez que havia sorrido.


 


No entanto, o bom humor de Rony não durou mais que alguns poucos dias. Bastou que a comida terminasse para que seu habitual azedume voltasse à tona.


 


“E agora?” era o refrão favorito e constante do ruivo.


 


A falta de comida aliada a falta de notícias da família e ao visível desprezo de Hermione faziam seu sangue ferver, e ele acabava perdendo o controle constantemente.


 


Depois de tentar beijar Hermione em uma noite em que ela fazia a vigia e ser repreendido veemente, passou a praticamente ignorá-la e quando se dirigia a garota era para ofendê-la.


 


Hermione se mostrava cada dia mais magoada e desgostosa com as ofensas proferidas por Rony sobre sua comida. Ela sabia que ele estava chateado, mas isso não o dava o direito de fazê-la sofrer ainda mais. As coisas já estavam sendo bastante difíceis.








..................................................................................


N/A: Bom, o próximo cap. está pronto, apenas aguardando os comments de vcs para ser postado :)


Quem já leu a Fic antes dela ser tragicamente excluída, talvez lembre-se de que o capítulo seguinte é bastante tenso.


Queridos leitores, estou tendo que trabalhar horrores durante esse find, peço-lhes desculpas, mas só vou poder comentar e agradecer decentemente os comentários de vcs no próximo capítulo...


Bjs!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por fabiane lopes em 09/05/2011

esta s how esses dois sao explosivos e quentes em todas as situaçoes ne gta kkkkkkkk

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 12) - Copyright 2002-2017
Contato: clique aqui

Moderadores:


Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.