FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 



(Pesquisar fics e autores/leitores)



 




 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

28. Insônia


Fic: Os sentimentos de Rony NC17 RxH - Cap final


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

CAPÍTULO 28




........................................................




“Droga!” Maldita hora que o sono resolvera abandoná-la.


 


Hermione abriu os olhos angustiada e fitou a escuridão.


Ela sentia uma urgência incontrolável de se perder novamente nos braços de Rony, precisava daquilo naquele momento, e como precisava. Sentou-se na cama ouvindo seu coração bater acelerado.


 


“Não, nem pense nisso, simplesmente deite e durma.”


Seu pensamento a repreendeu severamente e ela voltou a deitar contrariada, continuava sentindo-se inquieta e frustrada.


 


“Ok, só vou ver se ele já chegou e se chegou bem, só isso.”  


“É claro que ele chegou bem, por que não chegaria?” Ralhou uma vozinha repressora dentro da sua cabeça, mas ela simplesmente a ignorou.


 


Sentou-se na cama novamente, vestiu um suéter sobre o fino pijama de algodão e saiu silenciosamente do dormitório das meninas.


 


Dividir o quarto com Lilá era muito mais arriscado do que Hermione pudesse supor. Os olhos da loira estavam bem abertos e atentos a cada movimento seu.


 


Abriu a porta bem devagar e espiou o corredor, estava deserto como ela previra. Sentiu sua barriga gelar, só podia estar ficando completamente maluca! “Olha o que você me faz fazer Ronald!”


 


Estava um silêncio mortal, quase assustador. Ela tentou conter sua respiração, que estava acelerada e era o único som que ouvia.


Qualquer pequeno ruído ecoava num grande barulho.


 


Sim, ela estava morrendo de medo de ser vista por alguém, Deus morreria de vergonha. “Então desista dessa ideia estúpida e volte agora mesmo.”


 


“Mas não estou fazendo nada demais, só vou verificar se meu... meu namorado já está dormindo.” Sorriu para si mesma ao pronunciar mentalmente meu namorado, sentia-se uma boba, mas não podia evitar a felicidade que tais palavras lhe proporcionavam.


 


Enquanto se aproximava do quarto dele, tentava convencer a si mesma de que só estava indo até lá para verificar se ele estava bem e que definitivamente não havia nenhum problema nisso.


 


Ela abriu a porta do dormitório dos garotos sentindo um frio na espinha, seu coração batendo mais acelerado do que nunca, ele batia com tanta rapidez que parecia que ia saltar pela boca a qualquer momento.


 


Fechou a porta com toda a delicadeza que era possível e se virou, indo em direção a cama dele. Rony já tinha chegado e dormia profundamente. “Lindo, simplesmente lindo!”


 


“Certo, agora se vire e volte.”


 


Era isso que ela deveria fazer, mas suas pernas não obedeceram e ao invés disso, ela andou mais alguns passos em direção a cama dele.


 


Olhou para a cama do lado e pôde perceber que Harry estava pregado no sono.


 


Então talvez ela pudesse se arriscar.


 


Ela só queria vê-lo de perto, só isso. Afinal, que mal poderia haver, já estava ali mesmo. “Não Hermione, vire-se e volte agora mesmo.” A vozinha insistia em chamá-la de volta a razão.


 


Mas o cheiro e o leve ressonar dele a puxavam fazendo-a querer ficar cada vez mais perto, por mais que ‘quisesse’ se afastar.


 


“Merlim, devo estar realmente doida de pedra...” Ela chegou ainda mais perto, parando ao lado da cama dele.



Ela permitiu que seus olhos passassem por toda a extensão do corpo do garoto. Ele estava coberto até a cintura. Usava uma camiseta cor de vinho justa que marcava o corpo.


 


Hermione parou com o olhar no peito dele por um tempo, ela amava seu tórax e seus braços... depois subiu os olhos para o pescoço, sentiu uma vontade quase incontrolável de beijar e de morder a pele alva e macia.


 


Depois olhou para aquela boca, carnuda e vermelha, uma verdadeira tentação, para os olhos fechados, lembrando do quanto eram azuis e intensos quando abertos, os cabelos ruivos caídos sobre os olhos.


Sentiu uma urgência muito forte de sentar ali ao lado dele e ficar velando seu sono durante toda a noite.


 


A respiração dele estava tranqüila e a acalmava. Os outros garotos do quarto estavam dormindo pesadamente, por certo nenhum deles acordaria.


 


Sentou-se de leve ao lado de Rony e continuou admirando ele. Queria tanto tocá-lo e como queria, mas não podia, ou correria o risco dele acordar.


Talvez intimamente fosse exatamente isso que quisesse.


 


Passou de leve a mão sobre o rosto dele, mas quase sem encostar, ele sequer se mexeu.
 


Um calor percorreu seu ventre ao lembrar-se da noite anterior, em que tivera o pênis de Rony entre suas mãos. Era tão grande, grosso e bonito. Já tinha visto alguns em revistas trouxas, uma vez achou uma no quarto da sua mãe, quase morreu de vergonha, mas como estava sozinha na ocasião não resistiu em dar uma olhada, e certamente nenhum se comparava a beleza do de Rony.
 


Corou com seu próprio pensamento.


 


Oh Merlim aqueles lábios estavam a provocando, e sem poder se conter mais ela abaixou o rosto em direção ao dele. Sentiu sua respiração quente. Rony era sempre quente, até quando dormia ele conseguia estar quente! E mesmo quando dormia conseguia provocar nela um turbilhão de sensações devastadoras.


 


Ela encostou de leve seus lábios nos dele e o beijou calmamente, provando seu gosto mais uma vez, sentindo seu próprio corpo esquentar com aquele simples toque...


 


Ela tinha desejado sentir a boca dele durante o dia inteiro. E a verdade é que desejava muito mais do que um beijo.
 


Ele abriu os olhos, mas ela não percebeu perdida em um mundo de cores mágicas que só os lábios dele eram capazes de levá-la e continuou o beijando, ele correspondeu, embora um pouco sobressaltado.


 


Em seguida ela abriu os próprios olhos e saiu de perto dele, mortalmente constrangida.


 


Rony apoiou os cotovelos na cama e levantou o rosto a encarando. Hermione olhou para ele envergonhada, as bochechas lindamente coradas.



-O quê...? – Perguntou ele esfregando os olhos e sorrindo.



-Er... Tive um pesadelo. – Apressou-se ela em dizer. – Não estava conseguindo dormir e vim ver se você já tinha chegado. – Disse depressa um pouco nervosa.



-Hum... – Ele olhou em volta verificando se todos os seus colegas de quarto estavam dormindo.



- Vem aqui Mione... – Pediu baixinho após constatar que estavam todos dormindo pesadamente.




Hermione sentiu seu coração dar uma acelerada violenta e sentou ao lado dele. “Não acredito que estou fazendo isso. Não acredito que estou fazendo isso” Repetia mentalmente para si mesma, tentando controlar o nervosismo.




Rony a tocou no rosto fazendo um carinho delicado com a ponta dos dedos, e em seguida a beijou docemente. Ela tremeu com o contato.



-Você está tremendo de frio... Ehrn... v-vem aqui, ofereceu um pedaço da cama para que ela deitasse. – Disse ele sem acreditar no que estava falando.


 


“Merlim, ela estava mesmo ali?!” Ele não podia acreditar... aquilo era melhor do que qualquer sonho que já tivera na vida.


 


Aquela situação toda o fez sentir um frio na barriga. Ele não sabia se iria suportar se sentisse o corpo dela por debaixo da coberta, tão próximo ao seu, ali na sua cama... Só podia estar sonhando...




Ela deitou ao lado dele, escorando a cabeça timidamente no seu peito.


 


Rony sentiu o calor do corpo dela junto ao seu e a abraçou com força, como que para se certificar que era real, que ela estava mesmo ali em seus braços. Ela respirou fundo, agora estava envolvida naqueles braços novamente, como havia desejado durante todo o dia. Os dois fecharam os olhos sentindo a respiração um do outro.


 


De repente abriram os olhos assustados. Ouviram um barulho e perceberam que Harry estava se mexendo na cama ao lado, mas estava apenas sonhando e não havia acordado.

-Ron, e se... e se me verem aqui? Somos monitores! – Disse Hermione sussurrando.



-Bem...



Ele se levantou, sentando na cama e fechou a cortina.

-Fred e Jorge sempre me diziam que essas cortinas eram úteis e eu não entendia o porquê. – Disse ele rindo em voz baixa.



Hermione arregalou os olhos e corou loucamente, sabia exatamente a que ele estava se referindo... Será que Rony pensava que ela tinha ido até ali para eles... para eles... Não que ela não quisesse, ela queria, e Merlim como queria... mas era assustador pensar em fazer isso ali, com os colegas dormindo nas camas ao lado.



-...E nós somos os monitores. – Continuou Rony falando baixo. – não tem como sermos pegos por monitores se os monitores somos nós.




Hermione voltou a deitar a cabeça no peito dele um pouco desconcertada a e muito nervosa.


 


Rony esforçava-se para encarar apenas a cortina, e prendia a respiração sem perceber, estava difícil conter o tesão que percorria cada centímetro do seu corpo.


 


Ela se mexeu inquieta , roçando seu corpo no dele, provocando uma onda de prazer devastadora em ambos.


 
Hermione tirou seu suéter ficando apenas com a blusa de alcinhas do pijama. Rony arregalou os olhos, apesar de estar escuro pôde notar que ela estava usando apenas a blusinha fina de algodão. Os seios empinados e bem feitos; engoliu em seco sentindo seu membro pulsar dolorosamente.


 


Ela recostou-se novamente nele e repousou sua mão sobre o peito dele e seus dedos começaram a se mover, quase involuntariamente. Ela desenhava com o dedo os contornos dos músculos dele, fazendo-o sentir seu estômago afundar e seu corpo enrijecer a cada toque.


 


Ele olhou para a mão dela e em seguida a fitou nos olhos. Ela levantou a cabeça na mesma hora em que ele a olhou e suas bocas se encontraram quase que sem querer. Ele a puxou mais para junto dele a beijando profundamente. Um beijo intenso e febril, carregado de paixão e desejo.


 


Rony tinha a impressão de que estava indo rápido demais, mas estava ali com ela na sua cama, os dois totalmente sozinhos, ou quase totalmente sozinhos.


 
Ele pôs as mãos por debaixo da blusa dela e as deslizou suavemente, fazendo Hermione arfar.


 


Tirou sua camiseta depressa e em seguida, passou uma das mãos nas pernas dela, subindo o fino short que ela usava revelando ainda mais suas coxas.
Depois puxou as alças da blusa para baixo fazendo-a, deslizar e revelando os seios de Hermione.
Até antes aquele momento ela se mantinha imóvel, mas se tapou com as mãos e encostou-se em Rony se escondendo, envolvendo-o com os braços, num abraço forte e cheio de significados.


 


O contato da sua pele com o peito nu de Rony causou um choque em ambos. “Merlim como podia ser tão intenso”. Pensaram tentando controlar o forte acelerado do coração.


 


Ela realmente não sabia se o fazia parar ou se o deixava continuar... estava se sentindo um pouco idiota, mas tudo não estava acontecendo rápido demais?
A vergonha acabou falando mais alto que o desejo e ela se manteve ali colada a ele sem se mexer com  a respiração suspensa.




- Está tudo bem? – Perguntou ele abraçando ela com carinho e ternura; a voz nervosa e rouca.



- Er... – ela soltou o ar, respirando pesadamente – não estamos indo muito depressa Rony? – perguntou baixinho, aos sussurros, ainda se escondendo.



Ele continuou abraçado nela, a protegendo dos seus olhos gulosos e desejosos, fazendo carinho nas suas costas nuas. Notou que ela estava arrepiada, mas não sabia se era de frio ou de desejo.


 


Hermione queria arrancar o resto das roupas dele e sentir não só seus seios tocarem o peito forte e definido dele, mas estava petrificada de vergonha.



Havia um turbilhão de sentimentos dentro dela no momento: prazer, medo e até vontade uma vontade quase incontrolável de chorar.


 


Rony puxou carinhosamente a blusa dela para cima e a vestiu, evitando olhar para seus seios. Hermione achou a atitude dele adorável e se sentiu estranhamente protegida.



Maravilhada com o gesto do ruivo, o beijo intensamente sem avisos e deitou ao seu lado.
 


Rony pensou no quanto Hermione tinha razão, talvez as coisas não tivessem que ser tão de repente. Por mais que o momento fosse propício, ela estava nervosa e se fosse sincero admitiria que também estava apavorado.


 


Mas era difícil se controlar, às vezes seus sentimentos por ela eram assustadores e ele perdia a razão.




Os dois dormiram abraçados. E quando começou a amanhecer, Hermione despertou, e sem acordar Rony, foi para o dormitório das meninas antes que alguém acordasse e a visse ali. Ela prendeu o riso ao imaginar a cara de Lilá se descobrisse que ela estivera ali a noite todo, abraçada a Rony, perdida no seu cheiro e no seu toque.
 


Hermione entrou no dormitório das garotas e deitou na cama suspirando. Ela pensava se não tinha sido idiota com Rony de noite.
 


Talvez fizesse parte da adolescência ser idiota de vez em quando com quem se ama!


 


 


 


............................................................................


N/A: Gente, ai está o capítulo 28. Vai dizer que não ficou fofo?


Muito obrigada pelos comentários de todos vcs... são eles que mantêm a Fic e a minha inspiração... :)


Algumas das Ncs foram inspiradas em Fics que li, inclusive essa!
 
Beijos....

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 12) - Copyright 2002-2017
Contato: clique aqui

Moderadores:


Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.