FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 



(Pesquisar fics e autores/leitores)



 




 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. O fim


Fic: Os sentimentos de Rony NC17 RxH - Cap final


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Cap. 4


O fim


 

 


Vários dias se passaram, no entanto, Rony e Hermione não voltaram a se falar. Na verdade, sequer se olhavam, ignoravam-se mutuamente.



Hermione andava visivelmente triste, falava pouco, pulava algumas refeições e passava a maior parte do seu tempo livre no dormitório.

Harry percebeu que  a amiga não andava demonstrando interesse nem mesmo pelo seu lugar favorito, a biblioteca. 



Já Rony vinha sustentando um mau-humor insuportável, e Harry precisou respirar fundo diversas vezes para não explodir com o amigo.



------------------------------------------------------------------------------
 



Os garotos estavam sentados em uma mesa fazendo seus diversos deveres, que tinham aumento assustadoramente naquele ano. Harry escrevia freneticamente em seu pergaminho; já Rony olhava para a janela fixamente e tinha uma expressão vazia e perdida. 

Harry observava o amigo eventualmente, como se tentasse ler sua mente. Mas não foi necessário, Rony se virou bruscamente e falou com uma voz determinada:


 


- Harry, eu vou terminar com a Lilá, ela está me sufocando cara, é muito grudenta, não aguento mais.



Harry não disse nada, parou de escrever e apenas fitou Rony esperando que ele falasse mais alguma coisa.



- O que você acha? – Perguntou o ruivo, notando que Harry não esboçava nenhuma reação ao seu comentário.



- Já que está perguntando... Olha cara eu não sei sinceramente o porquê começou esse namoro, eu tinha quase certeza que... - Harry ia dizer que tinha quase certeza que ele andava dando sinais mais que evidentes de que estava gostando de Hermione antes de ficar com Lilá, mas resolveu não falar nada. Afinal, se o próprio Rony nunca havia comentado nada, talvez fosse porque falar sobre esse assunto o causasse um certo constrangimento.



- Que o quê? - Perguntou Rony curioso.



- Que Lilá não fazia muito seu tipo, apesar de ser... er... bem bonita. – mentiu, tentando ser o mais convincente possível.


 


Rony se mexeu na cadeira inquieto, mas ficou calado, parecendo pensativo e angustiado.



- Então, o que vai dizer para ela? - Indagou Harry ansioso.



- Para ela quem? - Perguntou Rony mais uma vez perdido em  pensamentos.



- Para a Lilá, não era dela que estávamos falando? - questionou Harry impaciente.

- Ãh... eu, er... não sei.



- Bem, então vê se acha logo um jeito de dizer a ela que não quer mais namorá-la. Afinal, já está mais do que na hora de resolver alguns maus entendidos.

Harry terminou sua frase, deu um olhar significativo ao amigo, recolhendo seu material e subindo depressa para o dormitório, sem dar tempo para que Rony questionasse seu comentário.



O ruivo guardou suas coisas também, convencido de que não conseguiria escrever mais nenhuma linha da sua redação, e se atirou em uma poltrona perto da lareira, como de costume, parecendo anormalmente pensativo.



Quando Lilá entrou pelo buraco do retrato da mulher gorda correu para os braços do namorado, assim que o avistou sentado confortavelmente, com o olhar perdido no fogo que crepitava preguiçosamente na lareira.

Rony não correspondeu ao abraço e virou o rosto quando ela tentou beijá-lo.

- Lilá... er... nós precisamos conversar. – Disse nervoso, se ajeitando melhor na poltrona.


 


Lilá torceu os lábios desgostosa ao perceber, pelo tom de voz do garoto e pelo seu comportamento de segundos atrás, que a conversa não seria exatamente agradável.



- Aconteceu alguma coisa? - Perguntou parecendo assustada.



- Bem... er... ãh. - Ele respirou fundo, colocando todo o ar possível dentro dos pulmões, e falou de uma só vez. - Acho que a gente devia dar um tempo. 

"Não Ronald, um tempo não, você precisa dizer logo que quer terminar tudo de uma vez. Não seja covarde!"



- Mas por quê? – Ele notou que Lilá tinha a voz embargada e chorosa.

Rony se sentiu miseravelmente cruel, não gostava de Lilá, mas também não queria magoá-la nem vê-la chorar. Odiava ver uma garota chorando.



- Bem... er... eu preciso de mais tempo para me dedicar aos estudos. Estamos com uma quantidade assustadora de deveres, e bem sem a Her... 

"Que desculpa ridícula Ronald, francamente". Pensou consigo mesmo, interrompendo bruscamente sua própria fala.



- Mas se é isso Uon uon... eu posso te ajudar, e prometo que vou te deixar estudar...



Lilá agora tinha os olhos brilhantes de lágrimas.


“Não, por favor, não chore.” Repetia ele angustiado para si mesmo, olhando nervoso para a garota.



- Olha Lilá me desculpa, mas... eu não posso continuar com você, sinceramente não dá. Não seria bom para nenhum de nós dois, acredita em mim.



- Mas por quê? – Ela não conteve mais as lágrimas, que caiam molhando sua face.


 


"Droga, para que fazer essa maldita pergunta garota?! E agora, eu falo ou não falo?"



- Bem... er... bem, eu.... gosto de outra pessoa, Lilá, me desculpe.

A garota subiu as escadas correndo e chorando escandalosamente.
Rony ficou parado, olhando-a desaparecer pelos degraus. Sentia-se um canalha, mas pelo menos tinha sido sincero, não tentou enganá-la, se é que isso servia de consolo.



Nunca se sentira tão infeliz e miserável. Ele havia magoado duas pessoas de uma só vez e tudo isso por quê? Por que era estúpido, ciumento e não tinha coragem de contar a Hermione tudo que vinha sentindo por ela nos últimos anos.



Não estava triste pelo fim do namoro com Lilá, muito pelo contrário, sentia-se aliviado. Mas será que Hermione iria lhe perdoar algum dia por tê-la magoado?



Essa incerteza fazia com que se sentisse infeliz, com medo e um perfeito idiota.

Os olhares ressentidos e frios que Hermione lhe dirigia ultimamente tinham o feito chegar à conclusão óbvia, de que ela estava realmente chateada.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 2

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Bells Raquel em 20/07/2012

foi decidido!!!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por fabiane lopes em 29/04/2011

oh meu deus vou chorar!!!ta lindo

tadinho do ron e da mione amo eles da um final feliz pra esses dois gata pelo amor de deus!!!

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 12) - Copyright 2002-2017
Contato: clique aqui

Moderadores:


Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.