FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 



(Pesquisar fics e autores/leitores)



 




 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. Cheio de coragem


Fic: Os sentimentos de Rony NC17 RxH - Cap final


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Cap. 5


Cheio de coragem


 

 


Lilá entrou no dormitório aos prantos. Parvati foi logo amparar a amiga.


 


- O que aconteceu Lilá? - Perguntou Parvati assustada, indo de encontro à garota.


 


- E-le... termi-nou co-mi-go... – soluçou, abraçando-se a amiga.


 


Hermione, que ainda não havia dormido, largou depressa o livro que lia assim que a colega entrou no dormitório. Sentiu seu estômago gelar e o coração falhar uma batida quando ouviu o que Lilá disse, quase esboçou um sorriso e se repreendeu severamente por isso.


 


“Ora Hermione, o que é isso? Ficar feliz com o sofrimento de alguém?! Que coisa feia!” Se sentiu mal por estar feliz, mas não podia negar nem evitar, estava mesmo muito feliz.


 


“Não seja ridícula, o fato deles terem terminado não significa nada, absolutamente nada; não é porque ele não é mais namorado de Lilá que vai correr para os seus braços, e mesmo que isso acontecesse, por um milagre, você não ficaria com ele, de maneira nenhuma.”


 


- Por que ele terminou com você, o que ele disse? - Questionou Parvati.


 


Lilá, fungou e olhou para a cama de Hermione, que estava com as cortinas fechadas, e não disse nada, apenas desabou a chorar novamente. Parvati abraçou a amiga, numa tentativa de consolo.


 


Hermione, temendo não conter seus lábios que insistiam formar um sorriso bobo, achou que seria mais delicado e seguro descer e deixar as duas conversarem sozinhas. Não morria de amores por Lilá, muito pelo contrário, mas ela não tinha nenhum interesse em ouvir a conversa das duas e não estava com sono mesmo, poderia ficar lendo na sala comunal por um tempo.


 


“Bom pelo menos você teve sensibilidade para com os sentimentos de Lilá.” Ela riu de si mesma e desceu as escadas que davam no salão comunal da Grifinória.


 


Quando chegou ao salão, sentiu uma fisgada tão intensa no peito, que jurou que ela poderia tê-la matado, foi como se alguém tivesse cravado um punhal afiado bem no meio do seu coração. Lá estava ele, parado, com um olhar perdido e vazio, e incrivelmente lindo. Sim, na opinião de Hermione Rony tinha se tornado um garoto lindo.


 


- Her-mione? – Gaguejou Rony mais para si do que para a amiga. Não se falavam há dias, quase dois meses.


 


O garoto experimentou as mesmas sensações que Hermione, sentiu-se sem ar e seu coração bateu descompassado quando a avistou. Era realmente impressionante o poder que aquela garota tinha sobre ele. Conseguia deixá-lo desconsertado apenas com sua presença, com seu cheiro, com sua voz...



- Oi. - Ela disse pálida, ainda tentando respirar normalmente. Sentou em uma poltrona próxima a Rony, abriu depressa o livro e se escondeu atrás dele o mais rápido que pôde.  



- Você desceu por causa da Lilá? – Hermione o ouviu perguntar, sem acreditar que estivessem novamente se falando.



- Sim, achei melhor deixar ela conversando sozinha com Parvati.
Respondeu sem baixar o livro e fingiu continuar lendo. Apesar de não enxergar Rony, ela tinha certeza de que ele a olhava fixamente.


 


- Hum. - Ele baixou a cabeça sem saber o que dizer.


 


Um silêncio constrangedor invadiu a sala vazia. Depois de vários minutos, tentando ignorar a presença do ruivo, Hermione não foi mais capaz de se conter.


 


- Rony, você gostava dela? - “Por Merlin, eu fiquei louca, por que estou perguntando isso... eu nem mesmo quero ouvir a resposta”. Ela apertou os olhos, atrás do livro esperando pela resposta como se esta pudesse a ferir mortalmente.


 


- Acho que sim. - Respondeu um Rony confuso, sem muita convicção.

"Parabéns Ronald... Você acaba de dizer para a garota que você gosta, que acha que gosta de outra, sendo que você não gosta. Gina tem mesmo razão, sou um retardado."


 


"Droga Ronald, não acredito que você realmente gostava daquela garota..." Hermione sentiu os olhos formigarem, mas respirou fundo, e tentando parecer o mais indiferente possível perguntou:



- Então por que terminou com ela?


 


- Sei lá, acho que não gostava dela o bastante.


 


- Ãh... - agora era Hermione quem parecia confusa. – Como assim? -Perguntou por fim.


 


- Bom... uma vez você disse para mim, e para o Harry também, que quando se gosta de alguém de verdade, a gente sente o peito doer só de pensar nessa pessoa, as pernas ficam bambas quando ela está perto, um simples toque causa sensações indescritíveis e... bem a gente tem vontade de ficar perto dessa pessoa o tempo todo, nem que seja só para olhá-la ou sentir seu cheiro...


 


Hermione olhou para Rony parecendo estupefata, notou que as orelhas dele estavam extremamente vermelhas. 


 


- Bem... – gaguejou sentindo-se estranhamente nervosa - não lembro de ter dito essa última parte.


 


- É... essa parte de olhar e de sentir o cheiro eu acrescentei... Rony, desviou os olhos dos dela, voltando a mirar o fogo da lareira.


 


Hermione não pôde evitar sorrir, era estranho ouvir Rony falando esse tipo de coisa, embora fosse encantador, mas logo se concentrou para ficar séria novamente.


 


- E, Rony, eu disse que IMAGINAVA que fosse assim, talvez não seja.


 


- Mas é Hermione, é bem assim. - Rony falou com convicção e, enchendo-se de coragem sentou ao lado de Hermione.


 


Ela finalmente largou o livro e agora o olhava intrigada, seu coração golpeava furiosamente seu peito. Aquele era mesmo o Ronald Weasley que ela conhecia?


 


- Mas se você tem certeza, se sentiu tudo isso pela - Hermione respirou fundo - Lilá, por que terminou, eu não entendo?


 


- Não, eu não senti nada disso com ela.


 


Hermione agora estava definitivamente confusa. Seu coração batia cada vez mais apressado, e ela teve a impressão de que ele não estava mais batendo no peito e sim em sua garganta; na verdade, estava quase a sufocando. Fez um grande esforço e conseguiu pronunciar as palavras tropegamente.


 


- Então como sabe que é assim?


 


“Vamos lá, Ronald, não desista agora, por favor, não desista.” Rony parecia travar uma batalha consigo mesmo, sentindo as orelhas cada vez mais quentes. Ele não respondeu, as palavras pareciam morrer na sua garganta. Ficou alguns instantes apenas encarando Hermione.


 


Hermione, que olhava desconcertada para os lados, parecia extremamente arrependida de toda aquela conversa. Seu estômago dava voltas, a deixando enjoada e tonta, seu corpo tremia, e ela tinha certeza de que Rony estava percebendo seu total descontrole.


Ela realmente não entendia por que seu corpo estava reagindo daquela forma, definitivamente, não sabia explicar o porquê de todo aquele descontrole. O porquê de todo aquele nervosismo. Era difícil explicar por que se sentia descompensada só de estar sozinha com ele, falando sobre o que sentiam. Talvez fosse a maneira como ele a olhava que estava a deixando tão nervosa.


 


Depois de alguns segundos, que pareceram horas, de silêncio, Rony falou:


 


- Bem... eu não sei. - Ele abaixou a cabeça e deu um longo suspiro. “Mas que grande babaca que você é.”


 


Hermione sentiu uma vontade quase incontrolável de chorar, se sentiu idiota por isso, mas ela simplesmente não conseguia evitar. Levantou decidida a subir e acabar o quanto antes com aquela situação constrangedora.


"O que você esperava afinal, Hermione, que ele dissesse que sente tudo aquilo por você e a beijasse?! Patético!"


 


- Boa noite, Ronald. - Disse rispidamente, indo em direção às escadas, sem poder conter a mágoa que sentia.


 


- Espera! - Rony segurou seu pulso, antes que ela desse o terceiro passo. 


 


O garoto sentiu suas pernas vacilarem, seu coração ia explodir, com certeza isso iria acontecer...


 


- O que você quer? - Ela tentou parecer indiferente e fria. “Não vou aguentar segurar por muito tempo, preciso sair logo daqui.” Seus olhos já estavam marejados e extremamente brilhantes.


 


- Você ainda está chateada comigo?


 


“Por que ele faz essa cara, fica tão... tão irresistível... Calma Hermione, pára já com isso, ele é um tremendo babaca isso sim; mas um babaca que me faz perder completamente o controle, que faz meu peito doer como se eu estivesse sendo torturada pela maldição cruciatus.


 


- Um pouco. - Falou com um tom ríspido e magoado.


 


- E será que você poderia me... me er... des-culpar?


 


“O quê? Ronald Weasley me pedindo desculpa? Será que ele está bem?!”


 


- Ok. - Disse Hermione simplesmente, querendo que ele a soltasse logo.


 


- Hermione, posso te fazer uma pergunta? – Rony mantinha seus dedos ao redor do punho dela, notando que o contato o fazia tremer involuntariamente.


 


- Sim, mas seja rápido Ronald, estou realmente com sono. – fingiu indiferença, olhando para a mão do garoto, que envolvia seu punho de forma firme.


 


- Você já sentiu as pernas bambas por alguém? - “Não acredito que você disse isso!” Repreendeu-se.


 


Rony queria definitivamente um buraco para enfiar sua cabeça. Mas ele precisava saber se Hermione ainda gostava de Krum.


 


- Já! – assustou-se ao ouvir sua própria voz. “Você é louca, porque falou isso?!” 


 


A resposta escapou dos seus lábios antes que pudesse contê-la.

- E esse cara correspondeu seus sentimentos? – Perguntou desdenhoso.


 


- Não, Ronald! - Ela falou mais alto e rude do que gostaria.


 


Iria começar a chorar a qualquer momento, precisa desesperadamente sair dali. Por que ele gostava tanto de torturá-la?!


 


- E é por causa dele que você anda triste?


 


“Droga, eu te odeio, Rony.” As lágrimas não obedeceram mais e caíram discretamente, molhando sua face.


 


- Claro que não, Ronald! - Disse no seu tom mais prepotente, ignorando que as lágrimas estivessem escapando, denunciando seus sentimentos.


 


Rony se aproximou, largando finalmente seu punho; ele ergueu a mão, colocando-a sobre seu rosto e limpando, com o polegar, as lágrimas que caiam, agora, de forma copiosa.


 


Bem que Hermione queria se virar e sair correndo, mais seu corpo estava paralisado. Quando sentiu o toque de Rony, suas pernas amoleceram, seu coração disparou ainda mais, se é que isso era realmente possível, e seus olhos fecharam automaticamente.


 


Rony não cogitou outra hipótese que não fosse beijar Hermione, e foi exatamente o que fez. Quando ela sentiu os lábios quentes de Rony sobre os seus, ficou imóvel, sua boa não se mexia, seu coração parou. Ele pressionou os lábios, esperando uma reação, mas ela se afastou, se virou depressa e subiu as escadas para o dormitório.


 


Rony permaneceu no mesmo lugar, levou a mão à boca, aparvalhado, e deu um breve sorriso.





.......................................................................

N/A.: A Fic terá continuação sim. Só que no momento estou tendo que me dedicar inteiramente ao meu TCC, mas não vou abandonar a Fic. Bjs!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Bells Raquel em 20/07/2012

Muito bom o suspense, o clima, o beijo, tudo ficou ótimo!!!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Ju W. em 10/01/2012

Achei o seu texto bonito, mas acho que um final melhor seria se fosse Hermione quem beijasse Ron, assim como no livro. Seria bastante romântico.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Priscila Carla em 09/11/2011

ai q lindo

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por fabiane lopes em 29/04/2011

uau que sexy manah amei ta show uau

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por fabiane lopes em 29/04/2011

uau que sexy manah amei ta show uau

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 12) - Copyright 2002-2017
Contato: clique aqui

Moderadores:


Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.